São José dos Pinhais abre inscrições para concurso público; salários chegam a R$ 4,6 mil

interessados em participar do mais novo concurso público da Prefeitura de São José dos Pinhais, no Estado do Paraná, deverão atentar-se as normas específicas publicadas no edital n.º 360/2019. Segundo este documento, o concurso Prefeitura de São José dos Pinhais – PR será executado pela Fundação de Apoio ao Desenvolvimento da Universidade Estadual de Londrina – FAUEL.

Serão preenchidas 31 vagas distribuídas entre os cargos de Técnico em Radiologia, Técnico em Laboratório, Terapeuta Ocupacional, Psicólogo, Nutricionista, Fisioterapeuta, Cirurgião Dentista,  Assistente Social e Médicos.

Os contratados irão atuar em jornadas de 20, 30 e 40 horas semanais, fazendo jus a vencimento de até R$ 4.630,77. Além dessa remuneração, será pago ao contratado auxílio alimentação. Às pessoas com deficiência, serão reservas as vagas previstas em lei.

De acordo com o edital, as inscrições serão recebidas somente via internet, através do site www.fauel.org.br com início às 10h do dia 14 de fevereiro e término às 17h do dia 15 de março de 2019, observado o horário oficial de Brasília.

Vale lembrar, ainda, que o candidato deverá pagar a taxa de inscrição no valor de R$ 65,00, para cargos de nível médi/técnico e R$ 115,00, para cargos de nível superior.

Provas e validade do concurso Prefeitura de São José dos Pinhais – PR

A forma de avaliação dos inscritos consistirá de prova objetiva (para todos os cargos) e prova de títulos (específica para os cargos de nível superior). As cidades de realização das provas serão Curitiba, Londrina, Cascavel, Guarapuava (PR), Florianópolis (SC), Porto Alegre (RS), São Paulo (SP) e Campo Grande (MS).

Todos os inscritos farão prova objetiva na data provável de 14 de abril de 2019. Os locais e horários serão divulgados no edital de Ensalamento e publicado na internet.

A divulgação do gabarito preliminar e o caderno de questões da prova objetiva dar-se-á em até dois dias úteis após a aplicação da prova objetiva.

Os contratados deverão atentar-se ao prazo de validade do concurso público que é de dois anos, contados a partir da data da publicação da homologação do resultado final, podendo ser prorrogado, uma única vez, por igual período, a critério da Administração Municipal.

Confira o EDITAL.

 

VIA: https://www.concursosnobrasil.com.br/concursos/pr/concurso-prefeitura-de-sao-jose-dos-pinhais-pr-publicado-edital.html

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Com sete anos de atraso, São José dos Pinhais ganha nova trincheira que promete desafogar trânsito

A Coordenação da Região Metropolitana de Curitiba (Comec) entregou nesta segunda-feira (13) a trincheira da Rua Arapongas, no cruzamento com a Avenida das Torres, em São José dos Pinhais. Prevista para a Copa do Mundo no Brasil e parte do Programa de Aceleração do Crescimento da Mobilidade – PAC da Copa, a obra estava paralisada desde 2016, quando a empresa responsável entrou em recuperação judicial.

O investimento do Governo do Estado foi de R$ 4,4 milhões e a Comec ficou responsável pela gestão da execução dos trabalhos.

A nova trincheira proporcionará um rápido acesso do bairro Afonso Pena ao Centro de São José dos Pinhais, fazendo um binário com a trincheira da Rua Maringá e descongestionando o tráfego na Rua São José – até então, um grande gargalo para a região.

Foto Gilson Abreu/AEN

Com a entrega, o semáforo da Avenida das Torres com a Rua São José será retirado, o que dará mais agilidade também no acesso ao Aeroporto Afonso Pena e no sentido Curitiba.

O presidente da Comec, Gilson Santos, explica que desde o início desta gestão, em 2019, a retomada desta e de outras obras remanescentes do PAC da Copa foi tratada como prioridade. “Foi uma determinação do governador Ratinho Junior, e hoje finalmente estamos liberando o tráfego para a população”, destaca.

Ele explica, ainda, que outros investimentos do PAC da Copa foram retomados pelo Governo do Estado para garantir a entrega à população. “Temos neste trecho, até a entrada do Aeroporto Afonso Pena, cinco obras, com complexidades diferentes, retomadas em momentos distintos”, afirma.

Além da Trincheira da Rua Arapongas, entregue nesta segunda-feira (13), foram concluídas também duas novas faixas na Avenida das Torres (a partir do fechamento do vão de um viaduto que estava inacabado, no cruzamento com a Avenida Rui Barbosa), além da Avenida das Américas.

Ainda serão entregues a ponte sobre o Rio Iguaçu, na continuação da Avenida Senador Salgado Filho, as passagens para pedestre da trincheira da Rua Maringá e a tão esperada entrada do Aeroporto Afonso Pena.

Bolsonaro diz que vetará ‘Fundão’ na íntegra se for impedido de cortar ‘excesso’

 O presidente Jair Bolsonaro afirmou que vai vetar o fundo eleitoral, o “Fundão”, na íntegra caso seja impedido de cortar o que exceder a lei de 2017 de reajuste ao projeto. De acordo com o chefe do Executivo, a ordem dada por ele foi vetar tudo o que extrapolar aquilo previsto em 2017, uma vez que não quer gerar atritos com a Câmara dos Deputados ou o Senado. “Mas vamos supor que não seja possível porque está em um artigo só, então vete tudo”, declarou Bolsonaro à Rádio Capital Notícia – Cuiabá/MT, na manhã desta terça-feira (17)

O chefe do Executivo voltou a declarar que “temos que cumprir a lei” e, não pode vetar ou sancionar “qualquer coisa sem responsabilidade”. “Se eu sancionar o que não devo ou vetar o que não posso, estou em curso em crime de responsabilidade”, afirmou.

Apesar da justificativa utilizada por Bolsonaro, não há obrigação por parte da Presidência da República de reajuste mínimo do chamado “Fundão” pela inflação. Se o presidente confirmar o veto à regra aprovada na Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), o valor ficará em aberto.

Segundo determina e legislação, o governo e os parlamentares deverão estabelecer o gasto com as campanhas no ano que vem de acordo com o seguinte cálculo: usar o valor dos impostos arrecadados com o fim da propaganda partidária, calculado em R$ 803 milhões no ano que vem, mais um porcentual não definido da reserva destinada às emendas parlamentares de bancada, cuja somatória deve chegar a R$ 8 bilhões no próximo ano.