MON reabre ao público com exposição de artista premiado

O Museu Oscar Niemeyer (MON) reabriu ao público. A decisão leva em consideração o decreto estadual 7.506/2021 e segue orientações de segurança determinadas pela Secretaria de Estado da Saúde.

Entre as várias medidas adotadas para a reabertura está o limite de pessoas para visitação nas salas expositivas e em todo o museu para garantir o distanciamento seguro. O material impresso, como guias e folders, foi substituído por versões digitais, disponíveis por QR codes. Leia o protocolo de segurança completo AQUI

Devido à pandemia, o MON ficou fechado ao público nos períodos de 17 de março de 2020 a 16 de outubro de 2020; de 6 de dezembro de 2020 a 9 de janeiro de 2021; e de 27 de fevereiro a 30 de abril de 2021.

SCHWANKE 

Como novidade na reabertura, o MON apresenta a exposição “Schwanke, uma Poética Labiríntica”, concebida exclusivamente para o espaço do Olho. É uma retrospectiva do trabalho do artista Luiz Henrique Schwanke (1951-1992), desde a década de 1970 até as últimas produções, num total de mais de 150 obras, sendo boa parte inédita. 

Foto: Kraw Penas/SECC.

“Ao realizar a exposição, que é inédita e foi idealizada especialmente para o espaço do Olho, o MON reverencia esse artista pesquisador tão importante que, com seu trabalho, explorou magistralmente as mais diversas linguagens, o que faz com que sua obra permaneça tão atual”, afirma a diretora-presidente do museu, Juliana Vosnika.

“Ao visitar a mostra, o público terá a oportunidade de encontrar um conjunto de obras múltiplas que permitem não apenas contemplar, mas que instigam”, comenta. 

Juliana lembra que se trata de uma retrospectiva de toda a produção de Schwanke desde 1976, percorrendo experiências múltiplas. “Mais de 70% das obras apresentadas são inéditas, pertencentes ao acervo da família e de colecionadores”, explica Juliana.

Foto: Kraw Penas/SECC.

A superintendente-geral de Cultura do Paraná, Luciana Casagrande Pereira, destaca a onipresença do artista no cenário das artes entre as décadas de 1970 e 1990. “Com a exposição em seu mais icônico espaço expositivo, o MON reconhece a importância desse profícuo e premiado artista, que viveu alguns anos em Curitiba, cidade que certamente o inspirou”, afirma Luciana.

O artista tem em sua obra a singularidade de permitir diferentes abordagens e se estender por variadas formas, o que inclui desenhos, pinturas, livros, objetos, esculturas e instalações, num conjunto complexo e surpreendente.

“A obra de Schwanke é um campo de inquietação e desassossego e se constitui em um verdadeiro labirinto”, diz a curadora Maria José Justino. “Entrar em sua obra é um convite a percorrer caminhos que oferecem diversas linguagens e, quando acreditamos encontrar a saída, não passa de novas sendas para outras rotas, outras paragens e novos sentidos”.

A exposição “Schwanke, uma Poética Labiríntica”, realizada pelo MON, conta com o apoio do Instituto Luiz Henrique Schwanke.

SOBRE O MON 

O Museu Oscar Niemeyer pertence ao Estado do Paraná. A instituição abriga referenciais importantes da produção artística nacional e internacional nas áreas de artes visuais, arquitetura e design, além da mais significativa coleção asiática da América Latina. O acervo conta com aproximadamente 7 mil peças, abrigadas em um espaço superior a 35 mil metros quadrados de área construída, sendo 17 mil deles de área para exposições, o que torna o MON o maior museu de arte da América Latina.

Os principais patrocinadores da instituição, empresas que acreditam no papel transformador da arte e da cultura, são: Copel, Sanepar, Grupo Volvo América Latina, Vivo e Moinho Anaconda.

Serviço 

Museu Oscar Niemeyer
Rua Marechal Hermes, 999 – Centro Cívico – Curitiba/Paraná
Visitação: terça a domingo, das 10h às 18h
www.museuoscarniemeyer.org.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Cine Passeio reabre ao público, mas com regras sanitárias contra a covid-19

Adaptado às exigências sanitárias para controle da disseminação do novo coronavírus, o Cine Passeio retoma sua programação presencial nesta quinta-feira (15/7). Serão duas sessões diárias em cada uma das duas salas de exibição (Cine Luz e Cine Ritz), que estarão com a capacidade reduzida e ênfase na venda on-line de ingressos. O local estará aberto de terça-feira a domingo, das 13h às 22h.

Na Sala Cine Luz, o público poderá ver o dinamarquês vencedor do Oscar 2021 de melhor filme internacional Druk, Mais Uma Rodada, de Thomas Vinterberg. O filme abre a sessão especial em que, nas próximas semanas, serão exibidos os principais vencedores da Academia neste ano. O outro selecionado é Anna, do brasileiro Heitor Dhalia. 

Na Sala Cine Ritz estarão a estreia nacional 4 x 100, Correndo Por Um Sonho, de Tomas Portella, e o francês Os Melhores Anos de Uma Vida, de Claude Lelouch. A programação segue até 21 de julho.

Adaptações

Dos 91 lugares existentes em cada ambiente, 45 serão liberados para ocupação. O controle de distanciamento social é feito pelo sistema inteligente de venda de ingressos, que obedece à metragem mínima entre os espectadores. Por causa disso, não será permitida a troca de assentos.

Terminado o filme, o público deixará as salas aos poucos, por fileira ocupada. Assim, os primeiros a sair serão os que estiverem mais próximos da tela. Após as exibições, cada sala será higienizada com um produto específico para salas de cinema, aprovado pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária).

O sistema de ar condicionado foi higienizado, incluindo os dutos. Além disso, durante as sessões, haverá renovação de ar exterior. Após o término do filme, as salas serão abertas para ventilação.

O público

Para assistir aos filmes, o público precisa comparecer ao Cine Passeio usando máscara corretamente colocada sobre o rosto e, antes de entrar, aplicar álcool em gel e aferir a temperatura corporal. Álcool e termômetro serão oferecidos no local, que também conta com tótens de autoatendimento para compra e retirada de ingressos e tapetes sanitizantes nos acessos ao prédio e à cafeteria.

Nesse local, que também retirou parte de suas mesas e cadeiras para cumprir as regras sanitárias de distanciamento social, o cardápio físico foi substituído pelo menu virtual. Para escolher o que comer e beber, os frequentadores apontarão o smartphone para o QR Code disponível nas mesas e no caixa.

Os banheiros também foram adaptados e oferecerão, cada um, apenas dois boxes sanitários e duas pias. O terraço e os ambientes do subsolo permanecerão temporariamente fechados. Quando necessário seu uso, o elevador poderá ser acessado apenas por uma pessoa de cada vez. O objetivo é reduzir ao máximo as oportunidades de aglomeração, apesar de o local contar com uma equipe de agentes circulando para evitar o descumprimento das normas sanitárias.

A retirada da máscara de proteção será permitida apenas durante o consumo de bebidas e alimentos, na cafeteria e nas salas de exibição, sendo obrigatória sua recolocação no restante da permanência no local. É proibido a circulação de pessoas sem máscara nos corredores, escadas e elevadores.

Salas virtuais mantidas

As salas virtuais de cinema, inauguradas em 2020 em decorrência da pandemia de covid-19, seguirão com sua programação. Na Sala Cine Vitória, que apresenta filmes grátis, continuam em cartaz o policial americano Crime Sem Saída, de Brian Kirk, em que o ator Chadwick Boseman desempenhou um dos últimos papéis, e o drama mexicano A Camareira, de Lila Avilés. A estreia fica por conta do drama americano A Vida de Diane, escrito e dirigido por Kent Jones e com produção de Martin Scorsese.

Em parceria com a SP Cine, também estará disponível o documentário brasileiro A Fonte da Juventude, de Estevão Ciavatta, enquanto pelo portal argentino Cine AR as atrações são o suspense Río, de Santiago Canel, e o documentário Guido Models, de Julieta Sans. Ambos poderão ser vistos em versão original, em espanhol e sem legendas.

Na Sala Cine Plaza, para filmes novos e pagos, estreiam o drama canadense 14 Dias, 12 Noites, de Jean-Philippe Duval, e a comédia dramática irlandesa A Última Viagem, de Aoife Crehan. Seguem em cartaz o drama russo Linha Tênue, de Boris Khlebnikov; o suspense irlandês O Segredo do Lago, de Phil Sheerin; o policial canadense Máfia S.A., de Daniel Grou; e o drama americano Elyse – A Coragem Vem do Coração, de Stella Hopkins.

Serviço: reabertura do Cine Passeio

Data: a partir desta quinta-feira (15/7)
Endereço: Rua Riachuelo, 410, Centro
Ingressos pelo site http://www.ingresso.com/ ou nos tótens existentes no local
Filmes da semana: http://www.cinepasseio.org (disponível a partir de 15/7)

Valores dos ingressos
Terça e quarta – valor promocional (R$ 12 inteira e R$ 6 meia)
Quinta e sexta – sessões das 15h30 e 16h com valor promocional (R$ 12 e R$ 6). Sessões das 19h30 e 20h com valor normal (R$ 16 e R$ 8)
Sábado e Domingo – valor normal (R$ 16 e R$ 8)

Programação virtual
Cine Luz e Cine Ritz
Filmes da semana: http://www.cinepasseio.org/foldervirtual

A Caminhada Noturna do Parque Vila Velha está de volta! Saiba como fazer o passeio

A Caminhada Noturna do Parque Vila Velha está de volta! No dia 24 de julho acontece o primeiro passeio do ano, os ingressos já estão à venda no site do parque e as vagas são limitadas.   

Os passeios serão realizados de maneira quinzenal, aos sábados de Lua Nova ou Lua Cheia. 

Foto: Sérgio Mendonça Jr

A experiência começa com um tour pelo sistema solar. Em seguida, começa a caminhada pela Trilha principal dos Arenitos, com parada para contemplação na Taça Vila Velha. Ao final do passeio, os visitantes podem observar o céu com telescópio no Centro de Visitantes, tudo com orientação de um especialista em Astronomia. ​

Foto: Sérgio Mendonça Jr

O restaurante do parque ficará aberto para que os visitantes possam se abastecer antes do passeio, já que não é permitido o consumo de bebidas e alimentos durante a caminhada. 

A Caminhada Noturna de Vila Velha é um passeio incrível e vale a pena conhecer. Os ingressos custam R$ 88  por pessoa. As informações completas estão no site do parque.

Serviço Caminhada Noturna Parque Vila Velha 

Data: 24 de julho

Ingressos: 88 reais por pessoa; acesse aqui!