Ventura Shopping cria programa de incentivo a microempresários

Não é segredo que o sonho de muitos brasileiros é poder empreender, ter o seu próprio negócio dentro de uma área que lhe traga realização profissional, pessoal e financeira. Dados mais recentes do Portal do Empreendedor e Sebrae mostram que o Brasil vem quebrando recordes na criação de novas empresas nos últimos anos, sendo que os microempreendedores se destacam neste processo.

No balanço entre abertura e fechamento de 2020 por exemplo, o país obteve saldo positivo de 2,6 milhões de negócios abertos e encerrou o ano com um total de 18.915.002 empresas ativas. Os pequenos empreendedores estão no topo das estatísticas. Em março de 2020, o país contava com 9.818.993 MEI’s registrados, já em dezembro daquele ano o número alcançou os 11.316.853 de MEI’s registrados, crescimento de 13,23%. No total, foram 1,49 milhão de novas formalizações entre março e dezembro de 2020. Somado às mais de 7,5 milhões de micro e pequenas empresas, esse setor representa 99% dos negócios e 30% do Produto Interno Bruto (PIB, soma dos bens e serviços produzidos) do país. (Dados divulgados pelo Portal do Empreendedor).

Já em 2021, 3,1 milhões de CNPJ’s foram criados com a opção por MEI, correspondendo a 80% dos negócios abertos no país. Os dados são de um levantamento realizado pelo Sebrae com base em dados da Receita Federal.

De olho neste mercado promissor de novos empreendimentos voltados ao pequeno e médio empresário, o Ventura Shopping, situado no bairro Portão em Curitiba, criou uma linha de relacionamento voltado a atender e facilitar a abertura de uma loja ou prestação de serviço dentro do shopping.

“A ideia é desmistificar que somente com grandes cifras é que você pode ser um empreendedor na área de comercio dentro de um shopping. Isso é possível sim e o Ventura tem oportunizado pequenos empreendedores a realizar seu sonho de ter seu próprio negócio dentro de um espaço que comporta toda a infraestrutura, comodidade, segurança e a capacidade de atração de consumidores”, destaca o superintendente do Ventura, Matheus Vitti de Aguiar.

Em 2021, o Ventura abriu 47 novas operações, sendo que 43 delas de micro e pequenos empreendedores. Neste primeiro semestre o número já alcanço 38. Mas o apetite é ainda maior. Recentemente a administração do empreendimento lançou uma campanha voltada a sensibilizar os candidatos a empreender dentro de um shopping. “Sim, aqui é possível ter o seu negócio, pois os custos são totalmente acessíveis.

Como funciona

O programa oferece apoio ao microempreendedor em três pilares essenciais. O primeiro pilar contribui diretamente nas questões ‘operacionais’, preparando a loja para entrega com o maior número de itens possíveis como piso, iluminação básica e orientações de hidráulica e elétrica – fatores que pesam na hora de montar uma loja. Em um segundo pilar o shopping abre flexibilidade na aprovação de projetos, orientando práticas para execução dos mesmos, alinhados ao cenário orçamentário do empreendedor.

Como terceiro pilar entra a questão do marketing. Estando em funcionamento é necessário dar apoio para que o microempreendedor possa gerar conteúdo nas redes sociais, busque veicular de forma adequada ofertas nas mídias do shopping bem como receber reciclagem e orientação por meio de workshops de comunicação promovidas pelo empreendimento.

“É um apoio que pode parecer simples, mas que faz toda a diferença para quem está começando sua trajetória dentro de um shopping. Estando com tudo isso alinhado, o empreendedor vai focar na sua gestão e na estratégia de cativar os clientes e realizar vendas e terá muito mais possibilidades de ver seu negócio decolando”, destaca Vitti.

Simone Costa, proprietária da Boutique Nega Linda, está há 6 anos no mercado e há nove meses dentro do Ventura. Com duas lojas e com a fábrica, é a primeira vez que a empreendedora se estabeleceu dentro de um shopping. “Surgiu a oportunidade que se encaixou em nossa visão e foi ao encontro de nossa vontade de empreender dentro de um espaço onde nossa marca pudesse ser vista por diferentes pessoas, em ambiente seguro e com uma estrutura adequada”, destaca Simone. Para a empresária, o diálogo aberto pelo empreendimento é fundamental no momento de tomar a decisão e depois para a saúde do negócio, “é importante que o shopping ande de mãos dadas com o empreendedor, que é de fato quem mantém as operações, essa aproximação, seja no marketing ou até mesmo no dia a dia, sentindo e vivendo as experiências, é de suma importância para o sucesso de todos e isso a gente encontrou aqui no Ventura”.

Para a Professora e Coordenadora do Curso de Administração – UNIFATEC, Camila Puhl é importante que microempreendedor se dedicar parte do tempo em sua estratégia para a montar um bom plano de negócios antes de abrir a sua empresa.

“Muitos empreendedores têm boas ideias para seu negócio, mas não sabem como começar. Uma boa forma de você começar a pensá-lo é realizando um Plano de Negócios – ele é uma ferramenta importante de Planejamento e considera diversos aspectos necessários para a abertura do seu empreendimento. Muitas empresas acabam encerrando suas atividades nos primeiros dois anos por falta de planejamento e conhecimento na área de Gestão e neste aspecto o planejamento é fundamental para vencer essa barreira”, diz a professora. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Negócios, chope, música e empreendedorismo: Happy Tech acontece dia 16, em Curitiba

Imagine um evento em que você vai conhecer pessoas novas e que tenham a mesma sinergia. Adicione boas doses de chances reais para novos negócios e match de soluções que podem fazer toda a diferença para o seu negócio.

Tudo isso, com discussões descontraídas e embaladas por boa música em um ambiente descolado e stand up no palco, é o que propõe a primeira edição do Happy Tech, evento direcionado para quem é do Paraná e atua no segmento de tecnologia. A iniciativa é do Ecossistema de Inovação do Estado do Paraná e conta com o apoio de alguns segmentos do setor. A estreia será no Armazem Garagem Bar, um mega bar com exposição permanente de carros antigos e chope artesanal, além da assinatura que remete há algumas décadas e casa com o estilo rock in roll.

O Happy Tech, que espera reunir até 300 convidados, está em contagem regressiva: ele acontece no dia 16 de agosto e tem como projeção se tornar uma agenda mensal de encontro entre os empresários, recebendo sempre novos interessados e empreendedores da categoria. Para a primeira edição, estão sendo convidadas todas as empresas do setor de tecnologia da informação (TI) do Paraná.  

Quem participar, também será convidado a ingressar na Associação das Empresas Brasileiras de Tecnologia da Informação (Assespro-PR), para, a partir disso, estreitar o relacionamento e ter acesso a toda oferta de ações que a entidade defende e promove. “O ingresso de novos associados é sempre muito bem-vindo. Além disso, quem entra, ajuda a oxigenar ideias e fortalece a categoria. A expectativa é bastante grande para essa primeira, de muitas, edições”, comenta o presidente da entidade, Lucas Ribeiro.

Como participar

A presença depende uma inscrição através de um link (veja mais em Serviço). O investimento é de R$ 30 e dá direito a dois chopes. Além da noite agradável e de novos relacionamentos, para amizades e negócios, o Happy Tech conta ainda com um convidado especial, o apresentador e humorista Zico Lamour, que fará um show de stand-up e imitações. 

Tecnologia no Paraná

O Estado é o quarto em quantidade de empresas de tecnologia em desenvolvimento de softwares no País. No quesito inovação, o Paraná também é destaque. O Mapeamento das Startups Paranaenses 2022, realizado pelo Sebrae-PR (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Paraná), divulgado em março, mostra que o Estado tem 522 startups a mais que no último levantamento, totalizando 1.956 empresas inovadoras em atividade em 108 municípios.

SERVIÇO

O que

Happy Tech

Quando

Dia 16/08

Local e horário

Armazém Garagem Bar – Rodovia Curitiba/Ponta Grossa BR-277, 2630 – Santo Inácio, a partir das 18 horas

Como participar

Inscrição pelo link: https://www.sympla.com.br/happy-tech__1641402 [vagas limitadas]

Investimento

R$ 30,00

Tunas do Paraná e Sebrae vão trabalhar o desenvolvimento dos pequenos negócios

Visando a melhoria do ambiente de negócios e a promoção de potenciais empreendedores existentes no município, a Prefeitura de Tunas do Paraná e o Sebrae Paraná realizaram, nesta quarta-feira (10), a assinatura de parceria para realizar capacitações e para o desenvolvimento sustentável e inovação junto a empreendedores locais. Atualmente, a cidade possui 860 empresas ativas e 104 produtores rurais cadastrados. 

Com duração prevista de 33 meses, serão trabalhadas atividades com os setores de turismo, agronegócio e educação empreendedora. Além disso, também estão em pauta a revisão do código tributário municipal, o desenvolvimento de novas lideranças, o apoio às compras públicas e a realização de missão técnica relacionada às experiências de turismo e agronegócio.

“Essa parceria demonstra o compromisso do Sebrae em estar presente no território e com expectativas para apoiar o desenvolvimento da cidade. Por meio do desenvolvimento de forma integrada, estaremos ao lado da Administração Municipal para que as ações possam incentivar o cooperativismo e o associativismo, a fim de ter reflexos positivos na vida do produtor rural e do empreendedor”, diz o gerente da Regional Leste do Sebrae Paraná, Weliton Perdomo. 

A união com Tunas do Paraná faz parte das ações que estão sendo promovidas no Vale do Ribeira. Recentemente, o Sebrae Paraná também formalizou parcerias com as prefeituras de Cerro Azul e de Rio Branco do Sul. 

“Com essa iniciativa, esperamos aumentar a qualidade da prestação dos serviços públicos ofertados à população e nos tornar um ambiente fértil para setor privado, gerando assim mais empregos e renda e trazendo mais desenvolvimento ao nosso município”, afirma o prefeito de Tunas do Paraná, Marco Antônio Baldão.

Renda no campo

A família de Marcos Lima possui um sítio arrendado em Tunas do Paraná, onde produz milho, feijão e mandioca. A produção é focada na subsistência com vendas do excesso para amigos, mas o objetivo é que a comercialização se intensifique. 

“No momento, estamos limpando e preparando o solo para conseguir plantar maior área de milho e mandioca, para que a gente consiga fazer a venda desses produtos no próximo ano e, quem sabe, ser uma fonte de renda. Com essa parceria, acredito que poderemos aumentar a produção e diversificar a cultura. Tudo isso vai gerar renda para a região”, completa o produtor. 

Ainda estiveram presentes, durante a assinatura, a secretária municipal de indústria e comércio, Camila Sestrem, o secretário municipal de administração, Antonio Marco Frazão Baldão e o gestor do Sebrae Paraná no Vale do Ribeira, Ivan Silva Evangelista.

Sobre o Sebrae 50+50

Em 2022, o Sebrae celebra 50 anos de existência, com atividades em torno do tema “Construir o futuro é fazer história”. Denominado Projeto Sebrae 50+50, a iniciativa enfatiza os três pilares de atuação da instituição: promover a cultura empreendedora, aprimorar a gestão empresarial e desenvolver um ambiente de negócios saudável e inovador para os pequenos negócios no Brasil. Passado, presente e futuro estão em foco, mostrando a evolução desde a fundação em 1972 até os dias de hoje, com um olhar também para os novos desafios que virão para o empreendedorismo no país.