Pfizer entregará 17,6 milhões de doses até 22 de agosto

O consórcio formado pelas farmacêuticas Pfizer e BioNTech informou nesta segunda-feira (2) que entregará 17,6 milhões de doses de vacinas contra a covid-19 até o dia 22 de agosto. Neste mês foram disponibilizadas 2,1 milhões de doses.

As doses serão trazidas em voos de Miami, nos Estados Unidos, para o aeroporto de Viracopos, em Campinas, em São Paulo.  

A previsão do Ministério da Saúde é que o consórcio repasse, no total, 33,3 milhões de doses de imunizantes contra a covid-19 em agosto. Após o dia 22 a Pfizer e a BioNTech devem encaminhar ao Ministério da Saúde os 13,6 milhões de doses restantes dos lotes do mês.  

Para setembro, o acordado com a pasta é que sejam enviadas mais 37,4 milhões de doses. Para o último trimestre do ano a perspectiva é que o consórcio repasse mais 100 milhões de doses.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

No Outubro Rosa todo sutiã vendido pela Recco vai ajudar os Amigos do HC

A Recco, marca de lingerie e loungewear que é referência no mercado desde 1979, lança sua campanha solidária ao Outubro Rosa intitulada  “Cuidar é… amar” em parceria com os Amigos do HC, entidade que trata de projetos de captação de recursos para o Hospital das Clínicas de Curitiba.

Durante todo o mês de outubro, cada sutiã da Recco vendido terá 100% do valor de seu lucro revertido como doação para os Amigos do HC. A parceria entre as instituições continua um ciclo que se iniciou na última campanha de 2021, quando os recursos arrecadados (mais de 100 mil reais) com a mesma mecânica ajudaram a financiar a reforma da recepção SUS do Hospital do Câncer de Maringá, que está sendo finalizada agora.

A Recco convidou algumas pessoas que passaram pelo tratamento do câncer de mama e outras que fizeram parte da rede de apoio a elas para participarem dessa campanha, contando com uma comunicação que aborda a prevenção e a importância desse suporte durante o processo de cura.

Sobre os Amigos do HC

Os Amigos do HC são organização da Sociedade Civil – OSC, sem fins lucrativos, que tem o propósito de realizar ações para melhorar a qualidade de vida dos pacientes do Complexo Hospital de Clínicas da UFPR, seus familiares e acompanhantes de tratamento. O Complexo HC atua 100% ligado ao SUS – Serviço Único de Saúde – do Paraná e é o terceiro maior hospital-universitário do Brasil. Para conseguir levar adiante este propósito, conta com o envolvimento e doações da sociedade e das empresas, do serviço voluntário, da destinação do Imposto de Renda Pessoa Física e Jurídica, de patrocínios em eventos e projetos.

Cada uma das milhares de pessoas atendidas no HC e na Maternidade Victor Ferreira do Amaral transformam o dia-a-dia dos Amigos do HC em uma jornada de orgulho e responsabilidade, pela consciência de geração de impacto social na saúde e vida das pessoas, seus acompanhantes de tratamento e familiares. Para os Amigos do HC, ser amigo significa vida.

Novos caminhos para a saúde no Brasil serão tema de encontro no Paraná

Pesquisadores, acadêmicos, empresários, representantes da indústria, de startups e profissionais da saúde em áreas de pesquisa e desenvolvimento participam do 1º Encontro de Rotas Biotecnológicas com foco em Terapias e Diagnósticos Avançados voltados ao setor da saúde. O evento gratuito acontece no Campus da Indústria, em Curitiba, de 18 a 20 de outubro, em formato híbrido (presencial e online), numa promoção da Federação das Indústrias do Paraná (Fiep) e do Sebrae/PR, em parceria com o Instituto de Biologia Molecular do Paraná (IBMP), Instituto de Pesquisa Pelé Pequeno Príncipe e Faculdades Pequeno Príncipe, Loccus, PUC/PR e apoio do Tecpar, Fundação Araucária e da Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR).

Nos três dias de programação, participantes e entusiastas da ciência e da tecnologia poderão debater temas, conhecer estudos e pesquisas e trocar experiências com convidados de renome nacional e internacional. Dentro da temática principal de biotecnologia em saúde serão apresentadas atualizações e perspectivas sobre terapias e diagnósticos avançados, pesquisas científicas e desenvolvimento tecnológico na área, além de inovações em produtos e processos, informações sobre legislação, fomento, assuntos regulatórios e técnicas relacionadas à medicina de precisão. 

A biotecnologia é uma área transversal que impacta diversos segmentos econômicos. Desenvolve tecnologia a partir de organismos vivos, utilizando processos celulares e biomoleculares para criar ou modificar produtos e trazer soluções para melhorar a vida das pessoas. Por meio da biotecnologia é possível, por exemplo, prevenir doenças, melhorar a efetividade de tratamentos, reduzir a gravidade e a mortalidade, além de promover o diagnóstico precoce. Outra aplicação é para reduzir custos, simplificar e acelerar processos de diversos segmentos da cadeia produtiva industrial. A biotecnologia também está presente no desenvolvimento de medicamentos e vacinas, na fermentação de bebidas, destinação de resíduos sólidos e até na produção de novos combustíveis.

A biotecnologia é uma área transversal que impacta diversos segmentos econômicos. Foto: Adobestock

Segundo o Relatório de Inteligência Nacional Americano, 20% da atividade econômica mundial até 2040 estará focada em atividades ligadas à biotecnologia. “Temos ciência da relevância do tema para a sociedade nos próximos anos”, diz o presidente da Federação das Indústrias do Paraná, Carlos Valter Martins Pedro. “Por esse motivo, criamos a Rota Estratégica de Biotecnologia, que se reúne regularmente com parceiros e profissionais de mercado para debater o tema. A biotecnologia industrial é um dos segmentos mais promissores e precisamos levar informação para aproximar essa inovação das indústrias paranaenses. Esse é o caminho para o futuro”, reforça.

Para a consultora do Sebrae/PR, Adriana Kalinowski, a biotecnologia atrai oportunidades para as micro e pequenas empresas, pois o Brasil tem um grande potencial de mercado neste setor. “Podemos ver que muitas startups estão percebendo a importância da biotecnologia, pois é um mercado muito ligado à área da saúde, do bem-estar, da bioenergia e também do agronegócio. Com esse encontro, o nosso objetivo é que as empresas consigam identificar essas oportunidades”, afirma.

Já para o gerente de Desenvolvimento de Negócios do IBMP, Lucas Rossetti Nascimento, a biotecnologia voltada à Saúde Paraná vem sendo destaque e consolidando-se como um ativo importante para geração e nacionalização de tecnologias para terapia e diagnósticos. “Tudo isso é devido ao seu completo ecossistema de pesquisa, desenvolvimento tecnológico e produção cada vez mais em sinergia. A criação deste 1º Encontro vem para coroar toda essa evolução e conquistas, apresentando o trabalho feito por aqui, com envolvimento do IBMP”, afirma. 
 
“Esse evento é fruto de uma demanda que envolve professores universitários, pesquisadores e empresas de biotecnologia para desenvolver e aprimorar a biotecnologia na saúde no Paraná”, destaca Katherine Athayde Teixeira de Carvalho, professora doutora do Instituto de Pesquisa Pelé Pequeno Príncipe e Faculdades Pequeno Príncipe.
 
Katherine projeta que o encontro poderá ser um divisor de águas entre as terapias e diagnósticos convencionais e a nova era de terapias biológicas baseadas em células e seus derivados, assim como para os diagnósticos incorporando nano-sensores biológicos e biomarcadores.
 
“Isso agregará ao Paraná uma chamada para revisar as políticas de incentivo na área, tanto em pesquisa quanto na implantação de startups e empresas correlatas”, acredita. 
 
Centro do debate
Entre os destaques da programação e convidados especiais, o doutor Marco Aurelio  Krieger, vice-presidente de produção e inovação em saúde da Fiocruz, que abordará a experiência em insumos biológicos no Brasil, e Bruno Solano de Freitas Souza, também da Fiocruz e do Instituto D’Or de Pesquisa e Ensino, apresentará o tema Terapia Celular na Covid 19. Do Instituto Butantan, de São Paulo, o médico Lucas Eduardo Botelho de Souza traz estudos avançados para Terapia com células T geneticamente modificadas. O também doutor Augusto Claudio Cuello, da McGill University, do Canadá, falará sobre Degeneração e regeneração neuronal

A Bioengenharia de tecido ósseo utilizando células-tronco será o tema da pesquisadora Daniela Franco Bueno, do Hospital Sírio Libanês e do Hospital Municipal Infantil Menino Jesus, de São Paulo. Do Paraná, com foco na indústria farmacêutica, o professor da UFPR, Valderílio Feijó Azevedo, apresenta Medicamentos Biológicos e biossimilares. E, da PUC/PR, a doutora Carmem Lucia Kuniyoshi apresenta produtos de terapia celular avançada – aplicação em pesquisa clínica e uso terapêutico.

O evento é gratuito mediante a doação de um pacote de fraldas para o Hospital Pequeno Príncipe. As inscrições já estão abertas e podem ser feitas aqui. A programação completa está disponível neste link.

Serviço:
Data: 18 a 20 de outubro de 2022
Local: Campus da Indústria do Sistema Fiep (Av. Comendador Franco, 1341 – Jardim Botânico – Curitiba – PR)
Formato: Híbrido (presencial e online) e gratuito.

Mais informações sobre o 1º Encontro de Rotas Biotecnológicas com foco em Terapias e Diagnósticos Avançados podem ser obtidas pelo: faleconoscoerbiotec@gmail.com.