5 lugares em Curitiba que você ainda não conhece

5 lugares em Curitiba que você ainda não conhece

“Cansado de frequentar sempre os mesmos lugares? Aposte nestas nossas dicas:

1. Museu Paranaense
Todo mundo sabe que ele existe, mas poucos paranaenses foram até lá para conferir o prédio e as exposições. E você sabe onde ele fica? Sabe sim!! Aquele prédio bonito na rua Kellers . Você passa ao lado dele quando vai à feirinha do Largo da Ordem. Lá onde, há muuuuuuito tempo, fazíamos o título de eleitor. Lembrou?? Uma foto pra te ajudar:

5 lugares em Curitiba que você ainda não conhece
Palácio São Francisco

Eu já conhecia, mas confesso que não visitava o museu fazia tempo. Gostei muito! A casa em que ele está instalado já é linda. Chamada de Palácio São Francisco, foi construída em 1929 para ser a residência da família Garmatter. Em 1938, o prédio foi comprado por Manoel Ribas, Interventor do Paraná na época, e virou a sede do Governo Estadual até 1953. O Palácio São Francisco foi sede do Tribunal Regional Eleitoral de 1961 a 1987.

5 lugares em Curitiba que você ainda não conhece
Exposição permanente que conta a História do Paraná

A parte mais interessante do Museu Paranaense é, sem dúvida, a linha do tempo que conta a História do Paraná desde a pré-história até o início do século XX, quando os imigrantes chegaram por aqui.

5 lugares em Curitiba que você ainda não conhece
Antigas máquinas de fazer bolacha e casquinhas de sorvete da empresa Todeschini

O Museu tem também espaço para mostras temporárias. A que mais gostamos foi a que comemora os 60 anos da Copel. Além de contar os principais fatos da empresa paranaense, a exposição traz a réplica de uma residência dos anos 50. Do outro lado, um moderno lar de 2015. A mostra “Copel 60 anos: a energia do dia a dia” fica no Museu Paranaense até o dia 30 de março.

O Museu Paranaense fica na rua Kellers, 289 e funciona de terça a sexta, das 9h00 às 18h00, sábados, domingos e feriados, das 10h00 às 16h00. A entrada é de graça.

2. Schoenstatt
O nome certo é Santuário Tabor Magnificat, mas quem costuma frequentar chama mesmo de Santuário Schoenstatt. O espaço no Campo Comprido é a sede de uma pequena igrejinha construída em homenagem à Mãe, Rainha e Vencedora Três Vezes Admirável de Schoenstatt. Só no Paraná são cinco delas. Para saber mais sobre o movimento católico da Mãe Peregrina clique aqui.

5 lugares em Curitiba que você ainda não conhece

Mesmo que você não seja católico, ou mesmo cristão, vale a pena visitar. O lugar é lindo! Indescritível. Uma delícia passar um tempo por lá. Tranquilo, quieto, acolhedor. Um espaço para ficar em paz.
Você pode também ir à missa no Santuário. Geralmente elas são realizadas em um salão na parte mais baixa do terreno. Veja as datas e horários no blog do Santuário.
O Santuário Tabor Magnificat fica na rua Padre José Kentenich, 552, no Campo Comprido. Veja o mapa aqui.

3. Memorial Ucraniano
O Memorial Ucraniano fica dentro do Parque Tingüi. Foi inaugurado em 1995 e homenageia os imigrantes ucranianos que chegaram ao Paraná em 1891. O principal atrativo é a réplica da antiga capela de São Miguel, construída na cidade de Mallet, interior do Paraná. Toda em madeira, ela segue o estilo bizantino.

5 lugares em Curitiba que você ainda não conhece

Lá dentro você vai encontrar objetos produzidos pelos imigrantes ucranianos, como as pêssankas (aqueles ovos pintados à mão). Do lado de fora, um mirante e uma pêssanka gigante do artista Jorge Seratiuk.

Um espaço agradável, com um grande gramado e um pequeno bosque atrás da igreja.
O Memorial Ucraniano fica no Parque Tingui, Rua Dr. Mba de Ferrante, s/nº (veja o mapa) e funciona de terça a domingo, das 10h00 às 18h00.

4. Capela Santa Maria
É ali no centro, perto do Teatro Guaíra, fácil de chegar. Não deixe de dar uma passadinha por lá. A Capela Santa Maria é simplesmente linda! Se você puder assistir a algum concerto, melhor ainda. Tem mais tempo para admirar a construção.

5 lugares em Curitiba que você ainda não conhece

A Capela foi inaugurada em 1939 dentro da antiga sede do Colégio Santa Maria. Hoje, o espaço virou uma bela sala de concertos. Desde 2008, é também a casa oficial da Camerata Antiqua de Curitiba. Por isso, é comum presenciar algum ensaio durante a tarde.

A Capela Santa Maria fica na rua Conselheiro Laurindo, 273, e funciona de segunda a sexta, das 9h00 às 12h00 e das 14h00 às 18h00, além dos horários de concertos. Veja a programação aqui.

5. Café da Livraria Arte & Letra
Depois de tantos passeios novos que tal uma pausa para ler um livro e tomar um café? Curitiba está cheia de livrarias bacanas, mas aposto que esta você ainda não conhece. A Arte & Letra fica escondidinha, atrás da Casa de Pedra, galeria da Alameda Presidente Taunay.

5 lugares em Curitiba que você ainda não conhece

Além do espaço agradável para a leitura, a Arte & Letra tem um café e algumas mesinhas do lado de fora onde é permitido ficar com seu cachorro.

Anote o endereço: Alameda Presidente Taunay, 130, Batel. O horário de funcionamento é de segunda a sábado, das 10h00 às 20h00. Mais informações no site.”

Via/Materia original: FAMÍLIA NÔMADE.

GyozaBar: espaço em Curitiba é o primeiro especializado em Hamamatsu do Brasil

Tem novidades para quem é fã dos pratos quentes e suculentos da gastronomia oriental: é o GyozaBar. A casa é a primeira no Brasil especializada em Gyoza de Hamamatsu. O prato tem como origem a cidade japonesa de mesmo nome, localizada na província de Shizuoka, de onde o gyoza se tornou famoso e referência em sabor, para todo o mundo. O GyozaBar fica anexo ao novo endereço do tradicional restaurante indiano e tailandês Tuk-Tuk, na Rua Camões, 1122, no bairro Alto da XV.

A preocupação na hora de produzir a massa, torna o gyoza do GyozaBar uma referência em Curitiba. Feito de maneira artesanal e individualmente, o prato leva a assinatura do Chef Masaki Fujikawa, especializado na culinária japonesa.

Na hora do preparo do gyoza, Fujikawa preza pelo cuidado de cada massa, fazendo com que elas fiquem finas e com muito recheio, receita que o chef desenvolveu após muitos anos de estudo e prática. Além do tradicional Gyoza de Hamamatsu, recheado com carne suína e verduras, o restaurante tem também as opções veganas, com tofu e Ebi, além do gyoza de camarão.

Outro prato que é sucesso no Gyozabar é o yakisoba, nas versões tradicionais, camarão e vegano, sem falar das sobremesas, saladas e drinks que vale a pena provar.

Funcionando em sistema de soft open desde o dia 06 de janeiro, o cuidado com os pratos se estendem aos clientes. O GyozaBar preza pela excelência de serviço e atendimento. Logo, quando o pedido tenha sido errado, ou com falta em algum item, o restaurante não mede esforços para corrigir o erro e resolver o problema o mais rápido possível.

O GyozaBar

O GyozaBar é comandado pelo chef Masaki Fujikawa e a empresária Yumi Fujikawa, sócia do TukTuk e proprietária da Chiffon Cake, sucesso com o bolo mais fofo do Brasil.

Origem

A inspiração para abrir o GyozaBar, segundo Yumi, é relembrar a gastronomia típica da sua família, que tem origem japonesa. O GyozaBar atende de terça a domingo, das 18h30 às 23h.

Serviço:

GyozaBar

Rua Camões, 1122, Alto da XV, anexo ao Restaurante TukTuk

Aberto todos os dias da semana, das 18h30 às 23h, em sistema soft open

Instagram: @gyozabar_br

WhatsApp: (41) 99233-0777

Fotos: Eliseu Tisato.

Restaurante indiano Tuk-Tuk está de casa nova

O restaurante Tuk-Tuk, especializado em comidas tradicionais e originais indianas e tailandesas está de casa nova: há 800 metros do antigo restaurante, o espaço está localizado na rua Camões, 1122, no Alto da XV. Atende de segunda a sexta-feira das 11h às 15h e 18h às 22h30, e aos sábados e domingos das 11h às 16h e 18h às 22h30.

O empreendimento é comandado pelo chef de cozinha Yuri Ogurtsova, que construiu sua carreira gastronômica em suas viagens pela Ásia, onde aprendeu técnicas e receitas diretamente com o chef indiano Murli. No cardápio do restaurante, entre as receitas mais famosas estão o Pad Thai, o Chicken Tikka Masala e Palak Paneer. Além de opções de comidas para clientes veganos e vegetarianos.

A inspiração do nome Tuk-Tuk é uma referência aos pitorescos carrinhos que circulam nas ruas e vielas da índia e da Tailândia. Simboliza a proposta de ser um restaurante comprometido em oferecer uma experiência gastronômica completa, servindo de maneira informal, como se o cliente estivesse viajando para provar a famosa comida de rua de Bangkok, um dos principais destinos gastronômicos do mundo.

O Tuk-Tuk conta também com uma unidade no bairro Bigorrilho, na rua Euclides da Cunha 1636.

SERVIÇO

Tuk-Tuk Restaurante

Rua Camões, 1122 – Alto da Xv

Aberto de segunda a sexta-feira das 11h às 15h e 18h às 22h30, e aos sábados e domingos das 11h às 16h e 18h às 22h30

Instagram: @tuktuk.br

Contato: Unidade Alto da XV (41) 99287- 7149 e unidade Bigorrilho (41) 9184-2913

Crédito da foto: Rafael Ribeiro.

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com