Saiba como ajudar seu pet ficar mais relaxado e sereno

Para os tutores que têm pets ‘serelepes’, toda a ajuda é bem-vinda, principalmente se o animal não consegue parar quieto em lugares como apartamentos ou parques. De acordo com Patrícia Sprada, especialista em cuidado animal e CEO do EcoCão Espaço Pet, primeira franquia dedicada ao bem-estar animal, muitas vezes a falta de atividades com o bicho é o principal motivo para essa inquietação. “Os animais gostam de se movimentar. Pode ser cachorro, gato, coelho ou até mesmo um hamster, sem o incentivo a prática de exercícios, eles acabam se estressando e assim ficam extremamente agitados no dia a dia”, comenta. Para ajudar quem precisa acalmar o pet, Patrícia compartilha algumas dicas, confira: 

1 – Realize atividades ao ar livre

Levar o animal para passear ou brincar em espaços abertos é uma alternativa para deixá-lo mais calmo, porque incentiva as atividades e faz com que ele gaste mais energia, deixando-o assim mais tranquilo no dia a dia. 

2 – Promova momentos ‘zen’ para o pet

Quem não gosta de relaxar? O animalzinho também gosta de ter seu momento de descanso. Patrícia afirma que o repouso do animal pode começar no momento do banho. “O tutor pode levar o pet para banhos de ofurô, sessões de cromoterapia e ozonioterapia. Muitas vezes esse tipo de serviço é oferecido no tratamento de dores articulares e problemas de pele. Outra coisa bacana de fazer é criar momentos de relaxamento com músicas que dêem conforto ao animal e esse momento pode também ser um descanso para o tutor”. 

3 – Atente-se à alimentação

Um dos cuidados essenciais para ajudar a tranquilizar o animal é introduzir uma alimentação mais adequada na rotina. “Opte por alimentos que levem mais energia e nutrientes. Uma dica é olhar com mais atenção para os petiscos oferecidos ao longo do dia ou inserir outras dietas, como a Alimentação Natural, Mas, neste caso, é preciso o acompanhamento de um veterinário”,  comenta a especialista. 

4 – Esteja presente na vida do animal

Com as demandas do dia a dia, muitas pessoas acabam deixando o pet sozinho por muitas horas, o que o leva a ter poucos momentos de interação com quem cuida dele. “Inclua na rotina momentos prazerosos com o animal. Quando a gente chega em casa, eles ficam eufóricos, porque passaram muito tempo sozinhos. Os cachorros, por exemplo, começam a latir e correr para todos os cantos. Então, o ideal é ‘incluir o pet na agenda’, ou seja, ter momentos reservados para brincadeiras, cuidados ou simplesmente para jogar as pernas para o ar junto com o companheiro”, recomenda Patrícia. 

5 – Mantenha uma rotina
Pode não parecer, mas os animais gostam de ter uma rotina. “Quanto mais o animal souber sobre como será seu dia, mais tranquilo ele ficará. Então, se for possível passear, oferecer refeições, levar ao pet shop para banho, levar à creche etc, sempre no mesmo horário, você estará diminuindo muito a sua ansiedade e seu estresse. Nós mesmos, quando não sabemos como será o nosso dia, tendemos a ficar mais ansiosos”, afirma a CEO do EcoCão Espaço Pet. 

Sobre EcoCão Espaço Pet O EcoCão Espaço Pet é a primeira franquia dedicada ao bem-estar animal. Preocupada com a saúde emocional dos pets, aposta no cuidado e afeto para com os animais atendidos, oferecendo banho de ofurô acompanhado de tratamento de cromoterapia, ozonioterapia, massagem e técnicas de relaxamento com aromaterapia e florais. Além disso, disponibiliza tecnologia de ponta por meio de equipamentos especializados, transformando os momentos do banho em situações prazerosas para o animal. Conta com serviço de creche e atividades direcionadas, tem a sustentabilidade como premissa no reaproveitamento de materiais, descarte responsável do lixo e valorização da economia local com parcerias comerciais. Saiba mais aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Cresce a procura por previdência privada na Região Sul

Segundo dados da Susep – Superintendência de Seguros Privados, a contratação de planos de previdência privada registrou um aumento de 10,8% na Região Sul no primeiro semestre de 2022 em relação ao mesmo período no ano passado. Na Bradesco Vida e Previdência (BVP), o aumento foi de 13% na mesma base de comparação.  

“Em âmbito nacional, houve um crescimento de 12,2% e expressivos 20,9% na Bradesco Vida e Previdência. Os dados refletem o grande potencial do setor e a maior conscientização dos Sulistas acerca da importância de se construir reservas para o futuro”, observa Estevão Scripilliti, diretor da Bradesco Vida e Previdência. 

O que é a tal da “demissão silenciosa”?

Você já ouviu falar em “demissão silenciosa” ou “quiet quitting”? Esse fenômeno, liderado inicialmente pela Geração Z, teve início em julho, quando um vídeo em que um profissional afirmava fazer somente o mínimo para não ser demitido viralizou na internet. Desde então, é possível ver diversos posts sobre o tema, em que colaboradores expõem não se esforçar tanto para entregar suas tarefas diárias.

Entre os principais motivos para o movimento ter crescido está a sobrecarga e o desgaste nas relações de trabalho. Segundo um levantamento recente*, realizado com três mil profissionais de diversos níveis, após a pandemia, 54% dos candidatos entrevistados indicaram frustração com o trabalho e pouco mais da metade, 51%, relatam dificuldades para cumprir suas atividades.

Utilizado como estratégia para se preservar do burnout, o movimento, por outro lado, põe em risco a transparência no ambiente de trabalho e leva a prejuízos, tanto para profissionais quanto para as empresas.

“Equilíbrio entre vida pessoal e profissional é o princípio para manter a saúde mental, sem dúvida. É interessante entender que o caminho para isso, no entanto, pode e deve ser outro”, diz Gabriela Mative, Diretora de Operações da Luandre.

Ela ressalta que não só a produtividade e a performance das organizações ficam comprometidas e as lideranças impotentes, mas a atitude também torna a reputação do profissional vulnerável e pode impactar na evolução de sua carreira.

Importante entender que embora o nome dê a entender que este profissional esteja buscando ser demitido, na verdade, ele quer permanecer no cargo, mas sem se engajar de fato com a empresa e fazer estritamente o que consta em seu job description.

Diferentemente do que se pode entender num primeiro momento, a causa desse comportamento pode ir além da sobrecarga de atividades e estar ligada à falta de sensação de pertencimento.  É o que indica um estudo publicado em 2021*, realizado com mais 98 mil participantes, entre jovens, média gestão e alta liderança, que revela que uma cultura inclusiva impacta diretamente na percepção de vida significativa e bem-estar. Outra pesquisa deste ano*, realizada com estudantes, confirma que a nova geração prioriza saúde mental, diversidade e chance de aprendizado no local de trabalho. Além disso, 42% afirmam que ações e informações nas redes sociais são essenciais para definir suas opiniões sobre cada organização.

Outra tendência detectada é a cada vez maior busca pela flexibilidade. Um levantamento que o LinkedIn trouxe a público, em maio deste ano, mostrou que 78% dos profissionais entrevistados buscam política flexíveis: 49% para que o trabalho não tenha um impacto negativo em sua vida pessoal e 40% querem preservar a saúde mental. Dos entrevistados, 43% também consideram que a flexibilidade é um fator para aumento de sua produtividade.

Cultura inclusiva, engajamento e aprendizagem contínua são, portanto, palavras-chave para fortalecer as relações de trabalho. “É inegável que a pandemia trouxe mudanças significativas. Os desafios iniciais levaram ao ambiente phygital (físico e digital ao mesmo tempo), que se tornou realidade para muito mais profissionais e leva a uma maior autonomia da gestão de tempo. Neste cenário, o diálogo é a forma de adequar as expectativas de ambos os lados de forma transparente e assertiva”, destaca a Diretora de Operações da Luandre.

*1. Realizado pela Pulses, agência de gestão e engajamento.

*2 e *3. Pesquisa Carreira do Sonhos, da Cia de Talentos.

Sobre a Luandre

A Luandre Soluções em Recursos Humanos tem mais de 50 anos de atuação e oferece soluções técnicas e inovadoras na área de RH. Em 2021, a empresa chegou à marca de 4 mil clientes atendidos, 60 mil profissionais administrados ao longo do ano e banco com mais de 3,5 milhões de currículos cadastrados. Há 20 anos consecutivos, concorre ao prêmio Top Of Mind RH, o qual já venceu em nove edições, na categoria “Temporários e Efetivos”. Em 2021, a Luandre foi eleita pelo 4º ano consecutivo Melhor Fornecedor para RH na categoria trabalho efetivo e temporário do Prêmio Melhores Fornecedores RH – Gestão RH.

Além disso, em 2020, foi reconhecida como um dos “Lugares Incríveis para se trabalhar”, certificação concedida pela Fundação Instituto de Administração (FIA) e UOL. A Luandre atende 200 das 500 melhores empresas do Brasil com todo seu know-how em Recrutamento e Seleção, Administração de Pessoal (Temporários e CLT), Avaliação Profissional, Outsourcing e Programas Especiais (Saúde, Varejo e Logística).

Atualmente, possui 14 unidades: São Paulo (Centro, Sul, Alphaville, ABC, Guarulhos, Campinas e Jundiaí), Rio de Janeiro (Rio de Janeiro), Paraná (Curitiba), Pernambuco (Recife), Minas Gerais (Belo Horizonte) e Rio Grande do Sul (Porto Alegre), Bahia (Salvador) e Ceará (Fortaleza). Realiza também atendimento à distância em todo o país.