MON reabre ao público com exposição de artista premiado

O Museu Oscar Niemeyer (MON) reabriu ao público. A decisão leva em consideração o decreto estadual 7.506/2021 e segue orientações de segurança determinadas pela Secretaria de Estado da Saúde.

Entre as várias medidas adotadas para a reabertura está o limite de pessoas para visitação nas salas expositivas e em todo o museu para garantir o distanciamento seguro. O material impresso, como guias e folders, foi substituído por versões digitais, disponíveis por QR codes. Leia o protocolo de segurança completo AQUI

Devido à pandemia, o MON ficou fechado ao público nos períodos de 17 de março de 2020 a 16 de outubro de 2020; de 6 de dezembro de 2020 a 9 de janeiro de 2021; e de 27 de fevereiro a 30 de abril de 2021.

SCHWANKE 

Como novidade na reabertura, o MON apresenta a exposição “Schwanke, uma Poética Labiríntica”, concebida exclusivamente para o espaço do Olho. É uma retrospectiva do trabalho do artista Luiz Henrique Schwanke (1951-1992), desde a década de 1970 até as últimas produções, num total de mais de 150 obras, sendo boa parte inédita. 

Foto: Kraw Penas/SECC.

“Ao realizar a exposição, que é inédita e foi idealizada especialmente para o espaço do Olho, o MON reverencia esse artista pesquisador tão importante que, com seu trabalho, explorou magistralmente as mais diversas linguagens, o que faz com que sua obra permaneça tão atual”, afirma a diretora-presidente do museu, Juliana Vosnika.

“Ao visitar a mostra, o público terá a oportunidade de encontrar um conjunto de obras múltiplas que permitem não apenas contemplar, mas que instigam”, comenta. 

Juliana lembra que se trata de uma retrospectiva de toda a produção de Schwanke desde 1976, percorrendo experiências múltiplas. “Mais de 70% das obras apresentadas são inéditas, pertencentes ao acervo da família e de colecionadores”, explica Juliana.

Foto: Kraw Penas/SECC.

A superintendente-geral de Cultura do Paraná, Luciana Casagrande Pereira, destaca a onipresença do artista no cenário das artes entre as décadas de 1970 e 1990. “Com a exposição em seu mais icônico espaço expositivo, o MON reconhece a importância desse profícuo e premiado artista, que viveu alguns anos em Curitiba, cidade que certamente o inspirou”, afirma Luciana.

O artista tem em sua obra a singularidade de permitir diferentes abordagens e se estender por variadas formas, o que inclui desenhos, pinturas, livros, objetos, esculturas e instalações, num conjunto complexo e surpreendente.

“A obra de Schwanke é um campo de inquietação e desassossego e se constitui em um verdadeiro labirinto”, diz a curadora Maria José Justino. “Entrar em sua obra é um convite a percorrer caminhos que oferecem diversas linguagens e, quando acreditamos encontrar a saída, não passa de novas sendas para outras rotas, outras paragens e novos sentidos”.

A exposição “Schwanke, uma Poética Labiríntica”, realizada pelo MON, conta com o apoio do Instituto Luiz Henrique Schwanke.

SOBRE O MON 

O Museu Oscar Niemeyer pertence ao Estado do Paraná. A instituição abriga referenciais importantes da produção artística nacional e internacional nas áreas de artes visuais, arquitetura e design, além da mais significativa coleção asiática da América Latina. O acervo conta com aproximadamente 7 mil peças, abrigadas em um espaço superior a 35 mil metros quadrados de área construída, sendo 17 mil deles de área para exposições, o que torna o MON o maior museu de arte da América Latina.

Os principais patrocinadores da instituição, empresas que acreditam no papel transformador da arte e da cultura, são: Copel, Sanepar, Grupo Volvo América Latina, Vivo e Moinho Anaconda.

Serviço 

Museu Oscar Niemeyer
Rua Marechal Hermes, 999 – Centro Cívico – Curitiba/Paraná
Visitação: terça a domingo, das 10h às 18h
www.museuoscarniemeyer.org.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Museus do Paraná reabrem ao público com protocolos de segurança e novas exposições

Seguindo o decreto estadual 7.506/2021 e todas as orientações de segurança determinadas pela Secretaria de Estado da Saúde, museus estaduais estão reabrindo para a visitação do público. O Museu Oscar Niemeyer (MON) e o MAC Paraná, que ocupa temporariamente as salas 08 e 09 do MON devido à reforma em sua sede principal, já estão de portas abertas desde o dia 1° de maio.

Outros espaços públicos, como o Museu Paranaense, Museu da Imagem e do Som do Paraná, Museu Casa Alfredo Andersen e Museu do Expedicionário voltam ao funcionamento a partir deste sábado (8).

Uma série de protocolos foi adotada para possibilitar a medida, como a limitação no número de visitantes, que não deve ultrapassar 50% da capacidade total de cada um dos espaços, garantindo assim um distanciamento seguro na circulação interna. Todo o material impresso, como guias e folders, foi substituído por versões digitais, disponíveis através de QR Codes em pontos estratégicos do local.

A superintendente-geral de Cultura do Paraná, Luciana Casagrande Pereira, afirma que os visitantes podem se sentir seguros no museu para um passeio cheio de novas descobertas. “O momento de retorno, tão aguardado pelo público, mas também por nós que estamos nos bastidores, certamente será muito satisfatório para todos. Os museus do Paraná estão pulsando arte à espera do público”, destaca.

Os museus retornarão às atividades com novidades. O MON e o MAC já abriram as portas para exposições inéditas e o MUPA apresenta de uma só vez quatro lançamentos.

Foto: Kraw Penas/SECC.

SCHWANKE NO MON – Como novidade na reabertura, o MON apresenta a exposição “Schwanke, uma Poética Labiríntica”, concebida exclusivamente para o espaço do Olho. É uma retrospectiva do trabalho do artista Luiz Henrique Schwanke (1951-1992), desde a década de 1970 até as últimas produções, num total de mais de 150 obras, sendo boa parte inédita.

O artista tem em sua obra a singularidade de permitir diferentes abordagens e se estender por variadas formas, o que inclui desenhos, pinturas, livros, objetos, esculturas e instalações, num conjunto complexo e surpreendente.

DULCE OSINSKI NO MAC – Também com mostra inédita, o MAC Paraná apresenta “Verdeazul”, individual da artista paranaense Dulce Osinski, instalada na sala 09 do MON. Com curadoria de Benedito Costa Neto, a exposição reúne pinturas e gravuras realizadas pela artista nos últimos 13 anos, congregando momentos distintos, porém interligados, do desenvolvimento de sua poética.

Essa exposição é acompanhada de uma segunda, realizada na Sala Adalice Araújo, onde o público pode conhecer as obras de Dulce Osinski que fazem parte da coleção do MAC Paraná. A Sala Adalice Araújo fica no edifício-sede da Secretaria da Comunicação Social e da Cultura, no centro de Curitiba, e a entrada é gratuita.

MUPA – O Museu Paranaense apresenta quatro novas exposições ao público: “Agrocorpus”, “Curitiba: Símbolos em Questão”, “Eu Memória, Eu Floresta: História Oculta” e “Educação pela Pedra”. Seguindo todos os protocolos de segurança, o museu estará repleto de novidades para quem está com saudades do contato direto com a cultura. Outra novidade é que as visitas aos finais de semana e feriados, mais sujeitos a aglomeração, agora deverão ser agendadas previamente no site do museu.

Serviço

Museu Oscar Niemeyer

Rua Marechal Hermes, 999 – Centro Cívico – Curitiba/Paraná

Visitação: terça a domingo, das 10h às 18h

Ingressos: R$ 20 e R$ 10 (meia)

www.museuoscarniemeyer.org.br

MAC Paraná

Funcionando temporariamente nas salas 08 e 09 do Museu Oscar Niemeyer devido à reforma em sua sede.

Rua Marechal Hermes, 999 – Centro Cívico – Curitiba/Paraná

Visitação: terça a domingo, das 10h às 18h

Ingressos: R$ 20 e R$ 10 (meia)

Sala Adalice Araújo – localizada no edifício sede da Secretaria da Comunicação Social e da Cultura. Rua Ébano Pereira, 240 – Centro – Curitiba/Paraná.

Visitação: segunda a sexta, das 8h às 18h

Entrada gratuita

Siga o MAC nas redes sociais: Instagram; Facebook.

www.mac.pr.gov.br

Museu Paranaense (MUPA)

Rua Kellers, 289 – Alto São Francisco 

De terça a domingo, das 10h às 17h30

*Para visitar o MUPA aos finais de semana é preciso agendar a visita previamente pelo Sympla. Nos demais dias, não é necessário agendamento.

Entrada gratuita

www.museuparanaense.pr.gov.br

Museu da Imagem e do Som do Paraná (MIS-PR)

Rua Barão do Rio Branco, 395 – Centro – Curitiba/Paraná

Visitação: terça a sexta-feira, das 10h às 17h. Nos sábados, domingos e feriados das 10h às 16h. Fechamento para o almoço das 12h às 13h. Atendimento por ordem de chegada.

Entrada gratuita

www.mis.pr.gov.br/

Museu Casa Alfredo Andersen (MCAA)

Rua Mateus Leme 336 – Centro – Curitiba/Paraná

Visitação: terça a sexta-feira, das 10h às 17h. Nos sábados, domingos e feriados das 10h às 16h.

Entrada gratuita

www.mcaa.pr.gov.br/

Museu do Expedicionário

Rua Comendador Macedo, 655 – Alto da XV – Curitiba/Paraná

Visitação: terça a sexta-feira das 10h às 12h (manhã) e 14h às 17h (tarde).

Entrada gratuita

www.museudoexpedicionario.5rm.eb.mil.br/

Trem de luxo volta a operar em Curitiba para comemoração do Dia Das Mães

Serra Verde Express apresenta o primeiro “Expresso Classique” do ano com jantar, música ao vivo e atrações; passeio acontece dia 7 de maio

Para celebrar o Dia das Mães de forma segura e diferente, o Expresso Classique volta a operar em Curitiba. O passeio noturno com jantar de alta gastronomia no trem de luxo da Serra Verde Express reabre com programação especial na sexta-feira, 07 de maio. A comemoração conta com jantar completo (salada, entrada, prato principal e sobremesa) servido dentro dos vagões sofisticados e nostálgicos, cuja decoração remete à década de 1930. A programação tem início às 19h30, com uma recepção cultural e welcome drink na Passarela das Artes, localizada na Plataforma da Estação Ferroviária de Curitiba. A apresentação de música ao vivo completa a experiência no charmoso universo ferroviário. 

Evento oferece jantar de alta gastronomia a bordo do trem de luxo da Serra Verde Express
Créditos: Serra Verde Expres

Quem assina o menu da noite é o chef Felipe Leite, do Salgemma Gastronomia. O restaurateur, que desde 2007 é referência para eventos e catering em Curitiba, enriquece a edição com pratos selecionados e desenvolvidos especialmente para a noite. “É um pacote completo de elegância, cultura e diversão. A primeira edição do ano foi desenvolvida e preparada pensando nas mulheres, mães e guerreiras e em suas famílias. São muitos elementos fundamentais para a experiência ser enriquecedora e o menu exclusivo é um dos grandes diferenciais da noite”, revela o diretor geral da Serra Verde Express, Adonai Aires de Arruda  Filho. As mães presentes participam ainda do sorteio de uma obra da coleção “A arte, a natureza e o homem”, do arquiteto e paisagista curitibano Wilson Pinto. 

Rígidos protocolos de segurança e capacidade reduzida, com mesas alternadas, garantem a segurança dos passageiros durante toda a comemoração. Além do distanciamento social, há a obrigatoriedade de uso de máscara em passageiros e colaboradores, disponibilização de álcool em gel, medição de temperatura e equipamentos de alta tecnologia para sanitização. O jantar é servido às 20h40, acompanhado de apresentação musical. O desembarque dos passageiros acontece às 22h30, na Plataforma da Estação Ferroviária de Curitiba. Com ocupação de 50% da capacidade, as vagas são limitadas. Mais informações estão disponíveis no site da Serra Verde Express

Expresso Classique acontece em homenagem ao Dia das Mães, e conta com sorteio de obra de arte
Créditos: Serra Verde Express

Cardápio

Entrada (duas opções para escolher): Quinoa com crisps de espinafre e castanhas ou Creme de macaxeira com queijo coalho e brunoise de bacon.
Salada Brasileira: Camarão, pupunha, banana da terra e castanha do Pará.
Principal Carne: Mignon caramelizado ao molho de cebola acompanhado de Sofioti de brie com damasco ao Molho Alfredo.
Principal Peixe: Peixe na crosta de ervas acompanhado de risoto de beterraba (com leve toque cítrico) e Grana Padano.
Principal Vegetariano: Sofioti de brie com damasco ao molho Alfredo acompanhado de Mix de cogumelos.
Kids: Salada colorida, arroz, filé e fritas.
Sobremesa: Cheese Cake com calda de frutas vermelhas