Piá de prédio do dia


Piá de prédio do dia

15 viaturas da Polícia Militar e do Corpo de bombeiros foram mobilizadas nesta segunda-feira (7) para o resgate de um rapaz que ficou das 16h às 17h30 na beira de um prédio no Centro de Curitiba. Tal fato impossibilitou o tráfego na rua 24 de Maio, entre a Avenida Visconde de Guarapuava e a rua André de Barros. que só foi convencido após uma conversa com a mãe.

Segundo os primeiros comentários, o rapaz estaria trabalhando no call center da GVT e, após uma crise de choro, se locomoveu até esta marquise. Ele foi convencido a desistir do salto após uma conversa de 20 minutos com a mãe.

Piá de prédio do dia

0 Comments

    1. ainda bem que não é contigo né!! ou com alguém que ama!! sabe o significado de depressão ou trsiteza??? procure se informar, antes de falar asneira…

    2. asneira? vc acha asneira o fato de 15 viaturas de policia estarem lá?? enquanto milhares de curitibanos estavam precisando delas? vc acha asneira o fato do piá ali ser um egoísta, tanta gente lutando pela vida por conta de um câncer, sei la? como vc pode dizer que ele tem depressão? conhece ele? ou só foi um ataque emocional… esse tipo de gente, fica só fazendo cena, quem quer acabar com a vida, se joga mesmo, qual foi o motivo, pra ele querer fazer isso? cara ja passei por várias situações complicadas, quando eu fico nervosa minha pressão chega 20/12, tenho que me cuidar a toda hora porque tenho amor a vida, amor as pessoas que estão ao meu redor, que se preocupam comigo. Será mesmo que eu estou falando asneira em relação ao egoísmo do menino ali? FALSO MORALISMO A GENTE VÊ ATÉ AQUI…

    3. ~um mês depois tá depressiva por culpa de decepção amorosa cortando os pulsos e tomando remédio com vodka~

  1. tava no call center da gvt, caiu a rede, após uma crise de choro, se locomoveu até esta marquise. Ele foi convencido a desistir do salto após uma conversa de 20 minutos com a mãe.

  2. A mãe dele também era do Call Center e conseguiu cancelar uma linha pra ele que não estava conseguindo e deprimiu kkkkkk – GVT feliz de quem tem! Não de quem trabalha pelo jeito .. #chatiado :/

  3. Hoje saindo da faculdade, minha amiga presenciou no prédio em frente, um homem tentando suicídio. Bombeiros chegando, polícia cercando a área e por um momento eu paro para observar o que tem acontecido ao meu redor. Pessoas que trabalhavam com o rapaz gritando para ele se matar mesmo, dizendo seria um alívio para todos e que pessoas assim tem que morrer. Tudo isso com uma frieza que chocou demais. Fernanda diz: Só de lembrar da cena, meu coração dóii. Eu paro e penso, até que ponto chegou o ser humano? Esses pensamentos são mais comuns do que imaginamos na mente das pessoas. Enquanto uns querem tirar sua própria vida, outros lamentavelmente apoiam.

    1. Largar esse circo todo só pq alguem entrou em depressão é demais. E se alguém quer se matar tem um motivo, então vai lá e faça direito, e não atrapalhe as outras pessoas

  4. eu estava dentro do predio, quando vi esse menino do lado de fora, fiquei chocada, e imaginando se realmente acontece o pior, quanto sofrimento para a familia, sou mãe e amo incondicionalmente os filhos que Deus me deu, e pensei no sofrimento dessa mãe, e saber que realmente algumas pessoas gritavam pula logo, onde esta o amor ao proximo, o que acontece com os seres chamados de humano, animais tem mais AMOR, que esses bichos que mandavam o pobre rapaz desnorteado pular, pelo simples prazer de ver ele morrer, mesmo sem saber quais eram seus motivos, se é que isso importa pra animais.

  5. Enquanto a GVT não mudar sua forma de gestão, a possibilidade de funcionários ficarem com exaustão mental será muito grande. Na GVT o reconhecimento é ZERO e a cobrança é constante. Além de existir panelinhas em diversos setores, como por exemplo o de ADSL isso acaba desmotivando toda uma equipe.

  6. É triste saber como as pessoas são crueis, qualquer ser humano pode ter uma crise emocional principalmente quando trabalha atendendo pessoas o dia todo, seja qual for a profissão ou empresa, pois estar disponivel a todo tipo de gente que acha que porque é cliente pode maltratar, humilhar, xingar é de fato uma tarefa dificil, so vale lembrar que por trás de um funcionario existe regras e normas a serem cumpridas o mesmo é porta-voz da empresa porém não manda em nada é supordinado só cumpre ordens concordando ou não.

  7. Lummy Caroline, deixe de ser babaca, pqp
    Além disso as viaturas não foram lá só pra agradar ele, as viaturas foram lá porque precisavam fechar a rua, ou você acha que um corpo caindo de um prédio não machuca ninguém?

  8. Lummy Caroline Para de ser hipócrita e falsa moralista você, garota. Você não tá nem aí com alguém ''lutando por conta de um câncer, sei lá''.

  9. Diane Carla PM resolve depressão emocional agora é? kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk OWN

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Prefeitura faz leilão eletrônico de veículos e sucatas

Na terça-feira (30/11), das 9h às 10h30, a Secretaria Municipal de Administração, Gestão de Pessoal e Tecnologia da Informação (SMAP) vai realizar um leilão eletrônico de 49 itens da Prefeitura classificados como veículos e sucatas. Serão leiloados caminhões, ônibus, rolos compactadores, ambulâncias, uma pá carregadeira e um furgão.

Para participar, os interessados deverão fazer o cadastro no Sistema de Registro Cadastral do Município de Curitiba e aceitar os termos de uso do portal de compras da Prefeitura. Os lances serão abertos no site do e-compras.

Quem pretende participar do leilão pode conferir os requisitos para participação de pessoas físicas ou jurídicas através do edital. Em caso de dúvidas, os interessados deverão entrar em contato pelos telefones: 3350-9142, 3350-9077 e 3350-9115.

Os lances mínimos variam de R$ 100 até R$ 15.000, dependendo do item e do estado em que se encontra. Os veículos e sucatas a serem leiloados estão espalhados pelos pátios da Prefeitura, e podem ser vistos pelos interessados,  desde que a visita seja agendada previamente.

Prefeitura realiza leilão eletrônico de veículos e sucatas. Foto: Divulgação

Os bens deverão ser vistoriados até 17h de sexta-feira (26/11). Para agendar uma visita, é necessário entrar em contato com o gestor do leilão, Marcos Aurélio Guimarães, através do telefone 3350-9975.

Os itens disponíveis resultam da ação da zeladoria municipal nos equipamentos próprios, desenvolvida pelos responsáveis pelo transporte oficial das diversas secretarias, em conjunto com a Diretoria de Gestão do Patrimônio Público e Diretoria de Gestão de Serviços da Smap.

Os arrematantes, as pessoas que vencerem o leilão, terão o prazo de cinco dias úteis para o pagamento dos bens adquiridos, a partir da emissão da guia de recolhimento (GR) que será enviada ao e-mail dos vencedores.

Depois do pagamento, o gestor do leilão vai liberarar os itens vendidos, e o os arrematantes terão o prazo de sete dias após a liberação para retirá-los, com a apresentação da guia de recolhimento quitada.

Mural feito por mulheres deixa a Presidente Faria mais colorida

Curitiba está ganhando uma grande e colorida obra de arte a céu aberto. Dois murais estão sendo pintados na lateral de um prédio comercial na Rua Presidente Faria, ao lado da sede da Guarda Municipal, no Centro. A previsão é de que estejam prontos neste domingo (28/11).

As pinturas fazem parte do projeto Muchas Minas, que coloca em evidência o trabalho de artistas mulheres.

O painel fica no corredor cultural entre o Passeio Público e o Cine Passeio, produzido pela artista espanhola Marina Capdevila, uma das maiores muralistas de grafite do mundo, e a paranaense Cristina Pagnoncelli.

Mural feito por mulheres deixa a Presidente Faria mais colorida. foto: Cido Marques

Juntas as duas obras totalizarão 400 metros de arte e estão sendo produzidas com recursos da Lei de Apoio e Incentivo à Cultura.

Inspirada por sua avó, Marina Capdevila costuma retratar pessoas idosas, inspiração que traz também neste novo trabalho. Ele retrata uma senhora que alegremente almoça uma variedade de iguarias culinárias, cada uma representando uma ou mais culturas que compõem a diversidade da capital paranaense. 

Entre as iguarias que compõe o mural de Marina estão uma fatia de pizza, um prato de sushi, linguiça e cerveja, além de algumas pinhas e uma espiga de milho que representam os povos indígenas. Já os tomates do mural remetem à terra natal da artista, a Espanha.

Com vários trabalhos ao redor do mundo, a última obra da artista foi em Girona, na Catalunha, e representava idosos felizes ao se abraçarem.

Giusy de Luca, criadora do projeto Muchas Minas, diz que a artista catalã pinta algo no qual as pessoas não acreditam muito: a ideia de envelhecer bem e feliz. “Normalmente a gente relaciona a terceira idade com coisas ruins, já ela traz uma outra perspectiva”, diz. 

Cris Pagnoncelli é uma artista e designer conhecida pelo seu trabalho com lettering, uma maneira estilizada de desenhar letras e palavras. O seu mural, que ficará à direita do de Marina, contará com a palavra “coragem”, acompanhada por uma arte ao fundo.

As duas artistas estudaram juntas em Barcelona. “Os dois murais, lado a lado, vão dialogar e contrastar um com o outro, o que será bastante interessante”, relatou Marina.

Para a paranaense, a obra é uma realização. “Era meu sonho ter minha primeira empena solo na cidade onde vivo”, diz Cristina. Anteriormente ela já tinha participado de outras iniciativas do Muchas Minas, como uma arte feita em setembro no muro da escola municipal Caramuru, no bairro Cabral.

Muchas Minas

O projeto foi criado em 2019, um pouco antes da pandemia de covid-19, por Giusy de Luca, da produtora Mucha Tinta. Por causa da pandemia, a pintura dos painéis acabou sendo adiada por dois anos, até que finalmente conseguiu ser realizada, com recursos da Lei de Apoio e Incentivo à Cultura. O projeto destaca artistas urbanas femininas, já que, segundo sua criadora, as mulheres não são valorizadas nessa área. 

Giusy acredita no potencial de Curitiba como um polo turístico de arte urbana. “Gostaríamos de ver em Curitiba como um museu a céu aberto”, disse.