Produtores de morango do norte pioneiro do Paraná conquistam Indicação Geográfica

O norte pioneiro do Paraná conquistou, nesta terça-feira (4), o terceiro registro de Indicação Geográfica (IG). Agora, além da goiaba de Carlópolis e os cafés especiais, os morangos produzidos por um grupo de fruticultores dos municípios de Jaboti, Japira, Pinhalão e Tomazina, também terão um diferencial competitivo com a chancela do Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI). A IG facilita o acesso aos mercados nacional e internacional e garante maior valor agregado e competitividade.

O selo para o morango foi concedido na modalidade Indicação de Procedência (n°do pedido BR 402020000015-9 e código de concessão do registro 395), relacionada à tradição e reputação dos produtores, que torna a região conhecida como centro de produção da fruta. Os quatro municípios concentram mais de 500 pequenos fruticultores, cerca de 8 milhões de plantas cultivadas em quase 200 hectares, e volume de produção anual que chega perto de 7 mil toneladas. O norte pioneiro é considerado o maior produtor de morango em todo o Estado, segundo o Instituto de Desenvolvimento Rural do Paraná (IDR) – Iapar-Emater.

De olho na possibilidade de diferenciação do produto, já tradicional na região, o Sebrae/PR realizou um diagnóstico preliminar, que apontou o potencial do morango para a conquista da IG. A ideia, com o pleito do registro, foi transformar esse potencial em benefícios para os produtores, como visibilidade, mais valor agregado e acesso a novos mercados. “Foram mais de mil horas de trabalho e um extenso dossiê enviado ao INPI, além de várias capacitações com os fruticultores, para que a IG se tornasse possível”, conta o consultor do Sebrae/PR, Odemir Capello.

Essa força-tarefa começou em 2019 e contou com o apoio do IDR Iapar-Emater, Ministério da Agricultura, Agência de Defesa Agropecuária do Paraná (Adapar/PR), Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar), Universidade Federal do Paraná (UFPR), prefeituras e produtores.  As ações foram baseadas no associativismo. “Conversamos com os produtores e os apoiamos na criação e planejamento da associação, com ações focadas em compras conjuntas, desenvolvimento do caderno de campo e treinamentos”, conta Capello. Ele lembra que a IG integra uma estratégia de desenvolvimento regional, que busca tornar o norte pioneiro referência em produtos diferenciados.

Mais competitividade

Segundo o produtor de morangos e presidente da Associação Norte Velho (ANV), Carlos Inácio, as principais mudanças feitas nas propriedades dos cerca de 25 associados foi priorizar o uso de produtos biológicos, que não agridem o meio ambiente, e usar, quando necessário, só produtos químicos registrados para a cultura do morango. “O objetivo é apresentar um alimento seguro ao consumidor final”, ressalta. Com a lavoura protegida, os fruticultores conseguem cultivar morangos o ano todo. Para ele, que vive exclusivamente da renda da fruta, a IG vai trazer mais competitividade.

O fruticultor de Jaboti, Marcelo Augusto da Mata Siqueira, diz que a conquista da IG é um sonho para a região. Ele lembra que a cultura exige um trabalho braçal pesado e o selo reconhece a dedicação dos produtores. “Vai trazer visibilidade, atrair mais compradores, maior valor agregado e, com certeza, teremos mais gente querendo investir na cultura”, opina. Segundo ele, hoje, os principais mercados do morango do norte pioneiro são o Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul e São Paulo.

Morango do norte pioneiro é reconhecido pela alta qualidade, resultado da combinação das condições climáticas favoráveis e solos bem manejados. Foto: Alessandra Rosa.

História do morango

O cultivo da planta começou na década de 1990, no norte pioneiro do Paraná. A fruta surgiu como uma alternativa aos pequenos produtores para usar a mão de obra local e evitar o êxodo rural. O morango era tecnicamente viável e rentável, capaz de oferecer qualidade de vida às famílias. Foi então que o IDR Iapar-Emater criou um plano de desenvolvimento para a cultura da fruta, inicialmente nos municípios de Ibaiti e Pinhalão. Com ajuda do poder público, o plantio inicial chegou a 480 mil mudas de morangueiros.

A partir daí, a cultura recebeu apoio dos governos estadual e municipais, expandiu-se rapidamente e tornou-se a principal atividade econômica de municípios como Jaboti. Começou a desempenhar importante papel social e viabilizar pequenas propriedades agrícolas, revertendo o êxodo rural, elevando o nível de vida e a renda do pequeno produtor, com o aumento da oferta de empregos e aquecimento da economia regional. O morango do norte pioneiro passou, então, a ser reconhecido no Paraná e São Paulo pela alta qualidade, resultado da combinação das condições climáticas favoráveis e solos bem manejados.

Produtos com IG no Paraná 

Com o morango do norte pioneiro, o Paraná possui, agora, dez produtos com o registro de IG. Os demais são: a Bala de Banana de Antonina, Melado de Capanema, Goiaba de Carlópolis, Queijo de Witmarsum, Uvas de Marialva, Café do Norte Pioneiro, Mel do Oeste, Mel de Ortigueira, Erva-mate São Matheus, do Sul do Paraná. Outros quatro produtos aguardam receber a certificação do INPI, como os Vinhos de Bituruna, Barreado do Litoral do Paraná, Farinha de Mandioca do Litoral do Paraná e Cachaça de Morretes.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Construtora inova com planta inteligente

O estudo “Ranking das Melhores Cidades para Fazer Negócio”, elaborado pela Urban Systems, em 2021, para a Revista Exame, apontou que as cidades paranaenses Curitiba, Londrina, Maringá e Cascavel estão entre as 30 primeiras cidades do Brasil – numa lista de 100 municípios com mais de 100 mil habitantes – para investimentos no ramo imobiliário. O levantamento completo considera indicadores para os setores industrial, comercial, imobiliário, educacional, agropecuário e de serviços. Atenta ao que ocorre no mercado, a Yticon, construtora do Grupo A.Yoshii, expandiu suas atividades para o noroeste do estado, com investimentos que ultrapassam R$ 200 milhões e geração de 300 empregos diretos, apenas em 2022. A expectativa do Valor Geral de Vendas (VGV) na cidade de Maringá, por exemplo, é de aproximadamente R$ 250 milhões, com estimativa de crescimento de 30% nas vendas, já no ano que vem.

Justamente pela boa expectativa, Maringá foi uma das cidades escolhidas para lançamentos com foco em tecnologia na construção e que atendem as tendências e exigências do comportamento do mercado. Depois do recorde de vendas do “UP Residence”, primeiro lançamento realizado em fevereiro deste ano (com 75% das unidades vendidas em três dias), a cidade será palco para mais um projeto audacioso e considerado da primeira linha de produtos da construtora: uma torre residencial com unidades de 78 metros quadrados privativos, uma novidade já denominada “planta inteligente”. O empreendimento chamado “Urban”, além da boa metragem, vai oferecer apartamentos com uma suíte com espaço para closet, sacada com churrasqueira e área de lazer completa, que inclui uma arena para beach sports, um dos itens mais requisitados pelos futuros moradores e investidores, e que se tornou sensação em todo país àqueles que apreciam esportes de areia.

Revolução no segmento

Localizado no bairro Vila Marumby, próximo ao Parque do Ingá, o residencial estará rodeado por muito verde e terá uma gama completa de itens na área de lazer, fazendo jus ao seu título de planta inteligente. Na lista estão Lounge Gourmet, Steak House, Teen Lounge, Kids Place, Outdoor Training, Play, Family Space, Pool Place, Pet Play e Sports Lounge. Segundo a gerente da unidade Yticon em Maringá, Emanuelle De Mori Bardeja Gil, o residencial vai oferecer um modelo de moradia multifuncional com áreas de uso coletivo, baseadas no conceito de economia compartilhada como espaço para coworking, laundry e iMarket. “Maringá foi escolhida para receber o empreendimento da categoria mais elevada do portfólio da Yticon e, certamente, será um projeto revolucionário do segmento não só na cidade, mas em toda região noroeste do Paraná”, comenta.

Com a ampliação da linha de produtos, a construtora se consolida ainda mais no mercado imobiliário, atendendo, sempre, às reais necessidades dos clientes: excelentes plantas, ótimas localizações, além de áreas de lazer funcionais com diversos espaços. “Outro diferencial é que oferecemos condições de pagamento facilitadas, com entradas e parcelas acessíveis para os diversos produtos do catálogo. O Urban, com certeza, vai surpreender pelo custo x benefício apresentado.” Em fevereiro deste ano, a construtora inaugurou seu showroom, onde estão os apartamentos decorados, abertos à visitação. Para o ano de 2023, estão previstos outros três lançamentos na Cidade Canção, que vão gerar mais empregos e investimentos na região.

Serviço:

Showroom Yticon Maringá

Local: Avenida São Paulo, 2890 (aberto todos os dias, das 9h às 18h)

Sobre a Yticon Construção e Incorporação

A Yticon é uma construtora e incorporadora que atua há mais de doze anos nas cidades de Londrina, Maringá e Cambé, no Paraná, além de Presidente Prudente e Campinas, em São Paulo. A empresa do Grupo A.Yoshii desenvolve empreendimentos econômicos, localizados em regiões de potencial valorização, especialmente para quem quer conquistar o primeiro imóvel. A Yticon já construiu mais de 5,9 mil unidades, todas entregues rigorosamente no prazo, somando mais de 550 mil metros quadrados de área construída. Mais informações: www.yticon.com.br.

Sobre o Grupo A.Yoshii

Fundado há mais de 55 anos, o Grupo A.Yoshii já construiu mais de 2 milhões de metros quadrados do Sul ao Nordeste do Brasil, entre obras industriais, edifícios corporativos e residenciais, escolas, universidades, teatros e centros esportivos. É composto pela A.Yoshii Engenharia, com sólida atuação em construções de edifícios residenciais e comerciais de alto padrão em Londrina, Maringá, Curitiba e Campinas; pela Yticon Construção e Incorporação, que realiza empreendimentos econômicos, localizados em regiões de potencial valorização em municípios do Paraná; e pelo Instituto A.Yoshii, voltado para a inserção social e a democratização cultural. Além disso, atua em Obras Corporativas, atendendo grandes corporações em suas plantas industriais, nos mais variados segmentos da economia, como papel e celulose, alimentício, químico, agronegócio, energia, assim como usinas sucroalcooleiras, centros logísticos, plantas automobilísticas, entre outros. Mais informações: www.ayoshii.com.br.

Novidades no controle da dermatite atópica são tema de palestra on-line

Segundo estimativas, a dermatite atópica atinge entre 10 e 30% dos cães e compromete significativamente a qualidade de vida dos pets. Desconfortáveis com o estresse dos bichinhos de estimação, tutores e médicos veterinários não medem esforços na busca por alternativas para o controle da doença.

Pensando em desenvolver uma melhor solução para o manejo da dermatite atópica, a pioneira rede de farmácias de manipulação veterinária, DrogaVET, investiu em pesquisa e na nanotecnologia para desenvolver sua própria fórmula de nanociclosporina, ou ciclosporina nanoencapsulada. A ciclosporina A é bastante conhecida pela prevenção de rejeição de órgãos transplantados em seres humanos, mas na medicina veterinária é muito empregada no tratamento de dermatite e alergias atópicas, entre outras doenças, inclusive oftálmicas. Com a nanotecnologia, uma técnica que aprimora medicamentos, o fármaco é liberado de forma gradual no organismo, reduzindo uma possível toxicidade e efeitos adversos, além de otimizar os efeitos da ciclosporina.

Com o intuito de orientar os médicos veterinários sobre as novidades no tratamento, a DrogaVET, em parceria com o Vet Smart, plataforma tecnológica dirigida ao mercado veterinário, promovem a palestra “Inovação Nanotecnológica para Controle da Dermatite Atópica”, em meio digital, na próxima quinta-feira (27). Para a apresentação, foram convidados dois grandes nomes do segmento da saúde: o professor e médico veterinário, Dr. Marconi de Farias, que conduziu os estudos da aplicabilidade da nanociclosporina, e a farmacêutica especialista em farmácia magistral e diretora de pesquisa e desenvolvimento na empresa NanoScoping Soluções em Nanotecnologia, Dra. Letícia Mazzarino. O evento é gratuito, dirigido a médicos veterinários e ainda concede certificado a quem assistir à palestra ao vivo.

Serviço

Palestra: Inovação Nanotecnológica para Controle da Dermatite Atópica

Quando:  quinta-feira, 27 de outubro

Horário: 20h

Local: site www.vetsmart.com.br ou youtube: https://www.youtube.com/c/vetsmartapp

Evento GRATUITO e com EMISSÃO DE CERTIFICADO para veterinários que assistirem ao vivo, mais de 70% do conteúdo.

Palestrantes:

Dr. Marconi de Farias

Médico veterinário e professor, com mestrado em Clínica Veterinária e doutorado em Saúde da Criança e do Adolescente com área de concentração em Alergia, Imunopatologia e Pneumologia. Professor Adjunto III de Clínica Médica de Animais de Companhia e da Pós-graduação em Ciência Animal da Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR); chefe do Serviço de Dermatologia e Alergia da Unidade Hospitalar para Animais de Companhia da PUCPR; Coordenador da Comissão de Alergia Veterinária da Associação Brasileira de Alergia e Imunologia (ASBAI); sócio da Sociedade Latino-Americana de Dermatologia Veterinária (SLDV) e sócio-fundador da Dermatovet Cursos.

Dra. Letícia Mazzarino

Farmacêutica especialista em Farmácia Magistral, com mestrado e doutorado em Farmácia e doutorado em Ciência de Polímeros.  Atualmente é Diretora de Pesquisa e Desenvolvimento na empresa NanoScoping Soluções em Nanotecnologia e atua diretamente na realização de projetos e desenvolvimento de novos produtos à base de nanotecnologia para liberação de ativos (“drug delivery”).

Sobre a DrogaVET

A DrogaVET está sempre em busca de soluções no segmento de manipulação veterinária, respeitando integralmente todos os princípios éticos que regem a produção de medicamentos e a sua aplicabilidade em animais. Pioneira no segmento de farmácias de manipulação, a rede, que surgiu em 2004, já conta com mais de 100 unidades no Brasil, unindo tecnologia, inovação e o conhecimento de uma equipe altamente especializada de farmacêuticos e veterinários.

Mais informações estão disponíveis no site: www.amoranimalcaramelo.com.br