Itaipu eleva produtividade para garantir abastecimento energético no Brasil

A informação foi destacada pelo diretor-geral brasileiro da usina, general João Francisco Ferreira, na abertura do Fórum de Vice-Governadores, nesta quinta-feira (17).

O diretor-geral brasileiro da Itaipu, general João Francisco Ferreira, foi um dos convidados especiais do Fórum de Vice-Governadores, realizado de forma remota na manhã desta quinta-feira (17). De Foz do Iguaçu, o general Ferreira abriu o Fórum fazendo um panorama sobre a usina de Itaipu e ressaltando o papel da hidrelétrica no abastecimento energético do Brasil e do Paraguai, especialmente, em um ano de grande estiagem.

Foto: Sara Cheida / Itaipu Binacional

O Fórum reuniu aproximadamente 15 vice-governadores de todas as regiões do País. O encontro é feito mensalmente, sempre com um tema de destaque. O tema de junho foi a crise hídrica e as ações de combate à estiagem.

Também participou do Fórum, representando o ministro Bento Albuquerque, o secretário de Energia Elétrica do Ministério de Minas e Energia (MME), Christiano Vieira da Silva, que falou sobre as ações do MME para garantir o provimento de energia elétrica em território brasileiro.

O diretor de Itaipu falou sobre os recordes de produtividade que Itaipu vem batendo seguidamente nos últimos tempos, ou seja, tem conseguido produzir mais energia utilizando menos água, o que é de extrema importância nesses tempos de escassez.

No primeiro trimestre de 2021, por exemplo, Itaipu bateu o próprio recorde atingindo a produtividade média de 1,0785 megawatt médio gerado a cada metro cúbico por segundo de água (MWmed/m³/s).

Foto: Sara Cheida / Itaipu Binacional

“Estamos bem acima da produtividade média. Se compararmos o índice com outras usinas do Brasil e do mundo, somos benchmark”, afirmou o general Ferreira. “Tudo isso graças aos cuidados com o meio ambiente, com nossos equipamentos e com a formação profissional de nossos empregados.”

Ele também destacou a produção histórica da empresa, que está prestes a atingir a marca de 2,8 bilhões de MWh – energia suficiente para suprir o consumo de eletricidade do mundo todo por 45 dias. A marca deve ser atingida no mês que vem. Nenhuma outra usina produziu, ao longo de sua história – são 37 anos de geração –, tanta energia.

Na visão do diretor, é fundamental que as geradoras de energia do País trabalhem de forma conjunta para atender às demandas do Sistema Interligado Nacional. “Garanto que Itaipu está fazendo a sua parte da melhor maneira possível, observando as orientações do Ministério de Minas e Energia e do Operador Nacional do Sistema para que o Brasil possa superar esse cenário hídrico difícil sem maiores problemas”, concluiu.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copel conquista o prêmio de melhor distribuidora de energia do Brasil

A Copel recebeu, na tarde desta quinta-feira (26), o prêmio de melhor distribuidora de energia do Brasil (ABradee). Pela oitava vez nos últimos dez anos a empresa foi também considerada a melhor na opinião de seus consumidores. Para a conquista do primeiro lugar nacional, a boa avaliação dos clientes foi somada a qualidade de gestão e de operação. O anúncio ocorreu na transmissão online da cerimônia de entrega do Prêmio Abradee, promovido há mais de 20 anos pela Associação Brasileira das Distribuidoras de Energia.

A Copel concorreu com empresas de distribuição de energia de todo o país, em sete categorias. Além da melhor avaliação pelos clientes, a empresa foi campeã no quesito de gestão econômico-financeira, que avalia a capacidade de geração de valor, levando em consideração as exigências da concessão e as características do negócio. E ficou em segundo lugar na avaliação da gestão da empresa, baseada no modelo de excelência da Fundação Nacional da Qualidade. A categoria leva em conta critérios como o pensamento sistêmico, desenvolvimento sustentável e orientação por processos.

O presidente da Companhia, Daniel Pimentel Slaviero parabenizou a equipe e destacou os avanços obtidos pela distribuidora nos últimos anos. “Acabamos de implantar um sistema robusto de operação, que faz parte de um conjunto de ações para darmos um salto de qualidade no atendimento ao nosso cliente e no apoio ao desenvolvimento do Paraná”, afirmou. “Seguiremos trabalhando firme na integração da automação, nas redes elétricas inteligentes e no programa Paraná Trifásico”, enfatizou.

“Estamos honrados com este reconhecimento, especialmente em um ano tão desafiador. Isto só aumenta nossa responsabilidade junto a nossos quase 5 milhões de clientes”, afirmou o diretor de Distribuição da empresa, Maximiliano Andres Orfali.

No quesito avaliação pelo cliente, as entrevistas foram realizadas com milhares de consumidores pelo instituto de pesquisa Innovare, a fim de apurar o índice de satisfação da qualidade percebida (ISQP), em cinco aspectos: fornecimento de energia, conta de luz, atendimento ao consumidor, imagem da empresa e comunicação com os clientes.

De acordo com o superintendente comercial da Copel, João Acyr Bonat Junior, a boa avaliação reflete os esforços da companhia em melhorar a experiência do cliente de energia elétrica. “Viemos aprimorando nossos canais de atendimento nos últimos anos, e vamos seguir dedicados a facilitar a vida de quem precisa da energia, seja na cidade ou no campo”.

HISTÓRICO DE VITÓRIAS – O Prêmio Abradee foi criado em 1999 com o objetivo de reconhecer o trabalho das melhores distribuidoras de energia e impulsionar melhorias para o setor, como um todo. Devido ao tamanho da área de concessão das empresas, a Abradee divide as distribuidoras em duas categorias para a premiação – até 500 mil consumidores e acima de 500 mil consumidores, da qual a Copel faz parte. Somados os troféus recebidos este ano, a empresa é dona de 29 premiações na história do prêmio.

Copel dá dicas para economia de energia e controle do orçamento doméstico

Manter o orçamento doméstico sob controle tem sido um desafio para muitas famílias que enfrentam os efeitos da pandemia sobre a renda dos brasileiros. O uso eficiente de energia elétrica pode auxiliar nesta tarefa, e ainda contribuir para evitar o uso de fontes mais caras pelo sistema, como as usinas termelétricas, por exemplo, que contribuem para o aumento da tarifa.

Segundo o coordenador do Programa de Eficiência Energética da Copel, Diego da Luz Munhoz, o primeiro passo para fazer uma boa gestão do consumo é conhecer o próprio perfil da residência. Acompanhar o histórico mensal em quilowatts-hora pela conta de luz ou pelo aplicativo é uma boa maneira de identificar variações próprias da rotina de cada família.

“Feito isso, há basicamente duas ações que podem ser adotadas. A primeira é na mudança de comportamentos, no uso dos equipamentos. A segunda é o investimento para a troca dos aparelhos que gastam muito”, explica.

Para evitar o aumento no consumo de energia elétrica em casa algumas medidas simples podem ser adotadas. É importante lembrar que chuveiro e a geladeira respondem pela maior parte do consumo de uma residência, portanto merecem maior atenção. Banhos curtos e com a temperatura ajustada ao mínimo necessário são essenciais para manter o consumo sob controle.

Quanto à geladeira, evitar o abre-e-fecha desnecessário e aguardar os alimentos amornarem antes de guardá-los são atitudes que fazem a diferença na conta de luz. “Sempre que a gente abre a geladeira, o ar de fora entra, e o motor precisa trabalhar mais para refrigerá-lo”, diz Diego. É importante verificar se a borracha da porta está garantindo uma boa vedação e, nos dias mais frios, ajustar o termostato do refrigerador, que não precisa ficar no nível mais alto.

Outra dica acompanha gerações de paranaenses, tanto que já se tornou ditado popular: “luz que se apaga é luz que não se paga”. Ou seja, todo aparelho que estiver sem uso deve ser desligado para evitar o desperdício. Isso vale para televisão, computador, lâmpadas e outros equipamentos, que muitas vezes ficam esquecidos nos cômodos desocupados da casa.

TROCOU, ECONOMIZOU 

Para quem já adotou bons hábitos no uso dos equipamentos, e ainda deseja maior redução na conta, trocar os eletrodomésticos mais antigos pode ser uma boa opção. A Copel tem incentivado esta ação através do projeto “Trocou, economizou”, que prevê descontos de aproximadamente 40% na substituição de equipamentos, como geladeira e ar-condicionado.

Mas em qualquer compra a eficiência do equipamento pode – e deve – ser observada. O selo de eficiência Procel é um indicativo importante e consta em boa parte dos produtos. Dar preferência a aparelhos de ar-condicionado com tecnologia inverter e chuveiros com mais opções de ajuste de temperatura também é recomendado. Além disso, trocar as lâmpadas convencionais por led e optar por cores claras para a decoração do ambiente pode trazer bons resultados.

SITE e o aplicativo da Copel possuem um simulador de consumo, uma ferramenta de autogestão. De maneira interativa, o consumidor pode tanto consultar qual será o impacto de um novo aparelho que pretende comprar, quanto verificar quais eletrodomésticos respondem pela maior fatia do consumo já existente na residência.