Museus voltam a abrir também aos domingos

Os museus do Estado do Paraná, concentrados em Curitiba, voltam a abrir também aos domingos, conforme o Decreto da Prefeitura Municipal 1.020/2021. Editado na última quarta-feira (23), o decreto mantém a bandeira laranja, porém flexibiliza algumas atividades aos domingos.

Com isso, Museu Oscar Niemeyer (MON), Museu de Arte Contemporânea (MAC-PR), Museu Paranaense (MUPA), Museu da Imagem e do Som (MIS-PR), Museu Casa Alfredo Andersen e Museu do Expedicionário voltam a receber visitantes neste dia, seguindo todos os protocolos de segurança para evitar a propagação do coronavírus.

O MON, que estava funcionando de segunda a sábado, volta à programação de funcionamento normal, de terça a domingo. Já o MUPA mantém o esquema de marcação prévia no site para as visitações de sábado e domingo.

O conjunto de museus do Estado segue criteriosamente sinalizado, com medição de temperatura nas portarias, dispensers de álcool em gel à disposição dos visitantes, tapetes sanitizantes e limitação de público nas salas para uma visitação agradável e segura. É expressamente necessário o uso de máscaras de proteção nos ambientes dos museus.

Serviço: 
Museu Oscar Niemeyer (MON) e Museu de Arte Contemporânea do Paraná (MAC-PR)

Rua Marechal Hermes, 999 – Centro Cívico
Terça a domingo, das 10h às 18h
Entrada: R$ 20 e R$ 10 (meia)

Museu Paranaense (MUPA)
Rua Kellers, 289 – Alto São Francisco
Terça a domingo, das 10h às 17h30. Aos finais de semana é necessário fazer agendamento prévio pelo site: www.sympla.com.br/museuparanaense
Entrada gratuita

Museu de Imagem e do Som (MIS-PR)
Rua Barão do Rio Branco, 395 – Centro
Terça a sexta, das 10h às 17h; sábados e domingos, das 10h às 16h
Entrada gratuita

Museu Casa Alfredo Andersen
Rua Mateus Leme, 336- Centro
Terça à sexta, das 10h às 17h30; sábados e domingos, das 10 às 16 horas
Entrada gratuita

Museu do Expedicionário
Rua Comendador Macedo, 655 (Praça do Expedicionário) – Alto da XV
Terça à sexta, das 10h ao meio-dia e das 14 às 17 horas; sábados e domingos, das 10h ao meio-dia e das 14 às 17 horas
Entrada gratuita.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Round 6: as origens da série coreana que pode se tornar a mais vista da história da Netflix

Menos de 15 dias depois de estrear na Netflix, a série coreana “Round 6” (lançada como Squid Game em alguns países) se tornou a número um do momento na maioria dos países onde o serviço funciona, disse o CEO da empresa, Ted Sarandos, em um evento sobre tecnologia nos EUA.

Segundo ele, os números atuais apontam para “uma grande probabilidade” da série se tornar a “maior de todas” na história da plataforma, superando a atual campeã, Bridgerton, que teve mais de 82 milhões de espectadores até agora.

Criada pelo coreano Hwang Dong-hyuk, a série mostra uma série de personagens desesperados e sem grana que competem por um prêmio em dinheiro. Apesar da competição ser com brincadeiras de criança (como “cabo-de-guerra” e uma mistura de “estátua” com “pega-pega”), a disputa é violenta e os participantes competem até a morte.

Dong-hyuk, que também escreveu o roteiro e dirigiu a série, é conhecido por navegar entre diversos gêneros cinematográficos – seus filmes mais famosos são um thriller violento (The Crucible), uma comédia familiar (Miss Granny) é um romance histórico (The Fortress).

“Eu falo abertamente que tirei grande inspiração de mangás e animes japoneses ao longo dos anos”, afirmou o diretor à revista Variety.

Entre as histórias que ele gostava de ler, estão os mangás Battle Royale (2000 – 2005) e Liar Game (2005-2015).

Battle Royale é uma história sobre estudantes obrigados a competir em jogos violentos por um regime totalitário. Já Liar Game foca em uma garota que é envolvida em um torneio onde os participantes precisam roubar dinheiro uns dos outros de qualquer forma possível.

“Eu comecei a imaginar como se sentiria se participasse dessas competições. Mas eu achava as disputas muito complexas, então para o meu próprio trabalho eu usei brincadeiras de criança”, disse Hwang Dong-hyuk.

Segundo o diretor, o fato das competições serem simples e fáceis de entender permite que o telespectador preste atenção nos personagens, em vez de se distraírem tentando interpretar as regras.

Para ler a matéria completa na BBC Brasil clique aqui.

Curitiba recebe o maior castelo inflável da América Latina

A maior novidade ao ar livre desembarca em Curitiba: Jump Around tem mega pula-pula, escorregas, escaladas e uma série de aventuras gigantes 

Após sucesso em Belo Horizonte, Rio de Janeiro e São Paulo, é a vez do ParkShoppingBarigüi receber o Jump Around, o maior castelo inflável da América Latina com 2.500 m²; uma atração com pula-pula, escorregadores, paredes de escalada, pistas de obstáculos, tabelas de basquete e muito mais. Gigante no tamanho e na experiência, o Jump Around será montado no estacionamento do ParkCultural para diversão em família, dos pequenos aos adultos! O evento será aberto ao público a partir do sábado (02 de outubro), mas os ingressos já estão disponíveis com venda antecipada por R$ 46,00 (meia-entrada), pelo Sympla; compre neste link.

Divulgação

Atração inédita em Curitiba, a mega brincadeira inflável contará com música e muito brincadeira, sempre guiada por monitores que acompanham, orientam a diversão e garantem a segurança durante todo o percurso. O Jump Around segue rígido controle do número de participantes e funciona com capacidade reduzida de 70% para evitar aglomeração. Para desbravar o castelo supercolorido e lúdico, os visitantes devem chegar com 30 minutos de antecedência ao local para aferição de temperatura e preparo para o check-in (retirada de sapatos e acessórios). O uso de meia é obrigatório na atração. Serão disponibilizados dispensers de álcool em gel e haverá distanciamento nas filas de entrada e saída do brinquedo.  

Ingressos antecipados para a diversão!

As sessões de 30 minutos custam R$ 46,00 (meia-entrada) pelo site Sympla e R$ 49,90 (meia-entrada) na bilheteria. Cada minuto extra custa R$ 2,00 (em dias úteis) e R$ 3,00 (nos fins de semana). Bebês a partir podem participar, mas será obrigatório um adulto acompanhando os aventureiros mirins de até 5 anos – o responsável não pagará ingresso. Crianças com necessidades especiais e respectivos acompanhantes têm gratuidade garantida e será reservada uma vaga por hora. A atração ficará no estacionamento do ParkCultural, no ParkShoppingBarigüi, até 15 de novembro e funciona de segunda a sexta-feira, das 14h às 19h30, e sábados e domingo das 13h às 20h30. O Jump Around é uma produção da Ponto Org Eventos.  

SERVIÇO

Jump Around PkB – 02 de outubro a 15 de novembro

Estacionamento ParkCultural – ParkShoppingBarigüi

Segunda a sexta-feira, das 14h às 19h30

Sábados e domingo das 13h às 20h30

Sessões de 30 minutos:

R$46 (meia-entrada) pelo site Sympla

R$ 49,90 (meia-entrada) na bilheteria

Clique aqui para comprar antecipado