Prefeitura de Curitiba promove Campanha do Agasalho

A Prefeitura lançou nesta segunda-feira (20/5) a Campanha do Agasalho e a Ação Inverno 2019 – Curitiba que Acolhe. As duas ações serão coordenadas pela Fundação de Ação Social (FAS) para arrecadar agasalhos, calçados, cobertores e roupas de cama que serão doadas às pessoas atendidas nas unidades da assistência social do município e também para proteger a população em situação de rua nos meses mais frios.

Prefeito Rafael Greca participa do lançamento da Campanha do Agasalho 2019 “Doe a Boa”.
Curitiba, 20/05/2019.
Foto: Luiz Costa /SMCS.

Com o slogan Doe a Boa, a Campanha do Agasalho 2019 quer incentivar as pessoas a doar peças em bom estado e limpas. Isso porque, atualmente 30% das roupas e calçados doados pela população ao Disque Solidariedade – responsável pelo recebimento de doações – são descartadas por falta de condições de uso.

A Campanha do Agasalho e a Ação Inverno vão até 15 de setembro. A FAS espera arrecadar 100 mil peças, principalmente de roupas masculinas e cobertores, nos próximos quatro meses.

“Nós não queremos perder ninguém para o frio. Queremos que Curitiba seja a cidade mais humanitária do Brasil e, por isso, pedimos a doação de agasalhos e calçados que possam ser usados por outras pessoas“, disse o prefeito Rafael Greca, ao lado da primeira-dama, Margarita Sansone.

Greca agradeceu a participação de parceiros e voluntários e falou da importância da união de esforços do poder público, das igrejas e dos movimentos sociais no desenvolvimento de ações para atender a população.

Qualidade

O presidente da FAS, Thiago Ferro, explicou que a maior demanda da campanha é de roupas masculinas, principalmente para atender a população em situação de rua. Mas as doações também atenderão aproximadamente 50 mil famílias e pessoas, entre elas crianças e idosos, acompanhados e acolhidos pela FAS.

Serão pelo menos 100 pontos de coleta espalhados pela cidade, nas Ruas da Cidadania, empresas parcerias e comunidades religiosas. Entre os parceiros da campanha estão Rede Massa, Supermercados Condor, Electrolux, Havan, Effex, Fábrica de Comunicação, Secretaria Municipal do Esporte, Lazer e Juventude (Smelj) e o Núcleo de Pastores formado pela Comunidade Alcance de Curitiba, Igreja de Deus do Campo Comprido, Vitória Comunidade Cristã e Comunidade Cristã de Curitiba.

A campanha pode ser conhecida por meio do rádio, nas redes sociais, nas TVs instaladas nos ônibus do transporte público e nos pontos de ônibus.

Ação Inverno

A Ação Inverno contará com até 1.200 vagas para abrigamento de pessoas em situação de rua. Todas as noites em que a temperatura atingir 9 graus ou menos, a FAS intensificará o serviço de abordagem social, das 19h às 23h, trabalho que será feito por 12 equipes que percorrerão toda a cidade em busca de pessoas que estejam em situação de rua.

Após esse horário, o serviço passa a ser executado por sete equipes. Vinte e sete educadores sociais e 12 motoristas trabalharão nas abordagens.

Durante o dia, a abordagem social continua sendo feita pelas equipes da Central de Encaminhamento Social 24 Horas e dos Centros de Referência Especializados da Assistência Social (Creas).

Pelo terceiro ano consecutivo, a Ação Inverno conta com o apoio de voluntários. Eles vão auxiliar as equipes técnicas servindo alimentação, fazendo o encaminhamento para banho, entrega de roupas e material de higiene.

Presenças

Participaram do lançamento o vice-prefeito, Eduardo Pimentel; a diretora de Atenção à População em Situação de Rua da FAS, Maria Alice Erthal, e a assessora comunitária, Eliane do Rocio Wosgerau Santos; a presidente do Instituto Curitiba de Saúde, Dora Pizzatto; e os administradores regionais do Boa Vista, Janaína Lopes Guerra, do Pinheirinho, Reinaldo Boaron, de Santa Felicidade, Simone Graça das Chagas, e da Matriz, Dirceu de Matos.

E, ainda, os vereadores Julieta Reis, Edson do Parolin e Beto Moraes; os representantes da Cruz Vermelha, Ederval Nunes, Dayane Mara Kruger e Jefferson Castro; o gerente de Contas Institucionais do Grupo Massa, Jairo Cajal Júnior; o coordenador do Projeto Gadareno da Primeira Igreja do Evangelho Quadrangular de Curitiba, pastor Jorge Santos; e a coordenadora de Recursos Humanos da Rede Condor, Charmoniks Heuer.

 


 

Primeiros pontos de doação da Campanha do Agasalho 2019

Ruas da Cidadania

Bairro Novo – Tijucas Do Sul, 1.700, Sitio Cercado

Boa Vista – Avenida Paraná, 3.600, Boa Vista

Carmo – Av. Marechal Floriano Peixoto, 8.430, Boqueirão

Cajuru – Avenida Prefeito Mauricio Fruet, 2.150, Cajuru

CIC – Manoel Valdomiro de Macedo, 2.460, CIC

Portão – Rua Carlos Klemtz, 1.700, Fazendinha

Matriz – Praça Rui Barbosa, 101, Centro

Pinheirinho – Av. Winston Churchill, 2033 – Capão Raso

Santa Felicidade – Rua Santa Bertila Boscardin, 213, Santa Felicidade

Tatuquara – Rua Olivardo Konoroski Bueno, s/n, Tatuquara

 

Lojas dos Supermercados Condor

Pinheirinho – Av. Winston Churchill, 2.170

Campo Comprido – Rua João Dembinski, 1.410

São Braz – Av. Vereador Toaldo Túlio, 3.650

Sítio Cercado – Rua Isaac Ferreira da Cruz, 3.868

Bom Retiro – Rua Nilo Peçanha, 1.000

Uberaba – Av. Comendador Franco, 6.005

Água Verde – Av. Água Verde, 860

Cajuru – Rua Natal, 1.155

CIC – Rua João Bettega, 3.930

Central de Distribuição – Estrada do Ganchinho, 690 – Umbará

 

Rede Massa

TV Rede Massa – Rua João Tschannerl, 830 – Vista Alegre

Rádio Massa FM – Rua Zem Bertapelle, 531 – Santa Felicidade

Lojas Havan – Av. Desembargador Hugo Simas, 745, Bom Retiro

 

Correios

Centro – Rua Marechal Deodoro, 298

Centro – Alameda Doutor Carlos de Carvalho, 55

Centro – Rua Amintas de Barros, 627

Centro – Rua Emiliano Perneta, 288

Vila Izabel – Avenida Getulio Vargas, 3.309

Sitio Cercado – Rua Agudos do Sul, 41

Batel – Rua Alferes Angelo Sampaio, 1.090

Ahú – Avenida Anita Garibaldi, 2.480

Barreirinha – Avenida Anita Garibaldi, 3.482

Juvevê – Rua Augusto Stresser, 1.184

Mossunguê – Rua Deputado Heitor Alencar Furtado, 1.210, Lj 17

Novo Mundo – Avenida Brasília, 6.759

Cajuru – Rua Lourival Wendler, 509

Guabirotuba – Avenida Comendador Franco, 2.550

Xaxim – Rua Francisco Derosso, 2.560

Jardim Social – Rua Fagundes Varela, 1.405

Fanny – Rua Maestro Francisco Antonello, 1.648

Fazendinha – Rua Carlos Klemtz, 1.994

 

Via: PREFEITURA DE CURITIBA

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Curitiba prorroga bandeira amarela por mais 15 dias e mantém obrigatoriedade da máscara

Em bandeira amarela há 147 dias, Curitiba mantém medidas restritivas de combate à pandemia de covid-19 na cidade e prorroga as regras atualmente vigentes por mais 15 dias.

O Decreto 1.970/2021, que prorroga as medidas do decreto 1.850/2021, será publicado nesta quinta-feira (2) e começa a valer a partir da publicação. As medidas terão vigência até 16 de dezembro.

O uso da máscara continua obrigatório em espaços de uso público ou de uso coletivo. Também foi mantida a regra que proíbe o consumo de bebidas alcóolicas em vias públicas, salvo em feiras livres e de artesanato.

Indicadores

A decisão de prorrogar as medidas foi tomada pelo Comitê de Técnica e Ética Médica da Secretaria Municipal da Saúde (SMS) de Curitiba, na terça-feira (30/11). Segundo a avaliação técnica, embora o cenário da avaliação da pandemia no município seja positivo nos últimos 14 dias, é necessário manter cuidado por conta da descoberta da nova variante ômicron.

A média móvel do número diário de casos novos apresentou queda de 22,5% nos últimos 14 dias. A média móvel do número de mortes por data de divulgação também apresentou redução de 10% no mesmo período. Também teve queda de 11,5% a média móvel do número de casos ativos, no mesmo período.

A análise dos dados epidemiológicos da última semana (de 23 a 26 de novembro), porém, mostrou ligeira alta na pontuação geral da bandeira, ficando em 1,39. No período de publicação de decreto anterior, a bandeira havia alcançado a pontuação de 1,35, a melhor pontuação desde o lançamento do painel avaliativo da Secretaria Municipal da Saúde.

De acordo com a SMS, a ligeira alta não significa recrudescimento da pandemia, uma vez que foi motivada especificamente pela influência no indicador de leitos, pois houve desativação de leitos exclusivos de covid-19 que não estavam sendo utilizados.

Mesmo com a desativação de leitos exclusivos para covid-19 e a retomada de outros atendimentos eletivos e emergenciais eletivos, as taxas de ocupação permanecem baixas. Nesta quarta-feira (1/12), a taxa de ocupação dos leitos de UTI exclusivos para covid-19 no SUS é de 33%, com 40 pacientes internados, e nos leitos clínicos a taxa é de 35%, com 40 pacientes internados.

Atualmente, o município conta com 120 leitos de UTI exclusivos de covid-19 e 144 leitos clínicos exclusivos de covid-19 no SUS Curitibano. Em maio e junho deste ano, o município chegou a contar com 548 leitos de UTI exclusivos e 746 leitos clínicos exclusivos.

Veja como ficam as principais atividades

Atividade suspensa

•    Consumo de bebidas alcoólicas em vias públicas, salvo em feiras livres e de artesanato.

Atividades liberadas com uso obrigatório de máscara e respeitando a capacidade de público prevista no Certificado de Licenciamento do Corpo de Bombeiros (CLCB)

•    Atividades comerciais de rua não essenciais, galerias, centros comerciais e shopping centers;

•    Atividades de prestação de serviços não essenciais, tais como escritórios em geral, salões de beleza, barbearias, atividades de estética, saunas, serviços de banho, tosa e estética de animais, floriculturas e imobiliárias;

•    Academias de ginástica e demais espaços para práticas esportivas individuais e coletivas;

•    Restaurantes, lanchonetes, panificadoras, padarias, confeitarias e bares;

•    Lojas de conveniência em postos de combustíveis;

•    Comércio varejista de hortifrutigranjeiros, quitandas, mercearias, sacolões, distribuidoras de bebidas, peixarias, açougues, e comércio de produtos e alimentos para animais;

•    Mercados, supermercados, hipermercados e lojas de material de construção;

•    Feiras livres;

•    Parques infantis e temáticos;

 Feiras de artesanato, cinemas, museus, circos e teatros para apresentação musical ou teatral;

•    Casas de festas e de recepções, incluídas aquelas com serviços de buffet, salões de festas em clubes sociais e condomínios e estabelecimentos destinados ao entretenimento, tais como casas de shows, casas noturnas e atividades correlatas;

•    Eventos corporativos, de interesse profissional, técnico e/ou científico, como jornadas, seminários, simpósios, workshops, cursos, convenções, fóruns e rodadas de negócios;

•    Mostras comerciais, feirões e feiras de varejo;

•    Serviços de call center e telemarketing;

•    Igrejas e templos;

•    Eventos esportivos profissionais com público externo e de apresentação teatral ou musical em espaços abertos.

Pelo terceiro dia seguido, Curitiba não registra morte pela Covid-19

A Secretaria Municipal da Saúde (SMS) de Curitiba não registrou óbitos de moradores da cidade por covid-19 nesta quinta-feira (2). Com isso, a cidade completa três dias consecutivos sem mortes pela doença.

A SMS lembra que as informações são dinâmicas e todos os óbitos por covid passam por intensa investigação. Assim, é possível que o número de mortes notificados em um dia possa sofrer alteração.

Até o momento foram contabilizadas 7.798 mortes na cidade provocadas pela doença neste período de pandemia.

Novos casos

O boletim desta quarta confirmou que mais 43 moradores testaram positivo para covid-19. Com os novos casos, 298.593 moradores de Curitiba testaram positivo desde o início da pandemia, dos quais 289.643 estão liberados do isolamento e sem sintomas da doença.

São 1.152 casos ativos na cidade, correspondentes ao número de pessoas com potencial de transmissão do vírus.

Leitos do SUS

Nesta quinta-feira (2/12), a taxa de ocupação dos 120 leitos de UTI SUS exclusivos para covid-19 está em 37%. Restam 76 leitos livres.

A taxa de ocupação dos 114 leitos de enfermarias SUS covid-19 está em 31%. Há 80 leitos vagos.

A SMS esclarece que os dados da ocupação de leitos em Curitiba são dinâmicos, com alterações ao longo do dia.