Falando sério: Segurança em Curitiba

Falando sério: Segurança em Curitiba

Sei que somos conhecidos como um blog de humor mas dessa vez, quero fazer um post falando sobre nossa segurança pública que cada vez mais está deficiente.

Não quero generalizar e nem colocar a culpa em nossos policiais, que arriscam suas vidas pela nossa segurança, mas quero destacar que Curitiba de uns anos para cá se tornou uma cidade MUITO violenta, é só analisar as notícias nos jornais e perceber que isso já faz parte de nosso cotidiano e cada vez mais estamos sujeitos a nos deparar com uma situação assim.

Cerca de 3 anos atrás fui assaltado perto do Shopping Estação às 20:00 em um sábado e ameaçado com uma arma, neste momento percebi que estamos tão vulneráveis a esses bandidos e que não sabemos quando voltaremos para casa. É meio “forte” escrever isso mas é a realidade, esta realidade da “Cidade Modelo”. Sempre frisamos o que há de melhor em Curitiba e o orgulho que temos de morar nesta cidade, e não é mentira, é um lugar ótimo para se viver e como em qualquer cidade grande do Brasil, tem os seus prós e contras.

Espero muito que nesta nova administração da cidade, sejam resolvidos grande parte destes problemas e voltemos a viver tranquilos, porque é revoltante cada vez que abro o jornal e vejo uma notícia em que um assaltante “se deu bem” ou uma pessoa é assassinada por conta de um assalto ou qualquer outra forma de violência. Deixo aqui minha opinião sobre o assunto e espero que entendam o quão grave a situação vai se tornando.

SITE – CRIMES CURITIBA

Vítima reage e mata assaltante no Centro de Curitiba

Polícia confirma a morte de quatro homens em dois bares de Curitiba

Tiros e mortes em Curitiba

Advogado é espancado até a morte em Curitiba

 

 

0 Comments

  1. Cara, na verdade o termo "Cidade Modelo" só é usado por quem é de fora da Cidade (e RMC), por pessoas que compram a propaganda de cidade organizada e que veem ela através dos double-deck's da Linha Turismo.
    Não só a segurança, mas a saúde, a educação, o transporte coletivo, o trânsito, etc…, estão largados pelo poder público, mas não digo que a culpa é deste ou daquele, pois é mais fácil dar agrados à uma minoria do que ao "povão". Está certo que tá começando a ocorrer uma certa mudança, mas nada significativa.
    Outro ponto da "Cidade Modelo" que quero comentar é a educação de seus habitantes, que fecham a cara para os outros (mas isto é a marca registrada da Cidade, não vou tocar nisto), jogam detritos no chão, furam fila e ainda acham ruim. Sinceramente, quando estou embarcando tranquilamente no Jardim Paranaense, no Term. do Boqueirão às 18h15 e vem um FDP tentando furar fila eu "fecho a passagem" e mando a persona a merda.

    (Eu falei acima da Linha Turismo, ela faz um desvaio do carilho pra ir do Paiol pro Jd. Botânico, tudo pra não passar no meio da favela)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saiba qual cruzamento em que os motoristas mais avançam o sinal vermelho em Curitiba

Em menos de quatro meses, o cruzamento das ruas Antônio Gasparin e Pedro Gusso, no bairro Novo Mundo, foi o que mais registrou avanço do sinal vermelho (entre os cruzamentos com novo radar instalado), num total de 7.973 infrações.

Por mês, a média é de cerca de 2 mil infrações somente por avanço de sinal neste ponto bastante movimentado da cidade, que concentra grande fluxo de veículos, pedestres e ciclistas, e que ainda faz a intersecção com uma via local, a Rua Henrique Schuta.

“A Antônio Gasparin é uma via rápida de escoamento do tráfego para o bairro e importante via de ligação para a CIC. Neste cruzamento com geometria mais complexa e dificuldade de visibilidade, o respeito à abertura do semáforo é ainda mais necessário”, alerta a superintendente da Setran. 

A Rua Pedro Gusso conta com estrutura cicloviária e há grande fluxo de conversão para quem segue sentido CIC/Capão Raso. Além disso, ao lado do cruzamento está localizada a Igreja do Capão Raso, considerada um polo gerador de tráfego e, a poucos metros dali, há uma estação-tubo. Entre os anos de 2015 e 2019, o local registrou 44 acidentes de trânsito, de acordo com dados do Batalhão de Polícia de Trânsito (BPTran).

Multas e pontos acumulados na CNH

Confira as multas e pontos acumulados na Carteira Nacional de Habilitação (CNH) para cada infração fiscalizada pelos radares, conforme previsão do Código de Trânsito Brasileiro (CTB):

Transitar em velocidade superior à máxima permitida em até 20% 
Infração média: 4 pontos e multa de R$ 130,16

Transitar em velocidade superior à máxima permitida em mais de 20% até 50%
Infração grave: 5 pontos e multa de R$ 195,23

Transitar em velocidade superior à máxima permitida em mais de 50%
Infração gravíssima (multiplicada por três): 7 pontos e R$ 880,41

Parar sobre faixa pedestres na mudança sinal
Infração média: 4 pontos e multa de R$ 130,16

Transitar em local/horário não permitido pela regulamentação – caminhão
Infração média: 4 pontos e multa de R$ 130,16

Executar operação de conversão em local proibido pela sinalização
Infração grave: 5 pontos e multa de R$ 195,23

Avançar sinal vermelho do semáforo
Infração gravíssima: 7 pontos e multa de R$ 293,47

Deixar de conservar o veículo na faixa a ele destinada pela sinalização 
Infração média: 4 pontos e multa de R$ 130,16

Com descontos de até 50%, Xiaomi inaugura primeira loja em Curitiba nesta sexta

A gigante da tecnologia, Xiaomi, terá sua primeira loja em Curitiba inaugurada no Park Shopping Barigui com um evento que irá durar desta sexta-feira (24) até domingo (26). Para comemorar a estreia, os clientes terão descontos de até 50% em vários produtos, além do recebimento de brindes exclusivos.

Por conta da pandemia, a entrada de pessoas na loja será controlada para evitar aglomerações. Quem quiser participar da inauguração precisa agendar um horário e chegar 15 minutos antes, sendo o voucher de agendamento pessoal e intransferível.

Além disso, o uso da máscara é obrigatório em todos os momentos, e é necessária a apresentação de um documento de identificação original com foto.

Confira todas as regras do evento clicando aqui.

Xiaomi

A Xiaomi é uma empresa de tecnologia fundada em 2010 pelo empreendedor serial Lei Jun com base na visão de “inovação para todos”. A empresa está no ramo de criação de hardware, software e serviços de internet, e entre alguns itens da linha de produtos incluem smartphones Mi e Redmi, TVs e Set-top-boxes, roteadores, dispositivos inteligentes, tecnologia vestível e outros acessórios.

Os usuários são comumente conhecidos como Mi Fãs e a presença da marca já atinge mais de trinta países ao redor do globo.