Pegadinha: Cachorro-aranha


CHUPA ESSA SILVIO SANTOS! MENTIRA, SILVIO SANTOS É MESTRE, MAS ESSA AÍ VOCÊ NÃO FEZ!

Cachorro-aranha

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

BBB 21: na Prova do Líder, Caio ganha a coroa e Fiuk vai para o paredão

Nesta quinta-feira (8) os participantes do Big Brother Brasil 21 disputaram a Prova do Líder. Em um jogo de habilidade e duelos, Caio levou a melhor na disputa final contra Arthur e ficou com a coroa na 11ª semana do reality show. “Caio, do paredão para a liderança. Parabéns!”, anunciou Tiago Leifert. O fazendeiro dedicou a vitória à sua família: “pra você amor, pra você Manu, pra você Alice”.

Logo depois da dinâmica, o líder escolheu seus companheiros no grupo VIP: Arthur, Gilberto e João. O apresentador instruiu que apenas dois participantes por vez podem acompanhar Caio no quarto do líder – antes eram três.

A prova também já definiu um emparedado. Os finalistas puderam escolher quem disputaria a “Final do Mal”. Caio elegeu Camilla de Lucas e Arthur indicou Fiuk. O cantor marcou menos pontos e está na berlinda, mas ainda pode escapar se vencer a Prova Bate e Volta do domingo (11). Fiuk está no grupo Xepa com Pocah, Camilla de Lucas e Viih Tube.

Depois de conquistar a liderança, Caio revelou que não gostaria de ter que escolher Camilla para a Final do Mal, mas fez isso pelo jogo. “Não tinha o que fazer. Eu tinha que colocar uma pessoa que eu sei que, se fosse Líder, me colocaria direto. Infelizmente, a gente se aproximou muito. Mas o que eu posso fazer?”

Arthur já está preocupado com os votos da casa e acredita que irá para o paredão. “Voto da casa, vai ficar entre eu e Gil. Mas eu tenho mais”, especulou o instrutor de crossfit, qie alertou Gilberto: “se não tem os três, o que eles fazem? Aí entra a grande questão. A sua sorte foi que estava na nossa mão escolher quem ia jogar. Qualquer outro que fosse jogar, ia botar você para jogar a final. É certo”.

Morre príncipe Philip, marido da rainha Elizabeth II

O príncipe Philip, marido da rainha Elizabeth II, pai do príncipe Charles e patriarca de uma turbulenta família real que ele ajudou a estabilizar, morreu nesta sexta-feira (9) no Castelo de Windsor, na Inglaterra. Ele tinha 99 anos. “É com profunda tristeza que a Rainha anuncia a morte de seu amado marido, Sua Alteza Real, o Príncipe Philip, Duque de Edimburgo. Faleceu pacificamente nesta manhã no Palácio de Windsor”, diz o comunicado da Família Real.

Philip foi hospitalizado várias vezes nos últimos anos devido a várias doenças, a última delas em fevereiro. A rainha e o príncipe Philip receberam suas primeiras doses da vacina contra o coronavírus em janeiro.

Philip – que se tornou consorte depois do falecimento do rei George VI, em 1952 – morre no momento em que o Palácio de Buckingham está novamente em turbulência, desta vez por causa da entrevista explosiva de Oprah Winfrey na televisão com o neto de Philip, o príncipe Harry e sua esposa, Meghan, em 7 de março, quando o casal, em exílio auto-imposto na Califórnia (EUA), acusou a monarquia de racismo e crueldade contra membros da família real.