Projeto “Histórias e Retratos da Feira do Largo da Ordem” resgata memórias da tradicional feira curitibana

O livro digital “Histórias e Retratos da Feira do Largo da Ordem”, resultado do projeto cultural de mesmo nome, já está disponível de forma gratuita. A iniciativa é uma parceria entre a Flutua Produções e a Canô Produções, que uniram esforços para coletar as memórias das pessoas responsáveis pela permanência de uma das maiores feiras urbanas do Brasil a partir do enfoque histórico, antropológico e fotográfico. O resultado consiste na publicação do volume 150 do Boletim Casa Romário Martins, série de publicações que dialogam com a história e com o patrimônio da cidade de Curitiba. Para baixar o livro, basta acessar o site www.historiasdafeiradolargo.com.br.

A obra, construída coletivamente por várias mãos e vozes, mescla reflexões históricas e etnográficas através de pesquisas teóricas e empíricas, unindo duas áreas da ciência ao olhar artístico expresso através das fotografias de feirantes que constroem e mantêm a Feira. O objetivo é valorizar as pessoas envolvidas na manifestação cultural, resgatando e preservando as memórias que permeiam a tradicional feira do domingo curitibano.

A primeira fase consistiu na pesquisa histórica, realizada pela historiadora Soraia Gatti, que viabilizou a construção crítica de uma narrativa para a origem e a trajetória da Feira. A pesquisa antropológica e a construção dos 21 capítulos que trazem as narrativas de vida de cada feirante ficaram por conta da antropóloga Luana Camargo, enquanto a fotógrafa Carolina Castanho se encarregou dos registros visuais.

Além do lançamento online do primeiro volume do livro, o projeto conta com uma tiragem de 1000 exemplares físicos, com distribuição à cargo da Fundação Cultural de Curitiba. Ainda, o projeto irá se desdobrar em uma exposição fotográfica no Museu da Fotografia de Curitiba e também no livro “Histórias do Largo”, com as memórias de dez feirantes adaptadas para os quadrinhos. As ações estão previstas para acontecer em março de 2023.

A Feira do Largo da Ordem surgiu no início da década de 70 e logo em seguida foi oficializada. Hoje, 50 anos depois, reúne em torno de 1.300 pessoas mantenedoras do evento: artesãos, cozinheiros e comerciantes de produtos. No calçadão do Largo da Ordem, encontramos comidas e bebidas populares de diferentes regiões e nacionalidades que hoje compõem nosso patrimônio em virtude das correntes migratórias e de refúgio. Além da alimentação, a Feira oferece uma variedade de roupas, calçados, acessórios de moda e moda casa, antiguidades e outros itens para todos os gostos. Em 2018, a Feira do Largo foi reconhecida como patrimônio imaterial de Curitiba pelo Conselho Municipal de Patrimônio Cultural.

A antropóloga e uma das idealizadoras da iniciativa, Luana Camargo, reforça o intuito do projeto cultural: “entendemos e defendemos que os próprios feirantes, cada um com suas histórias, seus trabalhos e suas criações, são parte de nosso patrimônio cultural. Os feirantes e suas trajetórias de vida, atravessam e são atravessados pela manifestação cultural que é a Feira do Largo da Ordem. Quando pensamos nela e em sua importância histórica e cultural, para muito além do evento em si, há a vida da Feira, que são cada um dos 1.300 indivíduos que a constroem e mantêm dia após dia. Como qualquer manifestação cultural, a Feira é viva. Tecida por muitas mãos.”, diz.

O idealizador do projeto e produtor cultural Gilmar Kaminski comenta sobre a continuidade do projeto em 2023. “Desde a idealização do projeto, nosso objetivo é trazer protagonismo às pessoas que constroem diariamente a Feira do Largo da Ordem, manifestação que é uma inesgotável fonte de histórias que merecem ser contadas. Com a vontade imensa que essas vozes ecoem cada vez mais, os relatos desse primeiro volume estão sendo adaptados para os quadrinhos e uma exposição das fotografias está agendada para o próximo ano”, conclui.

Projeto realizado com recursos do Programa de Apoio e Incentivo à Cultura – Fundação Cultural de Curitiba e da Prefeitura Municipal de Curitiba.

Sobre a Flutua
Fundada em 2016 pelo produtor cultural Gilmar Kaminski, a Flutua Produções tem como proposta o diálogo com as diversas linguagens artísticas, desenvolvendo projetos nas artes cênicas, música, literatura, patrimônio histórico, artístico e cultural, artes visuais e audiovisual. Presta serviços de planejamento, organização e produção de projetos e eventos culturais, com foco na elaboração e gestão de projetos via leis de incentivo à cultura, sempre com a premissa da democratização de acesso. Dentre os atuais trabalhos desenvolvidos destacam-se a coordenação de produção da Bienal de Quadrinhos de Curitiba e o projeto Histórias e Retratos da Feira do Largo da Ordem. Mais informações em www.flutuaproducoes.com.br e no instagram.com/flutuaproducoes.

Sobre a Canô
A Canô Produções, fundada por Luana Camargo em 2017, é pautada pelo compromisso da permanência artística e cidadã em suas ações, desenvolvendo produtos e bens artísticos culturalmente relevantes e socialmente responsáveis. Idealiza, elabora e executa projetos autorais nas áreas de antropologia, comunicação, cultura e arte, especialmente nas linguagens de patrimônio histórico, cultura popular, literatura e artes cênicas. Atentas ao desenvolvimento humano e à diversidade, as produções têm como público alvo pessoas em situação de vulnerabilidade social em diversos recortes. Acompanhem os percursos através das redes sociais da produtora: instagram.com/canoproducoes e facebook.com/canoproducoes.

SERVIÇO
Livro digital “Histórias e Retratos da Feira do Largo da Ordem”
Disponível para download gratuito em www.historiasdafeiradolargo.com.br.

FICHA TÉCNICA
Idealização:
Carolina Castanho, Gilmar Kaminski e Luana Camargo
Pesquisa antropológica: Luana Camargo
Pesquisa histórica: Soraia Gatti
Fotografia: Carolina Castanho
Direção de produção e gestor de projeto: Gilmar Kaminski
Produção executiva: Anna Carolina Azevedo
Assistência de produção: Záire Osório
Revisão textual: Ana Coralina
Projeto gráfico e diagramação: Pablito Kucarz e Adriana Campos
Redação e conteúdo web: Soraia Gatti
Assessoria de imprensa: Platea Comunicação e Arte
Site: 5G Studio
Assessoria jurídica: Carolina Wanderley e São Sebastião Cultura e Propriedade Intelectual
Feirantes: Altamir Cabral, Angela Coraiola, Angela Hasselmann, Benedito Martins, Dolly Villanueva, Éder Ferraz, Edson Mendes da Silva, Fátima Sanson, Isaías Teixeira, Jane Castanho, Linda Grabowski, Maria Laskowski, Nilcema do Rocio Ratim, Odair Marlier, Reginaldo Carvalho, René Scholz, Richard Poppe, Santo Antônio Strapasson, Silvina Aranibar, Tiemi Takahashi e Wilson Guimarães

Realização: Flutua Produções e Canô Produções
Apoio: Manifesto Café, Padaria América e Bar do Alemão
Incentivo: Fundação Cultural de Curitiba

Projeto realizado com recursos do Programa de Apoio e Incentivo à Cultura – Fundação Cultural de Curitiba e da Prefeitura Municipal de Curitiba. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Grupo MiniPreço inaugura nova loja em Colombo

A corrida para comprar material escolar em 2023 vai contar com uma opção e tanto: a nova loja do Grupo MiniPreço, que será inaugurada no próximo dia 14 de janeiro, em Colombo, na Região Metropolitana de Curitiba. O espaço tem 1.300 metros quadrados e fica localizado na Estrada da Ribeira, na BR-476, ao lado da loja Marisa. O principal atrativo durante a inauguração será a venda de material escolar – o MiniPreço pretende levar à região de Colombo “a maior e mais barata volta às aulas do Brasil”.

A loja vai contar também com itens variados de utilidades do lar e decoração, além de brinquedos, papelaria, ferramentas, entre outros: são ao todo mais de 65 mil itens, com preços extremamente vantajosos, a exemplo do que já acontece nas outras lojas da rede. “Acreditamos que será um sucesso, pois a loja está localizada em uma região carente de um estabelecimento em que o cliente encontre tudo que precisa em um só lugar. Agora, Colombo vai contar com uma loja completa para toda família e todos os gostos, e com preços imbatíveis”, afirma o gerente comercial do Grupo MiniPreço, Beni Gelhorn.

A nova loja de Colombo, que terá estacionamento exclusivo, também deve aquecer a geração de empregos do município, já que serão criadas 30 vagas de trabalho diretas e outras dezenas de indiretas. O empreendimento faz parte de um plano de expansão do Grupo MiniPreço – rede que inclui as marcas Dcor & Gift e Rei dos Salvados – que prevê a inauguração de três a quatro lojas por ano, até 2027. Neste momento, cinco destas novas lojas estão em análise em Curitiba e Região Metropolitana, sendo que duas delas já poderão ser inauguradas no primeiro semestre de 2023. Todas são unidades do MiniPreço.

Com a inauguração em Colombo, o Grupo MiniPreço passa a ter 28 pontos de venda, localizados no Paraná e em mais três estados – Santa Catarina, Bahia e Espírito Santo.

Serviço:

Inauguração MiniPreço Colombo

Endereço: Estrada da Ribeira, 3.001 – Bairro Maracanã – Colombo (PR)

Data: 14 de janeiro de 2023

Horários de funcionamento: segunda-feira a sábado, das 8h às 20h; domingo, das 10h às 18h

Janeiro Branco destaca importância da saúde mental no Paraná

Estamos em janeiro, mês em que se busca a mobilização da sociedade em favor da saúde mental. A campanha ocorre em vários estados do Brasil e aqui no Paraná não é diferente.  A lei estadual nº 19.430/2018, do deputado Requião Filho (PT), instituiu o Janeiro Branco como mês de campanhas e conscientização da saúde mental no Estado.

“É um projeto muito importante que trata da importância da prevenção e da necessidade de acesso a serviços de saúde. A campanha Janeiro Branco tem o apoio do Conselho Regional de Psicologia do Paraná (CRP-PR), de forma que, neste período, as pessoas possam ser inspiradas e incentivadas a pensarem sobre a saúde mental em uma perspectiva preventiva, integral e em termos tanto individuais, quanto coletivos”, destaca o deputado.

O que é saúde mental

De acordo com a Secretaria de Estado da Saúde, pessoas mentalmente saudáveis compreendem que ninguém é perfeito, que todos possuem limites e que não se pode ser tudo para todos. Elas vivenciam diariamente uma série de emoções como alegria, amor, satisfação, tristeza, raiva e frustração. São capazes de enfrentar os desafios e as mudanças da vida cotidiana com equilíbrio e sabem procurar ajuda quando têm dificuldade em lidar com conflitos, perturbações, traumas ou transições importantes nos diferentes ciclos da vida.

A saúde metal de uma pessoa está relacionada à forma como ela reage às exigências da vida e ao modo como harmoniza seus desejos, capacidades, ambições, ideias e emoções. Ter saúde mental é estar bem consigo mesmo e com os outros; aceitar as exigências da vida; saber lidar com as boas emoções e também com aquelas desagradáveis, mas que fazem parte da vida; reconhecer seus limites e buscar ajuda quando necessário.

Legislação

A lei em vigor desde 2018 prevê que durante todo mês devem ser desenvolvidas campanhas de esclarecimento e outras ações educativas e preventivas tanto pelo poder público como pela iniciativa privada com o objetivo de difundir a saúde mental.

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com