Museus voltam a abrir também aos domingos

Os museus do Estado do Paraná, concentrados em Curitiba, voltam a abrir também aos domingos, conforme o Decreto da Prefeitura Municipal 1.020/2021. Editado na última quarta-feira (23), o decreto mantém a bandeira laranja, porém flexibiliza algumas atividades aos domingos.

Com isso, Museu Oscar Niemeyer (MON), Museu de Arte Contemporânea (MAC-PR), Museu Paranaense (MUPA), Museu da Imagem e do Som (MIS-PR), Museu Casa Alfredo Andersen e Museu do Expedicionário voltam a receber visitantes neste dia, seguindo todos os protocolos de segurança para evitar a propagação do coronavírus.

O MON, que estava funcionando de segunda a sábado, volta à programação de funcionamento normal, de terça a domingo. Já o MUPA mantém o esquema de marcação prévia no site para as visitações de sábado e domingo.

O conjunto de museus do Estado segue criteriosamente sinalizado, com medição de temperatura nas portarias, dispensers de álcool em gel à disposição dos visitantes, tapetes sanitizantes e limitação de público nas salas para uma visitação agradável e segura. É expressamente necessário o uso de máscaras de proteção nos ambientes dos museus.

Serviço: 
Museu Oscar Niemeyer (MON) e Museu de Arte Contemporânea do Paraná (MAC-PR)

Rua Marechal Hermes, 999 – Centro Cívico
Terça a domingo, das 10h às 18h
Entrada: R$ 20 e R$ 10 (meia)

Museu Paranaense (MUPA)
Rua Kellers, 289 – Alto São Francisco
Terça a domingo, das 10h às 17h30. Aos finais de semana é necessário fazer agendamento prévio pelo site: www.sympla.com.br/museuparanaense
Entrada gratuita

Museu de Imagem e do Som (MIS-PR)
Rua Barão do Rio Branco, 395 – Centro
Terça a sexta, das 10h às 17h; sábados e domingos, das 10h às 16h
Entrada gratuita

Museu Casa Alfredo Andersen
Rua Mateus Leme, 336- Centro
Terça à sexta, das 10h às 17h30; sábados e domingos, das 10 às 16 horas
Entrada gratuita

Museu do Expedicionário
Rua Comendador Macedo, 655 (Praça do Expedicionário) – Alto da XV
Terça à sexta, das 10h ao meio-dia e das 14 às 17 horas; sábados e domingos, das 10h ao meio-dia e das 14 às 17 horas
Entrada gratuita.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

A Caminhada Noturna do Parque Vila Velha está de volta! Saiba como fazer o passeio

A Caminhada Noturna do Parque Vila Velha está de volta! No dia 24 de julho acontece o primeiro passeio do ano, os ingressos já estão à venda no site do parque e as vagas são limitadas.   

Os passeios serão realizados de maneira quinzenal, aos sábados de Lua Nova ou Lua Cheia. 

Foto: Sérgio Mendonça Jr

A experiência começa com um tour pelo sistema solar. Em seguida, começa a caminhada pela Trilha principal dos Arenitos, com parada para contemplação na Taça Vila Velha. Ao final do passeio, os visitantes podem observar o céu com telescópio no Centro de Visitantes, tudo com orientação de um especialista em Astronomia. ​

Foto: Sérgio Mendonça Jr

O restaurante do parque ficará aberto para que os visitantes possam se abastecer antes do passeio, já que não é permitido o consumo de bebidas e alimentos durante a caminhada. 

A Caminhada Noturna de Vila Velha é um passeio incrível e vale a pena conhecer. Os ingressos custam R$ 88  por pessoa. As informações completas estão no site do parque.

Serviço Caminhada Noturna Parque Vila Velha 

Data: 24 de julho

Ingressos: 88 reais por pessoa; acesse aqui! 

Museu de História Natural Capão da Imbuia reabre para visitação

O Museu de História Natural Capão da Imbuia volta a abrir ao público, com a flexibilização das restrições em relação à disseminação da covid-19. São permitidas, a partir de agora, dez pessoas simultaneamente no setor expositivo (interno) e 20 na Trilha das Araucárias (externa).

O uso de máscaras, o distanciamento social e a higienização frequente das mãos com álcool em gel são obrigatórios.   

O museu conta com áreas de exposições onde podem ser conferidos diversos ecossistemas e sua fauna. Entre os destaques, estão a floresta com araucária e o cerrado.

No ambiente marinho, um esqueleto de um filhote de orca é uma das atrações. Há ainda um local reservado para a mostra de animais taxidermizados (empalhados), como aves de rapina e animais em extinção.

Na área externa, está o Bosque Capão da Imbuia, com árvores nativas como a araucária e a árvore centenária que dá nome ao bairro, uma das poucas áreas remanescentes de floresta nativa na região. Os visitantes podem caminhar por toda a área sobre uma passarela metálica.

O museu faz parte da Rede Paranaense de Coleções Biológicas, o projeto Taxonline. Antes pertencente ao Museu Paranaense, é de responsabilidade da Prefeitura de Curitiba desde 1981.

Serviço: reabertura do Museu de História Natural

Endereço: Rua Benedito Conceição, 407, esquina com Rua Nivaldo Braga, Capão da Imbuia
Horário de atendimento: de terça a domingo, das 9h às 17h
Entrada: gratuita
Público permittido: 10 pessoas simultaneamente no setor expositivo (interno); e 20 pessoas na Trilha das Araucárias (externa)