Itaipu by Bike abre novas vagas para quem quer explorar a usina sobre duas rodas

Passeio, que estreou nesse final de semana, agradou turistas e lindeiros. Vagas para o mês de maio se esgotaram em menos de uma semana

O sucesso da primeira edição do passeio Itaipu by Bike foi tão grande que já não há mais vagas disponíveis para o mês de maio. Para atender aos pedidos do público, o Complexo Turístico Itaipu decidiu acrescentar mais cinco vagas a cada passeio – no sábado às 16h30 e no domingo, às 8h30.

Para se inscrever, basta preencher o formulário disponível em https://bit.ly/itaipubybikelindeiros. Turistas podem se inscrever pelo site www.turismoitaipu.com.br, mediante pagamento do ingresso, de R$ 42. Para moradores de Foz do Iguaçu e outros municípios lindeiros, a atividade é gratuita. A idade mínima para participar é de 14 anos.

O passeio de estreia, que aconteceu no último sábado (1º), estava cheio. Os ciclistas aprovaram. “Achei fantástico. Estou vindo para conhecer e poder passar essa experiência aos turistas que eu recebo, para termos opção a mais de passeio, ainda mais com tanta coisa fechada, em tempos de pandemia”, disse o guia de turismo Clayton Camargo.
Mesmo os turistas que vêm de longe e sem bike podem fazer o passeio, pois há bicicletas disponíveis para aluguel no Centro de Recepção de Visitantes da Itaipu.

Foto: Sara Cheida

Até quem conhece a paisagem da usina curtiu o ponto de vista diferente do passeio de bike. Heloisa Ruiz, empregada da Divisão de Remuneração e Movimentação de RH de Itaipu, era só elogios. “Gostei da oportunidade de conhecer lugares diferentes dentro da Itaipu, em um passeio ao ar livre e com segurança. Vou fazer propaganda agora, trazer meu namorado e meus amigos para verem esse por do sol maravilhoso”, disse.

Foto: Sara Cheida

Pedal na usina
Os passeios Itaipu by Bike ocorrem em dois horários: no por do sol de sábado, às 16h30; e nas manhãs de domingo, às 8h30. O percurso tem 19 km, duração estimada de 1h30 e quatro paradas. A rota inclui asfalto, terra, pedrisco e mato. Devido à dificuldade do trajeto, pede-se que sejam usadas somente bicicletas tipo mountain bike.

Todos os cuidados são tomados para garantir a segurança e a saúde dos participantes, que devem usar capacete e máscara de proteção durante todo o percurso. Recomenda-se, também, o uso de protetor solar e garrafas d’água para hidratação.

Foto: Kiko Sierich

O grupo é acompanhado por um monitor ao longo de todo o trajeto, além de um veículo para prestar assistência e fazer reboque da bicicleta caso ela apresente defeito ou o ciclista não consiga acompanhar. Uma ambulância também estará à disposição, em caso de emergência.

Outras atrações
Além do “Itaipu by bike”, o Complexo Turístico Itaipu continua oferecendo outras opções para turistas e moradores em busca de um passeio diferente. Na Itaipu Panorâmica, é possível conhecer os lugares mais incríveis da usina a bordo de um ônibus de dois andares. As belezas da fauna e da flora são o destaque no passeio Itaipu Refúgio Biológico e, no Ecomuseu, o visitante tem um encontro inesquecível com a história, a ciência e a tecnologia.
Para informações detalhadas de horários e compra de ingressos, visite www.turismoitaipu.com.br.

Lindeiros
Podem fazer o passeio gratuitamente os moradores de Diamante d’Oeste, Entre Rios do Oeste, Foz do Iguaçu, Guaíra, Itaipulândia, Marechal Cândido Rondon, Medianeira, Mercedes, Missal, Pato Bragado, Santa Helena, Santa Terezinha de Itaipu, São José das Palmeiras, São Miguel do Iguaçu e Terra Roxa, no Paraná; Mundo Novo, no Mato Grosso do Sul; e Ciudad del Este, Hernandarias, Minga Guazú e Presidente Franco, no Paraguai.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Cânion e Cachoeira do Rio São Jorge, são passeios que ficam pertinho de Curitiba

O Cânion e a Cachoeira do Rio São Jorge, são dois passeios dos diversos passeios que ficam localizados bem pertinho de Curitiba.

As duas atrações são consideradas unidades de conservação do município de Ponta Grossa. O local possui diversas quedas d’ água e no final delas forma-se um cânion com uma cachoeira espetacular, com 30 metros de altura. 

Além disso, a área verde que recebe os atrativos é equipada com camping, banheiros e lanchonete, proporcionando maior conforto durante o passeio. No local, os visitantes também podem se aventurar com atividades de rappel – mas lembrando que a prática exige equipamentos adequados, segurança, experiência ou acompanhamento de alguém experiente.

Foto via @_lugaresporai_

A cachoeira do Rio São Jorge fica em uma propriedade particular, mantida pela família Zapotoczny. A entrada custa apenas R$15 por pessoa. Para aproveitar a hospedagem no camping é cobrado uma taxa de R$40 por pessoa, a pernoite. 

O local é ideal para aproveitar momentos de contato com a natureza. A cachoeira e o cânion ficam aproximadamente a 127 km da capital Curitiba, e a 15 km do centro de Ponta Grossa. O horário de funcionamento é das 8h às 18h. Para mais informações entre em contato pelo número: (42) 3226-3731.

Foto via @_lugaresporai_

Como chegar: Localizado a 15km do centro urbano de Ponta Grossa. O acesso ao Cannyon do Rio São Jorge é feito pela Avenida Carlos Cavalcanti. Na frente do Campus da UEPG-Uvaranas, entra-se na primeira rua à esquerda. Na próxima rua dobra a direita. O acesso se dá pela rodovia Arichermes Carlos Gobbo (deve-se virar à esquerda, após passar o viaduto sobre o pátio da ALL, em direção ao núcleo habitacional Dal Col). Após percorridos 2 km, deve-se virar à direita, após o matadouro municipal, passando por baixo de um viaduto da linha férrea. Deve-se seguir em frente por mais 5Km e virar à esquerda, seguindo por mais 1 Km até à próxima bifurcação. Deve-se então virar à direita e percorrer mais 2 Km de terra batida até o rio São Jorge.

Movimento supera expectativa e aquece turismo em Foz do Iguaçu e Litoral no feriadão

O movimento em Foz do Iguaçu e no Litoral, principais destinos turísticos do Paraná, superou as expectativas neste feriado prolongado, alcançando as melhores marcas no ano, equivalentes ao período pré-pandemia. Foz do Iguaçu (Oeste) recebeu mais de 20 mil visitantes de sábado a terça-feira (4 a 7). No Litoral, a estimativa é de que as sete cidades da região tenham recepcionado mais de 150 mil turistas no período.

Nos quatro dias, apenas as Cataratas do Iguaçu atingiram a marca de 19.273 pessoas, número 39% superior à expectativa inicial, com turistas de todas as regiões do País e de 30 diferentes nacionalidades. O complexo da Usina de Itaipu recebeu 7.801 pessoas, superando em 73,3% a previsão inicial de 4,5 mil visitantes.

O secretário estadual do Desenvolvimento Sustentável e do Turismo, Márcio Nunes, destaca que os atrativos do Oeste, como as Cataratas e a Usina de Itaipu, e do Litoral, principalmente a Ilha do Mel, são portas de entradas de turistas de fora para outros atrativos do Estado. “Os turistas de outros estados e países buscam grandes destinos, como Foz e o Litoral. O Estado trabalha para que esses visitantes conheçam outros atrativos ao redor”, afirma.

Entre as ações para conquistar visitantes aos demais atrativos estão o avanço da vacinação contra a Covid-19 e as campanhas de divulgação realizadas pelo Governo do Estado e também pelo Ministério de Turismo e Itaipu. “O aumento de visitantes será ainda mais acentuado no segundo semestre, com o verão, os próximos feriados e os eventos já marcados”, diz Nunes.

O prefeito de Foz, Chico Brasileiro, enfatiza que os turistas foram recebidos com toda a segurança sanitária. “Nos preparamos para isso”, afirma. “Os primeiros números mostram que Foz do Iguaçu já está sendo um destino muito requisitado e esperamos um segundo semestre acima da média do período pré-pandemia”.

LITORAL – De acordo com dados da concessionária Ecovia, cerca de 110 mil veículos passaram pelas cancelas do pedágio na praça da BR-277, rumo ao Litoral do Estado. O prefeito de Guaratuba, Roberto Justus, destacou o movimento no calçadão, quiosques, Avenida 29 de Abril e nas praças Central e dos Namorados.

Guaratuba, Litoral do Paraná – Foto: Rafael Soveral/Prefeitura de Guaratuba

“Esse eixo forma a grande atração turística da cidade. O parque municipal também foi bastante procurado. O movimento na cidade como um todo foi acima da média e acima do esperado. A cidade esteve movimentada, com bastante reflexo no comércio”, afirma.

O prefeito destacou, também, o trabalho das forças policiais, principalmente com blitzes. “Tivemos ocorrências de pequeno potencial. Foi um trabalho muito sério de fiscalização e de orientação feito pela Polícia Militar. O feriado foi um termômetro, um indicativo para uma excelente temporada de verão”, completa.