Parceria com a UFPR garante tratamento odontológico e qualidade de vida para ursa do zoológico de Curitiba

Falar em ir ao dentista assusta muita gente, mas não a ursa Kiopaa, moradora do Zoo de Curitiba desde agosto do ano passado. A última sexta-feira (2/7) foi dia de tratamento dentário para ela, mas todo o procedimento – da remoção da ursa de 179 quilos à cirurgia – foi feito na maior tranquilidade, enquanto ela dormia – literalmente – como um urso.

Kiopaa foi levada ao Hospital Veterinário da Universidade Federal do Paraná (HV-UFPR), no bairro Cabral. Desde a sedação até o retorno ao recinto, todo o processo foi acompanhado pelas equipes do Zoológico e da Universidade. A necessidade do tratamento foi percebida na rotina diária e por exames preventivos feitos pela equipe da UFPR.

Foto: Isabella Mayer/SMCS

Para a chefe do Zoo, Ana Sílvia Passerino, é um cuidado que faz toda a diferença. “Descobrimos o problema dela na rotina diária de cuidados e essa parceria com a universidade garante que a Kioppa – e outros dos nossos animais – tenham um diagnóstico completo, um tratamento especializado e uma melhor qualidade de vida”, destaca.

Foto: Isabella Mayer/SMCS

O professor de Medicina Zoológica e Odontologia Veterinária, Rogério Lange, reforça que com esse tratamento a ursa, que já é idosa, terá mais alguns anos sem alteração na rotina.

“Nosso objetivo é frear a contaminação que ocorreu com a necrose dos tecidos em razão da fratura que identificamos no canino para que ela viva sem dor e da melhor maneira possível”, explica Lange.

De volta ao seu recinto desde o final da tarde de sexta-feira, Kiopaa em breve estará pronta para saudar os curitibinhas que visitam o Zoo.

Parceria 

Esse cuidado faz parte de um termo de cooperação assinado entre a instituição que fica no Alto Boqueirão e o HV-UFPR, que visa garantir e ampliar os cuidados veterinários preventivos e as medidas de bem-estar animal, além de fomentar o ensino e treinamento em ciências veterinárias. 

“Com a parceria, promovemos a interação entre as especialidades ofertadas pelo HV-UFPR com a demanda gerada pelas características estruturais e rotina do zoológico. Este tipo de parceria não beneficia apenas os animais da instituição, mas contribuirá para o avanço em pesquisas científicas e consequentemente para a compreensão e conservação de espécies”, explica o diretor de Pesquisa e Conservação da Fauna da Secretaria do Meio Ambiente, Edson Evaristo. 

Além da odontologia veterinária, o hospital oferece patologia clínica veterinária; diagnóstico por imagem; anestesiologia veterinária; clínica e cirurgia de grandes animais, pequenos animais e animais selvagens; oncologia veterinária; oftalmologia veterinária; ornitopatologia; e medicina veterinária do coletivo.

Antes do tratamento de Kioppa, duas onças também passaram pelo local, relata a chefe do Zoo. Uma delas, para avaliar um problema de pele e outra para um check up geral.

“Temos vários animais idosos com um bom histórico de longevidade. Com essa possibilidade da parceria, temos ainda mais benefícios na manutenção da saúde deles”, reforça Ana Sílvia.

Para o professor Lange, trata-se, de fato, de uma parceria ganha-ganha. “Enquanto a equipe do Zoo e os animais têm todo o suporte de tratamento e das nossas especialidades, nossos residentes têm a chance de lidar com pacientes incomuns, como esses animais de grande porte”, destaca. 

O novo documento prevê, além da inclusão do atendimento aos animais silvestres, a renovação da parceria para as ações clínicas nas comunidades do Município, auxiliando na promoção da saúde das pessoas, das famílias e dos seus animais domésticos.

Educação Ambiental e conservação

Mais do que a responsabilidade com a saúde dos animais mantidos no plantel, o tratamento deles mostra, na prática, tudo o que prega a Educação Ambiental do Zoológico de Curitiba, que é a importância da conservação e de se combater o tráfico e os maus-tratos aos animais.

“Fazemos de tudo para que eles fiquem bem e que as crianças que vêm nos visitar percebam isso e a importância que eles têm”, finalizou a chefe do Zoo.

O Zoológico possui área de 589 mil metros quadrados, com aproximadamente 165 recintos onde são mantidos cerca de 1,8 mil animais selvagens. Entre elas, estão algumas espécies nativas ameaçadas.

A instituição participa, ainda, de dez programas nacionais de conservação dessas espécies, em parceria com o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) e a Associação dos Zoológicos e Aquários do Brasil (Azab). 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Em novembro, Curitiba recebe o maior festival de hambúrgueres do Brasil

Durante o mês de novembro, Curitiba recebe pelo terceiro ano consecutivo, o maior festival de burgers do Brasil, o Burger Fest! O evento está na sua 16ª edição e reúne restaurantes, bares e hamburguerias, que promovem simultaneamente a cultura do burger de qualidade no formato presencial, delivery e take out.

O festival já atingiu a marca de mais de 1,5 milhão de hambúrgueres consumidos, com aproximadamente 1.000 restaurantes espalhados pelo Brasil, gerando um valor de R$ 150 milhões em vendas. A criação e organização do Burger Fest é da Agência KRP que também assina os festivais Brunch Weekend, Sanduweek, Food Delivery Series e Semana do  Hambúrguer.

Serviço 16ª Burger Fest

01 a 30 de novembro de 2021

*Os restaurantes participantes serão divulgados em breve

Curitiba é reconhecida como cidade saneada, inteligente e inovadora

Com o tema “Cidades Inteligentes conectadas com o saneamento e o meio ambiente: desafio dos novos tempos”, o 31º Congresso Brasileiro de Engenharia Sanitária e Ambiental, da Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental (Abes), começou nesta segunda-feira (18/10) com um painel de abertura que teve Curitiba, a cidade-anfitriã, como destaque. 

O coordenador do painel e presidente nacional da Abes, Alceu Guérios Bittencourt, fez a fala inicial destacando a capital paranaense como uma cidade reconhecida internacionalmente por ser saneada, inteligente e inovadora. Curitiba é, pelo quinto ano consecutivo, a capital mais saneada do país, segundo ranking da Abes.

O prefeito Rafael Greca, primeiro convidado a participar do painel, fez uma apresentação sobre os motivos de Curitiba estar entre as sete comunidades mais inteligentes do mundo. 

“É nosso propósito ser mais fortes do que as dificuldades e pensar Curitiba para os que ainda vão nascer”, disse Greca. “Essa plenária também é uma aposta no futuro das cidades brasileiras e do saneamento do Brasil”, completou.

Prefeito Rafael Greca, participa do 31º Congresso Brasileiro de Engenharia Sanitária e Ambiental, da Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental (Abes). Curitiba 18/10/2021. Foto: Ricardo Marajó / SMCS

Entre os destaques da fala de Greca, esteve a Reserva Hídrica do Futuro, um programa que, além de levar água potável a comunidades vulneráveis no período de escassez hídrica, contempla um futuro reservatório com capacidade de armazenar 43 bilhões de litros de água, em parceria com o Governo do Estado.

A vocação da cidade na criação de áreas verdes e no plantio de árvores, e seus programas pioneiros como a gestão de resíduos sólidos com a reciclagem e o tratamento também foram listados pelo prefeito. Greca lembrou ainda que, com 97% da cidade atendida por rede de esgoto e 100% abastecida por água potável, Curitiba é, pelo quinto ano consecutivo, a capital mais saneada do país.

Participaram da discussão, ainda, o ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior de Portugal, Manuel Heitor, de forma remota; o presidente da Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp), Benedito Braga; o diretor da Agência Nacional de Águas e Saneamento Básico (ANA), Oscar Cordeiro Netto; e também remotamente, o diretor do Departamento de Ciências da Natureza do Ministério de Ciência e Tecnologia, Savio Tulio Oselieri Raeder. 

O congresso

O 31º Congresso Brasileiro de Engenharia Sanitária e Ambiental vai até a próxima quarta-feira (20/10) no Expo Unimed Curitiba, na CIC. A expectativa é de que cerca de 1,5 mil participantes compareçam à programação presencial, com respeito aos protocolos de segurança relativos à prevenção da covid-19. O evento é híbrido e terá também programação online. 

31º Congresso Brasileiro de Engenharia Sanitária e Ambiental, da Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental (Abes). Curitiba 18/10/2021. Foto: Ricardo Marajó / SMCS

As iniciativas citadas pelo prefeito podem ser conferidas no estande de Curitiba na área de exposição do Congresso, a Fitabes (Feira Internacional de Tecnologias de Saneamento Ambiental).