quinta-feira, fevereiro 22, 2024
spot_img
InícioParanáSebrae/PR lança Guia de Tendências com recorte específico para a construção civil...

Sebrae/PR lança Guia de Tendências com recorte específico para a construção civil | ASN Paraná


O Sebrae/PR lançou uma edição do Guia de Tendências para quem empreende construção civil. O conteúdo oferece uma visão atualizada sobre as mudanças no consumo e no estilo de vida de clientes, bem como estratégias para preparar pequenos negócios para o futuro. Com dados atuais e nove tendências específicas para o setor, o estudo apresenta inovações e perspectivas de mercado.

Segundo Mauricio Reck, consultor do Sebrae/PR, o material foi desenvolvido para fornecer informações e apresentar as tendências e seu impacto no consumo. Além disso, o Guia de Tendências apresenta exemplos de empresas que as aplicam na prática.

“Uma das macrotendências no Guia do setor, que observamos: a sustentabilidade, vem sendo implementada largamente na construção civil em todo o País, e deve permanecer acelerada pelos próximos dois a três anos”, avalia.

A Pesquisa Anual da Indústria da Construção (Paic) 2021 revela que a indústria da construção civil está entre as maiores geradoras de empregos do Brasil: 147,4 mil empresas em atividade empregaram 2,2 milhões de pessoas, proporcionando um total de R$ 67,2 bilhões em salários, retiradas e outras formas de remuneração. Além disso, o setor da construção civil contribuiu com a geração de R$ 377,8 bilhões em incorporações, obras e serviços.

Além disso, de acordo com o Paic 2021, a Região Sul registrou o maior aumento de representatividade no número de pessoas empregadas e no valor das incorporações, obras e serviços da construção, com ganhos de 3,5 % e 5,1 %, respectivamente, entre 2012 e 2021. Com isso, o Sul se tornou a segunda maior região em termos de valor gerado na construção, ultrapassando a Região Nordeste.

Principais tendências

Entre as tendências apresentadas pelo Guia para a construção civil, focadas nas demandas dos clientes dessa indústria, são apontados aspectos como a busca por um refúgio para “mente sã e corpo são”, dentro da noção de casa e lar; formatos de pagamento, como se aluga ou compra uma casa, além dos modelos e conveniências de assinaturas, que vão além do aluguel; e sustentabilidade, inteligência artificial, automatização e novas tecnologias.

Também são abordados no Guia aspectos sobre os trabalhadores do setor, trabalho colaborativo, softwares para trabalhar de forma integrada, incluindo arquitetos e outros profissionais que participam de uma obra, além dos trabalhadores dos canteiros. Por fim, sobre o movimento global de ESG (sigla em inglês para governança ambiental e social), o consultor do Sebrae/PR analisa que existe uma união de tendências complementares atuando juntas.

“A sustentabilidade sempre foi uma tendência de baixo para cima, em que a população muda o comportamento, passa a consumir algo que gere menos impacto para si mesma, para o próximo ou para o planeta. Só que, agora, grandes empresas de todos os setores estão com o tema na ponta da língua, fazendo com que se acelere muito nos próximos anos”, diz Reck.

Área 46, em Cascavel. Foto: divulgação.

Casa test-drive

Assim como fazemos um test-drive para experimentar um novo modelo de carro, é possível experimentar ambientes domésticos antes de precisar investir na sua casa. Para incentivar experimentações e evitar arrependimentos, a empresa Área 46, de Cascavel (PR), uniu empresas de arquitetura, engenharia, moda e gastronomia para criar um ambiente interativo, oferecendo a vivência dos ambientes antes de comprar seu imobiliário, visando escolhas assertivas. Os ambientes possuem alguns itens de construção vindos dos fornecedores filiados, como pisos drenantes, portas, fiação e bancadas, por exemplo.

“A Área 46 é vista como um shopping da construção civil, onde contamos com 43 empresas para atender o consumidor do início ao fim da obra, com um sistema de bonificação por meio de cashback, onde cada compra gera um saldo para comprar novamente no espaço. Além disso, buscamos investir em novos formatos de consumo na fidelização dos clientes, compras com benefícios, para levar praticidade e valorizar o cliente”, detalha Micheli Mayer, engenheira civil e gerente da Área 46.



Leia a matéria no site do Sebrae

MATÉRIAS RELACIONADAS
- Publi -spot_img
- Publi -spot_img
- Publi -spot_img

As últimas do Busão