Terceiro mais antigo do Brasil, Museu Paranaense comemora 145 anos com programação especial

Uma das instituições culturais mais importantes do Paraná e o terceiro mais antigo do Brasil, o Museu Paranaense (Mupa) completa 145 anos neste mês de setembro. É quase um centenário e meio de intensa pesquisa científica, cuidado, conservação e formação de um acervo que hoje possui aproximadamente 800 mil itens, constituindo um dos mais importantes da América Latina.

Ao longo de sua história, o Museu Paranaense já passou por diversas transformações: de instituição privada para pública; foi formado por áreas como geologia, mineralogia, botânica e paleontologia, e mudou de sede sete vezes.

Apesar de todas essas mudanças, sempre manteve seu compromisso em comunicar aos visitantes a diversidade e a riqueza dos povos, fauna e flora, bem como a história paranaense e brasileira. Atualmente, além dos eixos temáticos História, Arqueologia e Antropologia, o Mupa abre espaço para outras narrativas, criando conexão entre as ciências e a arte.

Em comemoração à data, o museu preparou uma programação ampla e diversificada para o público de todas as idades. Todas reforçam a proposta de valorização do seu acervo, que está em contínuo processo de atualização.

Confira a agenda:

Lançamento do Web Aplicativo do Jardim do Museu Paranaense

A área externa do Mupa é formada por um conjunto florístico e entomológico de grande interesse dos visitantes. O Web App será uma ferramenta para promoção da preservação das espécies vegetais e de insetos e contribuirá para uma experiência mais efetiva com a natureza. Lançamento dia 25 de setembro no site e redes sociais do museu.

Palestras sobre representatividade negra em museus etnográficos e históricos

A primeira mesa-redonda será “Acervos Afro-Diaspóricos, Decolonialidade e Museus histórico-antropológicos: restituição, exposição e outras discussões”, com as pesquisadoras Bruna Amaro, Renata da Silva Cardoso e Yumei Morales Labañino. Ainda sobre a questão relacionada à representatividade em museus, o encontro tem por objetivo pensar as culturas materiais e as representações sobre o afro-brasileiro em museus tanto no Brasil como no Exterior. A mesa será no dia 30 de setembro, às 19h.

A segunda mesa abordará “Representatividade negra nos museus: silenciamentos, questionamentos e reinvenções”, contará com a participação de duas importantes curadoras brasileiras, Keyna Eleison e Diane Lima. As convidadas farão análises críticas da relação entre museus e a racialização de seus espaços e acervos. A atividade ocorrerá em outubro.

Visitas mediadas à exposição Ephemera/Perpétua

De 20 a 30 de setembro, o público é convidado a conhecer mais de perto a história do Museu Paranaense, seu acervo e pesquisadores históricos, em visitas mediadas à exposição Ephemera/Perpétua, mostra de longa duração inaugurada em 2019.

Interdisciplinar, Ephemera/Perpétua estrutura-se por uma miríade de narrativas relacionadas à pesquisa científica, culturas, tempo e memória. Formada por um conjunto de mais de 180 objetos do acervo do Mupa e de outras coleções, a exposição permite que o brilhantismo de pesquisadores como Frederico Lange de Morretes, Günther Tessmann, Jesus Moure, Per Karl Dusén, Reinhard Maack, Vladimir Kozák e Wanda Hanke se destaque na mesma sintonia contemporânea da arte de Paulo Vivacqua, artista convidado que preparou uma obra especial e exclusiva para a exposição.

As visitas contarão com atividades especiais e serão realizadas com pequenos grupos. Será necessário agendamento prévio para a participação.

25/09 – mediação com ação educativa, mesas e cadeiras no espaço coberto. Crianças de até 12 anos acompanhadas por adultos. Das 10h às 11h30.

25/09 – mediação com jogos, faixa etária livre. Das 14h30 às 16h.

28/09 – mediação com jogos, faixa etária livre. Das 10h às 11h30.

30/09 – mediação com ação educativa, mesas e cadeiras no espaço coberto. Crianças de até 12 anos acompanhadas por adultos. Das 14h às 15h30.

Quantidade máxima de participantes: 12 pessoas.

Apresentação do Quinteto de Sopro da Orquestra Sinfônica do Paraná no jardim do Mupa

No mês de outubro, as celebrações de aniversário do Mupa continuam com um evento especial. O jardim do museu receberá o Quinteto de Sopro da Orquestra Sinfônica do Paraná para uma apresentação ao ar livre, aberta ao público. Continue acompanhando o site e redes sociais do Mupa para saber mais detalhes.

Acompanhe a agenda completa no site e redes sociais do museu:

Instagram: @museuparanaense

Facebook: / Museu Paranaense

www.museuparanaense.pr.gov.br

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Round 6: as origens da série coreana que pode se tornar a mais vista da história da Netflix

Menos de 15 dias depois de estrear na Netflix, a série coreana “Round 6” (lançada como Squid Game em alguns países) se tornou a número um do momento na maioria dos países onde o serviço funciona, disse o CEO da empresa, Ted Sarandos, em um evento sobre tecnologia nos EUA.

Segundo ele, os números atuais apontam para “uma grande probabilidade” da série se tornar a “maior de todas” na história da plataforma, superando a atual campeã, Bridgerton, que teve mais de 82 milhões de espectadores até agora.

Criada pelo coreano Hwang Dong-hyuk, a série mostra uma série de personagens desesperados e sem grana que competem por um prêmio em dinheiro. Apesar da competição ser com brincadeiras de criança (como “cabo-de-guerra” e uma mistura de “estátua” com “pega-pega”), a disputa é violenta e os participantes competem até a morte.

Dong-hyuk, que também escreveu o roteiro e dirigiu a série, é conhecido por navegar entre diversos gêneros cinematográficos – seus filmes mais famosos são um thriller violento (The Crucible), uma comédia familiar (Miss Granny) é um romance histórico (The Fortress).

“Eu falo abertamente que tirei grande inspiração de mangás e animes japoneses ao longo dos anos”, afirmou o diretor à revista Variety.

Entre as histórias que ele gostava de ler, estão os mangás Battle Royale (2000 – 2005) e Liar Game (2005-2015).

Battle Royale é uma história sobre estudantes obrigados a competir em jogos violentos por um regime totalitário. Já Liar Game foca em uma garota que é envolvida em um torneio onde os participantes precisam roubar dinheiro uns dos outros de qualquer forma possível.

“Eu comecei a imaginar como se sentiria se participasse dessas competições. Mas eu achava as disputas muito complexas, então para o meu próprio trabalho eu usei brincadeiras de criança”, disse Hwang Dong-hyuk.

Segundo o diretor, o fato das competições serem simples e fáceis de entender permite que o telespectador preste atenção nos personagens, em vez de se distraírem tentando interpretar as regras.

Para ler a matéria completa na BBC Brasil clique aqui.

Curitiba recebe o maior castelo inflável da América Latina

A maior novidade ao ar livre desembarca em Curitiba: Jump Around tem mega pula-pula, escorregas, escaladas e uma série de aventuras gigantes 

Após sucesso em Belo Horizonte, Rio de Janeiro e São Paulo, é a vez do ParkShoppingBarigüi receber o Jump Around, o maior castelo inflável da América Latina com 2.500 m²; uma atração com pula-pula, escorregadores, paredes de escalada, pistas de obstáculos, tabelas de basquete e muito mais. Gigante no tamanho e na experiência, o Jump Around será montado no estacionamento do ParkCultural para diversão em família, dos pequenos aos adultos! O evento será aberto ao público a partir do sábado (02 de outubro), mas os ingressos já estão disponíveis com venda antecipada por R$ 46,00 (meia-entrada), pelo Sympla; compre neste link.

Divulgação

Atração inédita em Curitiba, a mega brincadeira inflável contará com música e muito brincadeira, sempre guiada por monitores que acompanham, orientam a diversão e garantem a segurança durante todo o percurso. O Jump Around segue rígido controle do número de participantes e funciona com capacidade reduzida de 70% para evitar aglomeração. Para desbravar o castelo supercolorido e lúdico, os visitantes devem chegar com 30 minutos de antecedência ao local para aferição de temperatura e preparo para o check-in (retirada de sapatos e acessórios). O uso de meia é obrigatório na atração. Serão disponibilizados dispensers de álcool em gel e haverá distanciamento nas filas de entrada e saída do brinquedo.  

Ingressos antecipados para a diversão!

As sessões de 30 minutos custam R$ 46,00 (meia-entrada) pelo site Sympla e R$ 49,90 (meia-entrada) na bilheteria. Cada minuto extra custa R$ 2,00 (em dias úteis) e R$ 3,00 (nos fins de semana). Bebês a partir podem participar, mas será obrigatório um adulto acompanhando os aventureiros mirins de até 5 anos – o responsável não pagará ingresso. Crianças com necessidades especiais e respectivos acompanhantes têm gratuidade garantida e será reservada uma vaga por hora. A atração ficará no estacionamento do ParkCultural, no ParkShoppingBarigüi, até 15 de novembro e funciona de segunda a sexta-feira, das 14h às 19h30, e sábados e domingo das 13h às 20h30. O Jump Around é uma produção da Ponto Org Eventos.  

SERVIÇO

Jump Around PkB – 02 de outubro a 15 de novembro

Estacionamento ParkCultural – ParkShoppingBarigüi

Segunda a sexta-feira, das 14h às 19h30

Sábados e domingo das 13h às 20h30

Sessões de 30 minutos:

R$46 (meia-entrada) pelo site Sympla

R$ 49,90 (meia-entrada) na bilheteria

Clique aqui para comprar antecipado