Justiça determina bloqueio de R$ 330 mil em bens de policiais e dois advogados investigados pelo MP

A Justiça determinou o bloqueio de bens de seis policiais civis e de dois advogados investigados por atos de improbidades administrativa no valor de até R$ 330 mil. A decisão, em caráter liminar, é da 2ª Vara da Fazenda Pública de Londrina, no norte do Paraná.

O Ministério Público do Paraná investiga o grupo pela suspeita deles integrarem uma associação criminosa que, supostamente, exigia vantagem indevida por meio dos advogados investigados. Leia mais no G1 Paraná.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Paraná já aplicou 1,9 milhão de doses da vacina contra a Covid

O Paraná ultrapassou nesta segunda-feira (19) a marca de 1,9 milhão de doses de vacina contra a Covid-19 aplicadas, chegando a 1.910.821 doses. Até agora, 1.430.066 paranaenses que fazem partes dos grupos prioritários definidos no Plano Estadual de Vacinação contra a Covid-19 já receberam pelo menos a primeira dose do imunizante. Destes, 480.755 já completaram a imunização contra a doença por terem recebido as duas doses, conforme mostra o Vacinômetro da Secretaria de Estado da Saúde.

O total de paranaenses vacinados equivale a quase 13% da população do Estado e a 30% das cerca de 4,6 milhões de pessoas incluídas entre os grupos prioritários. São aquelas que estão mais expostas ao vírus, como trabalhadores da saúde e da segurança pública, ou que correm mais riscos de apresentar piora ou morrer pela doença, como pessoas com mais de 60 anos ou que apresentam alguma comorbidade.

As campanhas do Governo do Estado junto aos municípios buscam atingir o máximo possível de pessoas e fazer com que as doses enviadas pelo Ministério da Saúde cheguem rapidamente aos braços dos paranaenses. Com o Vacina Paraná de Domingo a Domingo, salas de vacinação ao redor do Estado estão funcionando ininterruptamente, todos os dias da semana. Já o Corujão da Vacinação estendeu os horários de aplicação até a meia-noite em algumas cidades para atingir aquele público que por algum motivo não consegue comparecer em horário comercial.

“Além de facilitar para o cidadão e dar celeridade na aplicação de todas as doses que recebemos, o que mais queremos com essas campanhas é incentivar o paranaense a ir tomar a vacina, mostrando o quanto a vacinação é importante. Só vamos sair dessa situação com o maior número de pessoas imunizadas, a vacina é que vai fazer com que vençamos a guerra contra o coronavírus”, salienta o secretário estadual da Saúde, Beto Preto.

APLICAÇÃO – O Paraná recebeu do Ministério da Saúde, até agora, 2,8 milhões de doses da vacina contra a Covid-19. A maior parte já foi repassada aos municípios: de acordo com o Vacinômetro, 2.433.979 vacinas foram distribuídas. Das destinadas para a primeira dose, 99,3% foram aplicadas, além de 48% das doses de reforço.

As doses são administradas conforme a ordem prevista no Plano Estadual, iniciando por pessoas idosas em Instituições de Longa Permanência, indígenas, pessoas com deficiência institucionalizadas, trabalhadores da saúde, quilombolas e idosos, que são vacinados regressivamente até chegar à faixa dos 60 anos. A partir daí, será iniciada a imunização das pessoas com comorbidades. No Paraná, profissionais das forças de segurança e salvamento e das Forças Armadas já estão sendo vacinados.

Com a vacina já aplicada em praticamente 100% dos profissionais da saúde e nos primeiros da fila, a vacinação no Paraná está na faixa etária entre os 60 e os 64 anos. Das 554,7 mil pessoas identificadas como parte dessa faixa etária, quase 40 mil foram vacinadas. Até o momento, já receberam a primeira dose 74% das pessoas com idade entre 65 e 69 anos e 93% do público até 74 anos.

MUNICÍPIOS – Na ordem, os municípios com o maior quantitativo aplicado até agora, somando a primeira e a segunda dose, estão Curitiba (349.093), Londrina (125.500), Maringá (78.237), Cascavel (64.982) e Ponta Grossa (57.130). Apenas seis das 399 cidades paranaenses aplicaram menos de 80% das primeiras doses de vacina que receberam.

Moradores de Campo Largo recebem cartões para compras nos Armazéns da Família

A Prefeitura de Campo Largo, região metropolitana de Curitiba, entregou nos últimos dias os primeiros 450 cartões do programa Armazém da Família aos moradores da cidade. Com isso, os campo-larguenses, que têm como renda familiar até três salários mínimos, já podem efetuar compras nos Armazéns de Curitiba, onde encontram produtos com desconto e de ótima qualidade.

A secretária de Desenvolvimento Social de Campo Largo, Márcia Fabiani Botelho, destacou como funciona a parceria com a Prefeitura de Curitiba. “Hoje estamos com 460 cartões entregue em mãos, possibilitando que as pessoas façam suas compras nos Armazéns da Família em Curitiba. Essa parceria é um primeiro passo para que a gente avalie o que fazer no futuro, como a criação de uma unidade aqui em Campo Largo, no caso de se tornar viável”, destacou em entrevista ao Jornal Metropolitano, da Rádio Banda B.

A expectativa é que cerca de dois mil moradores da cidade façam o cadastro gratuito, que está disponível a todos. “Em qualquer CRAS (Centros de Referência da Assistência Social) do município é possível fazer, assim como no Bloco 01 da sede da prefeitura e nas associações de moradores dos bairros. Temos certeza que essa novidade trará muitos benefícios aos cidadãos”, disse a secretária.

Segundo Márcia Fabiani, são dezenas de Armazéns espalhados por Curitiba. “Os mais próximos de Campo Largo são o do Caiuá (Rua Maria Lúcia Locher de Athayde) e do São Braz (Rua Antônio Escorsin). As unidades estão espalhadas por toda a capital, inclusive tem o da Praça Rui Barbosa, para o campo-larguense que trabalha na região central de Curitiba”, destacou.

O prefeito de Campo Largo, Maurício Rivabem, ressaltou a importância de ações como essa e que a conquista é de cada campo-larguense e de cada Associação de Bairro. “O Armazém da Família é um programa que facilita o acesso a todos a produtos de qualidade com economia. É importante ter a prefeitura como parceira em ações que tragam economia às famílias, principalmente neste momento de pandemia“, afirmou ao site oficial da Prefeitura de Campo Largo.

Informações Banda B