Neste fim de semana, Antonina se transforma na Capital do Blues

No próximo fim de semana acontece um dos eventos musicais mais legais do estado, bem pertinho de Curitiba: a quarta edição do Antonina Blues Festival está confirmada para os dias 6 a 8 julho, com shows espalhados por toda a cidade histórica do litoral paranaense. O encontro musical, que seria realizado em junho, foi adiado devido à greve dos caminhoneiros, que impediu a montagem da estrutura necessária na ocasião.

As apresentações começam às 17h30 de sexta – ou seja, as melhores opções são descer a Graciosa para assistir ao jogo do Brasil em Antonina e já ficar para o festival, ou mesmo partir para cidade logo após ao jogo da Copa.

Grande atração de 2017, o bluesman norte-americano Lorenzo Thompson, de Chicago, é presença confirmada. Nascido em Chicago, Lorenzo já tocou com várias lendas do blues como David Meyers e Melvin Taylor. No ano passado, ele fez apresentações épicas.

Estão confirmados também Red Foot, Dose’n’Blues, Lucian Araújo, Banjo Bone e as Criaturas do Pântano, Tony Caster and The Black Mouth Dogs,  Booze’n’Blues, Felipe Ito, Alexandre Mello, e Diego Nicolay e Decio Caetano, entre outros.

Os shows serão espalhados por vários locais da cidade, levando o blues a todos os cantos de Antonina. Os palcos principais, que abrigarão o maior número de shows, ficarão no Belvedere do Valente, pegado à Igreja e ao lado do Hotel Camboa, e no calçadão da Travessa do Marinho, onde fica a Cantina Casa Verde. A praça defood-trucks também ficará instalada na região do Belvedere.

Produzido de forma colaborativa, a partir da iniciativa de artistas e produtores independentes, o Festival é um dos eventos culturais alternativos mais famosos do litoral paranaense, ao lado do Festival de Inverno (promovido pela UFPR), também em Antonina, e do Nhundiaquara Jazz Festival, em Morretes.

Confira a programação completa:

[ SEXTA-FEIRA ]

ESTAÇÃO FERROVIÁRIA

17h30 – Comboio Saci

 

CANTINA CASA VERDE

18h30 – Antonina Samba Jazz

19h30 – Lucian Araújo

20h30 – Jelly Roll

DOG DO GANSO

20h – Diego Nicolay

BELVEDERE DO VALENTE

21h – The Preachers

22h – Tony Caster & The Black Mouth Dogs

23h30 – Mister Jack

01h – Lorenzo Thompson & The Rooftop Shakers

 

RUA PRINCIPAL

Madrugada adentro com La Casa Beltramim

[ SÁBADO ]

CANTINA CASA VERDE

12h – Blues Things

13h30 – Leo Uoya Trio

14h30 – Décio Caetano & Bernardo Manita

 

FILHOS DA CAPELA

13h30 – Comboio Saci

RESTAURANTE DO GUSSO (PONTA DA PITA)

16h – Show Surpresa

OFICINA DO ENZO

18h – Diego Nicolay

MANAH

19h – Davi Henn

BELARMINO E GABRIELA

20h – Vinicius Maranhão

DOG DO GANSO

20h – Felipe Ito e Otávio Marcolla

BAR LARANJEIRAS

21h30 – Lucian Araújo

BELVEDERE DO VALENTE

18h45 – Mudslide Blues

20h – Boze’n’Blues

21h30 – O Lendário Chucrobilly Man

22h30 – Dinamite Combo

23h – Red Foot

0h15 – Lorenzo Thompson & Rooftop Shakers

RUA PRINCIPAL

Madrugada adentro com Comboio Saci

[ DOMINGO ]

CANTINA CASA VERDE

12h – Booze’n’Blues

13h20 – Dose’n’Blues

 

RESTAURANTE DO GUSSO

15h30 – Diego Nicolay

17h – Blusileiros

BELVEDERE DO VALENTE

14h30 – Boogie Jump Blues Band

16h – Banjo Bone e as Criaturas do Pântano

17h30 – Décio Caetano Quartet

SOMBREIROS

19H15 – Will Dinamite e Os Carusos

20h30 – Jam Session

 

_______________

S E R V I Ç O

4º Antonina Blues Festival

  •     De 6 a 8 de julho
  •     Antonina-PR
  •     Shows gratuitos

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quatro dicas para cuidar da higiene oral dos pets

A doença periodontal é uma das enfermidades mais frequentes entre cães e gatos e os danos vão muito além do mau hálito. Assim como nos humanos, a falta de higiene bucal pode causar doenças orais, complicações sistêmicas, comprometimento das funções biológicas e agravamento de outras enfermidades já instaladas. Por isso, o cuidado rotineiro e o acompanhamento veterinário regular são essenciais.

Segundo a médica veterinária da rede de farmácias de manipulação veterinária DrogaVET, Franciele Fraiz, estudos de caso da rotina clínica indicam que as doenças periodontais afetam mais de 80% dos pets adultos, impactando dentes, gengiva, osso, cemento e ligamento periodontal. “Além do processo inflamatório das doenças bucais ser dolorido para os pets, enquanto o organismo do animal trabalha para combater a infecção, são produzidas substâncias denominadas imunocomplexos, que se instalam nos rins, aumentando as chances do desenvolvimento de doenças renais. A inflamação gerada no local permite que as bactérias entrem na corrente sanguínea e se instalem em outros órgãos, causando ou agravando doenças como a bronquite, a artrite e a endocardite”, revela a veterinária. Por isso, algumas dicas são fundamentais.

Escovação sim, preguiça não

A escovação dos dentes deve ser feita diariamente ou, ao menos, três vezes por semana para evitar o acúmulo do biofilme bacteriano, uma placa que se forma na gengiva cerca de 24 a 32 horas após a ingestão de alimentos. São essas bactérias que formarão os cálculos dentários, ou tártaro, como são popularmente conhecidos, e a doença periodontal.

Para que os pets aceitem a escovação dentária com tranquilidade, o ideal é acostumá-los desde filhotes. As primeiras tentativas podem ser feitas com uma gaze umedecida ou com dedeiras, até que o pet se acostume. Depois a escova dental, adequada ao tamanho do pet, pode ser introduzida à rotina. Para os pets que não foram acostumados desde filhotes, a dica é vincular a higienização bucal a recompensas positivas, assim o pet passa a associar o momento da escovação com passeios, brincadeiras, elogios ou carinhos e, consequentemente, consegue tolerar a higienização com mais tranquilidade.

Nem tudo o que é bom para nós, é bom para eles

Os pets devem compartilhar do hábito de escovar os dentes, mas não dos nossos cremes dentais. O flúor e o xilitol na quantidade contida nas pastas de dentes para humanos são tóxicos para os animais e podem provocar dores abdominais, náuseas, vômitos, letargia, danos no fígado e, até mesmo, convulsões. Enxaguantes bucais para humanos e outros produtos como bicarbonato de sódio e peróxido de hidrogênio também são proibidos para os pets. “Existem cremes dentais específicos para pets que, além de serem seguros para eles, podem ser manipulados com sabores atrativos, como frango, bacon, banana, entre outros”, recomenda a veterinária.

Ajudinha extra

Petiscos com componentes que auxiliam na higiene bucal, brinquedos que estimulam a mordedura, spray e espumas bucais com ativos para higiene e prevenção do mau hálito são alguns aliados para o dia a dia. “Na manipulação veterinária é possível preparar mousses, filme oral e lenços umedecidos com fármacos adequados para cada pet e com o sabor de preferência dele, porém, devem ser utilizados de forma complementar à escovação, pois somente ela é capaz de fazer a remoção dos resíduos alimentares e biofilmes bacterianos depositados diariamente na superfície dos dentes e gengiva”, aponta Franciele.

Tratamento e acompanhamento veterinário

Cuidar da saúde bucal dos animais é tão importante quanto a vacinação e o controle de ectoparasitas. O exame clínico realizado periodicamente é essencial, pois os sinais iniciais da doença periodontal são discretos e o tutor pode demorar a perceber que algo não vai bem.

Quando a placa bacteriana está instalada é necessária a realização de um procedimento cirúrgico para retirada da placa, restauração da profundidade da gengiva e extração dos dentes comprometidos. Os cuidados diários com os pets que passam pelo procedimento continuam os mesmos. “A remoção cirúrgica vai corrigir os danos causados anteriormente, mas o acúmulo de biofilme bacteriano acontece diariamente. E vale lembrar que a rotina de higiene bucal não anula a necessidade de visitas regulares ao veterinário e nem a possibilidade de uma nova intervenção, pois alguns pets têm maior tendência à formação de placa bacteriana e doenças periodontais”, finaliza a veterinária.

Sobre a DrogaVET

A DrogaVET está sempre em busca de soluções no segmento de manipulação veterinária, respeitando integralmente todos os princípios éticos que regem a produção de medicamentos e a sua aplicabilidade em animais. Pioneira no segmento de farmácias de manipulação, a rede, que surgiu em 2004, já conta com mais de 100 unidades no Brasil, unindo tecnologia, inovação e o conhecimento de uma equipe altamente especializada de farmacêuticos e veterinários.

Mais informações estão disponíveis no site: www.amoranimalcaramelo.com.br.

Guairinha recebe a 37ª edição do Festival de Dança Curitiba

Guairinha recebe a 37ª edição do Festival de Dança Curitiba

De 3 a 6 de novembro, no Auditório Salvador de Ferrante (Guairinha), acontece a 37ª edição do Festival de Dança de Curitiba,  com o objetivo de estimular a dança de grupos e escolas profissionais e amadoras locais.

Até a noite de domingo (6/11), as coreografias e a leveza dos passos de dança vão dominar o palco do Guairinha. O evento é uma realização da Prefeitura, com organização da Secretaria Municipal do Esporte, Lazer e Juventude (Smelj) e terá mais de 1.500 participantes, entre crianças, jovens, adultos e idosos. A entrada é franca, porém a Smelj pede a doação de um brinquedo novo para a campanha de Natal.

O festival

A troca de experiências estimula bailarinos, professores e coreógrafos a manterem um intercâmbio cultural, contribuindo para o desenvolvimento técnico e artístico dos participantes, bem como a divulgação de seus trabalhos.

“O festival vai proporcionar para os grupos, as academias e escolas de dança a oportunidade de mostrar talentos, integrando os coreógrafos, e, principalmente, vai oportunizar a experiência de palco para crianças, jovens, adultos e idosos nas mais diferentes modalidades”, disse o diretor do Departamento de Lazer da Smelj, Jean Emmanuel Kulcheski.

O 37º Festival de Dança Curitiba terá quatro etapas competitivas: Jazz, com coreografias estruturadas sob as técnicas do jazz dance; Danças Urbanas, com técnicas de dança de rua (break, locking, hip-hop dance, freestyle, etc); Ballet Clássico, com obras estruturadas sob a técnica do ballet clássico criadas para os participantes e que não pertencem a repertórios de grandes companhias; e Dança Contemporânea: obras estruturadas sob os princípios das escolas contemporâneas ou das obras criadas sob os preceitos da pós-modernidade.

Serviço: Festival de Dança de Curitiba

Local: Auditório Salvador de Ferrante – Guairinha (Rua XV de Novembro, 971 – Centro)

Entrada solidária – 1 brinquedo para a campanha de Natal da Smelj

Quinta-feira – 3/11

Abertura 19h – Mostra de Dança de Salão

21h – Mostra de Dança Adulto

Sexta-feira – 4/11

14h – Mostra Escolar

16h30 – Mostra Escolar

19h – Mostra de Dança orientais e árabes

21h – Mostra Adulto

Sábado – 5/11

14h – Mostra Infantil

16h30 – Mostra Juvenil

19h – Competição Dança Contemporânea

21h – Competição Danças Urbanas

Domingo – 6/11

9h30 – Mostra Melhor idade

14h – Mostra Infantil/Juvenil

16h30 – Mostra Folclore

19h – Competição ballet

21h – Competição Jazz

A 37ª edição do Festival de Dança Curitiba integra a programação do Curitiba Viva Bem, política pública e uma das principais agendas da gestão do prefeito Rafael Greca, assim como a mobilidade urbana, sustentabilidade, empreendedorismo de impacto, cultura da inovação como processo social e cidade educadora. A importância da saúde e bem-estar para os curitibanos motivou a Prefeitura a mobilizar todas as áreas da gestão pública, que estão ampliando as ações de forma conjunta através do Curitiba Viva Bem.

Veja a matéria no site da Prefeitura de Curitiba

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com