Paraná continua sendo líder nacional em doações de órgãos; Setembro Verde incentiva conscientização

O Paraná continua líder nacional em doações de órgãos com 33 por milhão de população (pmp). A média do Brasil é de 13,7 pmp. O Estado fechou o ano de 2020 com 41,6 pmp e garantiu a liderança desde então. Neste ano foram 213 doações efetivas, que resultaram em 353 transplantes de órgãos e 365 transplantes de córneas.

Os dados são do Registro Brasileiro de Transplantes (RBT) que analisa as notificações de janeiro a julho deste ano junto a Associação Brasileira de Transplante de Órgãos (ABTO).

A Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) e o Sistema Estadual de Transplantes (SET/PR) reforçam a importância da conscientização da doação de órgãos por meio da campanha Setembro Verde. No Paraná, 2.459 pessoas aguardam por uma doação.

“Uma única pessoa, sendo doadora, pode salvar até dez vidas. Cada um de nós possui cinco vezes mais chances de precisar de um órgão do que de efetivamente conseguir um doador. Então falarmos sobre doação e principalmente, comunicarmos os familiares sobre esse desejo, é sem dúvida um ato de amor ao próximo”, disse o secretário de Estado da Saúde, Beto Preto.

Paraná continua líder nacional em doações de órgãos; Setembro Verde incentiva conscientização – CURITIBA, 02/09/2021 – Foto:Marieli Prestes/ SESA

DESTAQUE – No último ano, o Estado teve 1.161 notificações de potenciais doadores e 475 doações efetivas, as quais corresponderam a 698 transplantes de órgãos sólidos realizados no Estado.

Na análise dos dados brasileiros, o RBT destaca que “com o agravamento da pandemia pela Covid-19 em todo o País, a partir de fevereiro, acentuou-se a queda na taxa de doações e transplantes”. Inevitavelmente, todos os estados registraram queda nas doações de órgãos e transplantes.

Mesmo assim, o documento destaca que apenas três unidades da federação ultrapassaram 30 transplantes renais pmp – Paraná, São Paulo e Distrito Federal. O Estado atingiu 36,5 pmp, acima da média nacional de 19,2 pmp.

O Paraná também está entre os três estados que mais realizaram transplantes hepáticos (fígado) com 15,8 pmp, enquanto a média brasileira é de 8,7 pmp. Já com relação a transplantes de pâncreas, o Estado está entre os cinco estados que realizaram o procedimento.

COVID-19 – No Paraná todos os potenciais doadores de órgãos estão sendo testados para a Covid-19, através do exame RT-PCR, garantindo segurança aos receptores e tranquilidade aos profissionais de saúde envolvidos no processo.

ESTRUTURA – O Estado conta com uma Central Estadual de Transplantes responsável pela área administrativa e plantão da instituição, localizada em Curitiba, além de quatro Organizações de Procura de Órgãos (OPO’s) – Curitiba, Londrina, Maringá e Cascavel.

Estes centros trabalham na orientação e capacitação das equipes distribuídas em 67 hospitais do Paraná, que mantêm Comissões Intra-Hospitalares de Doação de Órgãos e Tecidos para Transplantes (CIHDOTT). Ao todo são cerca de 700 profissionais envolvidos, entre eles 23 equipes de transplante de órgãos, 25 centros transplantadores de córneas e quatro bancos de córneas em atividade – Curitiba, Londrina, Maringá e Cascavel.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Brasil tem 38,05% da população totalmente vacinada contra o coronavírus

O número de pessoas vacinadas com ao menos uma dose contra a covid-19 no Brasil chegou nesta segunda-feira, 20, a 142.115 868, o equivalente a 66,62% da população total. Nas últimas 24 horas, cerca de 492 mil pessoas receberam a primeira aplicação da vacina, de acordo com dados reunidos pelo consórcio de veículos de imprensa junto a secretarias de 26 Estados e Distrito Federal.

Entre os mais de 142 milhões de vacinados, 81,15 milhões estão com a imunização completa contra o coronavírus, o que representa 38,05% da população total. Nas últimas 24 horas, 872,4 mil pessoas receberam a segunda dose e 584 receberam um imunizante de aplicação única.

Outras 32,7 mil pessoas receberam a dose de reforço nesta segunda-feira, em cinco Estados. Ao todo, 333,4 mil brasileiros foram “revacinados”. Somando todos os imunizantes aplicados, o Brasil administrou 1,39 milhão de doses nas últimas 24 horas.

São Paulo tem 77,93% da população vacinada ao menos com uma dose contra o coronavírus, e 50,35% com o esquema vacinal completo (duas doses ou aplicação única). Os cinco Estados com a maior proporção de totalmente imunizados são: Mato Grosso do Sul (52,39%), São Paulo, Rio Grande do Sul (43,89%), Espírito Santo (40,36%) e Paraná (38,95%).

Paraná recebe mais vacinas e anuncia início da aplicação da dose de reforço

Com a ajuda das vacinas contra a Covid-19 que o Paraná recebeu nesta segunda-feira (20), a Secretaria de Estado da Saúde dará início a mais uma etapa da campanha de vacinação com a aplicação das doses de reforço (terceira dose).

Serão utilizadas 450 da Janssen para o reforço de indígenas com mais de 70 anos e imunossuprimidos (pessoas que passaram por um transplante ou pacientes que têm HIV, por exemplo) de 18 a 59 anos, além de 118.170 imunizantes da Pfizer para a aplicação em idosos acima de 70 anos e imunussuprimidos, desde que com o esquema vacinal completo há mais de seis meses.

O secretário de Estado da Saúde, Beto Preto, acompanhou a chegada das doses, e disse que a terceira dose será importante para aqueles que já tomaram as duas primeiras, dentro dos atuais critérios da campanha de vacinação. “Nós teremos agora um quantitativo para aqueles que têm um sistema imunológico mais suscetível e idosos que tomaram a vacina no início da campanha, seguindo a orientação do Programa Nacional de Imunização (PNI)”, disse.

As demais 164.250 da AstraZeneca/Fiocruz, que também chegaram nesta segunda, ainda aguardam a divulgação do Informe Técnico do Ministério da Saúde para definir o público e a descentralização.

Com a ajuda das vacinas contra a Covid-19 que o Paraná recebeu nesta segunda-feira (20), a Secretaria de Estado da Saúde dará início a mais uma etapa da campanha de vacinação com a aplicação das doses de reforço (terceira dose).. Foto: Américo Antonio/SESA

DISTRIBUIÇÃO – A Secretaria também anunciou a distribuição de 571.670 vacinas às 22 Regionais de Saúde, sendo 327.600 da Pfizer/BioNTech, 168.870 de Coronavac, 450 da Janssen e 74.750 da AstraZeneca/Fiocruz. As remessas serão para a primeira (D1), segunda (D2) e terceira (D3) doses. Elas chegaram ao Paraná nos últimos dias (sábado e domingo). 

As vacinas foram encaminhadas no início da tarde para as Regionais de Saúde (via terrestre e aérea) de Paranaguá, Metropolitana, Ponta Grossa, Irati, Guarapuava, União da Vitória, Pato Branco, Francisco Beltrão, Foz do Iguaçu, Cascavel, Campo Mourão, Umuarama, Cianorte, Paranavaí, Maringá, Apucarana, Londrina, Cornélio Procópio, Jacarezinho, Toledo Telêmaco Borba e Ivaiporã.

ADOLESCENTES – Beto Preto também disse que nesta terça-feira (21), em reunião com o Conselho de Secretários Municipais de Saúde (Cosems), o Paraná vai fechar uma decisão conjunta sobre a vacinação dos adolescentes. Na última quarta-feira (15) o Ministério da Saúde emitiu Nota Técnica recomendando a vacinação apenas para adolescentes entre 12 e 17 anos que tenham deficiência permanente, comorbidades ou estejam privados de liberdade.

“É importante ressaltar que o Paraná continua seguindo o PNI, mas, ao mesmo tempo, dialogamos com o Ministério da Saúde e cobramos que, o quanto antes, se realize a vacinação dos adolescentes, sem comorbidades”, enfatizou. 

VACINAÇÃO – Segundo os dados do Vacinômetro, o Paraná já aplicou 12.412.029 doses (D1), sendo 7.894.999 primeiras doses; 322.484 doses únicas (DU) e 7.894.999 segundas doses (D2). O Estado já atingiu 94,23% da população adulta, estimada em 8.720.953 pessoas com, pelo menos, uma dose.

Confira como ficou a distribuição para as 22 Regionais de Saúde:

Foto: SESA