MON completa 19 anos nesta segunda-feira e oferece atividades especiais aos visitantes

Nesta segunda-feira, 22 de novembro, o Museu Oscar Niemeyer (MON) completa 19 anos e oferece uma programação especial aos seus visitantes. Haverá mediação e oficina artística presencial, além de uma palestra com professores de Arquitetura. Durante este mês de novembro, o MON se mantém aberto todos os dias da semana, inclusive segundas-feiras (excepcionalmente), como parte das celebrações de aniversário.

“Temos muito a comemorar nesta data”, diz a diretora-presidente da instituição, Juliana Vosnika. “Os últimos meses foram de grandes desafios e também de grandes superações. Após um período fechado devido à pandemia, o museu reabriu ao público, inaugurou 10 exposições grandiosas, além de duas itinerantes, e recebeu uma importante coleção de obras africanas. O MON recentemente voltou a receber grupos agendados e escolas e retomou a realização de mediações presenciais”.

Juliana destaca ainda que, nos últimos anos, o acervo do MON triplicou de tamanho e conta hoje com mais de 9 mil peças, abrigadas em um espaço superior a 35 mil metros quadrados de área construída, sendo 17 mil metros quadrados de área para exposições.

Maior museu de arte da América Latina em área construída, o MON se consolida como um dos mais importantes do País e abriga referenciais da produção artística nacional e internacional nas áreas de artes visuais, arquitetura e design, além de coleções asiática e africana.

PROGRAMAÇÃO  Como parte das comemorações de aniversário, segunda-feira, às 11h, haverá mediação presencial na exposição “África, Expressões Artísticas de um Continente”, com a equipe do Educativo do Museu. Mais tarde, às 16h30, haverá a oficina artística presencial “Maquetes de Papel”. O ponto de encontro para as duas atividades é em frente à bilheteria do MON (vão-livre) e não é necessário fazer inscrição antecipadamente.

Também na segunda-feira, às 15h, o museu realiza a palestra “Equipamentos Culturais do Século XXI: Museu Oscar Niemeyer 2002-2021”. A atividade será no miniauditório e terá a participação de Juliana Suzuki e Rodrigo Sartori Jabur, professores de Arquitetura.

Juliana Suzuki possui graduação em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade Estadual de Londrina (UEL); mestrado, doutorado e pós-doutorado em Arquitetura e Urbanismo pela Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo (FAUUSP). É professora associada da Universidade Federal do Paraná (UFPR) e colaboradora do Programa Associado de Pós-Graduação em Arquitetura e Urbanismo das Universidades Estaduais de Londrina (UEL) e Maringá (UEM).

É autora dos livros: “Artigas e Cascaldi: Arquitetura em Londrina” (2003) e “Idealizações de Modernidade: Arquitetura dos Edifícios Verticais em Londrina 1949-1969” (2011), e coautora das obras “Memória do Arquiteto: Pioneiros da Arquitetura e do Urbanismo no Paraná” (2012) e “Residência Belloti: Uma Casa Vermelha em Curitiba” (2015).

Rodrigo Sartori Jabur é professor do Departamento de Arquitetura e Urbanismo da UFPR. Possui doutorado pelo Instituto de Arquitetura e Urbanismo de São Carlos, na Universidade de São Paulo (USP), e realizou doutorado-sanduíche na Universidade Nova de Lisboa. É mestre em Arquitetura e Urbanismo pela USP, na Escola de Engenharia de São Carlos (EESC). Tem como atuação as áreas de História e Fundamentos da Arquitetura e do Urbanismo, com linhas de pesquisa em História e Teoria da Arquitetura e História da Construção, além de trabalhar com temas relacionados à arquitetura tradicional e preservação do patrimônio cultural brasileiro.

SOBRE O MON  O Museu Oscar Niemeyer é patrimônio estatal vinculado à Secretaria de Estado da Comunicação Social e da Cultura do Paraná. No total, o acervo conta com mais de 9 mil peças, abrigadas em um espaço superior a 35 mil metros quadrados de área construída, sendo 17 mil metros quadrados de área para exposições, o que torna o MON o maior museu de arte da América Latina. Os principais patrocinadores da instituição, empresas que acreditam no papel transformador da arte e da cultura, são: Copel, Sanepar, Grupo Volvo América Latina, Vivo, Grupo Focus e Moinho Anaconda.

Serviço

19º aniversário do MON

Segunda-feira 22 de novembro
– 11h, mediação presencial na exposição “África, Expressões Artísticas de um Continente”, com a equipe do Educativo do Museu. Ponto de encontro: em frente à bilheteria.
– 15h, a palestra “Equipamentos Culturais do Século XXI: Museu Oscar Niemeyer 2002-2021”, no Miniauditório.
– 16h30, oficina artística presencial “Maquetes de Papel”. Ponto de encontro: em frente à bilheteria.

Museu Oscar Niemeyer
Rua Marechal Hermes, 999 – Centro Cívico
www.museuoscarniemeyer.org.br

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

GRATUITO: Curitiba recebe maior festival de Jazz e Blues do Brasil neste sábado, com atrações nacionais e internacionais

Neste sábado, dia 02 de julho, a área externa do Jockey Eventos, em Curitiba (PR), vai se transformar em um grande templo de celebração à boa música. Com oito horas de programação gratuita, o Blues Jazz Brasil Festival, sucessor do Festival BB Seguros de Blues e Jazz, vai reunir atrações nacionais e internacionais de peso em uma estrutura exclusiva com opções gastronômicas, ações de sustentabilidade e atividades para o público infantil. Entre os grandes destaques do evento estão os brasileiros Renato Borghetti, Hélio Brandão Sexteto e Yamandu Costa, a banda argentina Escalandrum e estrela norte-americana Tia Caroll.

Em sua sétima edição na capital paranaense, o festival trará o melhor do jazz e do blues, reforçando a sua marca registrada: qualidade artística e diversidade. De cara, vale destacar a participação do gaúcho Renato Borghetti, figura frequente em grandes festivais no Brasil e no mundo. O artista sabe mesclar como poucos o som brasileiro e o swing latino com muita personalidade e criatividade. Outra grande atração será Yamandu Costa, artista nacional com fama mundial, que desembarca em Curitiba para mostrar uma incrível fusão dos ritmos de sua terra natal acoplados a jazz, choro, bossa nova e o que mais pintar. Ele se apresentará com o bandolinista paulistano Fábio Perón e o baixista baiano Filipe Moreno, ambos nomes que vem se destacando na nova geração da música brasileira.

Quem também se apresenta no palco do festival é o Hélio Brandão Sexteto, comandado pelo experiente músico curitibano Hélio Brandão. Conhecido internacionalmente como compositor, saxofonista e contrabaixista, ele integrou a Orquestra Sinfônica da Universidade Federal do Paraná e atuou com nomes do porte de Milton Nascimento e Hermeto Pascoal. Para os fãs de grandes vozes femininas, a pedida será conferir a performance da excelente cantora norte-americana Tia Caroll, uma fiel seguidora da soul music e do blues que se apresentará acompanhada por um dos principais grupos de Blues no Brasil atualmente: o Igor Prado & Just Groove, liderado pelo cantor, compositor e guitarrista brasileiro Igor Prado, vencedor de diversos prêmios internacionais e que consegue a façanha de ser extremamente elogiado e popular como bluesman na pátria do blues, os EUA.

O jazz de raiz tamém estará presente com o grupo brasileiro Orleans Street Jazz Band, figura constante em grandes festivais no Brasil e que agita o público com performances pra cima e inspiradas das street bands de Nova Orleans. Neto do mitológico Astor Piazzolla (1921-1992), o baterista argentino Daniel “Pipi” Piazzolla lidera o grupo Escalandrum, que desde 1999 investe em uma inventiva fusão do tango com o jazz que já rendeu mais de 10 álbuns e shows em cerca de 40 países da Europa e América. O Bando Rock & Blues, grupo mineiro de blues que faz parte da trajetória do Festival desde a primeira edição, fará um show afiadíssimo com clássicos do blues, com um repertório daqueles que levantam o público e fazem história. Integra ainda a programação a cantora e compositora mineira Isabela Morais, que se apresentará em um show exclusivo (intitulado Due Fole) com João Marcos Veiga, em um duo emocionante de hits das divas do blues e jazz ao som de um dos instrumentos mais tradicionais do Brasil, a sanfona.

Música e muito mais

Além da programação musical de peso, o evento vai contar ainda com atividades especialmente programadas para as crianças, entre elas oficina de desenho e colagem, oficina de malabares, pintura artística facial e escultura de balão. Para completar, o Blues Jazz Brasil Festival terá um grande espaço gastronômico, com opções de preparos para todos os gostos e bolsos, além de opções de chopes artesanais e drinks.

Banda da Guarda Mirim do Paraná faz Concerto de Natal no sábado (11)

A Banda Marcial da Guarda Mirim do Paraná – Mudart apresenta neste sábado (11), o seu tradicional especial concerto de Natal. A atração é gratuita e ocorre a partir das 19:30, na sede do Colégio Estadual Guarda Mirim (Avenida Anita Garibaldi, 2395 – Curitiba).

O repertório da apresentação, sob regência do maestro Kevin Moltocaro, contará com músicas variadas de estilo natalino e religioso, além de apresentação do corpo coreográfico. O concerto ocorre após dois anos de pausa devido a pandemia.

Presença em diversos eventos cívicos e competições, a Banda Marcial da Guarda Mirim do Paraná é uma das bandas marciais mais tradicionais do Brasil, já sendo premiada em diversas competições Brasil agora. Em mais de 20 anos de estrada, o grupo já esteve em apresentações em vários estados brasileiros e também no Chile.

A BMGM-Mudart é parte da Guarda Mirim do Paraná, instituição com mais de 50 anos de atuação. Hoje vinculado à Secretaria de Estado da Educação (Seed-PR), o colégio possibilita a jovens de ambos os sexos, com idade entre 14 e 18 anos, residentes em Curitiba e/ou nos municípios que compõem a sua Região Metropolitana, o ingresso formal no mundo do trabalho através da aprendizagem.