Festival de Inverno do Centro Histórico de Curitiba segue com muita música e gastronomia

A 10ª edição do Festival de Inverno do Centro Histórico de Curitiba segue com uma programação diversificada até o próximo sábado (16). O evento teve início na última quinta-feira (07) e movimentou o Largo da Ordem no final de semana, com apresentações musicais no Memorial de Curitiba e uma feira gastronômica no calçadão da região. Agora, as atrações se concentram dentro dos estabelecimentos que fazem parte da Rede Empresarial do Centro Histórico de Curitiba, organizadora do evento. 

“É uma maneira de mostrarmos aos curitibanos e turistas a diversidade dos nossos associados, com pratos e atrações culturais que valorizam o nosso jeito curitibano e as diferentes etnias que formaram a cidade. Estamos na décima edição do Festival de Inverno, que nasceu com este propósito, de fazer o visitante realmente vivenciar a região mais charmosa da cidade”, explica Jorge Tonatto, presidente da Rede Empresarial.

Entre as atrações programadas para esta semana, está o Dia Mundial do Rock, celebrado na quarta-feira (13), que tem uma noite dedicada ao estilo musical, com canequinhas personalizadas das bandas no Bar do Alemão, a partir das 20 horas. A música também embala a noite de quarta-feira (13) no restaurante Oriente Árabe, com apresentação especial de dança do ventre para os clientes às 21 horas. No Quintal do Monge, na quinta-feira (14), a atração é o show do músico Kadu Lambach (ex-integrante da Legião Urbana), às 20 horas. 

Gastronomia com ingredientes regionais

Como já é tradição, o Festival de Inverno traz uma série de novidades nos cardápios dos estabelecimentos associados com ingredientes típicos da culinária paranaense. Nesta edição, os preços diferenciados vão até o próximo sábado (16). No Bar do Alemão, por exemplo, a opção é o creme de abóbora com provolone (R$12,00) e, para aquecer os dias mais frios, o subquentão, que leva uma dose de Steinhäger em uma canequinha que é mergulhada na caneca do quentão de vinho branco (R$21,00). 

No restaurante Jeito Mineiro, o risoto de pinhão com abóbora e lombo suíno foi incorporado ao buffet, com valor de R$19,90 por pessoa. Já o Oriente Árabe prepara neste período o Fatti de cordeiro – carneiro ao molho de coalhada e grão de bico (R$69,90), Kibe Labnie – kibes cozidos no molho de coalhada (R$42,90) e Sopa de Lentilha (R$32,90). 

Cultura e Diversão

No fim de semana, a programação continua com o Curitiba Free Walking, tour guiado pelo Centro Histórico, na sexta-feira (15) às 18h30 e sábado (16) às 11 horas. O passeio percorre os principais prédios da região, com visita à área interna do Paço da Liberdade e ao mirante do Memorial de Curitiba. As vagas para os dois horários já estão esgotadas. 

Ainda dentro do Festival de Inverno, o Espaço Fantástico das Artes apresenta o espetáculo “Gran Circo Stopim”, da Cia dos Palhaços, no sábado às 11 horas, também com ingressos esgotados. A programação completa da 10ª edição do Festival de Inverno do Centro Histórico, com valores, endereços e horários das atrações, pode ser consultada na tabela abaixo.

Aplicativo reúne informações do Centro Histórico de Curitiba

A Rede Empresarial do Centro Histórico de Curitiba lançou na última semana, um aplicativo que reúne informações dos estabelecimentos associados e dos pontos turísticos da região mais antiga da cidade. O app foi desenvolvido em parceria com o Sebrae-PR e Instituto Municipal do Turismo e está disponível para sistemas Android e IOS.

A ferramenta é gratuita e traz informações sobre os estabelecimentos que fazem parte da Rede Empresarial, como endereço, site e redes sociais, por exemplo. Além disso, permite que curitibanos e turistas conheçam melhor o patrimônio histórico e cultural da região. 

Com um mapa interativo, o visitante tem informações sobre a arquitetura e a história de cada local, por meio da realidade aumentada. O aplicativo tem um quebra-cabeça que o usuário monta ao percorrer os principais pontos turísticos da região e, desta forma acumular pontos que podem ser revertidos em descontos nos estabelecimentos que fazem parte da Rede. O App está disponível no Play Store e Apple Store, com o nome “Centro Histórico de Curitiba”.

Serviço: 10ª edição do Festival de Inverno do Centro Histórico de Curitiba De 07 a 16 de julho de 2022

Local: Largo da Ordem (Centro Histórico de Curitiba)

Informações: https://www.centrohistoricodecuritiba.com.br/festival-de-inverno/

Realização: Rede Empresarial do Centro Histórico

Patrocínio: Coca-Cola e Therezópolis (Cerveja Oficial)

Apoio: Curitiba Turismo, Curta Curitiba, Free Walking, Kotter Editorial, Fundação Cultural de Curitiba, Inverno Curitiba, Prefeitura de Curitiba, Sebrae, Senac, Sesc e ULE

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Batidas de DJ paranaense atrai atenção da produtora KondZilla

Maior produtora de conteúdo voltada para o jovem de Favela, a KondZilla ampliou as suas parcerias e agora atua também no ramo do mega funk, estilo musical que agita os bailes do Sul do Brasil. Um dos beneficiados dessa nova colaboração é o DJ Dudu, que lançou a música ’Balança o Lança’, em parceria com o MC Madan e produção da KondZilla.

Com apenas 20 anos, o DJ é um dos grandes fenômenos do mega funk e ostenta mais de 10 mil ouvintes mensais no Spotify. O acúmulo de reprodução de suas músicas na maior plataforma streaming somado ao sucesso do Baile do Dudu, que já contou com quatro edições, chamou atenção da KondZilla, que o convidou para produzir um mega funk ao lado de Mc Madan.

“Quando eu fiz para a Kondzilla, o Mc Madan me chamou para fazer um projeto. A gente fez o primeiro e ele gostou”, afirmou Dudu sobre o sucesso “Balança o Lança”, que alcançou a marca de 13 mil reproduções desde quando foi lançado em abril deste ano. 

O reconhecimento pelo resultado da música não demorou para ser enaltecido, com mais projetos com a KondZilla sendo planejados para acontecer ainda neste ano. “Eu tenho mais lançamentos programados. Temos mais duas músicas para sair pela KondZilla”, acrescentou o artista paranaense.

Quem é o DJ Dudu?

Natural de Curitiba, Dudu tem levado uma vida super agitada. Desde 2019, o artista tem uma agenda lotada, com sete shows em média por semana. As apresentações contam com a audiência de centenas de pessoas em festas realizadas em casas noturnas e chácaras.

As batidas do DJ Dudu já romperam as fronteiras da capital do Paraná e chegaram a outros estados, inclusive Santa Catarina, estado considerado o berço do eletrofunk. “O maior público que eu já toquei foi em Lages (SC), para 2 mil pessoas”.

O sucesso nas pistas motivou o DJ a criar e promover uma festa que leva a sua assinatura: o Baile do Dudu. “É um label de funk que eu criei, que leva o meu nome. A festa já contou com a participação do MC PP da VS e o DJ Guina”, afirmou.

As edições são realizadas a cada dois meses em diferentes baladas. O Baile do Dudu tem balançado os fãs do mega funk e é considerado um sinônimo de sucesso. “Já foram realizadas quatro edições e todas, graças a Deus, com casa cheia. O pessoal pede bastante”, exaltou Dudu, que também é o primeiro DJ de mega funk a tocar no clube de eletrônica, a Park Art, em Pinhais (PR).

“A minha expectativa é crescer cada vez mais e investir o máximo possível nisso. Quero me dedicar totalmente ao meu trabalho”, completou.

Conheça as produções do DJ Dudu:

Spotify: DJ Dudu

Instagram: www.instagram.com/odjdudu/

Youtube: www.youtube.com/channel/UCOoLdIu19daof-6aptk2Omw

Exposição apresenta quadros inéditos de Theodoro de Bona na Artesil a partir de 13 de agosto 

Abre, no próximo dia 13 de agosto, na Artestil Galeria de Arte, em Curitiba, a exposição Arte que Inspira, com 65 obras do artista paranaense Theodoro de Bona. Com concepção e curadoria de Liliana Cabral, a mostra reúne trabalhos de todas as fases do artista, com obras do acervo da família e de particulares, nunca apresentadas ao público. “A exposição irá surpreender os apreciadores de arte, pois traz óleos e desenhos de fases pouco conhecidas”, explica Liliana. 

Sobre o artista 

De Bona nasceu em Morretes, no litoral paranaense, e estudou desenho no colégio, a partir de 1912. Mais tarde foi aluno de Gina Bianchi, Ercília Cecchi e Alfredo Andersen. Em 1927, foi bolsista na Academia de Belas Artes de Veneza, retornando para Curitiba nove anos mais tarde. O artista foi cidadão honorário de Curitiba e recebeu a Comenda Honorífica da Ordem do Mérito da República Italiana. Em sua estada na Europa, participou ativamente de movimentos artísticos. Logo que chegou na Itália juntou-se ao Cà Pesaro, grupo que se destacou pelo esforço em renovar a linguagem e a estética.

Expôs na 17ª Bienal de Veneza, no 50º Salão de Belas Artes do Rio de Janeiro, na Pinacoteca de São Paulo, dentre diversos outros espaços responsáveis pela democratização da arte brasileira. Contemporâneo dos também paranaenses Estanislau Traple e Waldemar Curt Freyesleben, foi professor e inspirou muitos artistas na nova geração paranaense. 

Arte que Inspira apresenta os primeiros trabalhos, obras feitas durante seus três períodos em Veneza, obras feitas no Rio de Janeiro, além, é claro, de paisagens paranaenses. A exposição acontece entre 13 de agosto e 18 de setembro, na galeria Artestil. A entrada é gratuita.

Serviço:

ExposiçãoTheodoro de Bona – Arte que Inspira

13 de agosto a 18 de setembro

Das 9 às 18 horas de segunda a sexta-feira

Das 9h30 às 13h30 aos sábados

Galeria Artestil – Rua Carlos de Carvalho, 1663 – Batel