Sebrae mobiliza lideranças de todo Brasil

Mais de 18 mil pessoas participaram da terceira edição do Líderes em Movimento, o maior evento de lideranças do País, promovido pelo Polo de Liderança Sebrae. Realizado de forma híbrida nesta segunda (29) e terça-feira (30), o evento contou com apresentação de casos de sucesso, momentos de networking e palestras. 

A programação gratuita mobilizou líderes de todo o Brasil em prol de uma temática central: liderança em rede como vetor para a transformação. Para isso, foram realizadas discussões com especialistas em neurociência, emoções, inovação e, também, governança ambiental, social e corporativa. 

“É um marco falarmos de liderança, principalmente, porque temos um apagão de líderes no Brasil. Portanto, é mais que necessário capacitar e integrar quem já exerce a liderança, mas também realizar esse trabalho de formação de novos líderes. E é por esse motivo que trabalhamos com tanta paixão no Polo de Liderança. É um trabalho extenso que conecta e visa a transformação social, sempre pensando no bem comum”, argumenta a coordenadora nacional do Polo de Liderança Sebrae, Rejane Bisuenho.  

O Líderes em Movimento teve inscritos de todo o país no ambiente digital e, no presencial, foram representantes de 22 estados.

O astronauta da Nasa, Ron Garan, foi um dos palestrantes do segundo dia do Líderes em Movimento, realizado em Foz do Iguaçu. Foto: Saga Fotografia. 

Sul

Na Região Metropolitana de Curitiba, no município de Colombo, Eliz Guimarães da Silva é proprietária de uma farmácia de manipulação e integra o movimento de empreendedorismo feminino na cidade. 

“Estamos passando por mudanças, principalmente no assunto de lideranças. O evento foi um momento propício para promover o assunto. Todo o conteúdo foi pontual e será útil na mudança de mentalidade da minha empresa. Espero desenvolver uma liderança humanizada, com foco na comunicação e na colaboração”, ressalta. 

Com cinco colaboradores, a empreendedora ainda explica a importância dos esforços em conjunto. 

“É importante desmistificar que o processo de capacitação não é difícil e nem caro. É preciso mostrar que é possível. Nesse processo, o Sebrae é um grande parceiro que encontrei como empreendedora, que agrega conhecimento e está ao lado nos processos de articulação”, finaliza. 

Norte

Morador de Caroebe, cidade localizada no sul de Roraima, Célio Ramos da Costa conta que veio para o Líderes em Movimento com o objetivo de levar conhecimento para as cerca de 30 famílias integrantes da Associação dos Pequenos Produtores Rurais de Banana do Entre Rios Sul (Aprubers). Ele fez mais de 4.300 quilômetros para participar do evento, em Foz do Iguaçu.

“Temos a responsabilidade de transformar esse conhecimento e levar para o nosso grupo, assim podemos ampliar a disseminação do associativismo e do cooperativismo na região sul de Roraima. O Sebrae nos auxiliou na criação da associação e, hoje, está dentro da associação e nos auxilia no desenvolvimento de projetos”, afirma. 

Com formação acadêmica em Letras e Pedagogia, Célio deixou a sala de aula há cerca de dez anos para estar ao lado dos integrantes da associação. 

“Além da banana, que é nosso principal produto, as famílias ainda cultivam quiabo, abóbora, batata, entre outros. Por meio dessa organização e, também, do acesso às compras governamentais, conseguimos mudar a vida de todos”, completa. 

Centro-Oeste

Eliane Benites é de Figueirão (MS) e empreende desde 2011. Mas, o envolvimento enquanto liderança, no entanto, começou muito antes. Ela foi coordenadora de associação comercial, liderou movimentos no bairro onde mora e é atuante em diversos conselhos municipais, sempre com um objetivo: fazer o bem em prol da coletividade. 

“Só é bom para um quando é bom para todos. Por isso, sempre estive envolvida nessas causas e eu acredito muito nas ações que são realizadas pelo Sebrae. Ao receber o convite para participar do Líderes, não pensei duas vezes e aceitei sair lá do Mato Grosso do Sul para vir até Foz do Iguaçu”, enfatiza Eliane. 

E a vinda foi mais do que bem-sucedida. Ela acredita que o evento entregou mais do que prometeu e será bastante útil para a continuidade dos trabalhos dela em Figueirão. 

“Estou voltando com muito mais do que eu pretendia. Já vivi a realidade de quem não tem oportunidade e estou empenhada para fazer com que as pessoas da minha cidade descubram, também, o mundo aqui fora. E enquanto eu estive aqui em Foz do Iguaçu, as mulheres do grupo de empreendedoras estavam reunidas, assistindo todo o evento no projetor, acompanhando e adquirindo conhecimentos também”, destaca.

Nordeste

A Associação dos Empresários do Bairro do Alecrim (Aeba) também esteve representada na terceira edição do Líderes em Movimento. Matheus Felipe Martins Feitosa é presidente da associação, localizada na cidade de Natal, Rio Grande do Norte, e conta que o evento é um palco para o compartilhamento de ideias.

“Tivemos muita interação e vários momentos de promoção de networking. Vamos levar para a nossa região diferentes conceitos apresentados nesses dois dias, como o estudo com perfis de lideranças e a preocupação com o comportamento. Queremos mostrar para o nosso público o que é possível dentro da realidade”, comenta. 

Segundo Feitosa, o Bairro do Alecrim possui 28 mil moradores e circulam, mensalmente, três milhões de pessoas, uma região central da capital potiguar que incentiva a geração de emprego e renda. 

“Representamos o comércio de bairro, como também empresas privadas que buscam levar capacitação, conhecimento ou produto para o espaço. Estamos promovendo o desenvolvimento de novos atrativos turísticos para ser um bairro ainda mais completo”, valoriza.

Sudeste

De Belo Horizonte, a administradora Elis Regina Magalhães também participou do Líderes em Movimento com o objetivo de fazer networking e, principalmente, de receber inspirações que podem ajudá-la na gestão de um dos maiores hospitais da região de Divinópolis e, também, em um projeto de liderança que está sendo realizado para a construção do “Novo Oeste” de Minas Gerais. 

“Temos percebido, há muito tempo, o quanto os perfis de liderança precisam se atualizar e mudar. Recentemente, quando assumi a presidência e a direção do Hospital, me vi diante de algumas dificuldades por ter que liderar mais de mil colaboradores e médicos. Então, entendi o quanto era necessário estar atualizada para liderar e entender quais eram os momentos em que era preciso me colocar no centro ou dar espaço para os demais membros da equipe”, indica. 

No evento, portanto, Elis anotou diversas dicas e enaltece as discussões embasadas na neurociência e, também, nos momentos em que houve demonstrações práticas de como a sincronia faz a diferença na “orquestra da liderança”. 

“Hoje, temos várias gerações trabalhando juntas e eu atuo muito perto dos mais jovens. Com as palestras, entendi que a liderança, às vezes, pode doer, mas é esse movimento de saber quando é preciso protagonizar ou ouvir que faz a diferença para que os trabalhos sejam mais assertivos”, observa.

Programação

Iniciada nesta segunda-feira (29), a programação do Líderes em Movimento contou com a participação de diversos especialistas do Brasil e do mundo. Dentre eles, estavam nomes como a doutora em neurociência, Marcia Abel; o astronauta da Nasa, Ron Garan; a ativista palestina Majd Mashharawi; o médico Eugênio Mussak; o palestrante da ONU, Peter Kronstrom; e a banda de jazz Marcelo Torres Jazz Band, dentre outros. 

Houve ainda palcos simultâneos com os temas: comunicação digital; desenvolvimento territorial; individualidade coletiva; líder futurista; e liderança no desenvolvimento setorial. 

Todas as soluções do Polo de Liderança Sebrae estão disponíveis para acesso no link: www.polodeliderancasebrae.com.br/

Sobre o Sebrae 50+50

Em 2022, o Sebrae celebra 50 anos de existência, com atividades em torno do tema “Construir o futuro é fazer história”. Denominado Projeto Sebrae 50+50, a iniciativa enfatiza os três pilares de atuação da instituição: promover a cultura empreendedora, aprimorar a gestão empresarial e desenvolver um ambiente de negócios saudável e inovador para os pequenos negócios no Brasil. Passado, presente e futuro estão em foco, mostrando a evolução desde a fundação em 1972 até os dias de hoje, com um olhar também para os novos desafios que virão para o empreendedorismo no país.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Parque Aurora é nova aposta do ramo imobiliário de Londrina (PR)

Entender o comportamento do consumidor é um dos principais desafios das construtoras e incorporadoras que buscam constantemente oferecer soluções de moradias. Para auxiliar nos passos dos futuros lançamentos de empreendimentos, as empresas se baseiam em pesquisas e estudos como o “Comportamento do consumidor de imóveis em 2040” – Onde e como habitaremos?”, realizado em 2019 pela Deloitte, em parceria com a Associação Brasileira de Incorporadoras Imobiliárias (Abrainc).

O resultado indicou inúmeras mudanças no perfil da sociedade e dentre os itens mais requisitados entre os clientes em potencial estão que: os imóveis deverão oferecer soluções adaptáveis para uma sociedade mais plural e dinâmica; oferecer espaços compartilhados; reunir espaços modulares e adaptáveis; apresentar sustentabilidade e eficiência energética; estar ancorado na Construção 4.0 e, ainda, ser uma  residência/condomínio eco friendly.

Referência no segmento de imóveis econômicos e compactos e de olho nessas tendências e necessidades, a Yticon, construtora do Grupo A.Yoshii, acaba de lançar sua trigésima sétima obra, sendo trinta apenas em Londrina. O residencial Malibu será um empreendimento com duas torres de 14 andares e 8 apartamentos por andar, que vão de 51 a 64 metros quadrados privativos, contemplando sacada com churrasqueira. Há, também, opções de plantas com garden, uma tendência no mercado imobiliário vertical.

Economia compartilhada e localização privilegiada

Baseada no conceito de “economia compartilhada”, o edifício terá coworking (espaço de trabalho), play studio, espaço para mini mercado e lavanderia, além de itens de uso coletivo, como bicicletas, ferramentas, material esportivo, tudo incorporado ao condomínio e planejamento urbanístico da área. Na área de lazer, os moradores poderão desfrutar de piscina com prainha, brinquedoteca, espaço gourmet, churrasqueiras, espaço fitness, quadra esportiva, entre outros.

O residencial estará localizado bem próximo à região da Gleba Palhano, no bairro Parque Aurora (sul de Londrina), uma área promissora de vertiginoso crescimento e desenvolvimento, que já apresenta grandes mudanças resultantes do avanço do mercado imobiliário. Com muita natureza ao redor, o residencial estará bem perto do Shopping Catuaí, instituições de ensino, acesso rápido à rodovia PR – 445 (com ligação direta à Universidade Estadual de Londrina – UEL) e uma rede de serviços bem completa, como supermercados e farmácias. 

Segundo Bruno Catarino, gerente da unidade da Yticon em Londrina, empreendimentos desse perfil fortalecem e valorizam ainda mais a região, sobretudo pela quantidade de itens no projeto, que facilitam a vida do morador. “Importante ressaltar que, além da construção do empreendimento, damos todo o suporte para a realização de infraestrutura e benfeitorias públicas, o que traz ainda mais segurança ao cliente de que está fazendo um bom investimento”, diz.

Sobre a Yticon Construção e Incorporação

A Yticon é uma construtora e incorporadora que atua há mais de doze anos nas cidades de Londrina, Maringá e Cambé, no Paraná, além de Presidente Prudente e Campinas, em São Paulo. A empresa do Grupo A.Yoshii desenvolve empreendimentos econômicos, localizados em regiões de potencial valorização, especialmente para quem quer conquistar o primeiro imóvel. A Yticon já construiu mais de 5,9 mil unidades, todas entregues rigorosamente no prazo, somando mais de 550 mil metros quadrados de área construída. Mais informações: www.yticon.com.br.

Sobre o Grupo A.Yoshii Fundado há mais de 55 anos, o Grupo A.Yoshii já construiu mais de 2 milhões de metros quadrados do Sul ao Nordeste do Brasil, entre obras industriais, edifícios corporativos e residenciais, escolas, universidades, teatros e centros esportivos. É composto pela A.Yoshii Engenharia, com sólida atuação em construções de edifícios residenciais e comerciais de alto padrão em Londrina, Maringá, Curitiba e Campinas; pela Yticon Construção e Incorporação, que realiza empreendimentos econômicos, localizados em regiões de potencial valorização em municípios do Paraná; e pelo Instituto A.Yoshii, voltado para a inserção social e a democratização cultural. Além disso, atua em Obras Corporativas, atendendo grandes corporações em suas plantas industriais, nos mais variados segmentos da economia, como papel e celulose, alimentício, químico, agronegócio, energia, assim como usinas sucroalcooleiras, centros logísticos, plantas automobilísticas, entre outros. Mais informações: www.ayoshii.com.br

Hackaton incentiva estudantes a pensar em inovação e empreendedorismo

Inovação e empreendedorismo também se aprendem em sala de aula. Para incentivar os jovens a desenvolver soluções para diferentes setores da sociedade, o SEB se uniu ao Sebrae/PR na realização do Hackathon SEB, que chegou à sua terceira edição no final de agosto. A maratona, que contou com a parceria da Companhia Paranaense de Energia (Copel), estimulou alunos dos ensinos fundamental e médio da escola a apresentar projetos que combinassem empreendedorismo e inovação.

O desafio, proposto pela escola, era o de desenvolver projetos em até 48 horas, com a avaliação de especialistas, relacionados com sistema de redes elétricas inteligentes. Para isso, os jovens contaram antes com a capacitação do Sebrae/PR, que apresentou os principais fundamentos do empreendorismo inovador. Um dos projetos vencedores, de Curitiba, trouxe um aplicativo que, conectado a um conjunto de tomadas e spots inteligentes, mede o valor da energia elétrica consumida e evita gastos excessivos, fazendo com que o consumidor saiba exatamente o custo da eletricidade em sua casa ou comércio.

Segundo a consultora do Sebrae/PR, Sonia Shimoyama, o Hackathon foi uma oportunidade para os jovens aprimorarem seus conhecimentos técnicos, pensando no futuro profissional.

“Foi uma situação diferente, inusitada e que eles ainda não tinham vivenciado. Por isso, começam a despertar, ampliar o horizonte de conhecimento. Isso faz toda a diferença na formação, pois é um aprendizado que marca a vida”.

Soluções inovadoras

Um dos objetivos do Hackathon era que os alunos desenvolvessem vários tipos de inteligência, desde as hard skills, que são as habilidades técnicas, até as soft skills, que são as emocionais.

Para o coordenador de tecnologia educacional da Escola SEB Dom Bosco, Raphael Corrêa, os alunos têm a oportunidade de aprimorar talentos que serão exigidas no futuro, quando estiverem no mercado de trabalho.

“O projeto coloca o aluno para trabalhar em equipe, enfrentar desafios reais e o coloca como protagonista”, observa Corrêa.

Este ano, o evento foi realizado em diversas cidades espalhadas pelo país, cada um com um cliente diferente, ao qual os jovens precisaram desenvolver algum tipo de produto ou serviço com soluções inovadoras. Ao final, as melhores equipes de cada região se classificaram para uma etapa nacional, que será realizada nos dias 29 e 30 de outubro.

Projeto Imperium foi o vencedor em Curitiba. Foto: Divulgação.

Controle do consumo de energia

Entre os projetos desenvolvidos no Hackathon SEB, está o Imperium. Idealizado pelos alunos Kauan Biesek Grobe, Isabelle Tetu de Oliveira, Maria Fernanda Santini e Paula Steuemagel de Oliveira, o Imperium conecta o usuário, por meio de um aplicativo, a um conjunto de tomadas e spots de luz que calcula, em tempo real, a quantidade de energia elétrica consumida em residências e estabelecimentos comerciais atendidos pela Copel.

Raphael Corrêa explica que o projeto poderia ser útil em casos de estabelecimentos familiares, em que residências dividem o mesmo medidor de luz.

“Como exemplo, poderíamos pensar em um salão de beleza ao lado da casa do seu dono. Com o Imperium, o empreendedor poderia consultar o aplicativo e saber qual é o consumo de ambos os locais, evitando gastos extras com a implantação um novo medidor de luz e sabendo exatamente o custo de eletricidade do seu negócio.”

Projetos como esse, que foi o vencedor do Hackathon SEB em Curitiba, na categoria ensino médio, podem contribuir para a inovação e o empreendedorismo na sociedade. Fernando Gruppelli, superintendente de regulação e finanças da Copel, conta que a empresa está desenvolvendo um sistema de redes elétricas inteligentes e que, a partir dele, novos serviços poderão ser oferecidos ao consumidor.

“A ideia foi de que os alunos atuassem com foco nessa nova tecnologia. Portanto, são propostas que poderia ser utilizadas no futuro. A Copel enxerga essa possibilidade”, adianta Gruppelli.