Todos os terminais de Curitiba terão marcação de distância e ônibus com 50% de lotação máxima

A Urbanização de Curitiba (Urbs) vai implantar a marcação de distanciamento de 1,5 metro entre os passageiros nas filas em todos os 22 terminais da cidade. Desde segunda-feira (27/4) funcionam marcações  nos terminais Pinheirinho, Santa Cândida, Cabral, Campo Comprido, Boqueirão e Centenário e nos tubos da Rui Barbosa, Carlos Gomes e Estação Central. 

Fiscais e agentes da Guarda Municipal estão orientando a população sobre a necessidade de manter a distância de pelo menos quatro passos entre os passageiros e a obrigatoriedade do uso de máscaras. Nos terminais, os ônibus só podem sair com lotação máxima de 50%. As medidas seguem as normas editadas na resolução 01/2020, da Secretaria Municipal da Saúde, para combater a pandemia do novo coronavírus.


“É preciso que a população tenha a consciência de que essas medidas são fundamentais para evitar o avanço da Covid-19. O passageiro terá que esperar o próximo ônibus se o primeiro já estiver com metade da ocupação”, diz Ogeny Pedro Maria Neto, presidente da Urbs.


Também é necessário, segundo ele, que os patrões tenham flexibilidade em relação às mudanças que a pandemia está provocando na rotina dos trabalhadores. “A frota está bem acima da demanda, mesmo com o aumento do fluxo nos últimos dias. Então, temos carros disponíveis para atender a todos. Mas o passageiro, em algumas vezes, terá que aguardar o próximo ônibus para evitar aglomeração e se expor ao risco de contágio do novo coronavírus ”, completou.

De acordo com a Guarda Municipal, desde o início da ação, na segunda-feira, foram realizadas 457 orientações a passageiros referentes ao uso de máscaras e distanciamento. Audios transmitidos em eixos do transporte coletivo também orientam sobre as novas normas. Na próxima segunda-feira (4/5) começam a ser distribuídos aos passageiros 50 mil folders explicativos sobre as novas regras de conduta. Também serão colocadas faixas nos terminais e cartazes nas estações-tubo. 

As ações dos fiscais estão concentradas no pico do horário da manhã, entre 6h e 8h, nos terminais, e no pico da noite, entre 17h e 19h, nas estações-tubo das praças Carlos Gomes, Rui Barbosa e na Estação Central.

Horários alternativos

Maia Neto também reforça a necessidade de o comércio estabelecer horários alternativos de funcionamento, para evitar a superlotação no início e no fim do dia. Em reunião na Associação Comercial do Paraná (ACP) nessa semana, Maia Neto pediu que a entidade oriente seus associados a seguir o horário proposto por ela, das 10h às 16h, para evitar a superlotação dos ônibus em horários de pico e colocar em risco a vida dos trabalhadores do setor. 

Capacidade

O sistema de transporte coletivo opera com uma frota quase cinco vezes maior que a demanda atual,  que é de 237 mil passageiros por dia. Para se ter uma ideia, antes da pandemia, esse volume era de 759 mil pessoas. A queda é de quase 70%.
“Não se trata de aumentar a frota, que opera com folga em relação à demanda para evitar a superlotação. A questão é evitar que os ônibus lotem em alguns horários específicos. E para isso é preciso a colaboração e responsabilidade de todos”, diz Maia Neto.  
O monitoramento da frota é diário e a Urbs mantém ônibus reservas para serem acionados em caso de super demanda. A Urbs também fez um apelo para a Comec (Coordenação da Região Metropolitana ) para reorganizar o fluxo de veículos vindos da Região Metropolitana, evitando a lotação nos terminais de Curitiba.

Comércio da Rua da Cidadania da Matriz tem presentes, utilidades e itens para as ceias de fim de ano

Comércio da Rua da Cidadania da Matriz tem presentes, utilidades e itens para as ceias de fim de ano. Na imagem, Anderson  Alves dos Santos. Curitiba, 05/12/2022. Foto: Hully Paiva/SMCS

Moradores e turistas que percorrem as ruas centrais da cidade para apreciar as atrações natalinas podem aproveitar e visitar a Rua da Cidadania da Matriz, na Praça Rui Barbosa. Lá, onde está instalada uma das árvores de Natal gigantes da cidade, funcionam o Mercado Central e o Centro Comercial Rui Barbosa.

São 400 boxes, quiosques e lojas situados na parte interna (o mercado) e externa (o centro comercial) do local, oferecendo utilidades, presentes e itens para as ceias de fim de ano – como o Sacolão da Família – além de salões de beleza, padaria, presentes, bijuterias, chapéus e bonés, açougue, sorveteria e pet shop. Também conta com lanchonetes e banheiros.

“É um ponto de comércio popular muito variado, tradicional e alegre da nossa cidade”, resume a administradora regional da Matriz, Rafaela Lupion Cantergiani. Os comerciantes são permissionários das unidades, administradas pela Urbs.

Ponto de encontro de gerações

Um dos comerciantes estabelecidos no Mercado Central desde sua abertura, há 25 anos, Anderson Alves dos Santos é o responsável pela Space Tech’s Store. O espaço é um mix de sebo de jogos eletrônicos com novidades e que já se tornou referência para o público do segmento.

Paraíso para as diferentes gerações apaixonadas por games, lá é possível encontrar desde jogos e componentes analógicos até os de fabricação mais recente. “A loja também oferece reproduções de jogos de época feitas por fãs brasileiros, que atraem clientes de 4 a 80 anos”, conta.

Feitos à mão

A poucos metros de distância, o point do mundo geek na Rua da Cidadania convive com o mais tradicional do artesanato. Um exemplo é o box da ex-zeladora Valniceia de Oliveira Camporeis, que começou vendendo na Feirinha do Largo da Ordem.

Há dois anos na Rua da Cidadania, Valniceia tem como carro-chefe do espaço as toalhas de prato decoradas com aplicações e bicos de crochê. Motivos relacionados à cidade (como a estufa do Jardim Botânico) e temáticos (como Natal e Páscoa) podem ser vistos em suas criações. “Comecei bem na época da pandemia mas melhorou muito”, conta a artesã. Quando o movimento no balcão permite, adianta novas peças na máquina de costura que mantém no local.

Também artesão, Charles Luciano Hastreiter Villanueva se dedica à criação de produtos esotéricos, que ele molda, pinta e cola em casa. Mandalas e filtros dos sonhos são alguns dos destaques do box, que dividem espaço com artigos industrializados.

De carro ou de ônibus

O acesso a esse variado centro de comércio popular é garantido pela facilidade de transporte. A Praça Rui Barbosa, onde está a Rua da Cidadania da Matriz, é o terceiro mais movimentado terminal de ônibus da cidade, depois de Pinheirinho e Capão Raso.

A Rua da Cidadania também tem ponto de táxi próximo e, no subsolo, um estacionamento particular com 180 vagas.

Serviço

Compras de Natal no Mercado Central

Rua da Cidadania da Matriz (Praça Rui Barbosa, 101)

Aberto de segunda a sexta-feira (das 9h às 19h) e aos sábados (das 9h às 18h)

A Prefeitura de Curitiba promove o Natal de Curitiba – Luz dos Pinhais 2022 com o patrocínio das empresas Rede Condor, Ligga, Electrolux, Ademicon, O Boticário, Clube Athletico Paranaense, Marista, Uninter, Banco do Brasil, Consórcio Servopa, Grupo Barigui, Volvo, ParkShoppingBarigüi e Hard Rock Café. A decoração poderá ser apreciada até 8 de janeiro. A programação completa do Natal de Curitiba – Luz dos Pinhais 2022 pode ser consultada no site natal.curitiba.pr.gov.br.

Veja a matéria no site da Prefeitura de Curitiba

Avenida Silva Jardim terá bloqueios para a apresentação de Natal do Pequeno Príncipe

Avenida Silva Jardim terá bloqueios para apresentação de natal do Pequeno Príncipe. - Foto: Daniel Castellano / SMCS

Motoristas que forem trafegar nesta semana pela Avenida Silva Jardim, no bairro Água Verde, deverão ficar atentos às intervenções de trânsito ocasionadas pela programação do Natal de Curitiba – Luz dos Pinhais 2022. 

A apresentação “Papai Noel na Sumiçolândia” acontece às 21h nos dias 9, 10 e 11/12 (sexta-feira, sábado e domingo, respectivamente), em frente ao Hospital Pequeno Príncipe, com duração de aproximadamente 45 minutos.

Para garantir a segurança dos espectadores durante as apresentações, trechos da Avenida Silva Jardim terão bloqueios temporários. De acordo com a Superintendência de Trânsito (Setran), a pista direita da avenida ficará bloqueada no acesso pela rua Desembargador Motta. Já a pista esquerda terá bloqueios nos acessos pelas Rua Desembargador Motta, Buenos Aires e no acesso à pista direita localizado entre a Pasteur e a Buenos Aires.

Os bloqueios começam a ser feitos às 20h e se encerram às 22h30, com desvios realizados pelas ruas Buenos Aires e Desembargador Motta. Agentes da Setran estarão no local orientando os motoristas.

Veja a matéria no site da Prefeitura de Curitiba