Motivos para amar Curitiba e as curitibanas

Motivos para amar Curitiba e as curitibanas

Motivos para amar Curitiba e as curitibanas

“Eu já falei que Curitiba está entre as minhas cidades preferidas no mundo (leia clicando aqui) e não é só porque eu moro aqui não, é que Curitiba é a verdadeira cidade maravilhosa! <3 Não temos praia, é verdade, mas temos parques lindos, restaurantes maravilhosos (com as melhores sobremesas!), shoppings para todos os bolsos, baladas para todos os gostos e, é claro, só em Curitiba tem as curitibanas.

Motivos para amar Curitiba e as curitibanas
Taiza Espolador, curitibana, fotografada por Milene da Mata.

Aliás, isso me faz lembrar uma música: “Olha que coisa mais linda, mais cheia de graça…” só que não, né. Existe um motivo para esta música não se chamar “Garota de Curitiba”: quem conhece uma curitibana sabe que ela é linda sim. Mas aqui no Sul, só a Maria é cheia da graça.

Motivos para amar Curitiba e as curitibanas
Carime Bitar, curitibana, fotografada por Milene da Mata.

Ei! Nem comecem com aquele discursinho manjado de que “Curitibana é tudo metida”, porque não é bem assim. Quem nunca ouviu: “Nossa! Você é tão legal, nem parece curitibana!”, não sabe o que é injustiça! Essas gurias são muito gente boa e comunicativas, esse papo de “curitibana tem nariz empinado” é mito. Te juro, piá!

Motivos para amar Curitiba e as curitibanas
Alana Gogola, curitibana, fotografada por Milene da Mata.

Mas se você está de olho em uma curitibana, anota esta dica: fala, mas não encosta! Não, não se trata de arrogância, nem de “não me toque”. Na verdade a explicação pra isso é bem mais simples: a curitibana é daquelas que aguarda sempre o desembarque, isso significa que ela foi educada desde pequena a compreender que dois corpos não ocupam o mesmo espaço (informação que ainda não chegou em alguns locais do mundo…). Portanto é só respeitar o quadrado da colega que a conversa vai fluir bem de boa, pode ter certeza! 🙂

Motivos para amar Curitiba e as curitibanas
Lorena Lima, curitibana, fotografada por Milene da Mata.

Eu diria sim, que a curitibana é um pouco mais seletiva. Pois é, não fazemos amizade com tanta facilidade, mas acho válido ressaltar que nossos amigos são para a vida toda! Se você tem uma amiga curitibana, você sabe do que eu tô falando!

Curitibanas não só são amáveis, como também são as mulheres mais versáteis do Brasil. Eu explico: No Rio de Janeiro, quando tem sol, tem sol. Em São Paulo, quando chove, chove. Em Curitiba, quando chove, pode ser que esfrie. Ou pode ser que faça sol. Ou ainda pode ser que esfrie muito e depois faça um baita sol! E a mulher curitibana tem que acompanhar no maior estilo as quatro estações do ano no mesmo dia! (A propósito, feliz é a moça do tempo de Curitiba que nunca cai na rotina!)

Motivos para amar Curitiba e as curitibanas
Walderez Cristina, curitibana, fotografada por Milene da Mata.

Sim, também temos defeitos: Pontualidade, por exemplo, não é o nosso forte (salvo raras exceções – dedico todo o meu respeito e admiração a elas!), mas é tudo culpa do trânsito (Oi, Avenida Batel! Oi, Visconde de Guarapuava! Oooi, Linha Verde!). E aliás, já vimos aqui que isso não chega a ser um grande defeito e que pessoas que se atrasam merecem muito amor! hehehe!

Bom, outro ponto negativo é o sotaque, né gente… não que eu me envergonhe disso, pelo contrário, só digamos que ele não é assim… dos mais invejados! Mas bem no fundinho, quem é que não gosta de um leite quente? 🙂 …não?! 🙁 Um cachorro quente então (com duas vinas)? …também não? Quem sabe um sonho de nata, de creme, ou de doce de leite? 😀 Ah, e daí! Deixe o sotaque pra lá, com tantos motivos para amar uma curitiboca, ele acaba sendo um charme!

Motivos para amar Curitiba e as curitibanas
Aluma Gogola, curitibana, fotografada por Milene da Mata.

Parafraseando Vinícius de Moraes: Que me perdoem todas as outras, mas ser curitibana é fundamental! <3 E se você ainda não tem uma curitibana na sua vida, trate de arrumar uma bem logo! Pode ter certeza, não há mulher igual." Texto original por Milene da Mata do A Terapia de Alice.

Pagamento do IPVA 2021 será retomando nesta quinta-feira

O pagamento do Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) 2021 será retomado nesta quinta-feira (22), com o início do vencimento da terceira parcela, seguindo a ordem do final das placas até o dia 28 de abril.

No mês passado os proprietários de veículos no Paraná ganharam uma folga no pagamento do imposto. Em razão do acirramento da pandemia da Covid-19, a Secretaria da Fazenda postergou em um mês o vencimento das parcelas.

Assim, as três parcelas restantes tiveram seus prazos adiados em um mês: a terceira, que deveria ser paga em março, teve seu prazo postergado para abril, e assim sucessivamente até a quinta e última parcela, em junho. Enquanto em muitos estados a cobrança já foi feira em sua integralidade, os contribuintes paranaenses ganharam mais três meses para a quitação.

O objetivo do adiamento foi de oportunizar ao contribuinte a manutenção de suas obrigações tributárias com o Estado, considerando a vigência do Decreto nº 4.319, de 23 de março de 2020, que declarou estado de calamidade pública, e as medidas restritivas visando o enfrentamento da emergência de saúde pública do Decreto nº 6.983, de 26 de fevereiro de 2021.

A proposta não acarreta renúncia de receita, mas apenas o deslocamento dos vencimentos parcelados do IPVA 2021. Os demais critérios previstos na legislação, como acréscimos financeiros e quantidade de parcelas permaneceram os mesmos.

COMO PAGAR 

Em dezembro do ano passado, a Secretaria da Fazenda autorizou o pagamento do IPVA 2021 em até cinco parcelas mensais – até então, o parcelamento máximo era de três meses. O aumento das parcelas foi implementado para facilitar a vida do contribuinte paranaense tendo em vista as dificuldades causadas pela continuidade da pandemia do coronavírus.

Importante lembrar que os contribuintes não receberão boleto para efetuar o pagamento, nem qualquer outro tipo de correspondência. Para emitir a guia, basta acessarhttp://www.fazenda.pr.gov.br/ipva. É preciso ter em mãos o número do Renavam, que consta no Certificado de Registro e Licenciamento de Veículos (CRLV)

Apenas com o número do Renavam também é possível pagar o imposto diretamente nos caixas ou canais de atendimento de sete bancos credenciados: Banco do Brasil, Itaú, Santander, Bradesco, Sicredi, Banco Rendimento e Bancoop.

A quitação do IPVA é requisito obrigatório para emissão certificado de licenciamento de veículo pelo Detran/PR.

Confira o calendário atual do IPVA 2021.

Projeto de lei quer dar licença para que bares e casas noturnas abram como restaurantes em Curitiba

Projeto de lei que propõe um licenciamento extraordinário para que casas noturnas e bares de Curitiba funcionem como lanchonetes e restaurantes está na pauta da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), da Câmara Municipal de Curitiba (CMC). A reunião ordinária acontece nesta terça-feira (20) às 14h30.

De iniciativa conjunta de Alexandre Leprevost (SD) e Tico Kuzma (Pros), a iniciativa prevê que essa autorização para que bares e casas noturnas funcionem como restaurantes e lanchonetes ocorrerá enquanto durar a situação de emergência em saúde pública devido à pandemia da covid-19, estando condicionada à readequação dos espaços, que devem estar caracterizados para a nova atividade.

Além da caracterização para a nova atividade, o projeto de lei ainda determina que “o estabelecimento deverá atender todas as medidas de enfrentamento à pandemia previstas em legislação específica e nas orientações, protocolos e normas da Secretaria Municipal da Saúde (SMS) e da Secretaria da Saúde do Paraná (Sesa)”. “Com a aprovação da lei, poderíamos amenizar um pouco as dificuldades que esses estabelecimentos enfrentam em decorrência da pandemia”, dizem os autores.

Outros projetos

Outro destaque da CCJ nesta semana é a análise do requerimento de Professor Euler (PSD) que solicita a instalação de uma comissão especial para debater projeto de lei de sua autoria que tem por objetivo revogar três mil leis municipais. Protocolada em março do ano passado, a matéria visa, segundo o autor, “eliminar leis desnecessárias, que perderam eficácia, com redação inadequada ou obsoleta e que não fazem mais sentido, mas causam confusão por estarem em vigor”.

A sugestão de revogar as leis veio depois de a equipe do parlamentar analisar 15.587 leis ordinárias de Curitiba elaboradas nos últimos 71 anos (de 1948 a 2019). No final de 2020, o plenário da CMC chegou aprovar um primeiro requerimento que pedia a constituição dessa mesma comissão especial, protocolado pela Comissão de Constituição e Justiça, para analisar a proposta de Professor Euler.

Completam a pauta outros 13 projetos: a lista completa pode ser consultada aqui. A reunião será a partir de 14h30. São integrantes da comissão os vereadores Osias Moraes (Republicanos), presidente; Pier Petruzziello (PTB), vice; além de Beto Moraes (PSD), Dalton Borba (PDT), Denian Couto (Pode), Indiara Barbosa (Novo), Marcelo Fachinello (PSC), Mauro Ignácio (DEM) e Renato Freitas (PT).

Serviço Público

A Comissão de Serviço Público também se reúne nesta terça, às 8h15, para analisar duas proposições. A primeira é de Tico Kuzma (Pros) e determina o aumento da vida útil dos táxis em circulação de Curitiba para 10 anos. Conforme a lei municipal 13.957/2012, que regulamenta a prestação do serviço, a idade máxima da frota hoje é de 5 anos, considerando-se o ano de fabricação do veículo. Já o decreto 100/2018, que alterou dispositivos da regulamentação da norma vigente, possibilita a prorrogação do prazo por 2 anos, sujeita à vistoria semestral pela Urbs e à emissão de laudo de inspeção técnica anual a partir do 6º ano.

A segunda proposta que será analisada pelo colegiado retorna à pauta após pedido de vista de Professora Josete (PT), solicitado na reunião do dia 6 de abril. Trata-se da iniciativa de Professor Euler (PSD) que condiciona a assinatura de contratos com a prefeitura às empresas comprovarem possuir programas de compliance e práticas anticorrupção. É sugerida que a exigência seja implantada de forma gradual ao longo de quatro anos. A obrigação valeria imediatamente para consórcios, concessões públicas e parcerias público-privadas.

Além de Josete, também integra a Comissão de Serviço Público: Ezequias Barros (PMB), presidente; Leonidas Dias (SD), vice; Hernani (PSB) e Mauro Bobato (Pode).

Economia

Na quinta-feira (22), após o feriado de Tiradentes, a Comissão de Economia, Finanças e Fiscalização se reúne às 11h30 em agenda extraordinária. A pauta ainda não foi divulgada. São membros do colegiado os vereadores Serginho do Posto (DEM), presidente; Indiara Barbosa (Novo), vice; além de Flávia Francischini (PSL), Hernani (PSB), João da 5 Irmãos (PSL), Jornalista Marcio Barros (PSD), Osias Moraes (Republicanos), Professora Josete (PT) e Tito Zeglin (PDT).

As reuniões das três comissões serão remotas, com transmissão ao vivo pelas redes sociais da CMC: YouTube, no Facebook e no Twitter.

Informações Banda B