Mais de 28 mil pessoas já se cadastraram para usar o Wi-fi Curitiba

Com dois meses de funcionamento, a rede Wi-fi Curitiba, serviço público e gratuito que oferece sinal de internet em 81 pontos da cidade, já conquistou mais de 28 mil usuários, desde a inauguração. Só no mês de junho, foram 15.764 novos aceites aos termos de uso, necessários para efetuar o primeiro login, e outros 12.454 já podem usar o serviço desde as primeiras semanas, segundo levantamento da Superintendência de Tecnologia da Informação da Secretaria de Administração e de Gestão de Pessoal.

Esse é o caso da auxiliar de cozinha Giovana Soares, que usa o Wi-fi Curitiba há dois meses, desde que identificou a rede disponível pelo celular. Para ela, a internet é importante para acessar alguns serviços enquanto espera o ônibus, como verificar o próximo horário da linha ou sacar dinheiro. “Lembro que uma vez tentei fazer um saque virtual na máquina do banco aqui no terminal. Para isso, precisaria ter internet. Eu não tinha e não pude sacar o dinheiro”, recorda Giovana.

O acesso é aberto a todas as pessoas, que só precisam se cadastrar no portal do e-cidadão. Quem já tem login para usar outros serviços da Prefeitura, como o Saúde Já ou o CuritibaApp, usa o mesmo cadastro e senha.

No primeiro acesso, basta aceitar os termos de uso para aproveitar a internet gratuita, baixar ou enviar conteúdo, além de trocar mensagens e fazer chamadas.

Dione Peter da Silva trabalha na farmácia do Terminal do Boqueirão, e usa a rede gratuita nos intervalos do serviço para fazer videochamadas com a filha, que tem apenas um ano e seis meses.

“Eu uso diariamente. E é bom porque o sinal funciona em qualquer lugar aqui do terminal. Utilizo para falar com a minha esposa e a minha filha. Aproveito a internet para ligar e ver como ela está”, explicou Dione. 

Funcionário de uma lanchonete no Terminal Hauer, Leonardo de Lima Guerra, também aprova o serviço.

“Uso para acessar o Whatsapp e a rede funciona bem para vídeos. Acho bom porque às vezes, na correria, a gente não tem tempo de colocar crédito no celular”, disse Leonardo.

A qualidade do serviço também é apontada por Israel Neves Evangelista, que descobriu a rede pelas placas de sinalização com QR code, assim que o serviço foi implantado. Já utilizou nos terminais Boqueirão, Hauer e Portão.

Mais internet

O projeto já funciona em 81 lugares, como terminais de ônibus, nas Ruas da Cidadania, no Mercado Municipal, no Largo da Ordem, entre outros endereços (lista abaixo). A meta da Prefeitura de Curitiba é expandir os pontos de internet gratuita para as unidades de saúde e oferecer wi-fi em 227 locais da cidade.

O Wi-fi Curitiba é um projeto de responsabilidade social do Instituto das Cidades Inteligentes (ICI) e não tem custos para o Município. A iniciativa é resultado da parceria entre a Superintendência de Tecnologia da Informação da Secretaria de Administração e de Gestão de Pessoal e o Vale do Pinhão.

Como se cadastrar

Para acessar a rede Wi-fi Curitiba, o usuário deve entrar no portal do e-cidadão e preencher seus dados. O portal está adequado à Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD). Para se cadastrar, basta clicar aqui

Depois de criar um login no e-cidadão, o usuário deverá aceitar o termo de uso e já está apto a utilizar a rede Wi-fi Curitiba em um dos 81 lugares disponíveis. Para se conectar, o cidadão deve informar seu CPF e a senha criada.

Os endereços que contam com o wi-fi têm placas de sinalização de área de internet, com um QRCode. Para conectar um smartphone ao wi-fi nestes ambientes de forma mais rápida, o usuário pode abrir o leitor de código QR e acessar a página do Wi-fi Curitiba imediatamente.  

Aos usuários que tiverem dúvidas ou precisarem de auxílio para se conectar, é possível abrir o chat da Central 156, que funciona mesmo nos dispositivos sem internet e sem login no e-cidadão.

Depois de logado, a internet fica disponível e será automaticamente desconectada quando o cidadão deixar a zona de alcance do wi-fi. As pessoas devem fazer o login todas as vezes em que forem se conectar.


Onde acessar a rede Wi-fi Curitiba

TERMINAIS

Terminal Barreirinha – Av. Anita Garibaldi, 4100 – Barreirinha

Terminal Boa Vista – Av. Paraná, 2451 – Boa Vista

Terminal Boqueirão – Av. Mal. Floriano, 10350 – Boqueirão

Terminal Cabral – Av. Paraná, 500 – Cabral

Terminal Campina do Siqueira – R. Padre Anchieta, 2.934 – Campina do Siqueira

Terminal Campo Comprido – R. Dep. Heitor Alencar Furtado, 4.298 – CIC

Terminal Capão Raso – Av. República Argentina, 5.229 – Novo Mundo

Terminal Hauer – Av. Mal. Floriano, 6.174 – Hauer

Terminal Portão – Av. República Argentina, 3.445 – Portão

Terminal Santa Cândida – Av. Paraná, 4.818 – Tingui

Terminal Sítio Cercado – R. Izaac Ferreira da Cruz, 3.691 – Sítio Cercado


RUAS DA CIDADANIA

Rua da Cidadania Bairro Novo – Rua Tijucas do Sul, 1.700

Rua da Cidadania Boa Vista – Avenida Paraná, 3.600

Rua da Cidadania Cajuru – Avenida Prefeito Maurício Fruet, 2.150

Rua da Cidadania CIC – Rua Manoel Valdomiro de Macedo, 2.470

Rua da Cidadania Boqueirão – Boqueirão – Avenida Marechal Floriano Peixoto, 8.430

Rua da Cidadania Fazendinha – Portão – Rua Carlos Klemtz, 1.700

Rua da Cidadania Matriz – Praça Rui Barbosa, 101

Rua da Cidadania Pinheirinho – Rua Winston Churchill, 2.033

Rua da Cidadania Santa Felicidade – Rua Santa Bertila Boscardin, 213

Rua da Cidadania Tatuquara – Rua Olivardo Konoroski Bueno, s/n

OUTROS LOCAIS

Palácio Solar 29 de Março – Avenida Cândido de Abreu, 817 (térreo e subsolo)

Mercado Municipal – Av. Sete de Setembro, 1.865

Largo da Ordem – desde a Praça João Cândido (Belvedere) até o fim do calçadão, próximo à Rua Barão do Cerro Azul

Locais que já contam com o Wi-fi Curitiba, mas estão fechados devido às medidas restritivas contra a covid-19


FARÓIS DO SABER

Farol das Cidades – Rua Eugenio Flor, 30 – Pilarzinho

Farol do Saber e Inovação Albert Einstein – Rua Ayrton Pizzatto Gusi, 241 – Xaxim

Farol do Saber e Inovação Antônio Callado – Av. Luiza Gulin, s/n – Bacacheri

Farol do Saber e Inovação Castro Alves – Rua Daniel Mikovski, 191 – Fazendinha

Farol do Saber e Inovação Cecília Meireles – Rua Milton Miramir Visinoni, 4 – Sítio Cercado

Farol do Saber e Inovação César Pernetta – Rua Capitão Leônidas Marques, 6480 – Uberaba

Farol do Saber e Inovação Clarice Lispector – Rua Luiz Leopoldo Landal, s/n – Novo Mundo

Farol do Saber e Inovação Dante Alighieri – Rua Zem Bertapelle, 55 – Santa Felicidade

Farol do Saber e Inovação Dona Pompília – Rua Ernesto Germano Francisco Hannemann, 592 – Tatuquara

Farol do Saber e Inovação Emiliano Perneta – Av. Jornalista Aderbal G. Stresser, 651 – Cajuru

Farol do Saber e Inovação Fernando Amaro de Miranda – Rua Robert Redzimski, 150 – CIC

Farol do Saber e Inovação Fernando Pessoa – Rua Prof. José Nogueira dos Santos, 1272 – Boqueirão

Farol do Saber e Inovação Gilberto Freyre – Rua Ayrton Luciano Franco, s/n – Santa Cândida

Farol do Saber e Inovação Gonçalves Dias – Rua Alexandre Marcoski, 190 – São Braz

Farol do Saber e Inovação Heitor Stockler de França – Rua Rio Iriri, 504 – Bairro Alto

Farol do Saber e Inovação Herbert José de Souza – Rua Atílio Piotto, 60 – Uberaba

Farol do Saber e Inovação João Guimarães Rosa – Rua Jornalista Alceu Chichorro, 180 – Bairro Alto

Farol do Saber e Inovação Joaquim Nabuco – Rua Arthur Martins Franco, 577 – CIC

Farol do Saber e Inovação José de Alencar – Rua Valentin Nichele, 486 – Pinheirinho

Farol do Saber e Inovação Luís de Camões – Rua Ulisses Geraldo Moro s/n – Alto Boqueirão

Farol do Saber e Inovação Manuel Bandeira – Rua Saturnino Arruda dos Santos, 80 – Pilarzinho

Farol do Saber e Inovação Mário Quintana – Rua O Brasil para Cristo, 588 – Boqueirão

Farol do Saber e Inovação Pablo Neruda – Rua Clávio Molinari, 1.513 – Capão da Imbuia

Farol do Saber e Inovação Padre Antônio Vieira – Rua Hilda Cadilhe de Oliveira s/n – CIC

Farol do Saber e Inovação Roberto Barrozo – Rua João Ribeiro Lemos, 361 – Novo Mundo

Farol do Saber e Inovação Rocha Pombo – Rua Itacolomi, 700 – Portão

Farol do Saber e Inovação Rubem Braga – Rua Celeste Tortato Gabardo, 1.090 – Sítio Cercado

Farol do Saber e Inovação Samuel Chameki – Rua Paulo de Frontin, 780 – Cajuru

Farol do Saber e Inovação Senador Accioly Filho – Rua Izaac Ferreira da Cruz, 3.560 – Sítio Cercado

Farol do Saber e Inovação Sérgio Mercer – Rua Padre Estanislau Piasecki, 1.037 – CIC

Farol do Saber e Inovação Tasso da Silveira – Rua Mandaguari, 128 – Pinheirinho

Farol do Saber e Inovação Telêmaco Borba – Rua Estrada da Ribeira, s/n – Atuba

Farol do Saber e Inovação Vinícius de Moraes – Rua Emílio Romani, 316 – CIC

Farol do Saber Antônio Machado – Rua Joel Jansen Junior, s/n – Núcleo Habitacional Santa Efigênia – Barreirinha

Farol do Saber Aparecido Quináglia – Rua Alcides Darcanchy, 570 – Santa Felicidade

Farol do Saber Aristides Vinholes – Rua Primeiro de Maio, 1206 – Xaxim

Farol do Saber Emílio de Menezes – Avenida Cândido Hartmann, 1675 – Bigorrilho

Farol do Saber Frei Miguel Bottacin – Rua Orlando Luis Lamarca, 430 – CIC

Farol do Saber Machado de Assis – Rua Arthur Leinig, 635 – Vista Alegre

Farol do Saber São Pedro e São Paulo – Rua Luiz Nichele, 99 – Umbará

Farol do Saber Tom Jobim – Rua Curupaitis, 1.449 – Portão

LICEUS DE OFÍCIOS

Liceu de Ofícios Bairro Alto – Rua Jornalista Alceu Chichorro, 323

Liceu de Ofícios Boa Vista – Av. Paraná, 3.600

Liceu de Ofícios Caic Cândido Portinari – Rua Antônio Geroslau Ferreira, s/n

Liceu de Ofícios Cajuru – Rua Leonardo Novicki, 983

Liceu de Ofícios Campo Comprido – Rua Eduardo Sprada, 4.520

Liceu de Ofícios Carmo – Av. Mal. Floriano Peixoto, 8.430

Liceu de Ofícios Casa Klemtz – Rua Carlos Klemtz , s/n , Bosque da Fazendinha

Liceu de Ofícios Cidadania Cajuru – Av. Prefeito Maurício Fruet, 2150

Liceu de Ofícios Curitiba – Rua Monsenhor Celso, 35

Liceu de Ofícios Fazendinha – Rua Carlos Klemtz, 1700 – Sala 42

Liceu de Ofícios Pinheirinho – Av. Winston Churchill, 2.033

Liceu de Ofícios Santa Felicidade – Rua Santa Bertila Boscardin, 213

Liceu de Ofícios Santa Rita – Av. Pero Vaz de Caminha, 560

Liceu de Ofícios Uberaba – Rua Augusto David de Morais, 160

Liceu de Ofícios Vila Hauer – Rua Oliveira Viana, 1.804

Liceu de Ofícios Vila Tecnológica – Rua Nova Esperança esquina c/ Lupionópolis, s/n

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Profissionais de hospital de Curitiba comemoram primeiro dia sem casos na UTI de Covid-19

O dia 18 de outubro de 2021, segunda-feira, já entrou para a história de um hospital de Curitiba: desde março de 2020, quando iniciou a pandemia, este foi o primeiro dia sem casos de Covid-19 ativos na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Marcelino Champagnat.

“Foi um ano e meio muito intenso, de muitas provações para mim e todos os meus colegas, mas a gente conseguiu vencer graças à ajuda da população também”, comemorou a médica intensivista do hospital, Silvia Maria Nascimento Ferreira.

No auge da pandemia, o hospital registrou lotação máxima de 52 pacientes, com ‘fila de espera’ para internamento.

“Tivemos essa grande notícia exatamente no dia do médico, então foi um presente que trouxe uma sensação de alívio e dever cumprido”, explicou Jarbas da Silva Motta Junior, também médico do hospital.

Covid-19

A Secretaria Municipal da Saúde de Curitiba registrou, nesta segunda-feira (18), 96 novos casos de covid-19 e cinco óbitos de moradores da cidade infectados pelo coronavírus. Dois destes óbitos ocorreram nas últimas 48 horas.

As vítimas são dois homens e três mulheres, com idades entre 43 e 82 anos. Duas pessoas tinham menos de 60 anos.

Até o momento, foram contabilizadas 7.685 mortes na cidade provocadas pela doença neste período de pandemia.

Novos casos

Com os novos casos confirmados, 295.372 moradores de Curitiba testaram positivo para a covid-19 desde o início da pandemia, dos quais 285.398 estão liberados do isolamento e sem sintomas da doença.

São 2.289 casos ativos na cidade, correspondentes ao número de pessoas com potencial de transmissão do vírus.

Leitos do SUS

Nesta segunda-feira (18/10), a taxa de ocupação dos 235 leitos de UTI SUS exclusivos para covid-19 está em 42%. Restam 136 leitos livres.

A taxa de ocupação dos 209 leitos de enfermarias SUS covid-19 está em 50%. Há 105 leitos vagos.

A SMS esclarece que os dados da ocupação de leitos em Curitiba são dinâmicos, com alterações ao longo do dia.

Informações Banda B

Athena ou Pandora? População pode escolher nome da nova onça-parda de Curitiba

Os paranaenses podem ajudar a escolher o nome completo da onça-parda encaminhada para o Zoológico de Curitiba na última semana. A iniciativa é da Secretaria estadual do Desenvolvimento Sustentável e do Turismo, por meio do Instituto Água e Terra (IAT), em parceria com a prefeitura da Capital.

A onça-parda passou por quatro meses de tratamento no Cafs UniFil, unidade parceira do IAT no atendimento à fauna silvestre, em Londrina, no Norte do Estado. Encontrada na PR-151, próximo a Ribeirão Claro, no Norte Pioneiro, a suspeita é que ela tenha sido vítima de atropelamento.

No Centro de Atendimento à Fauna Silvestre, ela foi tratada pelo nome de Mali. O objetivo agora, como parte da Política Estadual de Educação Ambiental do IAT, é que a população escolha um segundo nome para ela, de forma a despertar o cuidado para a fauna silvestre.

Para a escolha do nome da onça-parda, é possível votar em duas opções, uma sugerida pelos funcionários do Zoológico de Curitiba, local de residência definitiva do animal, e outra escolhida pelos funcionários da Secretaria do Desenvolvimento Sustentável e do Turismo, em votação interna.

As sugestões são Mali Athena e Mali Pandora.

Inicialmente em quarentena, a onça será encaminhada para visitação pública no Zoológico e poderá ser vista por todos que visitarem o local.

“Manter o nome que ela já vinha sendo chamada durante os quatro meses de tratamento no CAFS é importante para a recuperação da onça e continuidade do seu tratamento. Mas a campanha é importante para que toda a comunidade se sinta parte dessa história”, disse a chefe do setor de Fauna do IAT, Paula Vidolin.

CAMPANHA  Mali passou por um tratamento com células-tronco no Cafs UniFil e ainda apresenta pequenos sinais de problemas neurológicos. Além disso, o fato de ela ser encontrada sem a mãe, muito nova, faz com que não consiga mais desenvolver o instinto de caça, necessário para sobreviver no seu habitat.

COMO PARTICIPAR – A população pode realizar a votação até a próxima quinta-feira (21) no site www.sedest.pr.gov.br/Formulario/Vamos-dar-um-sobrenome-oncinha-Mali. O questionário foi desenvolvido pela Companhia de Tecnologia da Informação e Comunicação do Paraná (Celepar) e pode ser acessada por qualquer dispositivo.