Paraná tem 16 cidades sustentáveis e 12 entre as 100 mais competitivas do Brasil

Dezesseis cidades paranaenses aparecem entre as mais sustentáveis e 12 estão entre as 100 mais competitivas do Brasil na segunda edição do Ranking de Competitividade dos Municípios. O relatório, que pela primeira vez incluiu a análise de Governança Ambiental, Social e Corporativa (ESG, da sigla em inglês) e os Objetivos de Desenvolvimento Sustentáveis (ODS) dos municípios brasileiros, foi divulgado nesta segunda-feira (22) pelo Centro de Liderança Pública (CLP), em parceria com a plataforma Gove e o Sebrae.

A análise do ranking leva em conta as cidades com população acima de 80 mil habitantes, de acordo com a estimativa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) para o ano de 2020. Dos 411 municípios brasileiros incluídos nesse recorte, 27 são do Paraná.

Destes, os que aparecem entre os 100 mais competitivos são Curitiba (6º), Maringá (17º), Francisco Beltrão (31º), Londrina (37º); Cascavel (39º); Toledo (58º); Pato Branco (63º); Campo Mourão (77º); Paranavaí (78º); Umuarama (90º); Ponta Grossa (96º); e Foz do Iguaçu (97º).

O Ranking de Competitividade dos Municípios é composto por 65 indicadores, organizados em 13 pilares, que tratam de temas como economia, acesso e qualidade da saúde, educação, meio ambiente, saneamento, segurança e funcionamento da máquina pública.

SUSTENTÁVEL – Curitiba é destaque no indicador de sustentabilidade, aparecendo em primeiro lugar entre as capitais e na quarta posição geral com relação ao índice ESG, que se refere às melhores práticas sociais, ambientais e de governança de um setor e é também um critério para investimentos. Levando em conta os ODS, elencados pela Organização das Nações Unidas (ONU), a paranaense fica na terceira posição entre as 26 capitais brasileiras.

No Estado, também pontuam entre as 100 primeiras, dentro do índice ESG, as cidades de Maringá (12º), Cascavel (18º), Toledo (28º), Francisco Beltrão (37º), Pato Branco (42º), Campo Mourão (44º), Londrina (49º), Pinhais (50º), Umuarama (63º), Paranavaí (65º), Foz do Iguaçu (71º), São José dos Pinhais (80º), Arapongas (91º), Cianorte (92º) e Ponta Grossa (98º).

Já com relação aos ODS, também foram elencados os municípios de Maringá (20º), Cascavel (24º), Francisco Beltrão (26º), Toledo (44º), Londrina (46º), Pato Branco (51º), Campo Mourão (54º), Foz do Iguaçu (76º), Paranavaí (81º), Umuarama (85º), Pinhais (88º), Ponta Grossa (89º), Cianorte (94º) e São José dos Pinhais (99º).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Ômicron: Paraná monitora 6 passageiros do mesmo voo de homem que veio da África com Covid

A Secretaria de Estado da Saúde (SESA) monitora seis passageiros que desembarcaram no Paraná e estavam no mesmo voo do brasileiro que veio da África do Sul e testou positivo para Covid-19, podendo estar com a variante ômicron. A informação foi confirmada pela pasta à Banda B.

O Ministério da Saúde está investigando se o homem está contaminado com a variante ômicron, que tem origem no continente africano. O rapaz, de 29 anos, morador de Guarulhos, em São Paulo, está com esquema vacinal completo e apresenta sintomas leves do novo coronavírus.

Segundo a SESA, é feito o monitoramento junto aos municípios dessas pessoas que estavam no voo com o contaminado, além da solicitação de quarentena. Não há motivo para alarde.

Nesta segunda-feira (29), a Organização Mundial da Saúde (OMS) disse que a nova variante ômicron, reportada na semana passada, representa um “risco muito elevado” para o planeta, pois ainda existem incógnitas sobre essa cepa, entre elas se as vacinas existentes são suficientes para barrar a ômicron.

Na África do Sul, 24% dos habitantes estão totalmente vacinados. Enquanto no Brasil, 60% da população já tomaram as duas doses da vacina ou a dose única.

Informações Banda B

Semana começa com 10.733 vagas ofertadas nas Agências do Trabalhador do Paraná

As 216 Agências do Trabalhador e postos avançados no Paraná abrem a semana com a oferta de 10.733 vagas. O grande número de vagas com carteira assinada reflete a retomada da economia do Estado com a redução dos números da pandemia e também com as vagas temporárias abertas no comércio, serviços e indústria no final de ano.

Nas agências de Curitiba e Região Metropolitana estão sendo ofertadas 2.044 vagas. As principais são para operador de telemarketing, com 335 ofertas, e para auxiliar de linha de produção são outras 216 oportunidades.

Nas Agências do Interior do Estado o destaque é a regional de Toledo, no Oeste, com 1.494 vagas, a maioria para auxiliar de linha de produção – 523. A regional de Cascavel (Oeste) oferece 1.285 empregos, sendo as principais vagas para auxiliar de linha de produção, com 337 oportunidades.

De acordo com o secretário estadual da Justiça, Família e Trabalho, Ney Leprevost, a gestão do governo Carlos Massa Ratinho Junior tem se esforçado para estabelecer parcerias com as empresas para aumentar a empregabilidade no Estado.

“Gerar empregos é uma obsessão da nossa gestão. O emprego é o melhor programa social que um governo pode oferecer aos seus cidadãos. O emprego dá autonomia para que o trabalhador possa levar o sustento para a sua casa, sem depender de programas sociais”, afirma Leprevost.

ATENDIMENTOS – Os interessados em alguma das vagas ofertadas devem buscar orientações junto à Agência do Trabalhador do município. Na Capital, a Agência do Trabalhador de Curitiba voltou a atender o público de forma presencial, das 9h às 17h. Para evitar aglomeração, e respeitando todas as orientações das autoridades sanitárias, a sugestão é agendar um horário. Os interessados devem fazer o agendamento pelo site da secretaria através deste LINK.

Confira AQUI as principais vagas por regional