Oil Man é visto de roupa passeando com seu cachorro

O herói curitibano, Oil Man, foi visto passeando com seu cachorro em uma rua de Curitiba. Desta vez não estava com seu “traje”, sunga vermelha e corpo besuntado em óleo, mas com roupas dignas de um curitibano ao ver um indício de sol. A foto está circulando no WhatsApp, por isso quem for o autor nos sinalize por favor, e vem com uma dúvida: O que tem na sacola? Duas latas de óleo ou as fezes de Oil Dog?

Nelson Rebello é uma figura icônica de nossa cidade, que divide opiniões favoráveis e contrárias em relação ao seu modo de se vestir em seus passeios pela capital paranaense. Uma coisa é que não temos dúvida que ele faz parte da cultura curitibana e é um patrimônio de Curitiba.

No último dia 11 de dezembro de 2019, Oil Man anunciou que a “Associação dos Homens-Óleo de Curitiba (AHOC)”, como ele se refere ao seu grupo que também passa óleo no corpo e pedala de sunga, terá embaixadores em outros países para levar a “filosofia de esporte e ecologia” para o mundo. Confira a postagem:

Editorial AHOC: A Associação dos Homens-Óleo de Curitiba está criando uma equipe de embaixadores, com a finalidade de exportar nossa filosofia de esporte e ecologia. Nossos atletas intitulados “oil-embaixadores” serão enviados ao exterior, para a prática do ciclismo, usando sunga, tênis e óleo bronzeador. Oil-Rambo (Síria), Meião (Groenlândia), e Oilboy-Zapata (Coréia do Norte) inauguram o serviço diplomático. Por enquanto estamos só no planejamento, já que o Centro de Convenções Oleosas – CCO – da Oilland está em reforma.

Nós do Busão Curitiba gostamos muito do Oil Man, sempre foi uma pessoa super querida conosco em todas as vezes que conversamos. Esperamos uma outra oportunidade de entrevistá-lo.

Deixar animais soltos em ruas e praças pode gerar multa de até R$ 2 mil em Curitiba

Projeto de lei que reforça punição à maus-tratos foi aprovado em 1º turno na Câmara Municipal.

Os vereadores de Curitiba aprovaram nesta quarta-feira (16), por unanimidade e em 1ª discussão, o projeto de lei que, entre outras coisas, estabelece multa de R$ 200 a R$ 2 mil para quem abandonar animais em ruas e espaços públicos. O projeto modifica  modifica lei já existente e amplia as práticas consideradas como crime de maus-tratos a animais.

A proposta da vereadora Katia Dittrich (Solidariedade) lista 24 ações ou omissões como maus-tratos, o dobro do que previa a lei de 2011. Entre os novos comportamentos que caracterizam o crime, o mais significativo é o de abandono.

“Deixar o animal solto em vias e logradouros públicos” como diz o texto do projeto, vai passar a doer no bolso, com multas de até R$ 2 mil no caso de flagrante ou denúncia comprovada. As medidas seguem a linha de projeto semelhante porém ainda mais rigoroso e que prevê responsabilização criminal, aprovado no Senado Federal na semana.

Outros dois pontos polêmicos do projeto são a proibição expressa de ‘passeios’ desacompanhados e abandono de animais idosos ou doentes. No primeiro caso está prevista responsabilização dos tutores com multa, pelo risco do animal sofrer ou causar acidentes, além de permitir uma possível cria indesejada” e no segundo uma característica de agravante ao crime de maus-tratos, pela vulnerabilidade dos bichos.

Para entrar em vigor, o projeto precisa ser aprovado em 2ª discussão para depois ser sancionado ou não pelo prefeito.  Caso seja sancionada, a lei então terá um prazo para regulamentação.

Informações Banda B.

Sérgio Moro recebe carteira da OAB e abre escritório em Curitiba

Antes de começar a advogar, no entanto, Moro deverá acabar de cumprir a quarentena de seis meses determinada pela Comissão de Ética da Presidência.

O ex-juiz federal que conduziu a Lava Jato e colecionou desafetos entre alguns criminalistas vai atender sua futura clientela em um endereço de Curitiba, base e origem da maior operação já desencadeada no País contra a corrupção.

Antes de começar a advogar, no entanto, Moro deverá acabar de cumprir a quarentena de seis meses determinada pela Comissão de Ética da Presidência. Levando em consideração a data em que anunciou sua renúncia e acusou o presidente de suposta tentativa de interferência na Polícia Federal, 24 de abril, a quarentena do ex-juiz terminará no fim de outubro.

Informações Banda B.