5 DICAS PARA SER LEGAL

5 DICAS PARA SER LEGAL

Várias dicas importantes para a sua vida, hein?! Não sei se funcionaria bem com os curitibanos na parte de “ser educado com as pessoas”, tô zoando! HAHAHHAHA Então, essa dica do meu brother LUCAS NOVAES, não sabia da existência desse mini-youtuber, mas em exclusividade para vocês, saibam que nasce uma celebridade da internet! Matheus Bolotinha, não vai dar nem 1 semana, você será assunto no Facebook e estará no Programa da Eliana! HAHHAHAHA Olha eu profetizando a carreira do garoto, mas é o que vai acontecer, concordam?!

0 Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Karol Conká lança nova música após final do BBB 21

Karol Conká anuncia o lançamento da nova música dela, Dilúvio, nesta terça-feira (4), nas redes sociais. A primeira canção da rapper após a participação polêmica no Big Brother Brasil 21 estará disponível a partir da meia-noite nas plataformas de streaming.

A cantora compartilhou a capa da faixa no Instagram e, na legenda do post, escreveu:”Dilúvio, meu novo single, hoje meia-noite”. A música foi produzida em conjunto com a gravadora Sony Music.

Dilúvio vai ao ar logo após o resultado da final do BBB 21, onde a artista irá se apresentar na noite de hoje. Além de Karol, a Globo já confirmou que os ex-brothers Projota, Pocah e Rodolffo, juntamente com sua dupla Israel, também irão cantar.

Uma prévia do single já havia sido exibida no documentário A Vida Depois do Tombo, na Globoplay. O longa, que estreou no dia 29 de abril, mostra a história da curitibana antes, durante e depois do reality show. Ela teve uma rejeição recorde de 99,17% dos votos do público.

Sobre a produção, a cantora revelou: ” O grande desafio foi seguir sendo ‘vigiada’ depois de tanta exposição, num período em que eu ainda estava no processo de compreensão das razões por trás do meu comportamento no BBB e entendendo o tamanho e a natureza da repercussão pública em torno dele”, disse ela ao Estadão.

MON reabre ao público com exposição de artista premiado

O Museu Oscar Niemeyer (MON) reabriu ao público. A decisão leva em consideração o decreto estadual 7.506/2021 e segue orientações de segurança determinadas pela Secretaria de Estado da Saúde.

Entre as várias medidas adotadas para a reabertura está o limite de pessoas para visitação nas salas expositivas e em todo o museu para garantir o distanciamento seguro. O material impresso, como guias e folders, foi substituído por versões digitais, disponíveis por QR codes. Leia o protocolo de segurança completo AQUI

Devido à pandemia, o MON ficou fechado ao público nos períodos de 17 de março de 2020 a 16 de outubro de 2020; de 6 de dezembro de 2020 a 9 de janeiro de 2021; e de 27 de fevereiro a 30 de abril de 2021.

SCHWANKE 

Como novidade na reabertura, o MON apresenta a exposição “Schwanke, uma Poética Labiríntica”, concebida exclusivamente para o espaço do Olho. É uma retrospectiva do trabalho do artista Luiz Henrique Schwanke (1951-1992), desde a década de 1970 até as últimas produções, num total de mais de 150 obras, sendo boa parte inédita. 

Foto: Kraw Penas/SECC.

“Ao realizar a exposição, que é inédita e foi idealizada especialmente para o espaço do Olho, o MON reverencia esse artista pesquisador tão importante que, com seu trabalho, explorou magistralmente as mais diversas linguagens, o que faz com que sua obra permaneça tão atual”, afirma a diretora-presidente do museu, Juliana Vosnika.

“Ao visitar a mostra, o público terá a oportunidade de encontrar um conjunto de obras múltiplas que permitem não apenas contemplar, mas que instigam”, comenta. 

Juliana lembra que se trata de uma retrospectiva de toda a produção de Schwanke desde 1976, percorrendo experiências múltiplas. “Mais de 70% das obras apresentadas são inéditas, pertencentes ao acervo da família e de colecionadores”, explica Juliana.

Foto: Kraw Penas/SECC.

A superintendente-geral de Cultura do Paraná, Luciana Casagrande Pereira, destaca a onipresença do artista no cenário das artes entre as décadas de 1970 e 1990. “Com a exposição em seu mais icônico espaço expositivo, o MON reconhece a importância desse profícuo e premiado artista, que viveu alguns anos em Curitiba, cidade que certamente o inspirou”, afirma Luciana.

O artista tem em sua obra a singularidade de permitir diferentes abordagens e se estender por variadas formas, o que inclui desenhos, pinturas, livros, objetos, esculturas e instalações, num conjunto complexo e surpreendente.

“A obra de Schwanke é um campo de inquietação e desassossego e se constitui em um verdadeiro labirinto”, diz a curadora Maria José Justino. “Entrar em sua obra é um convite a percorrer caminhos que oferecem diversas linguagens e, quando acreditamos encontrar a saída, não passa de novas sendas para outras rotas, outras paragens e novos sentidos”.

A exposição “Schwanke, uma Poética Labiríntica”, realizada pelo MON, conta com o apoio do Instituto Luiz Henrique Schwanke.

SOBRE O MON 

O Museu Oscar Niemeyer pertence ao Estado do Paraná. A instituição abriga referenciais importantes da produção artística nacional e internacional nas áreas de artes visuais, arquitetura e design, além da mais significativa coleção asiática da América Latina. O acervo conta com aproximadamente 7 mil peças, abrigadas em um espaço superior a 35 mil metros quadrados de área construída, sendo 17 mil deles de área para exposições, o que torna o MON o maior museu de arte da América Latina.

Os principais patrocinadores da instituição, empresas que acreditam no papel transformador da arte e da cultura, são: Copel, Sanepar, Grupo Volvo América Latina, Vivo e Moinho Anaconda.

Serviço 

Museu Oscar Niemeyer
Rua Marechal Hermes, 999 – Centro Cívico – Curitiba/Paraná
Visitação: terça a domingo, das 10h às 18h
www.museuoscarniemeyer.org.br