São Paulo recebe mais 2 milhões de doses da CoronaVac

Um novo lote de 2 milhões de doses prontas da vacina CoronaVac contra o novo coronavírus (covid-19), desenvolvida em parceria com o Instituto Butantan e o laboratório chinês Sinovac, chegou na manhã de hoje (18) à capital paulista. É o terceiro e maior lote de vacinas que chega à América Latina, até o momento. O lote veio de Pequim, na China. 

Com o recebimento do lote, o Butantan já detém 3,12 milhões de doses disponíveis para uso imediato tão logo haja autorização da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). A produção local também já começou, com a chegada de matéria-prima para envase e rotulagem na fábrica de imunizantes do instituto.

“Temos 3,120 milhões de doses nos nossos estoques e até 15 janeiro teremos nove milhões já prontas para uso. É a primeira vacina em solo nacional, a primeira que está sendo produzida no Brasil e na América Latina. Semana que vem teremos mais vacinas chegando. Essa é a nossa função, trazer a vacina para que ela possa ser usada o mais rápido possível “, disse o presidente do Instituto Butantan, Dimas Covas.

De acordo com o Instituto, a conclusão do estudo clínico da vacina será divulgada no próximo dia 23 para agilizar os trâmites de certificação na Anvisa e demais órgãos internacionais de saúde. A divulgação atende à recomendação do comitê internacional independente que acompanha a pesquisa. A fase três do estudo clínico no país se encerra ainda esta semana, já que o patamar ideal de 154 voluntários com diagnóstico positivo de coronavírus foi superado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Julho registra temperatura média mais alta da história 

Mesmo no inverno, os termômetros brasileiros registraram um mês quente com as temperaturas mais altas dos últimos 61 anos.

Dados do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) revelam que a temperatura média do mês de julho chegou a 22,8ºC, um aumento de 0,82 grau acima da média histórica registrada em 2015, fazendo de julho de 2022 o mais quente que se tem registro na história do Brasil para o período.

A meteorologista do Inmet Danielle Barros explica que, nos últimos anos, o país tem registrado invernos mais quentes.

“A gente está tendo invernos mais quentes, principalmente nos últimos 10 anos. Isso aí pode estar relacionado muito à persistência de massas de ar quente sobre a região central. O que é comum, mas elas estão mais frequentes. Aumento também das áreas mais desmatadas que estão levando pouca chuva para região central nessa época do ano”, afirmou.

Mas esse evento não está restrito ao Brasil. A Agência Estatal de Meteorologia da Espanha, por exemplo, que fica no lado norte do hemisfério terrestre, também registrou recorde em julho ao atingir uma temperatura média de 25,6°C. Os países do Hemisfério Norte estão no verão.

Outro caso foi no Reino Unido, com o registro da temperatura mais alta de sua história. Segundo o serviço nacional de meteorologia do Reino Unido, os termômetros de Londres marcaram 40,2ºC.

Para agosto, a meteorologista do Inmet também prevê temperaturas altas. “Eu acredito que as temperaturas em agosto possam ser acima da média, mas não tanto quanto essas de julho. Foi um mês atípico.”

*Estagiário sob supervisão de Raquel Mariano

Fonte: Veja a matéria no site da Agência Brasil

Athletico-PR vence Galo com gol no fim e se mantém no G4 do Brasileiro

Em um grande jogo no Mineirão, o Athletico Paranaense ficou duas vezes atrás no placar, mas buscou a virada no último lance e bateu o Atlético-MG por 3 a 2, neste domingo (7). Vitor Roque (duas vezes) e o uruguaio Canobbio marcaram para o Furacão, que viu Igor Rabello e o argentino Pavón fazerem os gols do Galo. O resultado levou a equipe paranaense aos 37 pontos, na quarta posição do Campeonato Brasileiro. O xará mineiro é o sétimo, com 32. 

O Galo abriu o placar aos 30 minutos da primeira etapa. Em cobrança de falta pela esquerda, Nacho Fernández levantou na área e Igor Rabello completou de cabeça para as redes.

O empate veio antes mesmo do primeiro minuto da segunda etapa. Vitor Roque recebeu pela esquerda, limpou a marcação e chutou forte, no ângulo esquerdo do goleiro Everson, marcando um golaço.

Aos 10, após sobra de chute de fora da área, Pavon, já dentro da área, chutou forte para vencer Bento e colocar o Galo novamente à frente. Porém, a vantagem não durou quase nada.

No minuto seguinte, após jogada pela direita, Vitor Roque apareceu na pequena área para completar de primeira e empatar de novo.

O duelo foi decidido de forma eletrizante. O Furacão recuperou a bola na defesa, aos 50 minutos e saiu em contra-ataque. Alex Santana lançou Khellven, que chegou à área, driblou a marcação e rolou para Canobbio completar para as redes.

A grande vitória fora de casa dá um gás para o time paranaense, que decide na quinta-feira (11), fora de casa, uma vaga na semifinal da Libertadores. O adversário será o Estudiantes, da Argentina. No primeiro duelo, a equipe estrangeira arrancou um empate sem gols com o time comandado por Felipão. Já o Galo, de Cuca, também definirá seu futuro na competição fora de casa. No caso, encara o Palmeiras, em São Paulo, na quarta (10), após empate por 2 a 2 no jogo de ida.

Pelo Brasileiro, ambas as equipes atuam fora de casa no domingo (14), na próxima rodada. O Atlético-MG visita o Coritiba, enquanto o Athletico-PR encara o Flamengo.

Fortaleza vê luz no fim do túnel após triunfo contra Inter

Frequentador da zona de rebaixamento desde o começo do campeonato, o Fortaleza está mais próximo de enfim deixá-la. O Leão do Pici mostrou garra ao bater o Internacional por sonoros 3 a 0, mesmo jogando desde os 29 minutos da primeira etapa com um jogador a menos. Romarinho foi expulso de forma direta por ofensa ao árbitro. Agora, a equipe cearense tem 21 pontos, um a menos do que o Avaí, primeiro time fora do Z-4. O Colorado, com 33, é o sétimo.

Neste domingo (7), o Castelão recebeu mais de 39 mil torcedores e viu o Fortaleza abrir o placar quando já jogava com 10. Aos 44 da primeira etapa, Lucas Crispim cobrou falta com perfeição e o goleiro Keiller nada pôde fazer. A bola morreu no fundo das redes, no canto direito da meta.

Na segunda etapa, mesmo diante da inferioridade numérica, o Fortaleza continuou aguerrido e ampliou aos 24. Hércules, que havia entrado pouco antes, foi lançado em cobrança de lateral pela direita, ajeitou o corpo e bateu cruzado para marcar.

Aos 38, veio a pá de cal. Após contra-ataque, Moisés deixou Robson na cara do gol, ele driblou Keiller e anotou o terceiro. 

Na próxima rodada, o Fortaleza faz o clássico com o Ceará, no domingo (14). No mesmo dia, o Internacional recebe o Fluminense. Porém, antes disso, o Colorado decide vaga nas semifinais da Copa Sul-Americana. O adversário na quinta (11) será o Melgar, do Peru. As equipes empataram sem gols no duelo de ida.


Fonte: Veja a matéria no site da Agência Brasil