Média móvel da Covid-19 cai pela metade em Curitiba; transmissão é a mais baixa desde abril

O expressivo avanço da vacinação em Curitiba, com 51% da população totalmente imunizada com duas doses, reflete positivamente na queda do número de casos da Covid-19. Em um mês, a média móvel caiu para mais da metade na capital paranaense, enquanto a taxa de transmissão alcançou, nesta quarta-feira (15), o patamar mais baixo desde o mês de abril.

Segundo a Prefeitura de Curitiba, 749.915 pessoas acima de 18 anos foram vacinadas com duas doses ou a vacina de dose única. A primeira dose foi aplicada em 1.351.193 moradores da cidade.

Assim, mesmo com a flexibilização das atividades quase na totalidade, Curitiba tem conseguido fazer um controle significativo da pandemia. Segundo a Secretaria Municipal da Saúde, a atual ocupação nas UTIs SUS Covid é de 60%.

Transmissão

Dados divulgados nesta quarta-feira (15) mostram que a capital paranaense tem a menor taxa de transmissão desde 5 de abril, com Rt 0,73.

A média móvel de casos, que leva em conta os casos dos últimos sete dias, caiu pela metade. Enquanto em 15 de agosto ela era de 773, hoje ela chegou a 348.

Bandeira Amarela

De acordo com decretos da prefeitura municipal, estão impedidos de funcionar atualmente:

  • Estabelecimentos destinados ao entretenimento, tais como casas de shows, casas noturnas e atividades correlatas;
  • Consumo local nas tabacarias;
  • Reuniões com mais de 300 pessoas, incluindo comemorações, confraternizações e encontros familiares, em espaços localizados em bens públicos ou privados;
  • Consumo de bebidas alcoólicas em vias públicas, salvo em feiras livres e de artesanato;
  • Saunas em geral, independentemente do local em que estiverem instaladas.

Nesta quarta-feira (15) há expectativa de publicação de novo decreto.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Cães da Guarda Municipal estão disponíveis para adoção

Integrantes do Grupo de Operações com Cães (GOC) da Guarda Municipal, os cães Thor, Duke e Zulu se aproximam da aposentadoria. Após um período de prestação de serviços diversos, auxiliando na busca por drogas, em ações com crianças e, também, de contenção de distúrbios em ambientes prisionais, os representantes das raças pastor malinois, retriever labrador e rottweiler serão doados.

Qualquer pessoa pode se candidatar ao processo de se tornar o novo responsável por um dos cães. O formulário para inscrição pode ser preenchido pessoalmente nesta terça e também na quarta-feira (21 e 22/9) diretamente na sede do GOC, localizado no interior do Parque dos Tropeiros (Rua Professor Arthur Virmond de Lacerda, s/n – bairro São Miguel). 

Cães da Guarda Municipal estão disponíveis para adoção. – Na imagem, Zulu. Foto: Divulgação/GM

É lá que ficam os cães disponíveis para adoção e onde será possível fazer os primeiros contatos com os animais, além de tirar dúvidas com os guardas que trabalham e convivem diariamente com eles. O local está aberto ao público interessado das 8h30 às 17h30.

Avaliação

A partir da inscrição, a comissão avaliadora do processo prossegue fazendo a conferência de requisitos mínimos para que a adoção ocorra, o que inclui comprometimento com relação à manutenção do bem-estar e das condições do cão, além de disponibilidade de espaço físico suficiente, considerando o tamanho e necessidades do animal. Detalhes deste processo podem ser conferidos na íntegra do edital, disponível aqui.

Haverá um período mínimo de adaptação, que compreende o tempo de convivência entre o adotante e o cão, realizado nas dependências do Canil da GM, com o objetivo de verificar a afinidade entre os dois, assim como entre as características do adotante e o caráter do animal. Caso seja observada qualquer divergência, a adoção poderá não ocorrer. Fica proibida a participação do animal em concurso, exposição ou competição.

Conheça os cães

Da raça pastor belga malinois, Thor é um dos membros mais conhecidos do GOC. Nos últimos anos, foi responsável por prestar um serviço imprescindível na busca por substâncias entorpecentes com pessoas suspeitas, em abordagens pessoais e, também, por drogas escondidas por traficantes em canteiros, ruas e praças. Tem 9 anos e cor fulvo encarvoado.

Cães da Guarda Municipal estão disponíveis para adoção. – Na imagem, Thor. Foto: Divulgação/GM

Duke, que trabalhou em ações educacionais com o público infantil e jovem, é da raça labrador, cor caramelo e tem 6 anos. Já o rottweiler Zulu foi empregado em ações pontuais para controle de distúrbios em ambientes prisionais. Tem 5 anos.

Cães da Guarda Municipal estão disponíveis para adoção. – Na imagem, Duke Foto: Divulgação/GM

Resultado

O resultado final da adoção dos cães do Canil da Guarda Municipal será publicado entre os dias 24 a 26 de novembro no Diário Oficial do Município de Curitiba, com acesso pelo portal.

Com cenário mais estável, Estado amplia capacidade de público em eventos

Com o cenário mais estável da pandemia da Covid-19 no Paraná, diretamente relacionado com a vacinação em primeira dose (D1) ou dose única chegando a 95% da população adulta, o Governo do Estado decidiu atualizar o decreto nº 8.705/2021, editado no último dia 14, ampliando a capacidade de público em eventos.

De acordo com a nova normativa (nº 8.771/2021), assinada nesta terça-feira (21) pelo governador Carlos Massa Ratinho Junior, eventos em espaços abertos, para público exclusivamente sentado ou delimitado, poderão ser realizados com capacidade máxima de lotação de 60% do previsto para o local, desde que não exceda 5 mil pessoas.

Já os eventos em ambientes fechados, novamente para público exclusivamente sentado ou delimitado, poderão ser realizados com capacidade máxima de lotação de 50% do previsto para o local, desde que não ultrapasse 2 mil pessoas. Segue valendo, contudo, a necessidade de os participantes estarem com o esquema vacinal completo contra a doença ou apresentar exame RT-PCR negativo, com no máximo 48 horas de antecedência.

O texto prevê excepcionalidade para concursos públicos e demais processos seletivos. A promoção de eventos esportivos com público, por sua vez, será regulamentada pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesa).

Permanece proibida a realização presencial dos eventos, de qualquer tipo, que possuam uma ou mais das seguintes características: em local fechado que não tenha sistema de climatização com renovação do ar e Plano de Manutenção, Operação e Controle atualizados; que demandem a permanência do público em pé durante sua realização; com duração superior a 6 horas; que não consigam garantir o controle de público no local ou que possam atrair presença de público superior àquele determinado nesta norma, como exposições e festivais; de caráter internacional; realizados em locais não autorizados para esse fim; e que não atendam os critérios previstos nesta legislação e demais normativas vigentes.

O documento tem validade até 1º de outubro.

NÚMEROS – De acordo com o boletim epidemiológico divulgado pela Sesa nesta segunda-feira (20), o Paraná soma 1.486.040 casos e 38.274 óbitos pela Covid-19. A média móvel de casos é 51,2% menor do que há 14 dias. A redução de mortes no mesmo período ficou em 49,2%. O atual índice de retransmissão (RT) é de 0,93, ou seja, cada 100 pessoas contaminadas transmitem o vírus para outras 93.

Já a ocupação de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) exclusivos para tratamento da doença está em 58%, enquanto taxa de ocupação dos leitos de enfermaria é de 38%.

Nesta semana, o Estado confirmou o início da imunização de adolescentes e do reforço em idosos. Em números absolutos, 12.472.079 doses já foram aplicadas na população adulta. Dessas, 7.911.196 são relacionadas à D1 e 4.560.883 são D2 ou DU.

A estimativa do Ministério da Saúde é que o Paraná tenha 8.720.953 pessoas elencadas como população acima de 18 anos. Sendo assim, o Estado atingiu agora 94,4% deste grupo com ao menos uma dose ou dose única. A Sesa quer fechar setembro com 100% da população adulta vacinada com a primeira dose ou dose única.