Startup movimenta economia de restaurantes curitibanos em horários alternativos

As startups brasileiras estão em constante crescimento no mercado. No último ano, os investimentos nessa área tiveram um aumento de 51%. Inclusive, o Brasil vem sendo o principal país responsável pela atração de capital dos fundos nacionais e internacionais para o setor de startups.

Conforme dados divulgados pela Associação de Venture Capital da América Latina (LAVCA), no último ano o investimento em startups latino-americanas quase dobrou em relação a 2017.

Em 2018, o setor atingiu o valor de quase US$ 2 bilhões, o equivalente a quase 8 bilhões de reais. Já no ano de 2017, o investimento no ramo foi de  US$ 1,1 bilhão.

Startups são responsáveis por gerarem mais de 25 mil empregos

A pesquisa também apontou que as startups são responsáveis pela criação de  mais de 25 mil empregos, além de aumentarem a receita de 89% das empresas.

No caso do Primeira Mesa, a startup brasileira já existe desde agosto de 2016, e hoje já contempla 46 cidades, em dez estados do país, sendo considerado o sexto aplicativo mais baixado do Brasil.

Em Curitiba, a plataforma já é um case de sucesso, e conta com cerca de 20 mil usuários cadastrados. Na capital, mais de 50 restaurantes fazem parte do projeto.

O Primeira Mesa

O Primeira Mesa é um aplicativo que visa ocupar as primeiras mesas dos restaurantes em horários alternativos, onde teoricamente aqueles estabelecimentos estariam com mesas disponíveis.

Pelo aplicativo, os usuários cadastrados podem fazer a reserva dessas mesas  nos horários considerados de baixo movimento, garantindo assim o benefício de 50% em todo o cardápio, exceto nas bebidas.

De acordo com Leonardo Valle, sócio da plataforma, é perceptível que os restaurantes valorizam esta parceria. “Outros restaurantes da cidade nos contactam para saber como podem entrar na plataforma. Sabem da importância em investir para reduzir a ociosidade e amortizar custos”.

Com o benefício, a economia do usuário em restaurantes pode variar entre R$ 2400 e R$ 5 mil. “O usuário tem liberdade em escolher a frequência nos restaurantes e a reserva pode ser de até 6 pessoas em alguns estabelecimentos cadastrados”, explica Leonardo.

Como reservar e pagar pelo Primeira Mesa?

Para garantir a reserva, o usuário precisa pagar uma taxa: que varia entre R$ 9 e R$ 20. Na plataforma, o que irá definir o valor é a quantidade de indivíduos que farão o uso do benefício,  que pode variar entre duas a seis pessoas, sendo que todas vão ter acesso a 50% de desconto no cardápio de comida e sobremesa.

O pagamento é feito diretamente pelo aplicativo ou site, por meio de cartão de crédito. Além disso, recentemente o Primeira Mesa incorporou a opção de boleto bancário.

Segundo Cyntia Hasegawa, sócia-proprietária de Curitiba, é  possível fazer a reserva até o horário de abertura do restaurante, desde que haja mesas disponíveis. “O tempo de tolerância para atrasos é de 30 minutos”, orienta a sócia.

O usuário que tiver interesse em garantir os descontos precisa baixar o aplicativo que está disponível tanto para Android quanto para iOS ou  acessar pelo site:https://www.primeiramesa.com.br/regiao/PR/curitiba

Para Cyntia Hasegawa, a paixão pela startup foi logo de cara. “Logo que conheci o Primeira Mesa achei fantástica essa ideia de movimentar horários ociosos, afinal, é uma ideia boa para os três pilares: restaurantes, clientes e pro aplicativo. Porque não utilizar o conceito de “baixa temporada”, de favorecer as pessoas que tem tempo para curtirem um cinema no meio da tarde, fazer academia pela manhã, também para experiências gastronômicas?”, conclui.

Restaurantes cadastrados

Atualmente, o aplicativo conta com restaurantes cadastrados nos mais diversos bairros da capital paranaense, como por exemplo Batel, Centro, Cabral, Bigorrilho, Água verde, Portão, Jardim das Américas, Mercês, Centro Cívico, Juvevê, Alto da XV, São Francisco, Cajuru, Bom Retiro, e até em São José dos Pinhais.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Casamento Coletivo na Arena da Baixada é adiado para março de 2023

O Casamento Coletivo que seria realizado no dia 10 de dezembro no Estádio Joaquim Américo Guimarães (Arena da Baixada), em Curitiba, foi adiado para o dia 25 de março de 2023. 

De acordo com a 2ª vice-presidente do Tribunal de Justiça do Estado do Paraná (TJPR) e coordenadora do programa Justiça no Bairro, a Desembargadora Joeci Machado Camargo, a data foi adiada por conta dos jogos da Copa do Mundo e, também, porque na mesma data em que se comemora o aniversário de Curitiba, o programa Justiça no Bairro completará 20 anos de atuação em todo o Paraná. 

“Iremos ter uma dupla comemoração. Mais uma vez em conjunto com a nossa cidade vamos oferecer uma grande festa, que ficará marcada no coração não só dos curitibanos, mas de todos os paranaenses”, enalteceu a Desembargadora.    

A iniciativa faz parte do Programa Justiça no Bairro Sesc Cidadão, uma parceria entre o Tribunal de Justiça do Estado do Paraná (TJPR) e o Sistema Fecomércio Sesc Senac PR.  

Esta edição do casamento coletivo tem como parceiros o Club Athletico Paranaense, os Cartórios de Registro Civil de todo o estado e as Prefeituras de Curitiba e dos demais municípios paranaenses.  

Inscrições  

As inscrições são gratuitas e podem ser feitas nos Cartórios de Registro Civil de todo o Paraná. Já na capital, os interessados devem procurar as unidades do CRAS. O prazo para se inscrever se encerra no dia 1º. de março. As inscrições já realizadas continuarão válidas para a nova data. 

Doação de trajes 

As unidades do Sesc PR de todo o estado continuarão recebendo doações de trajes para os noivos. Vestidos, ternos, calçados e acessórios podem ser doados até março de 2023.  

Serviço 

Casamento Civil Coletivo na Arena da BaixadaData da cerimônia: 25 de março de 2023Local: Estádio Joaquim Américo Guimarães (R. Buenos Aires, 1260, Curitiba/PR)*Inscrições gratuitas até 1º de março de 2023 em Cartórios de Registro Civil de todo o estado. Em Curitiba serão feitas exclusivamente nas unidades do CRAS. 

Restituição do Imposto de Renda pago sobre alimentos/pensão alimentícia

Você ou seu filho menor de idade recebem ou receberam alimentos/pensão alimentícia nos últimos 5 anos? Caso sim, saiba que você pode ter direito à restituição integral desses valores!

O Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu, por meio da Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADIN) 5422, que os alimentos e a pensão alimentícia não configuram renda (acréscimo patrimonial) sujeita à tributação do imposto de renda.

A ação foi movida pelo Instituto Brasileiro de Direito de Família (IBDFAM), mas toda e qualquer pessoa que tenha recebido a pensão ou os alimentos e pago o imposto de renda poderá ser beneficiar ingressando com a ação.

Quem recebeu a pensão ou os alimentos e não declarou, ou declarou e não pagou o imposto de renda, também pode ingressar com a ação judicial e pedir a anulação do débito tributário, para que não venha a ser cobrado pelo Fisco.

Atenção: a restituição do imposto de renda pago pelo recebedor da pensão ou dos alimentos não se confunde com a dedução que o pagador dos alimentos/pensão alimentícia tem direito no seu próprio imposto de renda.

Lembrando que os alimentos ou a pensão alimentícia estavam sujeitos à declaração no imposto de renda como receita tributável, devendo ser somado aos valores do representante legal e aplicando-se a tabela progressiva (até 27,5%).

A partir da próxima declaração, o contribuinte poderá declarar os alimentos e a pensão alimentícia como receita “isenta ou não tributável”.

Para a ação judicial de restituição de valores, é necessário:

– últimas 5 (cinco) declarações do imposto de renda e respectivos comprovantes de entrega;

– comprovante de pagamento do imposto de renda;

– documento pessoal.

Existindo interesse na restituição dos valores do imposto de renda pagos nos últimos 5 anos decorrentes de pensão alimentícia e alimentos, o contribuinte deverá procurar orientação de um contador.

* Rafael Conrad Zaidowicz é contador e advogado, respectivamente, da Zaidowicz Contabilidade Empresarial Ltda e Zaidowicz & Soares advogados.

Serviço:

Zaidowicz Contabilidade Empresarial

Av. Sete de Setembro, 4751 – conj 1 – Água Verde

(41) 2104-8686

https://www.zaidowicz.com.br

Facebook e Instagram: @zaidowicz

Fotos: Agência Vulgata.