Pinhais terá Muralha Digital que fará até leitura de placa de veículos

A Prefeitura de Pinhais, região metropolitana de Curitiba, investirá em câmeras que farão a leitura da placa de veículos, implantando assim a Muralha Digital. A iniciativa faz parte do plano de governo e tem um investimento previsto de 2,5 milhões, para criar uma estrutura que vai estar interligada com o sistema de alarmes, câmeras patrimoniais, câmeras de ruas e a Secretaria Estadual de Segurança Pública do Paraná (SESP-PR).

Atualmente, Pinhais possui a Central de Monitoramento, com várias câmeras de segurança instaladas nas vias públicas. Os equipamentos têm movimentação de 360º e alto nível de zoom. A Central de Monitoramento conta também com imagens captadas pelas câmeras dos prédios e equipamentos públicos. Agora, virá a Muralha Digital, como destacou ao Jornal Metropolitano*, da Rádio Banda B, o secretário de Segurança e Trânsito de Pinhais, Ricardo Pinheiro.

“Nós temos em nosso plano de governo a implantação da Muralha Digital ainda neste ano de 2021, que é o fechamento de todas as entradas da cidade com câmeras de leitura de placas, que é para saber quando chega ou sai um veículo roubado ou até mesmo envolvido em um acidente de trânsito. Além disso, também está prevista instalação das mesmas câmeras em pontos estratégicos da cidade, para ajudar na Segurança Pública”

O secretário destacou que é um investimento 100% da Prefeitura de Pinhais, para dar mais segurança ao morador.

“É mais um investimento para a Segurança. Já adquirimos também neste ano viaturas altas (caminhonetes) para a Guarda Municipal e também teremos viaturas baixas (carros). Além disso, planejamos a municipalização do trânsito, para regulamentar os estacionamentos e ter uma cidade bem controlada”

A prefeita de Pinhais, Marli Paulino, enfatizou que esse é um investimento de grande valor na área de segurança, onde a administração cumprirá mais uma proposta do plano de governo.

“A concretização deste novo projeto é para deixarmos a nossa cidade mais segura. A Muralha Digital vai aumentar o monitoramento da cidade proporcionando a Guarda Municipal melhores condições de executar o seu trabalho que já é tão bem realizado. Esse é um investimento onde cumpriremos mais uma das propostas do plano de governo, reforçando uma área extremamente importante para a população, oferecendo tecnologia de primeiro mundo”

Além da aquisição destas novas câmeras de segurança, a Central de Monitoramento será revitalizada. O local ganhará novas telas que serão mais avançadas, com um novo layout, para a equipe que opera tenha maior agilidade e rapidez na captura das imagens, auxiliando os trabalhos na GM.

*O Jornal Metropolitano, apresentado por Luiz Henrique de Oliveira e com a coordenação de Jornalismo de Geovane Barreiro, vai ao ar sábado às 23h e domingo às 6h. O programa destaca as principais informações sobre as cidades da região metropolitana de Curitiba

Informações Banda B

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Detran lança guia com respostas sobre mudanças no exame toxicológico

Entre as diversas mudanças no novo Código de Trânsito Brasileiro (CTB), que entrou em vigor nesta segunda-feira (12), uma das principais é a obrigatoriedade da realização do exame toxicológico periódico para quem possui Carteira Nacional de Habilitação (CNH) nas categorias C, D e E. Como a nova regra ainda gera muitas dúvidas, o Departamento de Trânsito do Paraná (Detran-PR) criou um e-book para responder as dúvidas mais frequentes relacionadas ao tema.

Os condutores com CNH nestas categorias e que têm idade inferior a 70 anos deverão fazer um novo exame toxicológico a cada dois anos e seis meses, a partir da obtenção e/ou renovação da habilitação. O não cumprimento desta norma implica infração gravíssima, tendo como penalidade multa multiplicada por cinco vezes e suspensão do direito de dirigir por 90 dias.

Ou seja, o motorista que tiver validade de 10 anos na sua CNH terá que fazer três exames toxicológicos intermediários durante esse período.

Uma das dúvidas mais freqüentes refere-se à obrigatoriedade do exame toxicológico para quem não exerce atividade remunerada. Segundo a nova lei, os motoristas com CNH nestas categorias devem fazer o exame e comprovar a resultado negativo para obtenção ou renovação da CNH independente do compromisso profissional.

Quem estiver conduzindo veículos das categorias A e B com exame vencido não será autuado, mesmo que tenha CNH das categorias que exigem o exame toxicológico. A penalidade é aplicada na condução de veículos correspondentes às categorias C, D e E.

O condutor que exerce atividade remunerada e não fez os exames toxicológicos intermediários estará sujeito à penalidade de multa e suspensão do direito de dirigir no momento da renovação da CNH das categorias C, D e E.

Confira essas e outras determinações no Guia do Detran-PR.

Confira e-book que explica as mudanças no Código de Trânsito Brasileiro (CTB).

Novo Código Brasileiro de Trânsito começa a valer neste mês; confira o que muda

Entram em vigor no dia 12 de abril as alterações promovidas no Código Brasileiro de Trânsito. As mudanças foram sancionadas pelo presidente Jair Bolsonaro em outubro do ano passado, quando ficou definido que a vigência passaria a ocorrer 180 dias após a sanção.

A partir de agora, os motoristas devem ficar atentos aos novos prazos de renovação da Carteira Nacional de Habilitação (CNH), ao número de pontos que podem gerar a suspensão de dirigir e à punição de quem causar uma morte ao conduzir o veículo após ter ingerido bebida alcoólica ou ter usado drogas.

Os exames de aptidão física e mental para renovação da CNH não serão mais realizados a cada cinco anos. A partir de agora, a validade será de dez anos para motoristas com idade inferior a 50 anos; cinco anos para motoristas com idade igual ou superior a 50 anos e inferior a 70 e três anos para motoristas com idade igual ou superior a 70 anos.

Haverá mudanças também na quantidade de pontos que podem levar à suspensão da carteira. Atualmente, o motorista que atinge 20 pontos durante o período de 12 meses pode ter a carteira suspensa. Agora, a suspensão ocorrerá de forma escalonada. O condutor terá a habilitação suspensa com 20 pontos (se tiver duas ou mais infrações gravíssimas na carteira); 30 pontos (uma infração gravíssima na pontuação); 40 pontos (nenhuma infração gravíssima na pontuação).

As novas regras proíbem que condutores condenados por homicídio culposo ou lesão corporal sob efeito de álcool ou outro psicoativo tenham pena de prisão convertida em alternativas.

Cadeirinhas

O uso de cadeirinhas no banco traseiro passa a ser obrigatório para crianças com idade inferior a dez anos que não tenham atingido 1,45 m de altura. Pela regra antiga, somente a idade da criança era levada em conta.

Recall

Nos casos de chamamentos pelas montadoras para correção de defeitos em veículos (recall), o automóvel somente será licenciado após a comprovação de que houve atendimento das campanhas de reparo.