Site vai pagar salário de quase 20 mil reais por mês para alguém experimentar pantufas

O fim de ano está chegando, os boletos se acumulando e a preocupação começa a fazer parte de nossas vidas. Está precisando de dinheiro rápido e fácil? O site Bedroom Athletics está oferecendo um salário de 5 mil dólares para que um felizardo experimente pantufas. Tudo o que você precisa fazer é experimentá-los e depois escrever comentários sobre elas.

As pantufas incluem botas de pele sintética clássicas, chinelos do tipo mule clássicos, chinelos de espuma com memória e outros com design estilo mocassim. O teste é usado para ajudar a equipe da empresa a decidir como atualizar a seleção atual para os clientes, melhorando a oferta de acordo com o gosto das pessoas.

Howard Wetter – diretor do site de calçados, disse ao jornal Metro UK que, embora experimentar pantufas possa parecer um trabalho “bastante trivial” e receba salários tão altos, a empresa gostaria de garantir que os produtos sejam de “conforto ideal” para os clientes.

Ele também enfatizou a importância de garantir que as pantufas possam aquecer os pés dos clientes durante os meses mais frios. Esta pode ser a chance de terminar o ano com um bom salário! O prazo para inscrições para é até 18 de novembro.

Emprego dos sonhos

Esta não é a primeira vez que surge a esperança do emprego dos sonhos na internet. Em agosto, uma empresa com sede na Califórnia – prAna, anunciou uma vaga de 100 mil dólares, o equivalente a mais de R$ 400 mil, para quem pedir demissão e seguisse seus sonhos. Quem sabe um dia não é premiado e arruma um emprego deste, não é mesmo?

Via: Hypeness

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Anticorpos em pacientes recuperados diminuem rapidamente, segundo estudo chinês

Os níveis de anticorpos encontrados em pacientes recuperados da Covid-19 diminuíram rapidamente dois a três meses após a infecção em pacientes sintomáticos e assintomáticos, de acordo com um estudo chinês, o que cria dúvidas a respeito da duração da imunidade contra o novo coronavírus.

A pesquisa, publicada no periódico científico Nature Medicine no dia 18 de junho, enfatiza o risco de se usar os “passaportes de imunidade” da Covid-19 e justifica o uso prolongado de intervenções de saúde pública como o distanciamento social e o isolamento de grupos de alto risco, disseram pesquisadores.

Autoridades de saúde de alguns países, como a Alemanha, estão debatendo a ética e a viabilidade de se permitir que pessoas que tiveram um exame de anticorpos positivo circulem com mais liberdade do que as que não tiveram.

A pesquisa, que estudou 37 pacientes sintomáticos e 37 assintomáticos, descobriu que, dos que tiveram exames positivos para a presença dos anticorpos IgG, um dos principais tipos de anticorpos induzidos após a infecção, mais de 90% mostraram declínios acentuados dentro de dois a três meses.

A porcentagem média de declínio foi de mais de 70% em pacientes sintomáticos e assintomáticos.

Para anticorpos neutralizadores de soro, a porcentagem média de declínio em indivíduos sintomáticos foi de 11,7%, e em indivíduos assintomáticos foi de 8,3%.

O estudo foi realizado por pesquisadores da Universidade Médica de Chongqing, uma filial do Centro de Controle e Prevenção de Doenças da China e de outros institutos.

Jin Dong-Yan, professor de virologia da Universidade de Hong Kong que não participou do grupo de pesquisa, disse que o estudo não nega a possibilidade de outras partes do sistema imunológico poderem oferecer proteção.

Algumas células memorizam como lidar com um vírus quando são infectadas pela primeira vez e podem apresentar uma proteção eficiente se houver uma segunda rodada de infecção, disse. Cientistas ainda investigam se este mecanismo funciona para o novo coronavírus.

“A descoberta neste estudo não significa que o céu está desabando”, disse Dong-Yan, observando ainda que o número de pacientes estudados foi pequeno.

Via: Agência Brasil

Mantenha a saúde mental em dia durante a quarentena

Seja voluntário ou obrigatório, se você faz parte do grupo de pessoas que está seguindo as recomendações das organizações de saúde, e cumprindo as medidas isolamento social, já deve ter percebido que são muitas as adversidades causadas pela medida. Ansiedade, estresse e depressão são alguns dos problemas mais relatados por quem está cumprindo a quarentena para se proteger do coronavírus, mas existem alguns cuidados que podem te ajudar a manter a saúde mental em dia.

Organize a sua rotina

Estar em casa não é motivo para uma rotina desregrada. Tenha horários para dormir e acordar, não pule refeições e organize o seu dia a dia. Estruturar a rotina mantém a sua cabeça ativa e promove a sensação de dever cumprido, dois grandes aliados para manter a saúde mental.

Não perca o contato

Isolamento social não é sinônimo de isolamento digital. Mesmo distante, mantenha contato com amigos e familiares por meio de telefonemas, mensagens e chamadas de vídeo. Boas conversas ajudam a diminuir os níveis de estresse e podem render muitas risadas.

Aprenda a relaxar

Apostar na leitura, escutar um bom disco ou aprender um novo hobby são excelentes maneiras de se desligar temporariamente da realidade. Esqueça um pouco dos noticiários e descubra alternativas para relaxar e ver o lado bom das coisas. Assim, você mantém sua mente fortalecida e pronta para encarar a sua rotina.

Não esqueça das atividades físicas

A prática de exercícios físicos é aliada comprovada contra a depressão. Mesmo para quem mora em apartamentos, é possível realizar treinos em pequenos espaços e adaptar a dificuldade para a que melhor se encaixa no seu dia a dia. Atividades como yoga e meditação também são ótimas para ajudar a enfrentar o período de isolamento e trazer mais conforto para a sua mente.