“Mega Vacinação” contra a covid-19 será neste sábado em Curitiba

Curitiba fará parte da “Mega Vacinação” contra a covid-19 que será promovida neste sábado (20/11) em seis capitais. A campanha do Ministério da Saúde (MS) busca completar o ciclo de imunização com segunda dose ou dose de reforço daqueles que já foram convocados, mas ainda não compareceram para se vacinar.

Também no sábado haverá o chamamento de um novo grupo para receber a dose de reforço: as pessoas com 18 anos ou mais que receberam a segunda dose até o dia 24 de junho (leia mais abaixo). O atendimento para todos será feito em 27 pontos de vacinação, das 8 às 14h.

Quem não puder comparecer neste sábado poderá buscar os pontos de vacinação ao longo da semana. A Secretaria Municipal da Saúde de Curitiba (SMS) tem mantido a repescagem contínua para a segunda dose e dose de reforço.

Segunda dose

De acordo com os dados da SMS, a capital paranaense tem uma baixa taxa de “faltosos” de segunda dose. Apenas 5,9% das 1.402.105 de pessoas que estavam no prazo para a segunda aplicação até 16 de novembro ainda não compareceram para completar o esquema vacinal. Pelas estimativas da SMS, isso corresponde a 82.946 pessoas que já poderiam ter finalizado o ciclo de imunização.

“Mesmo que essa quantidade seja menor, não queremos que nenhuma pessoa fique para trás. Queremos toda a população com a vacina em dia, pois só assim vamos vencer essa batalha contra a covid-19”, afirmou a secretária municipal da Saúde, Márcia Huçulak.

De acordo com a SMS, parte dos que aparecem como “faltosos” pode ter tomado a segunda dose em outro município.

Dose de reforço

Em relação à dose de reforço, foram convocados, até terça-feira (16/11), 168.839 idosos com 67 anos ou mais vacinados com a segunda dose até 6 de junho. Destes, 115.643 (68%) compareceram até o momento.

Além da campanha de atualização vacinal, neste sábado um novo grupo será convocado para a dose de reforço. Seguindo a nova recomendação do Ministério serão convocadas todas as pessoas com 18 anos ou mais que receberam a segunda dose até o dia 24 de junho. A SMS estima que há 14.781 pessoas dentro desse grupo, que são aqueles que já completaram 150 dias da aplicação da segunda dose.

A convocação será feita por mensagem enviada pela plataforma Saúde Já. A SMS orienta às pessoas que se enquadram nesse intervalo que consultem o aplicativo.

Vacina da Janssen

Pessoas vacinadas com imunizantes da farmacêutica Janssen ainda não poderão tomar a dose de reforço neste sábado. Elas devem seguir a nova orientação do Ministério da Saúde, de receber uma segunda dose e esperar o intervalo correto para receber o reforço. O município ainda aguarda o recebimento de doses para a convocação para segunda dose deste público.

Mega Vacinação

É uma mobilização nacional com o objetivo de garantir a máxima proteção e a manutenção da imunidade de milhões de brasileiros, alertando a população sobre a importância de completar o ciclo vacinal. Países com baixa cobertura vacinal vivem cenários de aumento de casos do novo coronavírus e a chegada do período de férias e festividades é motivo de preocupação para as autoridades de saúde.

Com slogan “Proteção pela metade não é proteção”, a força-tarefa tem previsão de duração de uma semana, até o dia 26 de novembro todo o país, e deverá intensificar ações de chamamentos dos faltosos da vacina.

“Muitas pessoas vão viajar para outros estados ou países, vão se reunir para comemorar as festividades do fim do ano, então é essencial estar com a vacina contra covid-19 em dia, para que não tenhamos uma nova onda no futuro. A vacina tem se mostrado muito eficaz, mas só quando o ciclo está completo”, alerta o diretor do Centro de Epidemiologia da SMS, Alcides Oliveira.

Além de Curitiba, outras cinco capitais participarão da campanha neste sábado, São Paulo (SP), Manaus (AM), Brasília (DF), Rio de Janeiro (RJ) e Salvador (BA).

Em Curitiba, o lançamento da campanha nacional vai acontecer na Unidade de Saúde Ouvidor Pardinho, às 10h, com a presença do secretário de Atenção Primária à Saúde do Ministério da Saúde, Raphael Câmara, e da secretária municipal da Saúde, Márcia Huçulak. O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, participará do evento de forma remota, assim ele poderá fazer o lançamento simultâneo nas seis capitais escolhidas.

 

Quem pode tomar a segunda dose neste sábado (20/11):

– Todos anteriormente já convocados e que ainda não compareceram

Quem pode tomar a dose de reforço neste sábado (20/11):

– Todas as pessoas com 18 anos ou mais vacinadas com a segunda dose até 24 de junho

 

Locais de vacinação

Das 8h às 14h

1 – US Ouvidor Pardinho

Rua 24 de Maio, 807 – Praça Ouvidor Pardinho

2 – US Parigot de Souza

Rua João Eloy de Souza, 111 – Sítio Cercado

3 – Salvador Allende

R. Celeste Tortato Gabardo, 1712 – Sítio Cercado

4 – Nossa Senhora Aparecida

Rua Carlos Amoretty Osório, 169 – Sítio Cercado

5 – US Bairro Alto

Rua Jornalista Alceu Chichorro, 314 – Bairro Alto

6 – US Vila Diana

Rua René Descartes, 537 – Abranches

7 – Fernando de Noronha

Rua João Mequetti, 389 – Santa Cândida

8 – US Visitação

Rua Dr. Bley Zornig, 3136 – Boqueirão

9 – US Jardim Paranaense

Rua Pedro Nabosne 57 – Alto Boqueirão

10 – US Menonitas

Rua Dr. Domicio Costa, 52 – Xaxim

11 – US Camargo

Rua Pedro Violani, 364 – Cajuru

12 – Uberaba

Rua Cap. Leônidas Marques, 1392 – Uberaba

13 – Salgado Filho

Av. Sen. Salgado Filho, 5265 – Uberaba

14 – US Cândido Portinari

Rua Durval Leopolpo Landal, 1529 –  Cidade Industrial

15 – US Oswaldo Cruz

Rua Pedro Gusso, 3749 – Cidade Industrial

16 – Atenas

Rua Emília Erichsen, 45 – Cidade Industrial

17 – US Vila Feliz

Rua Pedro Gusso, 866 – Novo Mundo

18 – US  Aurora

Rua Theophilo Mansur, 500 – Novo Mundo

19 – US Sagrado Coração

Rua Antônio Claudino, 375 – Pinheirinho

20 – US Santa Quitéria 2

Rua Bocaíuva, 310 – Santa Quitéria

21- Santa Amélia

Rua Berta Klemtz, 215 – Fazendinha

22 – Parolin

Rua Sergipe, 59 – Guaíra

23 – US Vista Alegre

Rua Miguel de Lazzari, 51 – Pilarzinho,

24 – US Campina do Siqueira

Rua Gen. Mario Tourinho, 1684 – Campina do Siquira

25 – US Pinheiros

Rua Joanna Emma Dalpozzo Zardo, 370 – Santa Felicidade

26 – US Orleans

Avenida Vereador Toaldo Tulio, 4577 – Orleans

27  – Rua da Cidadania do Tatuquara

Rua Olivardo Konoroski Bueno, s/n

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

São Paulo registra terceiro caso da variante Ômicron

Foi confirmado nesta quarta-feira (1) o terceiro caso de paciente com a variante Ômicron no Brasil. O homem de 29 anos vindo da Etiópia desembarcou em Guarulhos, sem sintomas, mas fez o teste que deu positivo para covid-19 no último sábado. O homem havia sido vacinado com as duas doses do imunizante da Pfizer.

A amostra deste terceiro caso foi sequenciada geneticamente pelo Instituto Adolfo Lutz.

Além dele, outros dois pacientes, um homem de 41 anos e uma mulher de 37, provenientes da África do Sul, tiveram a confirmação da presença da variante Ômicron. A verificação foi feita pelo Adolfo Lutz na tarde de ontem, após sequenciamento genético feito pelo laboratório do Hospital Israelita Albert Einstein.

O casal havia sido vacinado com o imunizante da Janssen na África do Sul, de acordo com informações atualizadas nesta quarta-feira (1º) pela vigilância municipal de São Paulo.

Curitiba está entre as cinco cidades que mais geram empregos no Brasil

Curitiba está entre as cinco cidades que mais geram empregos com carteira assinada no País. No acumulado de janeiro a outubro, o mercado de trabalho da capital criou 42.320 novas vagas, segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgado nesta terça-feira (30/11) pelo Ministério do Trabalho e Previdência.

A capital paranaense ficou atrás apenas de São Paulo (329.872), Rio de Janeiro (63.995), Belo Horizonte (56.923) e Brasília (51.077).

Curitiba segue em ritmo de retomada e bateu mais um recorde quando comparada com a série histórica, que começou em 2003. Segundo o Ministério, no entanto, a comparação não é recomendada, porque foram implantadas mudanças na metodologia do Caged a partir do início de 2020.

No mesmo período do ano passado (já com a nova metodolgia), a cidade havia amargado um saldo negativo de 6.037 vagas. O saldo do Caged é medido pela diferença entre admissões e demissões. Assim, quando o saldo é positivo, significa que houve mais contratações do que demissões e vice-versa. Nos dez meses acumulados de 2021, foram 371.881 contratações e 329.561 demissões na capital.

Recuperação

O número consolida o movimento de recuperação, após o impacto da pandemia de covid-19 encolher o mercado de trabalho em todo país, comemora o prefeitro Rafael Greca.

“Os números comprovam que a nossa economia aqui de Curitiba virou a chave da pandemia. Ainda temos desafios, mas vamos em frente com a esperança de dias melhores”, afirmou o prefeito.

O resultado de janeiro a outubro foi puxado principalmente pelos setores de Serviços, com 22.328 novas vagas, Comércio, 6.290, Construção Civil, 8.096, e Indústria, com 5.557.

Com o resultado, Curitiba também liderou a geração de empregos no Paraná no período. Foi responsável por 23% das vagas criadas no Estado, que totalizaram 176.570 no período. Somente no mês de setembro foram 3.645 vagas geradas em Curitiba.

Apoio do município

A Prefeitura de Curitiba mantém programas e ações para dar sustentação à retomada da atividade econômica tanto para trabalhadores quanto para empreendedores. Na reta final do ano, o município antecipou o pagamento da segunda parcela do décimo terceiro salário e do salário de dezembro dos servidores, o que deve movimentar pelo menos R$ 276 milhões na economia da cidade.

O pagamento se soma a outras medidas para reduzir o impacto da pandemia sobre a economia. Entre elas, a criação de um fundo de aval, de R$ 10 milhões, com potencial para alavancar até R$ 100 milhões em investimentos por parte das empresas curitibanas.

Para reduzir a burocracia na abertura de negócios, o número de atividades incluídas na lei de liberdade econômica foi ampliado. A lei prevê a dispensa de alguns alvarás para atividades de baixo risco, facilitando o processo. No ano passado, o número de atividades abrangidas pela lei passou de 242 para 545 na capital.

O município também prorrogou o prazo de pagamento de impostos e promoveu um programa de refinanciamento, o Refic-Covid-19, que permitiu o parcelamento de débitos em até 36 meses.

A Prefeitura também vem dando apoio ao setor de eventos, com a utilização de R$ 2,7 milhões para projetos desse segmento e moratória de dívidas, até o fim do ano.

Capacitação

A Prefeitura investe ainda em capacitação para trabalhadores e empreendedores.

Os Liceus de Ofício, da Fundação de Ação Social (FAS), promovem cursos e preparam para o mercado de trabalho quem está em busca de qualificação. Além disso, os Espaços do Empreendedor da Agência Curitiba dão suporte a microempresários e microempreendedores individuais. E o Programa 1ºEmpregotech 2021, lançado no ano passado, oferece qualificação na área de tecnologia com aulas e oficinas.

O Fab Lab Cajuru, laboratório de fabricação por prototipagem, por sua vez, gera novas oportunidades para estudantes, empresas e comunidade, que podem compartilhar conhecimentos e colocar em prática ideias inovadoras.