PM cumpre 14 mandados de prisão de envolvidos em roubos de cargas em Curitiba e Região

O Batalhão de Operações Especiais (Bope) cumpriu nesta quarta-feira (28) 14 mandados de prisão (quatro de pessoas que já estão no sistema penitenciário), apreendeu cinco armas de fogo e outros materiais, como um bloqueador de sinal rastreador de veículo. Os resultados são da Operação Kemuri, deflagrada para desmantelar uma organização criminosa envolvida com roubos de cargas em Curitiba e nos municípios da Região Metropolitana. Também foram cumpridos 23 mandados de busca e apreensão.

Durante a operação foram presas mais duas pessoas que tinham mandados de prisão em aberto, que não fazem parte desta ação. Também foram apreendidos 16 celulares, três televisores, três HDs, cerca de R$ 5,1 mil em dinheiro e oito pés de maconha. Em um dos pontos abordados os policiais militares localizaram um bloqueador de sinal rastreador de veículo, utilizado nos roubos.

Segundo o subcomandante-geral da PM, coronel Rui Noé Barroso Torres, o batalhão estava desde agosto do ano passado reunindo informações sobre a atividade criminosa. A operação desta quarta complementa uma primeira edição da Operação Kemuri, de 2020.

“No andamento das investigações constatamos cerca de 20 roubos praticados por esse grupo”, afirmou. “Os levantamentos feitos apontavam que as ações ocorriam na Região Metropolitana de Curitiba, mas como as investigações prosseguem por parte da Polícia Judiciária podem ser constatados outros crimes e ramificações do grupo em outros municípios e até em outros estados”.

Ainda segundo o coronel, o grupo tinha preferência no roubo de cargas de cigarros e eletroeletrônicos, tanto que alguns objetos dessas categorias foram encontrados nos pontos de apreensão. “A escolha por esses produtos se dava pela possibilidade de comercialização no mercado ilegal e na rápida atuação de receptores”, acrescentou o coronel.

Um dos crimes recentes creditados ao grupo ocorreu na última semana. Nesta situação, foi recuperada uma carga de cigarros que tinha sido roubada no bairro Alto da Glória, em Curitiba. Quatro suspeitos foram encontrados com o produto em uma casa na cidade de Piraquara.

O coronel Barroso explicou que os suspeitos tinham diversas formas de abordagem às vítimas. “Utilizavam estratégias para que se tornassem alvos mais fáceis como, por exemplo, jogar óleo na pista, falso bloqueio, obstáculos na rodovia para o condutor reduzir a velocidade ou até parar. Também tivemos casos de abordagem a vítimas no estacionamento de postos de combustíveis”, destacou.

CONFRONTOS 

Durante o cumprimento dos mandados judiciais nesta manhã, em dois locais houve reação por parte dos suspeitos. A primeira ocorrência envolveu uma equipe do Choque no bairro Atuba, em Pinhais. “O suspeito reagiu à abordagem e disparou contra a equipe. No revide dos policiais ele foi ferido, sendo acionado o Siate, que constatou o óbito do cidadão”, explicou o comandante do Bope, major Marcio Antônio Machado Pereira.

Em outra abordagem, em Piraquara, também houve reação de um homem e uma mulher. “O homem estava com mandado de prisão expedido para cumprimento nesta operação e, quando as equipes chegaram ao local, ele reagiu e houve confronto. Nesta situação duas armas foram apreendidas”, acrescentou o major Machado.

RECONHECIMENTO 

O diretor-executivo da Federação das Empresas de Transporte de Cargas do Estado do Paraná (Fetranspar), Manoel Jorge dos Santos Neto, agradeceu a ação da Polícia Militar com a Operação Kemuri. Ele salientou que a malha rodoviária estadual é essencial para o desenvolvimento econômico do Estado e, por isso, a importância das ações da segurança pública.

“O transporte rodoviário de cargas do Paraná corresponde hoje a 19% de toda circulação da riqueza em nosso País e isso é algo impressionante associado aos valores econômicos obtidos. Estamos batendo recordes constantes de transporte de cargas, principalmente no caso de grãos para o Porto de Paranaguá”, disse.

Ele foi até o Quartel do Comando-Geral da PM para agradecer pela operação. “Não podemos deixar de contar com os serviços dos órgãos de segurança pública. Para nós é uma satisfação muito grande poder acompanhar todo o trabalho da Polícia Militar, que nos auxilia constantemente, principalmente na segurança de nossos motoristas que estão nas estradas”, afirmou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Ação policial interdita sete estabelecimentos em Curitiba

As operações da Ação Integrada de Fiscalização Urbana (AIFU) contra o descumprimento das medidas de combate à Covid-19 desta quarta-feira (23), em Curitiba, resultaram na interdição de sete estabelecimentos comerciais por irregularidades envolvendo jogos de azar e contrabando. Foram abordadas 22 pessoas, sendo que seis acabaram detidas. Sete autuações administrativas foram aplicadas pelas equipes.

A ação foi conduzida por policiais militares da Capital, com apoio da Guarda Municipal e da Secretaria Municipal de Urbanismo. As fiscalizações tiveram início por volta das 13h30 e foram até as 21h, e contaram com a atuação de oito viaturas e um veículo oficial municipal na formação do comboio. Dos 12 pontos fiscalizados, sete deles foram interditados pela AIFU e três encontrados fechados.

O coordenador da AIFU, capitão Ronaldo Carlos Goulart, destaca a importância das denúncias da população. “De diferentes formas, as pessoas têm contribuído com as ações da AIFU”, disse ele. “Nestes tempos de pandemia recebemos denúncias de festas clandestinas e de outros eventos que envolvem aglomerações. A participação das pessoas com o fornecimento de informações contribui de maneira decisiva para que as ações de fiscalização tenham maior efetividade “.

Nos estabelecimentos vistoriados as equipes apreenderam 150 maços de cigarro em situação irregular, 21 máquinas caça-níqueis, 110 cartelas de jogo do bicho, 10 máquinas deste mesmo jogo, duas impressoras, um monitor, uma CPU, quatro televisores e R$ 2.363,00 em dinheiro. Foram seis Termos Circunstanciados de Infração Penal por jogos de azar lavrados e três Boletins de Ocorrência por contrabando.

Fiscalização apreende nove máquinas caça-níquel e fecha estabelecimentos comerciais em Curitiba

As equipes da Ação Integrada de Fiscalização Urbana (Aifu), coordenadas pela Polícia Militar do Paraná, apreenderam em Curitiba nove máquinas caça-níquel, uma máquina de jogo do bicho e dois monitores em um estabelecimento comercial. A situação foi flagrada na noite de quarta-feira (16). A fiscalização verificou, mais uma vez, o cumprimento das medidas sanitárias de combate ao coronavírus, estabelecidas em decreto estadual.

As equipes da Aifu abordaram um estabelecimento comercial na Cidade Industrial de Curitiba (CIC), denunciado por aglomeração. No local, havia cerca de 40 pessoas. Foram localizadas nove máquinas caça-níquel, com R$ 115,00 no interior. Também havia uma máquina do jogo do bicho com dois monitores, além de R$ 878,00.

Operação AIFU

Dois homens foram detidos e encaminhados, juntamente com os equipamentos, ao cartório do 23º BPM. A Secretaria Municipal de Urbanismo (SMU) aplicou uma multa de R$ 20 mil ao estabelecimento por estar em atividade irregular.

Ao todo, foram fiscalizados cinco estabelecimentos comerciais em Curitiba e todos foram interditados. Também foram aplicadas cinco autuações administrativas e dois pontos comerciais acabaram desativados. A Guarda Municipal participou da ação.