Vini, Neymar e Debinha estão entre indicados ao prêmio Fifa The Best

O Brasil tem sete representantes no The Best, prêmio da Federação Internacional de Futebol (Fifa) aos destaques do ano. As indicações foram divulgadas nesta quinta-feira (12). Três deles brigam pelos postos de melhores da temporada entre homens (Neymar e Vinícius Júnior) e mulheres (Debinha).

Os goleiros Alisson e Ederson concorrem à premiação de melhor da posição. A sueca Pia Sundhage, técnica da seleção feminina, disputa como melhor treinadora. Já o atacante Richarlison briga pelo Prêmio Puskás, de gol mais bonito, graças ao voleio do segundo gol brasileiro na vitória por 2 a 0 sobre a Sérvia, na estreia da Copa do Catar. Os eleitos serão anunciados em cerimônia no próximo dia 27 de fevereiro, em Paris (França).

Brasil, Sérvia, Copa do Catar, Copa 2022, Catar - gol de voleio - Richarlison

Gol de voleio do brasileiro Richarlison foi eleito o mais bonito da Copa do Catar e agora concorre ao Puskás, de gol mais bonito da temporada – Lucas Figueiredo/CBF

Na disputa pelo The Best masculino, Neymar (terceiro em 2015 – quando o prêmio era junto com a Bola de Ouro da revista France Football – e 2017) e Vini Jr. terão a concorrência dos argentinos Lionel Messi e Julian Alvarez, do inglês Jude Bellingham, dos franceses Karim Benzema e Kylian Mbappé, do belga Kevin de Bruyne, do norueguês Erling Haaland, do marroquino Achraf Hakimi, do polonês Robert Lewandowski, do senegalês Sadio Mane, do croata Luka Modric e do egípcio Mohamed Salah.

Eleito seis vezes o melhor do mundo e principal nome da Argentina na conquista da Copa do Catar, Messi aparece como favorito, tendo Benzema (destaque do espanhol Real Madrid na conquista da Liga dos Campeões e ganhador da Bola de Ouro de 2022) e Mbappé (artilheiro do Mundial, com oito gols) como principais adversários. O argentino levou o prêmio pela última vez em 2019.

debinha, seleção feminina, futebol feminina

Protagonista no oitavo título do Brasil na Copa América feminina em julho do ano passado, Debinha foi indicada pela primeira ao prêmio de melhores do ano da Fifa – Lucas Figueiredo/CBF

No feminino, Debinha foi indicada ao The Best pela primeira vez, credenciada por ter sido protagonista no título do Brasil na Copa América, além de ser eleita para a seleção das melhores da Liga Norte-Americana. A camisa 9 da seleção brasileira terá como adversárias as inglesas Keira Walsh, Beth Mead e Leah Williamson; as espanholas Aitana Bonmatí e Alexia Putellas, as alemãs Lena Oberdorf e Alexandra Popp, a canadense Jessie Fleming, a norueguesa Ada Hegerberg, a australiana Sam Kerr, a holandesa Vivianne Miedema, a estadunidense Alex Morgan e a francesa Wendie Renard.

A última ganhadora do prêmio foi Putellas, que venceu a Bola de Ouro referente a 2022, mas a espanhola terá dura concorrência. Mead, Walsh e Williamson foram os destaques da Inglaterra na campanha do título da Eurocopa feminina. Além de eleita a melhor da competição, a primeira ainda foi a artilheira, com seis gols (e cinco assistências).

Na briga pelo posto de melhores goleiros, Alisson (vencedor em 2019) e Ederson terão como rivais o marroquino Yassine Bounou, o belga Thibaut Courtois e o argentino Emiliano Martínez. Este último foi eleito o Luva de Ouro da Copa do Catar, enquanto Courtois foi o grande nome do Real Madrid na final da Liga dos Campeões, contra o inglês Liverpool.

Pia Sundhage - técnica - convocação 18/03/2022

Pia Sundhage, técnica da seleção brasileira feminina de futebol, concorre ao segundo prêmio Fifa The Best na carreira: o primeiro foi em 2012, quando a treinadora comandava a seleção dos Estados Unidos – Lucas Figueiredo/CBF/Direitos Reservados

Melhor técnica de futebol feminino do mundo em 2012 – quando estava à frente dos Estados Unidos – e terceira colocada em 2016, Pia Sundhage tem cinco concorrentes na disputa pelo bi. Três também são treinadoras de seleções: Bev Priestman (Canadá), Martina Voss-Tecklenburg (Alemanha) e Sarina Wiegman (Inglaterra). As outras duas são Sonia Bompastor, que comanda o Lyon (França), e Emma Hayes, que dirige o Chelsea (Inglaterra) e é a atual vencedora. Ganhadora pela última vez em 2020, Wiegman levou as inglesas ao título da Eurocopa em 2022.

Por fim, o golaço de Richarlison contra a Sérvia tem dez concorrentes pelo Prêmio Puskás: o italiano Mario Balotelli, os franceses Mbappé, Théo Hernández, Dimitry Payet e Amandine Henry, o argentino Francisco Metilli, o sudanês Alou Kuol, o polonês Marcin Oleksy, a espanhola Salma Paralluelo e a inglesa Alessia Russo. O brasileiro tem a favor o fato de o gol ter sido eleito o mais bonito da Copa, em votação popular.

Fonte: Veja a matéria no site da Agência Brasil

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Carrossel do Passeio Público e roda-gigante da Santos Andrade já estão reabertos em Curitiba

Carrosséis e roda-gigante voltam a ser montados para celebrar os 330 anos de Curitiba

Três atrações do Natal de Curitiba – Luz dos Pinhais 2022 estão de volta para as celebrações dos 330 anos de Curitiba este ano. São os carrosséis venezianos do Passeio Público e do Parque Tanguá e a roda-gigante da Praça Santos Andrade, no Centro. Os brinquedos do Passeio Público e da Santos Andrade já estão em funcionamento desde o último sábado (28/1).

As atrações são gratuitas e funcionam de terça a sexta-feira, das 12h às 20h; e aos sábados e domingos, das 9h às 20h. A previsão é de que o carrossel do Parque Tanguá comece a funcionar no final desta semana. Os brinquedos só não funcionarão nas segundas para manutenção.

De acordo com o superintendente de Obras da Secretaria Municipal do Meio Ambiente (SMMA), Jean Brasil, a previsão é de que os brinquedos estejam abertos para o público por um período de quatro meses.

“Além de serem uma atração para o aniversário da cidade, os carrosséis e a roda gigante também poderão ser usados pelas crianças no período de férias escolares e também pelos turistas que visitam a nossa cidade”, explica ele.

Como ocorreu na temporada natalina, os carrosséis venezianos irão receber crianças de até 12 anos. Adultos poderão acompanhar crianças de 0 a 2 anos. Já a roda-gigante irá receber crianças e adultos (a altura mínima será de 1 metro). Além disso, os brinquedos terão acessibilidade para o público com dificuldade de locomoção.

330 anos de Curitiba

O aniversário dos 330 anos de Curitiba será celebrado com uma ampla programação descentralizada e os eventos e entrega de obras farão parte dela. O aniversário será só no dia 29 de março, mas vários eventos estão agendados.

A programação de aniversário da capital já começou, este mês, com a 40ª Oficina de Música de Curitiba. Além dos cursos voltados para artistas e professores, BNegão, Vanessa da Mata e Gilsons são alguns dos destaques do line up de shows da 40ª edição do evento da Prefeitura de Curitiba.

Já em março ocorre o Smart City Expo Curitiba 2023, versão brasileira do maior evento de cidades inteligentes do mundo. Serão três dias, 22, 23 e 24 de março, do congresso e feira organizados pelo hub de negócios e soluções iCities e com apoio da Prefeitura de Curitiba, da Secretaria Municipal de Administração, da Agência Curitiba de Desenvolvimento e Inovação, Gestão de Pessoal e TI (Smap) e do Vale do Pinhão.

Veja a matéria no site da Prefeitura de Curitiba

“Vamos tirá-los de lá”, diz Lula sobre garimpeiros em Roraima

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva garantiu nesta segunda-feira (30) que o governo brasileiro vai expulsar os garimpeiros da Terra Indígena (TI) Yanomami, em Roraima. Segundo ele, um decreto foi assinado para mobilizar forças federais em uma missão de desintrusão. A estimativa do Ministério dos Povos Indígenas é que haja mais de 20 mil invasores na área protegida.

“O Estado brasileiro, quando ele quer tomar uma decisão, ele toma e acontece. Já houve um tempo que retiramos garimpeiros de determinados locais que eles não podiam invadir. Hoje, eu assinei um decreto dando poderes às Forças Armadas, ao ministro da Defesa, ao Ministério da Saúde. Nós vamos tomar todas as atitudes para acabar com o garimpo ilegal, tirar os garimpeiros de lá, e vamos cuidar do povo yanomami, que precisa ser tratado com respeito. Não é possível que alguém veja aquelas imagens, que tive a oportunidade de ver na semana passada, e não fazer nada”, afirmou Lula em coletiva de imprensa após encontro bilateral com o chanceler da Alemanha, Olaf Scholz, no Palácio do Planalto. Sobre o decreto, o Palácio do Planalto informou que será publicado na edição de amanhã (31) do Diário Oficial da União (DOU), mas negou tratar-se de decreto de Garantia da Lei e da Ordem (GLO).

A TI Yanomami é a maior do país em extensão territorial e sofre com a invasão de garimpeiros. A contaminação da água pelo mercúrio utilizado no garimpo e o desmatamento impacta na segurança e disponibilidade de alimento nas comunidades.

O presidente não deu prazo para concluir a retirada dos invasores, mas destacou medidas já anunciadas pelo governo. “Resolvemos tomar uma decisão, parar com a brincadeira. Se vai demorar um dia ou dois, eu não sei. Pode demorar um pouco, mas que vamos tirá-los, vamos. Não vai ter mais sobrevoo, vamos proibir as barcaças de transitar com combustível”. Lula também falou sobre rigor na concessão de autorizações sobre pesquisa mineral que afete áreas indígenas. “E mais ainda, não haverá, por parte da agência de Minas e Energia, conceder autorização de pesquisa mineral em qualquer área indígena. O Brasil voltará a ser um país sério e respeitado, que respeita a Constituição, às leis e, sobretudo, os direitos humanos”.

Lula aproveitou para criticar o presidente anterior por ter estimulado o crime na região. “Tivemos um governo que poderia ser tratado como um governo genocida. Porque ele [Bolsonaro] é um dos culpados para que aquilo acontecesse. Ele que fazia propaganda que as pessoas tinham que invadir o garimpo, que podia jogar mercúrio. Tá cheio de discurso dele falando isso”.

Crise humanitária

Embora entidades indígenas e órgãos como o Ministério Público Federal (MPF) já denunciem a falta de assistência às comunidades da Terra Indígena Yanomami há muito tempo, novas imagens de crianças e adultos subnutridos, bem como de unidades de saúde lotadas com pessoas com malária e outras doenças, chamaram a atenção da opinião pública nas últimas semanas e motivaram o governo federal a implementar medidas emergenciais para socorrer os yanomami.

Há duas semanas, o Ministério da Saúde enviou para Roraima equipes técnicas encarregadas de elaborar um diagnóstico sobre a situação de saúde dos cerca de 30,4 mil habitantes indígenas da TI Yanomami. Na ocasião, a iniciativa foi anunciada como um primeiro passo do governo federal para traçar, em parceria com instituições da sociedade civil, uma “nova estratégia inédita do governo federal para reestabelecer o acesso” dos yanomami à “saúde de qualidade”.

Ao visitarem a Casa de Saúde Indígena (Casai) de Boa Vista, para onde são levados os yanomami que precisam de atendimento hospitalar, e os polos base de Surucucu e Xitei, no interior da reserva indígena, os técnicos se depararam com crianças e idosos em estado grave de saúde, com desnutrição grave, além de muitos casos de malária, infecção respiratória aguda (IRA) e outros agravos.

Medidas emergenciais

Cinco dias após as equipes começarem o trabalho in loco, o ministério declarou Emergência em Saúde Pública de Importância Nacional e criou o Centro de Operações de Emergências em Saúde Pública (COE-Y), responsável por coordenar as medidas a serem implementadas, incluindo a distribuição de recursos para o restabelecimento dos serviços e a articulação com os gestores estaduais e municipais do Sistema Único de Saúde (SUS).

No último dia 21, o presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva e vários integrantes do governo federal, como as ministras da Saúde, Nísia Trindade, e dos Povos Indígenas, Sônia Guajajara, foram a Boa Vista, onde visitaram a Casai. O presidente prometeu envolver vários ministérios para superar a grave crise sanitária e, já no mesmo dia, aviões da Força Aérea Brasileira (FAB) transportaram cerca de 1,26 toneladas de alimentos para serem distribuídos às comunidades yanomami. Nos últimos quatro anos, ao menos 570 crianças morreram de desnutrição e doenças tratáveis, como malária.

No último dia (24), os profissionais da Força Nacional do SUS começaram a reforçar o atendimento na Casa de Apoio à Saúde Indígena (Casai) de Boa Vista. A pedido do Ministério da Justiça e Segurança Pública, a PF instaurou, no dia 25, inquérito para apurar a possível prática de genocídio, omissão de socorro, crimes ambientais, além de outros atos ilícitos contra os yanomami. os últimos quatro anos, ao menos 570 crianças morreram de desnutrição e doenças tratáveis, como malária.

Na sexta-feira (27), o primeiro hospital de campanha montado pela Força Aérea Brasileira (FAB) na capital do estado começou a funcionar, com trinta profissionais de saúde militares atendendo a parte dos pacientes transferidos da terra indígena, a cerca de duas horas de voo de distância.

Fonte: Veja a matéria no site da Agência Brasil

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com