Sol de geladeira

Sol de geladeira

#CuritibaFacts 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Turquia aprova uso emergencial da Coronavac e informa eficácia geral de 65%

A primeira remessa do imunizante, com 3 milhões de doses, chegou à Turquia no final do mês passado

Depois da Indonésia, a Turquia também autorizou, nesta quarta-feira, 13, o uso emergencial da Coronavac, vacina contra a covid-19 desenvolvida pelo laboratório chinês Sinovac. No Brasil, o imunizante é produzido em parceria com o Instituto Butantan.

O ministro da saúde turco, Fahrettin Koca, e membros do conselho consultivo científico do país foram vacinados durante uma transmissão ao vivo pela televisão, logo após a autoridade reguladora de saúde, a Agência Turca de Medicamentos e Dispositivos Médicos, anunciar que havia dado luz verde para uso no país de 83 milhões de doses do imunizante.

“Eu havia dito anteriormente que há luz no fim do túnel”, afirmou Koca ao receber a primeira dose da vacina. “Acredito que os dias que temos pela frente serão brilhantes”, acrescentou.

Koca disse que o programa de vacinação da Turquia começará nesta quinta-feira, 14, com os profissionais de saúde.

A primeira remessa do imunizante, com 3 milhões de doses, chegou à Turquia no final do mês passado. No total, o país deve receber 50 milhões de doses.

A vacina da Sinovac passou por estudos na Turquia, Brasil e Indonésia. Nesta semana, o Butantan anunciou que a eficácia geral da Coronavac é de 50,4%.

Pesquisadores na Turquia e na Indonésia anunciaram taxas de eficácia mais altas – 91% e 65%, respectivamente – mas esses estudos foram pequenos demais para serem conclusivos.

Informações Banda B.

Papa Francisco e Bento 16 tomam primeira dose de vacina contra o coronavírus

Os dois líderes católicos fazem parte do grupo de risco da doença devido à idade avançada

O papa Francisco, 84, e o papa emérito Bento 16, 93, receberam a primeira dose da vacina contra o coronavírus, de acordo com um comunicado do Vaticano divulgado nesta quinta-feira (14).

Os dois líderes católicos fazem parte do grupo de risco da doença devido à idade avançada. Segundo um porta-voz da Santa Sé, o pontífice argentino foi vacinado nesta quarta-feira (13), e o alemão na manhã desta quinta.

Na semana passada, Francisco confirmou que participaria da campanha de imunização e criticou o “negacionismo suicida” de quem se opõe à vacinação. “Acredito que do ponto de vista ético todos devem ser vacinados, porque você não só põe em risco a sua saúde, a sua vida, mas também a dos outros”, disse o pontífice.

Informações Banda B.