Imunizante da Johnson & Johnson aprovado nos EUA pode mudar o cenário global de vacinação

Os reguladores dos Estados Unidos aprovaram formalmente neste domingo (28/2) a vacina de injeção única da Johnson & Johnson contra o coronavírus, a terceira a ser autorizada no país.

Essa vacina terá potencialmente um alcance ainda maior na luta global contra o coronavírus pois por funcionar com dose única. Mais de 800 milhões de doses foram encomendadas pelo mundo.

A vacina foi criada para ser uma alternativa econômica às vacinas Pfizer e Moderna e pode ser armazenada em uma geladeira em vez de um freezer.

Os testes descobriram que ele evitou doenças graves, mas foi 66% eficaz no geral quando casos moderados foram incluídos.

Leia mais na BBC

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Vereadores sugerem reabertura controlada das casas de festa em Curitiba

Os vereadores da Câmara Municipal de Curitiba (CMC) aprovaram um pedido para que o Executivo autorize a reabertura das casas de festas e buffets infantis. A votação simbólica foi na sessão de terça-feira (20). O autor, Mauro Ignácio (DEM), sugere que sejam ao menos retomadas as regras de outubro de 2020, quando era permitida a realização de eventos com até 50 pessoas, desde que respeitando a ocupação de uma pessoa a cada 9 m².

Segundo Mauro Ignácio, ainda melhor seria que fosse autorizada a lotação de até 30% na bandeira laranja e de até 50% na bandeira amarela, conforme pleiteiam os empresários do setor.

“As festas seguem acontecendo, mas em outros espaços, de forma clandestina”, alertou o vereador, defendendo que os estabelecimentos do ramo cumprem os protocolos sanitários, como fazem agora os restaurantes, então mereceriam a equiparação de condições de trabalho. “Outras cidades da região metropolitana já liberaram”, acrescentou.

Apesar de não serem impositivos, os requerimentos e indicações aprovados na CMC são uma das principais formas de pressão do Legislativo sobre a Prefeitura de Curitiba, pois são manifestações oficiais dos representantes eleitos pela população para representá-los.

“Não é simples”

O apoiamento não foi unânime, mas, nomes como Dalton Borba (PDT), Nori Seto (PP), Mauro Bobato (Pode) e Alexandre Leprevost (SD) endossaram o pedido em plenário. Por se tratar de votação simbólica, não há relação nominal de quem apoiou, ou não, a medida – a não ser os registros verbais durante o debate.

“Eu sei que não é simples”, contextualizou Mauro Bobato, para depois posicionar-se “favorável à criação de ambientes controlados”.

Para Leprevost, a liberação de até 50% da capacidade, limitada a 100 pessoas, seria uma medida capaz de dar alento aos empresários do setor de eventos, “o mais atingido pelas restrições da pandemia”.

Nori Seto informou que protocolou outro requerimento na CMC, no mesmo sentido que o de Ignácio, pois concorda que é melhor autorizar as atividades com protocolo sanitário que “fazer festas em casa, sem o distanciamento social”.

Informações Banda B

Sesa pede atenção após registrar aumento repentino de casos de chikungunya no Paraná

O Informe Semanal sobre Arboviroses publicado hoje (20) pela Secretaria da Saúde do Paraná alerta para o aumento de casos de chikungunya, doença também transmitida pelo mosquito Aedes aegypti, assim como a dengue e zika vírus.

A Sesa monitora e divulga os dados epidemiológicos dos três agravos no mesmo Informe conforme análise da Vigilância Ambiental.

Segundo o Informe, Paraná tem hoje 193 notificações para a chikungunya e 29 casos confirmados.

“A Sesa está alerta diante deste aumento repentino de casos; já orientamos todas as 22 Regionais de Saúde, principalmente os serviços assistenciais para atenção redobrada a possíveis casos. A notificação correta nos aponta onde está circulação viral e possibilita a ação”, afirmou o secretário Estadual de Saúde, Beto Preto.

As equipes de apoio técnico da Sesa vão intensificar o trabalho de apoio à Regionais de Saúde e municípios. Na semana que vem, os profissionais da Vigilância Ambiental estarão na 16ª Regional de Saúde, em Apucarana.

“Hoje o estado de São Paulo passa por um surto de chikungunya; a proximidade com o Paraná e o fluxo de pessoas entre os estados pode ter originado o aumento dos casos por aqui”, explica a coordenadora de Vigilância Ambiental da Sesa, Ivana Belmonte.

Características

A chikungunya causa febre e dores nas articulações. Outros sintomas incluem dor muscular, dor de cabeça, náusea, fadiga e erupção cutânea.

Aproximadamente 50% dos casos evoluem para a forma crônica; as dores podem persistir ppor meses ou até anos, causando debilitação do paciente.

Dengue

O Informe publicado hoje (20) pela Secretaria Estadual da Saúde registra 1.289 novos casos confirmados da dengue no Paraná. O período epidemiológico, com início de agosto de 2020, soma 9.909 casos distribuídos em 247 municípios.

As 22 Regionais de Saúde têm confirmações de dengue; em 20 Regionais estão confirmados casos autóctones, ou seja, as pessoas se contaminaram no município de residência. O Paraná totaliza 8.741 casos autóctones.

O Informe registra ainda 55.198 notificações para a dengue no estado, em 354 municípios. Outros 10.856 casos seguem em investigação para a doença.

Informações Banda B