quinta-feira, fevereiro 22, 2024
spot_img
InícioParanáStartup de Londrina consegue investimento de meio milhão de reais no programa...

Startup de Londrina consegue investimento de meio milhão de reais no programa Shark Tank Brasil | ASN Paraná


A startup londrinense Economizare conseguiu um aporte financeiro de meio milhão de reais no Shark Tank Brasil, reality show de empreendedorismo, com a participação de investidores interessados em dar apoio financeiro a ideias de quem empreende. O quarto episódio da oitava temporada do programa foi ao ar na noite desta segunda-feira (09). Quem apostou no negócio foi o fundador da Polishop, João Appolinário. Confira como foi a participação no programa: https://tinyurl.com/nhfbnuay.

A startup nasceu em 2004 com DNA inovador e o objetivo original de resolver problemas na conservação de estabelecimentos comerciais, um serviço inexistente naquela época.

O fundador e CEO, Jader Alves, após empreender no setor de alimentação e sofrer no bolso com as despesas de gás em seus restaurantes, decidiu iniciar a pesquisa e o desenvolvimento do primeiro produto da empresa: o economizador de gás de cozinha, atestado por um laboratório de origem internacional, acreditado pelo INMETRO, que comprovou aumentar em até 35% a duração do botijão de gás de cozinha (GLP).

Em seguida, após um ano de incubação em um programa de aceleração na Universidade de São Paulo (USP), a empresa lançou o eliminador de ar para rede hidráulica, que pode reduzir a fatura de água em até 50%.

“Com a pandemia, quase quebramos. Nosso principal canal de distribuição são as lojas de materiais para construção e elas ficaram vários meses fechadas. Para uma startup como a nossa, foi um cruzado no queixo”, conta o CEO da empresa.

Depois de enxugar a operação e terceirizar todo o processo fabril, a startup realizou um novo planejamento e, em 2022, se inscreveu para o reality show. Mas, o sucesso na participação se deve a uma longa jornada por conhecimento e preparação.

“Procuramos o Sebrae quando começamos a entrar no varejo, em fevereiro de 2018. Buscamos apoio para estruturar a startup e o Sebrae nos ajudou muito com programas, cursos, eventos, oficinas, rodadas de negócios, consultorias”, afirma.

Por meio do Programa Capital Empreendedor, do Sebrae, Alves conta que os sócios começaram a entender como funciona o relacionamento das startups com investidores e fundos de investimentos e iniciaram uma preparação.

“Foi um divisor de águas para a gente. Muitas vezes, o empreendedor se concentra demais no operacional e esquece dessa preparação. O Sebrae nos trouxe essa capacitação para a gente conseguir apresentar melhor o nosso negócio para cada tipo de investidor”, aponta.

Com o caixa apertado no pós-pandemia, a empresa usará 60% do valor do investimento na produção e 40% no comercial e marketing, pois, segundo Alves, os produtos ainda são desconhecidos dos consumidores.

“Sempre tivemos sucesso em campanhas de divulgação regionais, que dirá agora, numa campanha nacional e com a chancela de um investidor como Appolinário, um dos maiores empresários do Brasil, e o maior investidor do Shark Tank. Isso traz muita autoridade para a marca”, comenta.

O consultor do Sebrae/PR, Gustavo Ishikawa, explica que o Programa Capital Empreendedor, do qual a Economizare participou em duas edições, capacita empreendedores para a negociação com investidores.

“Quando foram ao Shark Tank, eles usaram o conhecimento adquirido no Programa para conseguir uma negociação interessante, entendendo todas as variáveis do jogo”, explica.

O consultor destaca a importância dessa preparação na hora de buscar o apoio de investidores para alavancar os projetos da empresa.

“Ficamos muito felizes com a conquista deles, já que estamos desde 2018 trabalhando juntos, com orientações e capacitações para a startup”, comemora Ishikawa.

Shark Tank

Transmitido pela Sony Channel, o programa é a versão brasileira do reality show norte-americano com investidores interessados em dar apoio financeiro a grandes ideias de empreendimento. Para garantir o investimento necessário, os empreendedores precisam convencer os chamados “tubarões” dos negócios. O programa foi adaptado para mais de 40 países.



Leia a matéria no site do Sebrae

MATÉRIAS RELACIONADAS
- Publi -spot_img
- Publi -spot_img
- Publi -spot_img

As últimas do Busão