Operação mira comércio ilegal de cigarros eletrônicos em Curitiba e apreende mais de 10 mil itens

Três pessoas foram presas e mais de 6 mil essências de narguilé foram apreendidos durante uma operação que envolveu a Ação Integrada de Fiscalização Urbana (Aifu), nesta quinta-feira (5). A operação envolveu a Receita Federal, o Procon, a Secretaria estadual da Justiça, Família e Trabalho (Sejuf) e a Secretaria Municipal do Urbanismo.

O trabalho dos policiais e agentes foi para combater o comércio ilegal de cigarros eletrônicos e materiais para uso de narguilé contrabandeados na Capital.

Foto: SESP-PR

Os materiais ilícitos foram encontrados em três estabelecimentos comerciais nos bairros Sítio Cercado, Xaxim e Centro. Ao todo, foram apreendidos 6.287 essências de narguilé, 3.014 essências líquidas para cigarros eletrônicos, 862 cigarros eletrônicos e 168 acessórios, como ponteiras, refil e carregadores.

Os responsáveis pelos três pontos abordados foram encaminhados e os itens apreendidos e encaminhados à Receita Federal.

“Os estabelecimentos foram fechados pela Aifu e multados pela Secretaria Municipal de Urbanismo, no valor total de R$ 130 mil. Durante as abordagens ainda foram lavradas seis autuações administrativas pela violação do decreto municipal que veda o funcionamento de tabacarias como medida de combate ao coronavírus”, explicou o coordenador da Aifu, capitão Ronaldo Carlos Goulart.

Foto: SESP-PR

A atuação aconteceu após a percepção de alta incidência de comércio e uso dos cigarros eletrônicos, popularmente conhecidos como “vapers”. Este material é proibido no Brasil desde 2009, pela resolução 46 da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), que também impede a importação e a propaganda desses cigarros.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rede abre agendamentos para castrações de cães e gatos em novembro

Nesta sexta-feira (15/10), às 12h, começam os agendamentos para 325 castrações de cães e gatos em clínicas contratadas pelo município. As cirurgias fazem parte do Programa Municipal de Castração Gratuita e podem ser marcadas pelo site da Rede de Proteção Animal da Prefeitura de Curitiba

Para escolher a data, o cidadão, protetor ou responsável pela ONG deve estar logado em seu cadastro. “Apenas dessa forma é possível ter acesso às vagas disponíveis”, reforça o diretor do departamento de Pesquisa e Conservação da Fauna, Edson Evaristo. 

Outras 2,7 mil vagas ainda serão ofertadas no mês de novembro, no mutirão de castração da Regional Pinheirinho. Agendamentos serão abertos a partir do dia 8 de novembro (segunda-feira). 

Cuidados

A Rede de Proteção Animal reforça que os tutores devem ir sozinhos ou com, no máximo, um acompanhante ao agendamento e respeitar a antecedência recomendada para evitar aglomerações e manter o distanciamento necessário para prevenção ao contágio da covid-19. 

O uso de máscaras e a higienização frequente das mãos também são obrigatórios durante todo o tempo de permanência nos locais. Quem apresentar sintomas de infecção respiratória, deve pedir para outra pessoa levar o animal ou cancelar o atendimento.
 

Bruxas contadoras de histórias animam a programação especial para os curitibinhas

As bruxas contadoras de histórias, que em agosto voltaram a encantar os visitantes do Bosque Alemão (Vista Alegre), também animam a programação especial em comemoração do Dia da Criança.

Elas divertiram os visitantes do bosque nesta quarta-feira (13/10) e aguardam as famílias no próximo dia 18, às 14h30, no Parque dos Tropeiros, na CIC.

Além desta data, no dia 20 as bruxas estarão na Praça Rui Barbosa, no Centro, e no dia 29 na Praça do Japão, no Batel, ambas a partir das 14h30.

Depois de um período distante de público, por causa das medidas restritivas contra a covid-19, as bruxas – professoras da rede municipal que se fantasiam para estimular a leitura – voltaram a circular pelo bosque em agosto. Os cuidados são reforçados devido à pandemia do novo coronavírus, por isso as histórias são contadas ao ar livre, ao longo da trilha de João e Maria, e não mais dentro da Casa Encantada.

A coordenadora de Projetos da Secretaria Municipal da Educação, Andrea Barletta, explica que quem quiser visitar a Casa Encantada pode entrar, mas respeitando as novas regras: distanciamento, uso de máscara e higienização das mãos com álcool em gel 70%.

Letícia da Silva, 5 anos, estava com os amigos no bosque nesta quarta-feira e se surpreendeu com o agito das bruxas. “Eu estava com saudade das bruxas, elas são boazinhas”, disse a menina.

Na tevê

As bruxas do Bosque Alemão também continuam a contação de histórias no formato remoto, para quem preferir. Elas estão todas as segundas-feiras, às 15h, no Facebook da Secretaria Municipal da Educação.

Também podem ser vistas na TV Escola Curitiba, pelos canais da tevê aberta 4.2 (Rede Massa), 9.2 (Paraná Turismo) e 16.4 (TV Evangelizar), além do canal da TV Escola no YouTube.

A Casa Encantada

Inaugurada em março de 1996, na primeira gestão do prefeito Rafael Greca, a Casa Encantada é uma biblioteca e espaço para contação de histórias. Permaneceu fechada para o público desde o ano passado, por causa da pandemia, mas desde agosto voltou a funcionar.

A biblioteca da Casa Encantada é uma das 195 unidades da Rede Municipal de Bibliotecas Escolares, com um acervo de 2,4 mil livros destinado ao público infantil.

Você sabe quem são as bruxas?

Todas as 19 bruxas são professoras da rede municipal de ensino de Curitiba e se dedicam a levar cultura e conhecimento por meio da literatura.