Livro mostra aos pais como construir caminhos para o desafio de educar seus filhos

Educar uma criança não é tarefa simples, tampouco fácil. Requer muito estudo e trabalho. Durante anos, esse estudo ficava circunscrito àqueles que acompanhavam profissionalmente crianças; no entanto essa criança, antes de ser aluno, paciente ou cliente, é filho e, desde o momento da concepção, já é influenciada por uma família e toda a história que a acompanha. É no entorno da família que a criança vive as primeiras aprendizagens.

Assim, buscando entender a complexidade dessa nova relação entre pais e seus filhos, aliada à sua experiência clínica com famílias, nasceu no coração da psicanalista Mônica Donetto Guedes o desejo de escrever “Pais (não) nascem prontos” e reunir mais 27 coautoras, especialistas nas mais diversas áreas do conhecimento, com o intuito de conduzir o leitor em uma caminhada rumo ao desenvolvimento de uma parentalidade mais consciente.

Publicado pela Literare Books International e elevado à lista dos mais vendidos pelo PublishNews, este livro nasce com a intenção de ajudar os pais a refletirem sobre a forma como acompanham as crianças, para que assim se promova, entre eles, uma relação baseada em afeto, cuidado e limites, assim como oferece recursos para que os pais possam construir ou reconstruir conceitos que influenciam diretamente no desenvolvimento emocional, relacional e cognitivo das crianças.

SOBRE A COORDENADORA EDITORIAL

Monica Donetto – Psicanalista, membro titular e coordenadora da clínica da Formação Freudiana, no Rio de Janeiro/RJ. Membro diretivo da Clínica Apprendere; graduada em Pedagogia pela USU; pós-graduada em Psicopedagogia pelo CEPERJ e pelo Espacio Psicopedagógico de Buenos Aires; pós-graduada em Teoria Psicanalítica e prática Clínico-institucional pela UVA. Autora do livro “Em nome do pai, da mãe e do filho: reflexões sobre a relação entre adultos e crianças” (2010). Coautora do livro “Primeira infância – vol. 2”, pela Literare Books International.

Ficha técnica

Pais (não) nascem prontos – construindo caminhos para o desafio de educar Coordenação editorial: Monica Donetto

Editora: Literare Books International – 1ª edição – 216 páginas – 2022 –  Preço de capa sugerido: R$ 44,90

Formato: 14 x 21 cm

Categoria: Não ficção

ISBN do físico: 9786559223299

ISBN Digital: 9786559223275

Loja Literare Books: https://bit.ly/loja-pais-prontos

Amazon: https://amzn.to/3wxexsb

E-book: https://amzn.to/3wy8P9J

À venda nas principais livrarias físicas e plataformas digitais.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Rock e blues dão o tom do fim de semana no Boudet

Destaques da música curitibana marcam presença no palco do Boudet Art & Wine. A casa, que alia conceitos de arte, música e enocultura, recebe artistas conhecidos do cenário local. A sexta-feira (23/09) recebe Felipe Bide, sucesso das redes sociais, e no sábado, tem Easy Rock.

Felipe Bide tem conquistado um público cativo em suas redes sociais. No TikTok, suas versões musicalizadas de memes alcançam centenas de milhares de pessoas. A influência de jazz contemporâneo com pegada groove também estão presentes nas suas canções autorais.

Já a banda Easy Rock leva para o sábado do Boudet sucessos dos anos 80 e 90. O repertório destaca as canções mais românticas dessas décadas, como Faith No More, Seal, Aerosmith e mais. O Boudet Art & Wine abre de terça-feira a sábado, às 18h, tem entrada gratuita e fica na R. Bispo Dom José, 2249. Mais informações no perfil oficial do empreendimento no Instagram (@boudetartwine).

Conexão afetiva: a importância do urso de pelúcia na infância

O urso de pelúcia faz parte do universo infantil e às vezes antes mesmo da criança nascer. Nesta fase é comum os pais decorarem o quarto com diversos bichinhos lindos e fofos. Conforme vai crescendo, o ursinho se torna o melhor amigo e passa a fazer parte da rotina desta criança.

Além de ser um dos brinquedos favoritos dos pequenos, as pelúcias também exercem um papel importante no desenvolvimento. Estudos realizados por psicólogos da Universidade de Nova York, explicam que durante a infância a criança experimenta o afastamento gradual e normal dos pais, como a redução da atenção em tempo integral ou o colo, é nessa hora que o ursinho funciona como uma defesa contra a ansiedade da separação.

O brinquedo proporciona aconchego e segurança, dessa forma ele ajuda a criança a lidar com situações difíceis e com a ausência da mãe e do pai de forma mais tranquila. Ele vira uma ponte entre a família e o mundo externo. Essa conexão afetiva é potencializada pela fofura e o tecido macio. Quando a criança abraça o ursinho de pelúcia, ela libera uma série de neurotransmissores, como a endorfina, que acalmam e relaxam.

Conexão aliada a imaginação

O urso de pelúcia também é um excelente brinquedo que estimula a imaginação. A criança cria muitas histórias e conversa com ele sobre os seus sentimentos, essa interação ajuda a estabelecer uma relação afetiva e saudável, o que contribui para o seu desenvolvimento emocional.

E quando o assunto é o imaginário das crianças, não há limites para chamar a atenção delas. Tanto as pelúcias mais simples quanto as coloridas, com brilhos e acessórios são capazes de trazer alegria e bem estar. Mas é importante ficar atento à qualidade dos ursinhos.

A BR Machine, empresa líder no segmento de gruas de captura de pelúcias, possui fãs no Brasil inteiro e isso se dá justamente pela qualidade e diversidade das pelúcias da marca. “Cada item colocado dentro das gruas recebeu o selo de certificação do INMETRO, ou seja, o cliente que capturar, leva para casa um produto que, além de bonito, é perfeito e seguro para entregar para crianças ou colecionar”, explica Elvis Rovaris, gestor administrativo da BR Machine.

A conexão afetiva das pessoas com os ursinhos foi inclusive o que inspirou o surgimento da empresa há mais de 13 anos. Hoje a BR Machine renova todo ano a sua coleção de pelúcias, pensando justamente na alegria dos pequenos e dos adultos que ainda guardam boas memórias dos seus ‘amigos’ de infância.