Os 50 maiores sintomas de Curitibanice

Um clássico aqui do Busão são os sintomas de Curitibanice.

 

1. Roubei honestamente a canequinha do Submarino no Bar do Alemão.

2. Ensinei o que é penal

3. Fiz esquenta no Bar do Torto

4. Quase fui atropelado por um Biarticulado

5. Tomei tubão

6. Peguei o Inter II no sentido errado

7. Joguei boliche no Shopping Curitiba

8. Fui ao Parque Tupã ou Morenos Park no Pinheirão

9. “Professor Galdino, Professor Galdino, 45021”

10. Coloquei a mão no chafariz do Shopping Estação

11. Dormi no terminal esperando o madrugueiro

12. Comi cachorro quente prensado com frango, catupiry, etc…

13. Bebi no Largo da Ordem

14. Fui à feirinha do Largo da Ordem
15. Não tenho sotaque

16. Tomei caldo de cana com limão

17. Tomei quentão com gemada na feira de inverno na Praça Osório

18. Conheci a Família Folha

19. Tomei gengibirra e comi cuque

20. Vou ao shopping quando está chovendo.

21. Fui ao James Bar

22. Passei o carnaval em Matinhos. E não contei pra ninguém

23. Já comi um pastel numa lanchonete de japonês

24. Vi o ônibus de turismo de 2 andares, mas nunca andei nele.

25. Dublei a mulherzinha do biarticulado

26. Ensinei alguém a falar LEITE QUENTE e não LEITI QUENTI

27. Ensinei alguém a comer pinhão

28. Reclamo de Curitiba, mas amo muito essa cidade.

29. Tirei uma foto no Jardim Botânico

30. Repeti BORBOLETA 13

31. Não aguento mais o Palácio Avenida

32. Almocei em Santa Felicidade no Dia das Mães

33. Não socializo no ônibus

34. Tenho parente “no norte”

35. Fiz churras no Parque Barigui

36. Finjo que estou dormindo no ônibus quando aparece um conhecido

37. Ainda não conheço a maioria dos pontos turísticos da cidade

38. Comi um X-Montanha

39. Parei na XV pra ver os palhaços

40. Fui à Boca Maldita para ouvir o que os velhinhos conversam

41. Fui à Festa da Uva

42. Entrei em uma loja qualquer só para me esquentar

43. Ensinei que piá e menino são a mesma coisa

44. Senti vergonha alheia do Oil Man

45. Falo do tempo para puxar assunto. “Tá frio hoje, né?!”

46. Já fiquei esmagado no biarticulado em pleno horário de pico

47. Li o Curitibinha

48. Entro no elevador e não dou bom dia para ninguém

49. Sentei no banco de trás do ônibus porque é mais quentinho

50. Defendo Curitiba mais do que a pátria

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Primeira Feira da Agroindústria acontecerá em dezembro em Curitiba

A Secretaria de Estado da Agricultura e do Abastecimento promove a Agrifamiliar Paraná 2020 – 1ª Feira de Produtos e Serviços da Agricultura Familiar, que acontecerá em Curitiba entre os dias 3 a 6 de dezembro. As pré-inscrições para as agroindústrias interessadas em expor seus produtos encerram 30 em setembro.

A feira será em frente ao Mercado Municipal de Curitiba. Trata-se de uma iniciativa para aproximar o campo e a cidade, o rural e o urbano, a produção e o consumo.

O evento é promovido em parceria com a Federação dos Trabalhadores Rurais Agricultores Familiares do Estado do Paraná (Fetaep), Prefeitura de Curitiba/Secretaria Municipal de Segurança Alimentar e Nutricional, Instituto de Desenvolvimento Rural do Paraná – Iapar-Emater (IDR-Paraná)  e Agência de Defesa Agropecuária do Paraná (Adapar).

Para efetivar a pré-inscrição, a agroindústria deve ter o registro do estabelecimento no Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, apresentar a DAP (Declaração de Aptidão do Pronaf) ativa e documentos pessoais do responsável pelo estabelecimento. As agroindústrias familiares que manipulam produtos de origem animal precisam estar inscritas no serviço de inspeção sanitária municipal, estadual ou federal.

Aquelas que manipulam produtos de origem vegetal, bebidas e polpas devem ter licença e alvará sanitário emitido pela Secretaria da Saúde e registro no Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Para quem pretendem apresentar produtos como plantas e flores, é necessário preencher o formulário de autorização da Adapar. 

SERVIÇO – A Agrifamiliar acontecerá de 3 e 6  de dezembro. Na quinta e na sexta-feira o horário será das 10h às 20h; no sábado das 9h ás 20 e no domingo das 9h ás 13h.

As pré-inscrições podem ser feitas no núcleo da Seab de Curitiba, no IDR-PR, na Adapar ou diretamente no site da Fetaep (http://www.fetaep.org.br) e deve ser encaminhada para o e-mail agrifamiliar@fetaep.org.br.

Informações AEN.

Polícia cumpre 53 mandados contra o tráfico de drogas em Curitiba e RMC

A Polícia Civil e a Polícia Militar do Paraná estão nas ruas, desde as primeiras horas da manhã desta terça-feira (22), para desmantelar associação criminosa que comanda o tráfico de drogas no Centro e no bairro Cajuru, na capital, e em Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba.

Batizada de Lisboa, a operação visa cumprir 37 mandados de busca e apreensão em endereços relacionados aos alvos e 16 mandados de prisão preventiva contra líderes, gerentes, fornecedores e distribuidores de drogas naquelas regiões. 

Durante as investigações, que duraram cerca de 6 meses, a PCPR e a PMPR observaram que houve pouca ou nenhuma alternância na liderança do bando. É como se a associação criminosa fosse composta por líderes gerais, gerentes operacionais e revendedores finais – conhecidos como “pistas”, esses substituídos com frequência. 

CENTRO – As drogas que abasteciam o tráfico no Centro de Curitiba eram fornecidas por líderes distintos que comandavam o crime em Pinhais e no bairro Cajuru. Nesta região, a PCPR e PMPR cumprem 17 mandados de busca e apreensão e sete mandados de prisão preventiva. 

CAJURU – O gerente operacional que atuava no bairro também distribuía drogas para revendedores finais do município de São José dos Pinhais, na RMC. Seis pessoas são alvos de prisão preventiva e 15 mandados de busca e apreensão serão cumpridos na região. 

PINHAIS – O tráfico era comandado por um indivíduo com antecedentes por tráfico de drogas. Ele foi preso em 2016, com 73 quilos de crack, e estava em liberdade atuando no município e no Centro de Curitiba.  Aqui a PCPR e PMPR miram oito alvos. Três com mandados de prisão preventiva e cinco com mandados de busca e apreensão. 

INVESTIGAÇÕES – No decorrer das investigações foram presas em flagrante 17 pessoas ligadas ao bando, cumpridos quatro mandados de prisão preventiva, uma apreensão de adolescente, apreensão de duas armas de fogo, 173 gramas de cocaína, 2,3 quilos de crack e 4,8 quilos de maconha.

Informações AEN.