Primeira loja da AliExpress no Brasil é inaugurada em Curitiba

O AliExpress, site de comércio eletrônico que pertence ao Alibaba, maior varejista da China, abre seu primeiro ponto de venda físico no Brasil nesta sexta-feira, 6. O local escolhido doi Curitiba. O Brasil está entre os cinco principais mercados da marca. Em parceira com a Ebanx, empresa de pagamentos, a loja será no estilo ‘pop-up’, como são chamadas as operações de comércio temporárias, cada vez mais comuns no varejo.

O espaço ficará no Shopping Mueller, em Curitiba, sede da Ebanx. É um projeto-piloto, de 30 dias, que vai servir para que consumidores se sintam “mais seguros para comprar produtos da China pela internet”, segundo André Boaventura, sócio da Ebanx.

O ponto da AliExpress será uma espécie de vitrine com produtos digitais, em um painel de 30 metros onde são expostos também itens físicos. O consumidor tem a oportunidade de analisar os objetos em uma tela interativa e escanear os objetos com QR Code, mas a compra é finalizada pelo celular. Curitiba foi escolhida por ser a sede da Ebanx, empresa que processa os pagamentos do AliExpress e de 150 marcas chinesas de ecommerca, Spotify e Airbnb.

Via: Banda B

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Curitiba está entre as quatro capitais mais competitivas do País

Curitiba ficou em quarto lugar entre as capitais mais competitivas do País, segundo a edição 2021 do Ranking de Competitividade dos Municípios, divulgado nesta segunda-feira (22/11). Fazem parte do top 4 Florianópolis, São Paulo e Vitória. O ranking, elaborado pelo Centro de Liderança Pública (CLP), em parceria com a plataforma Gove e o Sebrae, avaliou 411 municípios com população acima de 80 mil habitantes.

O levantamento, que está na sua segunda edição, é composto de 65 indicadores, organizado em 13 pilares temáticos e 3 dimensões: instituições, sociedade e economia.  Os pilares são: Sustentabilidade Fiscal, Funcionamento da Máquina Pública, Meio Ambiente, Acesso à Saúde, Qualidade da Saúde, Acesso à Educação, Qualidade da Educação, Segurança, Saneamento e Meio Ambiente, Inserção Econômica, Inovação e Dinamismo Econômico, Capital Humano e Telecomunicações.

Quanto melhor desempenho, mais perto de 100. Nessa edição a nota mais alta entre todos os municípios obtida foi de Barueri (SP), com 68,26.

Curitiba obteve pontuação 63,74 com destaque para o resultado em temas como funcionamento da máquina pública, saneamento, capital humano, inovação, dinamismo econômico e inserção econômica. O levantamento completo pode ser conferido aqui no site

Macacos-aranha voltam para ilha do Passeio Público

Tico, Fernão, Toniquinha, Boquinha e Esperança começaram a semana matando as saudades da ilha do Passeio Público de Curitiba. Os macacos-aranha-da-cara-preta, que vivem lá desde a década de 1990, foram temporariamente remanejados para o Zoo, no Alto Boqueirão, durante as obras de revitalização do mais antigo parque da cidade, que começaram em 2017 e foram concluídas em 2019.

“Depois das obras, tivemos a pandemia, que adiou um pouco o retorno deles, mas a adaptação no Zoo foi muito boa, eles até se reproduziram”, explica a chefe de Fauna do Zoológico de Curitiba, Nancy Banevicius. Os filhotes que nasceram nesse período, Violeta, Margarida e Denis, também foram para a ilha. 

O retorno, explica a bióloga, tem a ver com o bem-estar dos animais. “Eles estão habituados a viver na ilha e a gente caprichou no enriquecimento ambiental: além de as árvores terem crescido mais, instalamos uma série de mangueiras de incêndio doadas, para que eles possam brincar e se movimentar”, conta.

O enriquecimento ambiental é uma atividade para tirar o animal da rotina e estimular comportamentos naturais da espécie. Nancy lembra que eles são bastante brincalhões, então, vai ser fácil vê-los aproveitando o espaço.

Quem quiser conferir os macacos e a sua casa reformada, pode encontrá-los na ilha que fica mais próxima à Rua Presidente Carlos Cavalcanti.  

Foto: Lucilia Guimarães/SMCS

Educação ambiental 

Muito além de curiosidade para as crianças, os macacos-aranha-da-cara-preta ajudam a ensinar os curitibinhas que forem ao Passeio Público sobre a importância da preservação da espécie. “É uma espécie em extinção, que está em perigo, em função do desmatamento e do tráfico, principalmente”, reforça.

O próprio Tico, o mais velho do grupo que voltou ao Passeio Público, foi abandonado quando filhote ainda em 1994, retirado na natureza indevidamente.