Polícia prende envolvido em grupo que deu prejuízo de R$ 1 milhão em golpes na internet

A Polícia Civil do Paraná (PCPR) prendeu um homem envolvido em uma associação criminosa responsável por aplicar golpes na internet. Estima-se que pelo menos 700 pessoas foram vítimas em diversos estados brasileiros e que o prejuízo gerado seja superior a R$ 1 milhão. A captura aconteceu nesta quinta-feira (10), em Curitiba. 

A PCPR ainda cumpriu sete mandados de busca e apreensão, simultaneamente na Capital paranaense, em Araucária e São João do Ivaí. Cumpriu também o bloqueio de sete contas bancárias.

Foto: Divulgação

Durante as buscas foram apreendidas diversas máquinas de procedimentos estéticos avaliadas em R$ 500 mil.  

CRIME

Os indivíduos ofereciam produtos eletrônicos em um site de e-commerce, resultando em vítimas no país todo. Após realizarem as compras, os clientes não recebiam os itens adquiridos.  

A empresa responsável pelo site ressarciu as vítimas, gerando um prejuízo de R$ 1 milhão para a instituição.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Câmera flagra mulher sendo assediada durante corrida de rua em Maringá

Uma mulher foi assediada enquanto praticava corrida de rua em Maringá. O caso aconteceu na semana passada e veio a público esta semana.

A vítima praticava corrida de rua no Jardim Alvorada quando um motociclista se aproximou e passou a mão no corpo dela. Imagens de câmeras de segurança registraram o momento do crime de importunação sexual. 

A vítima conversou com a reportagem, mas preferiu não se identificar. O grupo de corrida que ela integra pratica o exercício três vezes por semana na região, no período de início da noite. No momento da importunação sexual, ela estava sozinha. 

Para continuar lendo a matéria e assistir ao vídeo clique aqui no GMC Online

PCPR deflagra operação contra suspeitos de crimes contra a mulher em Curitiba e RMC

A Polícia Civil do Paraná (PCPR) está nas ruas nesta terça-feira (05) para cumprir seis mandados de prisão e seis de busca e apreensão, em Curitiba, Piraquara e Tijucas do Sul. A operação visa suspeitos de crimes contra a mulher, como feminicídio, estupro e violência doméstica.

Denominada Anjo da Guarda, a investigação é fruto de um amplo esforço de combate a esses crimes no âmbito estadual.

Mais informações em breve.