Será que vai ser foda o TUF Brasil?

  Será que vai ser foda o TUF Brasil?

Olha só o curitibano Wanderlei Silva encarando o Sonnen, piáááááá do céu! Imagina que foda vai ser essa parada? Vamos torcer para o Time do Wand e claro para o nosso querido Wanderlei! #WARWAND

0 Comments

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Curitiba aplicou 1.524.862 doses de reforço contra a covid-19

Curitiba aplicou 1.524.862 doses de reforço contra a covid-19. Foto Ricardo Marajó / SMCS

Curitiba aplicou 1.524.862 doses de reforço da vacina anticovid até a última sexta-feira (5/8). Entre estas aplicações, 1.102.345 foram do 1º reforço (a 3ª dose, para quem tem esquema vacinal inicial com Coronavac, AstraZeneca ou Pfizer; ou 2ª dose para quem recebeu a Janssen) e 422.517 foram de 2º reforço (4ª dose para quem tem esquema vacinal inicial com Coronavac, AstraZeneca ou Pfizer; ou 3ª dose para quem recebeu a Janssen) e 3º reforço (pessoas imunossuprimidas com 60 anos ou mais que receberam o 2º reforço há mais de 120 dias).

A cobertura vacinal para as doses de reforço na população elegível para essas novas aplicações (pessoas com 12 anos ou mais) em Curitiba é de 66,1%.

Doses aplicadas

A SMS de Curitiba vacinou, até a última sexta-feira (5/8), 1.730.046 pessoas com a primeira dose ou a dose única (Janssen) da vacina anticovid, o que corresponde a 88,8% de toda a população da cidade. Em relação à população completamente imunizada com o esquema básico (com duas doses ou dose única), a cobertura chega a 83,9%.

Curitiba já aplicou 4.851.170 doses do imunizante, sendo 1.691.109 primeiras doses e 1.596.262 segundas doses; 38.937 doses únicas; além das 1.524.862 doses de reforço.

Primeira dose

Entre as crianças de 3 e 4 anos, 7.946 já receberam a primeira dose do imunizante. Já entre os curitibinhas de 5 a 11 anos, 121.731 iniciaram a vacinação com a primeira aplicação.

No grupo de adolescentes (12 a 18 anos), foram aplicadas 128.509 primeiras doses da vacina.

Na população com 18 anos ou mais, Curitiba já aplicou 1.440.869 primeiras doses.

Segunda dose

Do total de segundas doses aplicadas, 89.433 foram em crianças de 5 a 11 anos, enquanto 113.584 adolescentes (12 a 17 anos) completaram o esquema vacinal até sexta-feira.

Entre os adultos (18 anos ou mais), foram aplicadas 1.393.245 segundas doses do imunizante anticovid no município.

Doses recebidas

Até o momento, Curitiba recebeu do Ministério da Saúde, repassadas pelo Governo do Paraná, 5.169.536 doses de vacinas, sendo 1.799.536 para primeira dose, 1.802.157 para segunda dose, 38.975 doses de aplicação única e 1.528.868 doses de reforço. Nesse montante já estão contabilizados os 5% de reserva técnica.

A reserva técnica é uma medida de segurança, faz parte dos protocolos da logística e é necessária para evitar problemas no fluxo de imunização que possam ser causados por imprevistos eventuais, como a quebra acidental de frascos.

Confira detalhes da vacinação contra a covid-19 no Painel Covid-19 Curitiba.

Veja a matéria no site da Prefeitura de Curitiba

Futebol de cegos: Brasil vence Grand Prix e garante vaga em Mundial

A seleção brasileira masculina de futebol de cegos garantiu vaga no Mundial do ano que vem, em Birminghan (Inglaterra), ao conquistar o título inédito do IBSA Grand Prix, em Puebla (México). A decisão do título foi contra a rival Argentina no domingo (8). Após empate em 0 a 0 no tempo regulamentar, os brasileiros levaram a melhor na cobrança de pênaltis, com vitória por 3 a 2. Triunfo com gosto de revanche: na primeira fase do torneio a seleção sofreu revés de 1 a 0.  A terceira colocação ficou com o México que derrotou a Costa Rica, também nos pênaltis, por 4 a 3.

Na decisão nas penalidades, Cássio, Nonato e Jardiel converteram para o Brasil.  Do lado Hermano, Maxi Espinillo e Heredia balançaram a rede, mas Braian Pereyra desperdiçou ao mandar no travessão do goleiro Matheus,

“Fico muito feliz, principalmente por mais um título, por garantir a vaga no Mundial e ter feito uma excelente competição. Pude ajudar o Brasil com duas defesas na final. Isto é fruto do trabalho, a gente tem treinado muito. É comemorar um pouco, mas já virar a chave e pensar na Copa América”, disse Matheus, que foi eleito o melhor goleiro do torneio, junto com o argentino Germán Mulek.

Com a vitória sobre os argentinos, o Brasil reafirma sua hegemonia diante do rival: em 25 finais disputadas desde 1997, a seleção venceu 22 e perdeu apenas três. Neste ano, além do Grand Prix no México, o Brasil faturou a Copa Tango (também superando os hermanos) e o Desafio das Américas.  

O próximo compromisso da seleção será a Copa América, a partir de outubro, em Córdoba (Argentina). 


Fonte: Veja a matéria no site da Agência Brasil