Obsessão em tempos de coronavírus, papel higiênico vira torta

Em muitos países, os rolos de papel higiênico estão sumindo dos supermercados. O produto se tornou símbolo do pânico que domina a população durante a pandemia do coronavírus.

O confeiteiro Ben Cullen, de 29 anos, pegou carona nessa obsessão e fez, em forma de crítica social àa compras desenfreadas, uma torta imitando papel higiênico. Muitos dos 155 mil seguidores no Instagram custaram a acreditar que se tratasse de uma das criações do confeiteiro de Chewter (Inglaterra), mas acabaram maravilhados.

“Adorei! A situação do papel higiênico aqui está ficando louca!”, escreveu um seguidor.

Via: Jornal Extra

Em Pinhais, de cada 4 confirmados, 3 já estão recuperados do novo Coronavírus

Diariamente as Secretarias Municipais de Saúde atualizam os novos casos de Coronavírus. As informações são repassadas para a Secretaria Estadual de Saúde que faz um informe completo e detalhado da doença em todo o Paraná.

Mesmo com as medidas e recomendações por parte das autoridades de saúde, os casos confirmados de coronavírus vem aumentando e as estatísticas reforçam que o momento exige precaução. No boletim, os novos casos de pessoas confirmadas com Covid-19 e o de óbitos registrados são os pontos que mais chamam atenção. No entanto, há um dado extremamente importante, que revigora a esperança e fortalece a todos para vencer a doença: os casos de pessoas recuperadas.

Os dados do último boletim oficial do município de Pinhais, de 04 de agosto, revelaram um o total de 1641 diagnósticos positivos. Destes, aproximadamente 78% dos pacientes (1286) já estão recuperados, um índice maior que a média do Estado e entre os primeiros da Região Metropolitana.

A Secretaria Municipal de Saúde do município da Região Metropolitana destaca que este é um número positivo e explica como é feito o trabalho deste quando o paciente é diagnosticado até ele se recuperar. A partir da avaliação médica no atendimento as pessoas que apresentam alguns sintomas característicos da doença, as equipes realizam ou marcam a coleta do exame para detecção. Com o exame confirmado, a equipe da Unidade de Saúde realiza o monitoramento para avaliação da evolução dos sintomas, bem como orientações, quando do agravamento e ou complicações. Conforme recomenda o Ministério da Saúde, os pacientes com casos leves entram na conta de recuperados quando não apresentam mais os sintomas após 14 dias do início da infecção.

Um caso de paciente recuperado é o da moradora do bairro Maria Antonieta, a psicóloga Maria Edna de Souza, de 58 anos. Ela conta que ficou mal, teve febre, falta de ar, dores no corpo e ficou sem vontade de comer. Devido aos sintomas, foi até a UPA de Pinhais e fez o exame, mas para surpresa dela o resultado deu negativo. Com a situação ficou em casa, em isolamento e novamente fez o exame que desta vez a diagnosticou com a doença. Neste período, durante praticamente dois meses, entre abril e maio, ela conta que foi uma fase difícil, sem ver os netos, os filhos, e as pessoas. Maria destaca que recebeu um bom atendimento da Secretaria de Saúde que entrava em contato todos os dias e foi muita prestativa, dando todas as orientações ao caso.

Ver este alto índice de pessoas recuperadas em Pinhais é positivo afirma a secretária Municipal de Saúde, Adriane da Silva Jorge Carvalho. “Este número de pessoas recuperadas é um dado importante no monitoramento. Considerando que o município já tem 78% dos casos confirmados considerados recuperados porque conseguiram superar a doença. Avaliamos ainda que a maioria dos pacientes passou este período em isolamento domiciliar, com sintomas leves, como demonstram os estudos apresentados que de 80 a 85% da população vai desenvolver a forma leve da doença” explicou.

E mesmo quem já se recuperou segue praticando os procedimentos de prevenção. Maria confirma que continua usando máscara de proteção, passando álcool em gel nas mãos, chegando da rua já coloca a roupa que usou para lavar e mantém as precauções. Desta fase que vivenciou ela conta que serviu para reforçar dois pontos que ajudaram a se curar. “Esta doença me fez refletir bastante. Primeiro é que temos que ter consciência e seguir as orientações médicas. Segundo é que temos que ter fé, não nos esquecermos do nosso lado espiritual. Para mim foi o que mais me marcou. A dificuldade esta aí, ela existe e temos que estar preparados. Temos que ter consciência, pois se todos fizerem a sua parte, venceremos esta doença”.

Vacina da Novavax tem resultados positivos contra coronavírus em dois estudos

Um dos estudos, realizado em humanos, mostrou que 56 voluntários vacinados produziram alto nível de anticorpos contra o vírus, sem efeitos colaterais graves.

A empresa americana Novavax anunciou nesta terça-feira, 4, que dois estudos de sua vacina contra o novo coronavírus mostraram resultados preliminares encorajadores.Um delescorrespondente à fase 1 de estudo em humanos, mostrou que 56 voluntários que receberam duas doses da vacina produziram um alto nível de anticorpos contra o vírus, sem efeitos colaterais graves. O segundo, feito em animais, mostrou que o imunizante foi capaz de prevenir a infecção em macacos. Leia mais em VEJA.