Lupin: Netflix divulga novo trailer e data de estreia da 2ª temporada

O sucesso da série Lupin está de volta. A Netflix divulgou nesta terça-feira (11) o primeiro trailer completo da parte dois da produção francesa. As primeiras fotos dos bastidores já tinham sido liberadas nas redes sociais da plataforma.

Além disso, a Netflix revelou a data de estreia dos novos episódios. No dia 11 de junho, a novidade estará disponível para o público conferir no streaming.

Segundo a sinopse, a busca de Assane, interpretado por Omar Sy, por vingança contra Hubert Pellegrini, cujo nome do ator é Hervé Pierre, devastou a família do protagonista da trama.

Porém, agora, ele é um dos rostos mais procurados da França. Assane precisa de um novo plano para cumprir seu objetivo, mesmo que, para isso, tenha que se colocar em perigo.

A segunda temporada de Lupin conta com cinco episódios, todos dirigidos por Ludovic e Hugo Gélin. O seriado é inspirado no livro Arséne Lupin: O Ladrão de Casaca, do autor Maurice Leblanc. O sucesso da trama, no início do ano, fez a busca no Google pelo livro disparar em 4.336%, segundo levantamento feito pela Decode.

Na produção, Assane Diop é filho de um imigrante senegalês que se suicidou depois de ser erroneamente acusado de roubar um colar de seu ex-patrão, o patriarca de uma influente família parisiense. Desde então, o protagonista se empenha em um plano de vingança.

Clique aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Calçadão da XV foi a primeira rua exclusiva para pedestres do Brasil

Em 1972, a Prefeitura de Curitiba fez história ao implantar o primeiro calçadão do Brasil na região central, em plena Rua XV de Novembro, uma das mais movimentadas da cidade. O planejamento inicial previa seis meses para completar a obra. Depois de muitos estudos e uma logística especial, o calçadão virou realidade durante um único fim de semana, com o início das obras numa sexta-feira à noite.

A pressa era justificada. Afinal, a ideia de criar uma rua exclusiva para pedestres estava na contramão do panorama brasileiro. As montadoras de veículos consolidavam a presença no país. Os carros de passeio tornavam-se objetos de desejo para as famílias de classe média e alta. As ruas das grandes cidades eram alargadas para contemplar mais veículos. Viadutos, túneis e elevados eram projetados para garantir velocidade e fluidez no trânsito. As cidades passaram a ser pensadas para os carros.

Em 1972, a Prefeitura de Curitiba fez história ao implantar o primeiro calçadão do Brasil na região central, em plena Rua XV de Novembro, uma das mais movimentadas da cidade. – Na imagem, Rua XV e construção 1972. Foto: Arquivo/SMCS

Diante daquele contexto, poderia haver reclamações. O que, de fato, ocorreu. As principais reações contrárias vinham dos comerciantes que alegavam que o calçadão espantaria a clientela e levaria à queda nas vendas. Porém, o planejamento urbano de Curitiba apontava para a humanização dos espaços públicos e a prefeitura resolveu bancar a aposta. Formado por cinco quadras da Rua XV de Novembro e pela quadra única da Avenida Luiz Xavier – que, com pouco mais de 100 metros de extensão, ganhou o apelido de “menor avenida do mundo” –, o calçadão uniu-se à Praça Osório formando um passeio único.

Os opositores do projeto decidiram protestar: planejaram avançar com seus carros sobre o calçadão recém-construído, na manhã do sábado seguinte, com o intuito de fazer a administração municipal voltar atrás.

Foi então que surgiu a ideia que iria salvar o calçadão: Quando a caravana de veículos chegou ao local, lá encontrou centenas de crianças pintando e desenhando sobre folhas de papel espalhadas pelo chão. Eram alunos das escolas municipais numa atividade extraclasse, acompanhadas por professores e monitores.

Diante daquela cena, os motoristas não tiveram outra saída a não ser dar meia-volta com seus carros. Sem saber, as crianças garantiram a perpetuação do espaço que acabou batizado de Rua da Flores. Dali em diante, durante muitos anos, os sábados pela manhã foram marcados pela presença de crianças pintando, desenhando e brincando.

Na imagem, a Rua XV no ano de 2004 – Foto: SMCS

Além do passeio desenhado em pedras portuguesas (petit pavé), o calçadão ganhou um mobiliário especial com floreiras, bancos, luminárias e as coberturas dos equipamentos públicos feitas por domus, em acrílico roxo, que passaram a identificar a cidade de Curitiba. Não demorou muito para que o calçadão se transformasse em um dos locais preferidos dos curitibanos, além de concorrido ponto turístico, com seus cafés, confeitarias, bares, livrarias e lojas de todo tipo. O comércio local foi aquecido, o trânsito do centro da cidade melhorou e a iniciativa foi copiada por dezenas de cidades Brasil afora.

Informações Prefeitura de Curitiba

Netflix: ‘Lucifer’ está de volta e seu pai aparece para pôr ordem na casa – ou não

A espera foi longa, mas ele está de volta. Sim, Tom Ellis retorna nesta sexta-feira (28) emprestando novamente seu charme e sensualidade ao protagonista da série Lucifer. O diabo retorna para a segunda parte da quinta temporada da produção, que está disponível na Netflix, com todos episódios anteriores, desde a primeira fase.

Para refrescar a memória (aí vem SPOILER), a primeira parte terminou com uma luta entre os irmãos Lucifer (Ellis), Amenadiel (D. B. Woodside) e Michael, ou Miguel, que também é vivido pelo britânico Tom Ellis. Como a luta entre os três parece que caminha para um fim trágico, eis que surge o pai deles para apaziguar os ânimos. Sim, Deus (Dennis Haysbert) chega para fazer as ‘crianças’ pararem de brigar.

No trailer da nova temporada, Deus e se mostra um pai como outro qualquer, ou quase, claro. Tenta se aproximar de Lucifer, para quem diz “eu não posso te consertar” e solta uma bomba, ao afirmar que acredita que tenha chegado a hora de sua aposentadoria. E será aí que começará uma disputa entre Lucifer e Miguel pelo posto que estará vago em algum tempo.

Vai rolar até sessão de terapia entre pai e filho, algo que dará um nó na cabeça da psicanalista Linda Martin (Rachael Harris). Além disso, ainda no trailer, haverá uma performance musical em dos episódios. Enfim, o dia chegou, agora é conferir o que Lucifer reservou para os pobres mortais.

A série

Criada por Tom Kapinos e baseada em personagem que integra os quadrinhos The Sandman, de Neil Gaiman, a série conta a história do diabo que, não aguentando mais ficar tomando conta do inferno, decide largar o posto e fixar residência em Los Angeles Na Terra, passa a se chamar Lucifer Morningstar e inicia uma nova vida como dono de uma boate, onde toca piano, bebendo, brigando e seduzindo todos com seu charme infernal.

Aqui entre os humanos, o diabo vai integrar uma divisão da polícia, como um consultor, que ajudará a resolver os mais variados crimes. E é aí que conhece a detetive Chloe Decker (Lauren German), responsável por colocar sentimentos nesse anjo caído, que complicará a estada dele por aqui.