Não foi uma noite normal na Trajano Reis

Crédito da foto: http://curitibaspace.com.br/

Como de costume acordei de manhã com o despertador me gritando nos ouvidos, tomo o meu café preto, saio correndo para o banho e já me apronto para pegar dois ônibus até chegar ao meu trabalho. Neste caminho encosto a cabeça na janela, quando sento, e com meu fone de ouvido quase no último volume imagino todas as várias coisas que farei no dia e viajo em meus sonhos surreais, como ganhar na Mega Sena e o que eu faria com o dinheiro que eu ganhasse. Um pouco louco, eu sei.

Completo as horas de trabalho, são quase 19h e o meu celular começa a quase pular do bolso de tantas notificações. É o grupo de WhatsApp dos meus amigos, me convidando para mais uma noite de bebedeira, mas nesta noite comentei que chegaria mais tarde. O motivo? Um casal de amigos me apresentaria para uma amiga solteira. Seria mais um daqueles momentos em que dois grandes amigos querem lhe ajudar a desencalhar. Quem nunca, não é mesmo? Me arrumei com a camisa mais bonita que tenho – que pelo menos eu acho bem bonita – azul com detalhes em branco e fui até o bar. Bar esse na Rua Trajano Reis, em que estava acontecendo um aniversário de uma pessoa que eu nem sabia o nome. Nos sentamos, pedi cerveja e fui ao lado de fora com um amigo para fumar um cigarro.

Esperei pela menina e ela acabou avisando que não iria naquele dia. Fiquei desanimado e mais uma vez desacreditei que poderia conhecer alguém legal. Quase 10 minutos depois, um outro amigo chegou, um dos membros daquele grupo do WhatsApp, e tomamos mais uma cerveja. Ele cogitou várias vezes em irmos para outro lugar, mas não estava muito afim. Preferi ficar ali na Trajano Reis e fazer o ritual de nosso grupo: ir ao nosso “bar de estimação”, beber e entrar em uma balada. Dito e feito, saímos do aniversário, caminhamos e cumprimentamos o querido amigo nosso que cuida do estacionamento ao lado do “nosso” bar. Um senhor que nunca vi de mal humor. Sempre de bem com a vida e cheio de histórias para contar. É uma tradição para nós, sentamos com ele e falamos sobre a vida.

Em um momento que estávamos falando sobre como seria a nossa noite até que uma amiga que não via há um tempo mandou uma mensagem avisando que estava ali por perto, com mais dois amigos. Estranhei o motivo de primeiro momento, mas fui ao seu encontro. Cumprimentei-a, falamos um pouco sobre a festa que estava acontecendo e que ela e os amigos entrariam. Até ela amiga decidiu apresentar os acompanhantes. Era um cara com a camiseta do Kiss e uma moça, mas que moça meus amigos! Ela usava um óculos grande, loira, com uma saia com flores azuis e esbanjava simpatia. Foi paixão à primeira vista. Me apresentei e logo em seguida ela me ofereceu uma bebida que eles estavam tomando, era uma mistura de Coca Cola, Pepsi e Jaggermeister. Sim, estou pensando o mesmo que você. Que porra é essa? Mas enfim, tomei isso e imediatamente notei pelo sotaque dela que não era daqui. Me mantive na minha, sem muita empolgação.

Deixei eles lá conversando e entrei no “nosso” bar para beber com meus amigos e jogar conversa fora. Passando alguns minutos, voltei a conversar com a minha amiga e os dois. Desta vez fui mais corajoso e perguntei mais coisas para a moça. Fiz algumas brincadeiras, tiramos fotos, até que me virei para minha amiga e falei que gostei dela. Na minha cabeça mil coisas passaram, que passei de um “bolo” que tomei no dia até chegar naquele momento em que acabei gostando de alguém. Continuando, ela queria ir ao banheiro e perguntei ao nosso amigo do estacionamento se ela poderia usar o banheiro ali. Ele, com seu carisma de sempre, respondeu um grandíssimo sim e ainda mandou “pode ficar a vontade, está em casa”. A conduzi até ali e conversamos a sós pela primeira vez. Perguntei sobre o que ela fazia e o que vinha fazer em Curitiba. Me respondeu tranquilamente e acabou perguntando o mesmo para mim e nisso ficou. Me encantei ainda mais. Fiquei nervoso e vi que precisava de mais uma oportunidade para conversar com ela.

Deixei ela com os amigos e voltei com meus amigos, fiquei com eles ali por uns 30 minutos. Estávamos conversando, olhei para o lado e vi que entraram nesta festa. Quando a vi passando a porta, saí correndo logo atrás e pensei que a oportunidade era aquela.

Procurei no meio de várias pessoas onde ela estava. Até que achei, ali encostada no balcão. Mais linda ainda. Meu coração batia mais forte e na minha cabeça a frase “única oportunidade, não desperdice” ecoava. Conversamos. Conversamos. Conversamos. Conversamos. Peguei mais um pouco de coragem e a beijei. Foi uma sensação indescritível. O tempo podia parar ali. Não me importava. Meus problemas? Que problemas? O mundo é tão perfeito. Risos.

Não deixei que parasse apenas naquele beijo e a convidei pra sair. Pra sair. Pra sair. E hoje ao escrever esta pequena história, olho para minha mão e vejo uma aliança de namoro.

Moral da história? Trajano Reis, melhor rua. 🙂

 

0 Comments

  1. O legal é saber que conheço quase todos os elementos dessa historia. Lugares, pessoas e tudo mais uheauaheaheuae =D

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Último recolhimento de eletroeletrônicos do ano é neste sábado

A última chance do ano de desentulhar a casa dos eletroeletrônicos que não funcionam mais é neste sábado (4/12). A Prefeitura fará o recolhimento desses resíduos, via drive-thru, das 9h às 15h, em sete pontos: nos parques Barigui, Bacacheri, São Lourenço, Tingui e Náutico, na Administração Regional do Cajuru e na Praça Desembargador Armando Carneiro (Portão). 

O recolhimento é feito por associações do Ecocidadão (responsáveis pela separação de recicláveis). Os endereços e acessos estão abaixo. 

Podem ser entregues equipamentos como ar-condicionado, micro-ondas, TVs, torradeiras, batedeiras, aspiradores, ventiladores, mixers, secadores, calculadoras, câmeras digitais, rádios, computadores, tablets, notebooks, celulares, impressoras, monitores, carregadores de celular e afins.

O material coletado vai ser enviado à Central de Logística Reversa de Eletroeletrônicos, na Rua João Bettega, implantada após a assinatura de um termo de cooperação do município com a Associação Brasileira de Reciclagem de Eletroeletrônicos e Eletrodomésticos (ABREE).

A gerente de Educação Ambiental da Secretaria Municipal do Meio Ambiente, Leila Maria Zem, lembra que, além de liberar espaço em casa, ao levar o lixo eletrônico aos drive-thrus ou outros pontos oferecidos pela Prefeitura a população ajuda na conservação do meio ambiente, evitando a contaminação do solo e do lençol freático, bem como na melhoria da renda dos catadores.

“Assim garante-se que a destinação vai ser adequada, com a separação e tratamento de componentes contaminantes e o retorno para a cadeia produtiva das peças que podem ser reaproveitadas”, explica. 

Outros locais

Equipamentos eletrônicos e eletrodomésticos fora de uso podem ser entregues, ainda, à coleta seletiva ou levados a um dos dez ecopontos que a cidade oferece em diferentes bairros da cidade.

Serviço: drive-thru de recolhimento de lixo eletroeletrônico

Data: 4/12 (sábado)
Horário: das 9h às 15

LOCAIS
– Parque Barigui: estacionamento próximo ao heliponto, entrada pela BR-277
– Parque Bacacheri: acesso pela Rua Dr. Eurico César de Almeida
– Parque São Lourenço: acesso pela Rua José Brusamolin
– Parque Tingui: acesso pela Rua José Casa Grande, próximo à ponte
– Parque Náutico: acesso pelo estacionamento, pela Av. Mal. Floriano Peixoto, s/n
– Praça Desembargador Armando Carneiro: Rua Lourival Portella Natel c/ Rua Levino Schier, acesso pela Avenida Presidente Kennedy (Portão)
– Administração Regional do Cajuru: acesso pela Avenida Prefeito Maurício Fruet, 2.150

Com 350 vagas de emprego, Gigante Atacadista abre na próxima sexta-feira em Curitiba

Com a proposta de oferecer preços baixos e para o consumidor pessoa física, comerciantes e restaurantes, o Grupo Zonta inaugura na próxima sexta-feira (3) a primeira unidade do Gigante Atacadista. O empreendimento fica localizado na Av. Juscelino Kubitschek, 2.297, na Cidade Industrial de Curitiba (CIC) e gerou mais de 350 vagas de emprego.

Segundo o Grupo Zonta, o empreendimento foi projetado com o objetivo de ter baixos custos operacionais, aumentar a eficiência e possibilitar a oferta de preços baixos no atacado e no varejo. A loja recebeu um investimento de R$ 75 milhões. O espaço possui uma área construída de 12.200 m², sendo 7 mil m² de área de vendas.

De acordo com o presidente do grupo, Pedro Joanir Zonta, o Gigante Atacadista, a loja é completamente diferente das outras do grupo. “Aqui tudo fica próximo, então reduz custo operacional e, consequentemente, isso é repassado ao consumidor. Praticamente tudo o que o consumidor precisar, principalmente com as grandes compras, estará aqui”, explicou.

Segundo Zonta, é uma opção a mais de compra e o empreendimento atende uma necessidade da população. “Em um momento como esse, 350 empregos vão de encontro ao interesse da população. Espero que todo mundo goste do que vamos oferecer aqui, levando economia aos consumidores”, concluiu.

Gigante Atacadista

O Gigante Atacadista conta com um mix de 12 mil itens de alimentos e não-alimentos com embalagens unitárias, para quem quer comprar em pequenos volumes, e institucionais, que possibilitam a compra em maiores volumes e preços ainda melhores.

Além disso, tem toda a linha de perecíveis com uma padaria que oferece pão quente a toda hora, hortifruti frescos e açougue com grande variedade de cortes prontos.

O cliente também pode aproveitar as lojas de apoio do local: um restaurante, uma loja de celulares e uma loja de confecções.

Para oferecer agilidade no atendimento, o Gigante Atacadista possui 27 checkouts e um estacionamento com capacidade para 3 mil vagas rotativas diárias.

Já pensando em facilitar os negócios de empresários que trabalham com volume, a loja terá um televendas. Basta ligar para o número 0800 641 7788 e efetuar a compra com os especialistas e agendar a retirada.

O Gigante Atacadista aceita pagamento nos cartões de débito e crédito. Pneus, baterias e ar condicionado podem ser parcelados em até 10 vezes. Os demais produtos de bazar têm parcelamento em até quatro vezes, sempre com parcelas mínimas de R$ 20,00.

Serviço

O Gigante Atacadista está localizado na Av. Juscelino Kubitscheck, 2.297, Cidade Industrial, Curitiba-PR, e seu horário de atendimento é de segunda a sábado e feriados das 7h às 22h e aos domingos das 8h às 21h.